Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'ponte aérea'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Principal
    • Aviação Civil
    • Aviação Militar
    • Direto da Redação
  • Classificados Patrocinados
    • Anuncie Aqui
  • Profissional
    • Tripulantes e Mercado de Trabalho
    • Técnica e Operações
  • Spotting & Outros Hobbies
    • Fotografia
    • Videos
    • Movimento de Aeronaves
    • Modelismo
    • Rádio Escuta/ACARS/Logs
    • Técnica e Equipamentos
  • Guia CR
    • Check-in (Flight Reports)
    • Frequent Flyer
  • Memorabilia & Off Topic
    • Papo de Hangar
    • Imagens e Documentos
    • Recordar é Viver
    • Classificados
  • Central Ponte Aérea by Contato Radar
    • Central de Relacionamento do CR
  • Serviços
    • Contato Radar Publicidade
  • Memorabilia

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Skype


Website URL


MSN


Yahoo


Jabber


Location


Interests


Cidade/UF/País


Data de Nascimento

Found 3 results

  1. Companhia brasileira pede à ANAC para operar na ponte aérea com avião de luxo Celso Martins jun 14, 2019 A companhia pretende usar em Congonhas o Boeing 737-500 equipado com 52 assentos executivos com poltronas de couro. A Sideral Linhas Aéreas, companhia sediada em Curitiba, entrou na disputa pelos slots (autorização de pousos e decolagens) no Aeroporto de Congonhas, localizado na cidade de São Paulo. A companhia pediu à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para operar voos de Congonhas para o Aeroporto Santos Dumont (Rio de Janeiro) e Brasília. (Veja abaixo a tabela de voos). A Sideral pretende iniciar os voos no dia 16 de novembro deste ano. A companhia vai usar nos voos para Brasília e na ponte aérea Rio/São Paulo uma aeronave que promete revolucionar o mercado de luxo da aviação. A novidade é um Boeing 737-500 equipado com 52 assentos executivos com poltronas revestidas com couro italiano. É o maior espaço entre as poltronas em relação a todos os aviões de grande porte em operação no Brasil. O pedido da Sideral tem tudo para ser aprovado pela ANAC. Se até outubro deste ano a Avianca Brasil não voltar a operar em Congonhas, a agência reguladora terá que fazer a distribuição dos 23 slots que eram usados pela Avianca no aeroporto localizado na capital paulista. Pela regra atual, as novas companhias (entrantes) em Congonhas têm direito a ficar com a metade dos slots. As demais autorizações de pousos e decolagens seriam dadas para a Gol, LATAM e Azul. Lembrando que a Azul tem 12 sltos e LATAM e Gol 130 cada. Nesta sexta-feira (14/06) a Passaredo Linhas aéreas oficializou um requerimento junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) para que seja considerada como nova empresa apta a operar no Aeroporto de Congonhas. A Sideral e Passaredo têm mais chances de ficar com os slots já que possuem certificação da ANAC para operar no Brasil. Cada companhia poderá receber de 5 a seis autorizações de pousos e decolagens. A Sideral opera atualmente no setor de cargas e realiza fretamentos, principalmente para clubes de futebol. Para que a Sideral comece a oferecer voos regulares ela vai precisar, por exemplo, montar bases de tripulantes, o que pode ser realizado em no máximo 60 dias. Além do Boieng 737-500, a companhia tem em sua fota os Boeings 737-300, mesmo modelo que era usado pela extinta Webejet. A Passaredo e a Sideral têm vantagens em Congonhas em relação as companhias estrangeiras que demonstraram interesse pelos slots. A MAP Linhas Aéreas, com sede em Manaus, e que usa em seus voos o modelo ATR, o mesmo da Passaredo, também vai entrar com pedido para operar em Congonhas. MAP também tem tudo para ser autorizado na capital paulista. A Air Europa, por exemplo, que entrou processo de certificação na ANAC, não conseguirá cumprir todas as etapas para começar a operar voos domésticos no Brasil. Todo processo dura 220 dias. A Air Europa está interessada nos slots de Congonhas. www.tudodeviagem.com
  2. Azul inicia campanha para entrar na ponte aérea 30/05/2019 20:35 | Danilo Teixeira Alves Colaboradores e admiradores da Azul iniciaram na tarde desta quinta-feira (30) uma campanha bastante agressiva nas redes sociais. A ação #AzulnaPonteAerea convoca os seguidores da empresa a apoiar sua entrada na ponte aérea São Paulo (Congonhas) Rio de Janeiro (Santos Dumont). Em seu perfil oficial no Instagram, a empresa presidida por John Rodgerson questiona o seguidor: A ponte aérea só tem duas opções. Você acha justo? Eu quero #AzulNaPonteAérea. No Twitter, a empresa fez a mesma pergunta. A Azul chegou a fazer duas ofertas pela Avianca Brasil, que incluiam os slots entre os dois aeroportos centrais e outros ativos da empresa de José Efromovich. No entanto, nenhuma das duas propostas foi para frente. No início desta semana, o juiz Tiago Henrique Papaterra Limongi, da 1ª Vara de Falência do Estado de São Paulo, rejeitou a mais recente oferta da Azul. Segundo ele, a Azul não tem legitimidade para invalidar o plano de recuperação aprovado anteriormente, que prevê o leilão de sete Unidades Produtivas Isoladas. Em abril, Rodgerson chegou a declarar ao Portal PANROTAS que suas duas concorrentes fizeram de tudo para barrar a entrada da Azul em Congonhas e Santos Dumont. O motivo foi apenas uma rota de ponte aérea, havendo duopólio. Concorrência é algo bom para os clientes, mas a Gol e a Latam não quiseram a nossa porque sabem que a Azul tem o melhor produto e estamos entre as dez aéreas mais bem avaliadas do mundo. Eles têm medo disso", afirmou. www.panrotas.com.br
  3. Caros, O primeiro voo da minha bebé ... A marcação da viagem: Com a esposa a trabalhar temporariamente no Porto as ligações entre esta cidade e Lisboa passaram a desempenhar um papel importante para a família. Começamos a comparar preços e horários de trem e avião e por algumas vezes o trajeto foi realizado no próprio automóvel. Por uma questão de custos, comodidade e segurança os transportes públicos foram a escolha principal, sendo que aqui as decisões foram entre o trem da CP (Comboios Portugueses) e as companhias aéreas TAP e Ryanair. A dificultar a programação das viagens, o fato da escala de serviço da minha esposa sair tarde, o que impossibilitava a compra antecipada de bilhetes. Devido a circunstância, à exceção deste voo que aqui trago, nunca encontramos uma boa relação preço/horário na TAP. A minha esposa regra geral utilizou o trem CP – Alfa Pendular no trajeto Porto-Lisboa e para o Lisboa-Porto recorreu ao último voo do dia da Ryanair (FR2096), voos estes que correram sempre muito bem. Eu utilizei o avião apenas uma vez, tendo realizado cerca de uma dezena de viagens de trem. Conhecedor informado do produto Ponte Aérea da TAP me surpreendeu o fato de com um mês de antecedência praticamente não encontrar voos com preço abaixo dos 50€ e nos horários que pretendia os preços facilmente ultrapassavam a centena de euros. Valor que não considero competitivo face ao serviço Alfa da CP. Tal como já ficou demonstrado o trem permite uma ligação mais rápida entre o centro das duas cidades. Algumas curiosidades: A minha esposa chegou a demorar mais tempo no percurso de metrô entre o aeroporto e o centro do Porto do que no voo LIS-OPO propriamente dito. Uma vez foi de táxi entre o aeroporto e o alojamento (Arca de Água/Ameal) e pagou mais pelo táxi do que pelo voo da Ryanair. Mas apesar do que acima escrevi considero que há algum "mercado" nos voos entre as duas maiores cidades portuguesas. O voo LIS-OPO: Dia: 17/02/2017 Companhia: TAP Portugal Voo: TP 1960 Rota: Lisboa - Porto Horário: LIS 16h00 – OPO 17h00 Avião: ATR 72-600 (CS-DJE) (cn 1236 – 1º voo em 04/03/2015) Lugar: 5A (janela) Distância: 172 mi / 277 km Ocupação: Mais de 75% Preço: 41,01€ (38,89€ adulto + 2,12€ bebé). Cerca de 150 Reais. Comprado em 24/01/2017. Com centenas de voos realizados, confesso que este teve um gostinho especial pois se tratou do batismo de voo da minha filhota de apenas 18 meses. Além de testar a Ponte Aérea da TAP iria também saber como é viajar com uma criança de tenra idade. Demorei mais tempo do que o previsto a preparar a bebé e cheguei ao aeroporto já muito em cima da hora. O estacionamento foi fácil, pois estacionei num dos melhores parques do aeroporto, e já no Terminal 1 desde logo vi a sinalética para o embarque da Ponte Aérea. Aqui reside um ponto fulcral deste serviço, a demora dos procedimentos em terra. De pouco adianta o avião ser o mais rápido meio de transporte se os passageiros perderem uma eternidade de tempo antes e depois do voo. No meu caso posso dizer que fiquei agradavelmente surpreendido com o embarque para o Porto. As indicações para os embarques dos voos da Ponte Aérea no aeroporto de Lisboa O embarque se fez numa área dedicada situada junto a uma das entradas e o controlo de segurança foi bastante rápido. Me dirigi então à Porta 8 onde foi realizado o embarque. Podia enfim descansar um pouco daquela correria que foi chegar à porta de embarque. A bebé estava tranquila, curiosa com o que se passava à sua volta e sem entender porque é que o pai estava a suar. Poucos minutos tinham passado desde que cheguei ao aeroporto, um ponto positivo acerca da preparação e execução destes voos por parte da TAP A porta de embarque utilizada neste voo LIS-OPO O CS-DJE junto ao terminal aguardando os passageiros Com uma criança ao colo me foi dada prioridade no embarque e simpaticamente o assistente que estava na porta de embarque se ofereceu para levar o carrinho de bebé. O ATR destinado a este voo estava parqueado junto à porta de embarque pelo que os passageiros desceram as escadas e caminharam para o interior do avião. O embarque a pé até ao avião escolhido para este TP1960 Uma vez no interior do CS-DJE pude verificar que o estado de conservação e limpeza eram excelentes. Este ATR, ex PR-AQY da brasileira Azul, é um avião bastante novo com apenas cerca de 2 anos de vida. Os níveis de conforto são perfeitamente aceitáveis para estes curtos voos, tanto quanto aos assentos como em relação ao nível de ruído, onde apenas na descolagem incomoda um pouco mais. A cabine deste ATR72 Os assentos Espaço para arrumação disponível nas costas do assento Depois de me sentar no lugar 5A me foi demonstrado como colocar o cinto de segurança para a bebé. Pude reparar que a ocupação era boa, com seguramente mais de 75% de lugares ocupados. Alguns passageiros de negócios, algumas famílias mas a maioria dos passageiros estavam em voo de ligação. Mais do que retirar pessoas ao transporte próprio, ao trem ou à concorrência da Ryanair, me dá ideia que os voos da Ponte Aérea são utilizados principalmente por passageiros em ligação na rede TAP. A bebé muito interessada nas instruções de segurança Os primeiros minutos do voo O voo foi pontual e tranquilo. A rota utilizada passou na zona de Santarém, tendo depois rumado ao litoral junto à Figueira a Foz, a partir daqui foi sempre junto à linha de costa até à pista 35 do aeroporto Francisco Sá Carneiro. A voar sobre a zona da Figueira da Foz A meio o voo foi feito o aviso sonoro que devido a uma emergência médica a bordo a tripulação não ia realizar o serviço de bordo. Fiquei assim sem conhecer a comida e bebida servida a bordo nestes voos de Ponte Aérea. A emergência médica não foi nada de preocupante e um médico presente a bordo tomou conta da ocorrência. Mesmo assim, este fato foi suficiente para atrasar o desembarque. Sem pressas, fui o último a sair do avião. Terminava desta forma o primeiro voo da minha filhota. A bebé se portou muito bem e não achei difícil fazer este curto voo com uma criança tão nova. Já no Porto a M. continuava curiosa com tudo aquilo que rodeava o avião CS-DJE (foto de Carlos Seabra - Planespotters) Em resumo: Apesar de acreditar que o avião é batido pelo trem como o melhor meio de transporte para ligar as duas principais cidades portuguesas, considero que a TAP criou um bom produto com a sua Ponte Aérea. A rapidez do embarque e desembarque são trunfos para esta rota e o avião maioritariamente utilizado (ATR72) cumpre a função. Nota positiva para este voo. Um abraço português, Jopeg
×
×
  • Create New...