Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'TAAG'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Principal
    • Aviação Civil
    • Aviação Militar
    • Direto da Redação
  • Classificados Patrocinados
    • Hilton Miniaturas
    • Anuncie Aqui
  • Profissional
    • Tripulantes e Mercado de Trabalho
    • Técnica e Operações
  • Spotting & Outros Hobbies
    • Fotografia
    • Videos
    • Movimento de Aeronaves
    • Modelismo
    • Rádio Escuta/ACARS/Logs
    • Técnica e Equipamentos
  • Guia CR
    • Check-in (Flight Reports)
  • Memorabilia & Off Topic
    • Papo de Hangar
    • Imagens e Documentos
    • Recordar é Viver
    • Classificados
  • Central Ponte Aérea by Contato Radar
    • Central de Relacionamento do CR
  • Contato Radar nas Redes Sociais
    • Facebook
  • Links úteis
    • Sites e blogs de aviação
  • Serviços
    • Contato Radar Publicidade
  • Memorabilia
  • Outros Hobbies
    • Simulação de Empresas Aéreas

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Skype


Website URL


MSN


Yahoo


Jabber


Location


Interests


Cidade/UF/País


Data de Nascimento

Found 2 results

  1. Na verdade a TAAG tinha restrição parcial, com permissão apenas para Portugal. Agora não há mais barreiras. 16-Apr-2019 8:52 PM Commission updates the EU Air Safety List to maintain highest level of protection for passengers Today the European Commission updated the EU Air Safety List, the list of airlines that do not meet international safety standards, and are therefore subject to an operating ban or operational restrictions within the European Union. The EU Air Safety List seeks to ensure the highest level of air safety for European citizens, which is a top priority of the Commission's Aviation Strategy. There is positive news for Angola, as its national carrier TAAG Angola Airlines, as well as Heli Malongo, operating under restrictions since November 2008, have been released from the List. On the other hand, all the air carriers from Moldova, with the exception of Air Moldova, Fly One and Aerotranscargo, have been included in the List due to a lack of safety oversight by the civil aviation authority of Moldova. The civil aviation authorities of the Dominican Republic and of Belarus have been put under heightened scrutiny because of signs of a decrease in safety oversight. EU Transport Commissioner Violeta Bulc said: “Maintaining the highest level of safety in European skies is our priority. The EU's Air Safety List remains one of our most effective tools to achieve this." The EU Air Safety List not only helps to maintain high levels of safety in the EU, but it also helps affected airlines and countries to improve their levels of safety, in order for them to eventually be taken off the list. In addition, the EU Air Safety List has become a major preventive tool, as it motivates countries with safety problems to act upon them before a ban under the EU Air Safety List would become necessary. Following today's update, a total of 120 airlines are banned from EU skies: 114 airlines certified in 16 states (Afghanistan, Angola (with the exception of 2 airlines), Republic of the Congo, Democratic Republic of the Congo, Djibouti, Equatorial Guinea, Eritrea, Gabon (with the exception of 1 airlines which operate under restrictions and conditions), the Kyrgyz Republic, Liberia, Libya, Republic of Moldova (with the exception of 3 airlines), Nepal, São Tomé and Príncipe, Sierra Leone and Sudan), due to a lack of safety oversight by the aviation authorities from these states; Six individual airlines, based on safety concerns with regard to these airlines themselves: Avior Airlines (Venezuela), Iran Aseman Airlines (Iran), Iraqi Airways (Iraq), Blue Wing Airlines (Suriname), Med-View Airlines (Nigeria) and Air Zimbabwe (Zimbabwe). An additional four airlines are subject to operational restrictions and can only fly to the EU with specific aircraft types: Afrijet (Gabon), Air Koryo (Democratic People's Republic of Korea), Air Service Comores (the Comoros) and Iran Air (Iran). https://centreforaviation.com/members/direct-news/commission-updates-the-eu-air-safety-list-to-maintain-highest-level-of-protection-for-passengers-469420
  2. 30/09/2018 A TAAG – Linhas Aéreas de Angola deverá adquirir, em 2019, onze aviões de médio curso, no âmbito do programa de modernização da companhia, além de aeronaves de última geração Boeing 787, para as rotas de longo curso. A informação foi prestada à agência de notícias angolana ‘Angop’, na noite de sexta-feira, dia 28 de setembro, por Rui Carreira, presidente da Comissão Executiva da TAAG, em entrevista concedida à margem da gala de comemoração do 80º aniversário da Aviação Civil Angolana, assinalado no passado dia 8 de setembro. Rui Carreira revelou que o maior projeto da companhia aérea angolana de bandeira passa pela substituição da sua frota, com estas novas aquisições, para os voos de médio curso, visando a conquista do mercado africano. Apesar de não haver ainda rotas definidas, justificou, as pesquisas de mercado começarão brevemente, uma vez que há bons indicadores, “mas não queremos fazer com muita antecedência, porque o mercado é bastante volátil; cresce e retrai-se, pelo que, na devida altura, anunciaremos os novos destinos”. Com relação a frota de longo curso, lembrou que, na recente visita aos Estados Unidos da América, o Presidente da República, João Lourenço, lançou os dados sobre aquilo que será a renovação da frota da TAAG. Assegurou, por outro lado, que a companhia está preparada para atender a procura que se prevê, com a entrada em vigor do Visto do Investidor, uma novidade da proposta de Lei do novo regime jurídico dos cidadãos estrangeiros, apreciada no dia 20 deste mês, na IX sessão do Conselho de Ministros, para ir a discussão no Parlamento. Com o mesmo visto, pretende-se facilitar a abertura de Angola ao mundo, pois que, na nova proposta de lei, este deixa de ser consular e passará a ser atribuído em território nacional, mediante parecer da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportação (AIPEX). Segundo Rui Carreira, a TAAG está a preparar-se para acolher as grandes iniciativas que dizem respeito ao lançamento do turismo em Angola. Sobre o posicionamento da TAAG no mercado, o antigo diretor do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAVIC) disse que esta é uma empresa viável, que sempre cumpriu com a sua missão, voando atualmente para mais de 30 destinos. Na ocasião, reconheceu que a TAAG ainda é uma empresa deficitária, que enfrenta problemas relacionados, essencialmente, com questões operacionais e de preço dos combustíveis, com custos muito elevados. Neste momento a TAAG não tem lucros, fixando-se as receitas entre os 700 a 800 milhões de dólares por ano, um quadro que o novo Conselho de Administração, nomeado a 20 do corrente mês, pretende inverter. Realizada sob o lema ‘TAAG – 80 anos a ligar Angola ao mundo’, a gala comemorativa serviu de abertura das atividades alusivas aos 80 anos da aviação civil em Angola, (que coincide com a fundação da ex-DTA, extinta em 1973) que decorrerão até ao dia 13 de Fevereiro de 2019, dia da TAAG. https://newsavia.com/taag-vai-renovar-frota-com-11-boeing-737-e-mais-alguns-boeing787-dreamliner/
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade