Jump to content

Vôo 1907


Allan777

Recommended Posts

Parentes de vítimas do vôo 1907 fazem mobilização em oito cidades

 

 

Da Agência Brasil

 

27/01/2007

18h59-Familiares das 154 vítimas do acidente aéreo ocorrido em 29 de setembro do ano passado entre um Boeing da Gol e um jato Legacy farão, neste domingo, uma mobilização em oito cidades. Serão realizadas missas, a pedido de parentes e amigos dos passageiros do vôo 1907, nas cidades onde residiam as vítimas: Brasília, Porto Alegre, São Paulo, Recife, Aracaju, Manaus, Anápolis e Goiânia.

 

O presidente da Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Vôo 1907, Jorge André Cavalcante, informou que as pessoas comparecerão às igrejas com camisetas brancas e vermelhas estampadas com fotografias de seus parentes mortos no acidente. Também serão mostradas faixas de protesto e reivindicações pela falta de informação aos familiares sobre as causas do acidente.

 

“O desrespeito é tamanho que somos surpreendidos com notícias que, muitas vezes, nos fazem suspeitar da seriedade do nosso país”, afirmou. O presidente da associação disse que os parentes das vítimas estão revoltados por conta da liberação, por autoridades brasileiras, dos pilotos americanos que conduziam o Legacy, Joseph Lepore e Jan Paul Paladino.

 

Em nota, Jorge Cavalcante também levanta uma série de questionamentos, entre os quais os motivos que levaram a Aeronáutica a só tornar pública a informação de que chegou no local do acidente uma hora após a colisão.Entre as indagações também está o por que de a Aeronáutica ter ateado fogo ao que restou do avião, “eliminando a cena que está sob investigação”.

O que chamou a atenção foi a parte em negrito...procede tal informação?

Se possitivo...Que coisa estranha pois para melhor elucidação dos fatos o ideal eh manter o local do acidade "intacto" na medida do possível.

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Desconheço mas se for autentica essa informação (não posso acreditar que seja) aí nós que já não entendemos muita coisa seremos testemunhas de mais um ato suspeito.

Link to comment
Share on other sites

Sem querer por lenha na fogueira, mas essa semana escutei de uma pessoa que conhece os familiares do cmte. do vôo em que me disse que foi uma bomba que explodiu e que haviam pedido às famílias que mantivessem sigilo.

Agora se isso é verdade eu não sei, apenas estou repassando o que uma pessoa me disse essa semana, mas se confirmada esse episódio da Aeronáutica ter ateado fogo no que sobrou da aeronave pode levar a crer que tenha alguma coisa suspeita no ar.

Link to comment
Share on other sites

Sem querer por lenha na fogueira, mas essa semana escutei de uma pessoa que conhece os familiares do cmte. do vôo em que me disse que foi uma bomba que explodiu e que haviam pedido às famílias que mantivessem sigilo.

Agora se isso é verdade eu não sei, apenas estou repassando o que uma pessoa me disse essa semana, mas se confirmada esse episódio da Aeronáutica ter ateado fogo no que sobrou da aeronave pode levar a crer que tenha alguma coisa suspeita no ar.

 

NAO ENTENDI...., Bomba que explodiu..??, Nos Escombros..???, Eu hein..!, mas so se for.., pq no aviao em voo..., nao tem nem cabimento.

Abraco

Link to comment
Share on other sites

NAO ENTENDI...., Bomba que explodiu..??, Nos Escombros..???, Eu hein..!, mas so se for.., pq no aviao em voo..., nao tem nem cabimento.

Abraco

Pois é Rogeriouzz, não sei se você tomou conhecimento de um tal e-mail que estaria circulando pela internet de que a aeronave havia sido vítima de um suposto atentado onde o motivo seria um precioso material de uma descoberta feita pelos médicos de Vitória que estavam a bordo? Então o que essa pessoa me contou foi exatamente isso. Eu pessoalmente não acredito nesta hipótese, mas algo que me intrigou, não sei se é verdade, esse lance da Aeronáutica tendo colocado fogo nos restos da aeronave.

Link to comment
Share on other sites

O desespero dos familiares e dos amigos e inegavel e completamente justificavel. Buscar no momento teorias conspiratorias para explicar as causas do acidente extrapola o limite do bom-senso, principalmente quando todos sabem que um relatorio de um acidente nao sai da noite para o dia e, alem disso, varios processos com altos valores de indenizacao, envolvendo empresas serias e pessoas honestas, ate alguem provar ao contrario, podem correr na justica. A quem interessaria essa nova versao? A Anac? A Embraer? A Honeywell? A Excel? A Boeing? A dupla de pilotos americanos? Ao falido sistema de trafego aereo brasileiro? Ao enrolado Departamento de Estado americano? Teriam de certamente combinar com todos e mais alguns, pois alguem sera responsabilizado pela perda de 154 pessoas, mais os danos mateirais e de outros relacionados, e duvido que alguem teria a frieza suficiente para assumir uma culpa apenas para acobertar um cenario surreal. Existem inumeras pessoas de diversas origens e organizacoes, como o NTSB, envolvidas na analise desse acidente, e nao seria tao simples que todos admitissem contar a mesma historia - agora como sendo irreal, a da colidao.

 

Para usar de toda essa estrategia, seria muito mais simples dar um sumico no grupo de medicos de Vitoria junto com seus trabalhos, ainda mais num pais que o povo admite tal ato sem explicacao, porque quando muito sairia apenas como uma noticia no rodape da pagina policial de um jornal de Camanducaia do Norte, nao que eles, os medicos, nao merecessem uma consideracao maior. Mas usar aquela enorme tragedia apenas como cenario para produzir tal ficcao seria um trabalho que duvido que o pessoal da Inteligencia brasileira teria capacidade de produzir, mesmo como coadjuvante.

 

A respeito da manutencao de possiveis provas, o fato e que o aviao se desintegrou em voo e so interessaria a partir daquele momento ao fabricante descobrir como o limite estrutural de sua aeronave e facilmente atingido durante um mergulho descontrolado.

 

Meus pesames aos familiares e forca para o pessoal da Gol, num momento dificil para superar, mas que jamais podera ser tema de uma bizarrice tipicamente brasileira, que e fazer chacota com a desgraca alheia.

Link to comment
Share on other sites

Daqui a pouco vão dizer que os pilotos do Legacy estavam a serviço da CIA, e que propositalmente colidiram com o 737, como parte de uma conspiração internacional para eliminar os médicos de Vitória e as tais descobertas. Haja paciência!

 

Quem cria esse tipo de boato certamente não tem o menor respeito com as vítimas inocentes, nem com os demais envolvidos nessa tragédia.

 

Outro exemplo para entrar no hall de bizarrices: no programa que passou na RiT TV que comentei aqui em outro post, uma entrevistada, pelo que entendi familiar de uma das vítimas do 1907, soltou a seguinte pérola, ao vivo: o acidente com o vòo 283 da TAM em 1997 não teria sido causado por uma bomba, mas sim por um defeito na porta do avião! A história da bomba teria sido uma farsa! O incidente envolvendo uma porta que caiu em agosto de 2006 em outro Fokker seria, segundo a entrevistada, o segundo caso, e que a empresa seria, portanto, uma irresponsável ao permitir que as portas de seus aviões fiquem caindo por aí como frutas maduras. Dá prá acreditar!?

Link to comment
Share on other sites

Pois é Rogeriouzz, não sei se você tomou conhecimento de um tal e-mail que estaria circulando pela internet de que a aeronave havia sido vítima de um suposto atentado onde o motivo seria um precioso material de uma descoberta feita pelos médicos de Vitória que estavam a bordo? Então o que essa pessoa me contou foi exatamente isso. Eu pessoalmente não acredito nesta hipótese, mas algo que me intrigou, não sei se é verdade, esse lance da Aeronáutica tendo colocado fogo nos restos da aeronave.

 

Essa história de bombas, de médicos descobrirem coisas estranhas, e de governo abater grandes aviões, me lembra vários livros que eu já li... (não creio que seja esse o caso do Vôo 1907)

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade