Jump to content

Viracopos tenta em Las Vegas atrair 16 aéreas internacionais


Cassio.Fernandes

Recommended Posts

Viracopos tenta em Las Vegas atrair 16 aéreas internacionais
Concessionária de aeroporto inicia negociações para ampliar rotas aos EUA, Europa e Oriente

A concessionária responsável pela administração do Aeroporto Internacional de Viracopos começa a negociar neste fim de semana com grandes companhias aéreas internacionais a oferta de voos entre Campinas e cidades americanas, europeias e do Oriente Médio.

Os gestores de Viracopos têm encontros marcados com 16 companhias no domingo (6), segunda (7) e terça-feira (8), em Las Vegas, nos Estados Unidos, na World Routes 2013, feira das maiores empresas de aviação do mundo. Em novembro, o encontro será na Europa e dezembro, Ásia e Oriente Médio.

A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos está investindo US$ 150 mil no evento, que terá um estande específico de Viracopos e da Região Metropolitana de Campinas (RMC), com filmes, fotos e material promocional da região.

O material, segundo o presidente da concessionária, Luiz Alberto Küster, mostra Campinas como um polo industrial de peso, com a presença de grande empresas internacionais em seu território.

“Vou mostrar o potencial econômico dessa região onde estão empresas como Bayer, Bosch, Toyota, Honda, Mercadez-Benz, Motorola, IBM, Dell, para que percebam a importância de terem voos diretos para Campinas”, disse.

Küster disse que as perspectivas são boas para atrair voos internacionais porque Viracopos está sendo preparado para ser o maior da América Latina.

Estão agendadas reuniões com empresas como as americanas American Airlines e Delta Airlines, a francesa Air France, além de Air China, Japan Airlines, Qatar Airways, Aeroméxico Aerolineas, Copa Airlines, Saudi Airlines, entre outras.

Atualmente apenas a TAP Portugal opera voos a partir de Campinas, com destino a Lisboa e, da capital de Portugal, conexões com vários países. São três voos semanais que têm saído, em média, com 70% de ocupação.

O projeto é tornar Viracopos cada vez mais internacional e, para isso, o interesse de companhias aéreas é fundamental. Küster disse que a feira será o local do primeiro contato com as companhias aéreas — elas serão convidadas a visitar o aeroporto.

“Queremos atrair voos fretados durante a Copa do Mundo e no contato com as aéreas vamos mostrar a importância da nossa região para os negócios e o turismo”, afirmou. A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos preparou cadernos com informações da região e do aeroporto para levar a Las Vegas.

O novo terminal de passageiros terá um pier específico para receber os voos internacionais e, segundo Küster, estará preparado a partir de maio para receber voos de qualquer lugar no mundo, com uma estrutura comercial e de serviços a altura dos maiores aeroportos do mundo.

Os órgãos de governo, como Polícia Federal, Receita Federal e Ministério da Agricultura estão se preparando para poder atender o incremento no número de passageiros internacionais no aeroporto de Campinas.

Fonte:
http://correio.rac.com.br/_conteudo/2013/09/capa/campinas_e_rmc/104167-viracopos-tenta-em-las-vegas-atrair-16-aereas-internacionais.html

Espero que saia algo legal dessas reuniões.

Link to comment
Share on other sites

Sei que vou levar pedradas, mas VCP só terá vez no internacional (passageiros) quando não restar mais nenhum slot disponível, em GRU, e/ou não houver mais possibilidade por parte das aéreas de fazer upgauge.

Link to comment
Share on other sites

Que diferença faz uma empresa privada administrando um aeroporto. Quando teríamos uma Infraero fazendo esse tipo de ação?

 

Nossos aeroportos já eram pra ter sido privatizados há muito tempo.

 

Parabéns a Aeroportos Brasil pela iniciativa!

Link to comment
Share on other sites

Que diferença faz uma empresa privada administrando um aeroporto. Quando teríamos uma Infraero fazendo esse tipo de ação?

 

Nossos aeroportos já eram pra ter sido privatizados há muito tempo.

 

Parabéns a Aeroportos Brasil pela iniciativa!

 

Exato. Independente de GRU ter mais força, a ABV está fazendo o seu papel, aparentemente um excelente trabalho na captação de novos voos. Quem dera se as principais capitais do Brasil estivessem na mesma situação.

Link to comment
Share on other sites

A iniciativa é boa, mas....

 

GRU reinará absoluto por muito tempo ainda. É o único destino no mundo junto com Londres que recebe os 77W da AA, o destino long-haul com mais frequências, depois de LHR, da South African; único aeroporto das Américas fora dos EUA a receber vôos da SQ, e por aí vai....

 

É muito, mas muito mais atrativo para qualquer Cia, em termos de interline e, em breve, até mesmo infra-estrutura para ser o hub natural da região.

Link to comment
Share on other sites

Já que temos a Gol fazendo Brasil-SDQ-Flórida, por que não imaginar uma Spirit da vida fazendo FLL-BOG-VCP? :lol:

 

Bastar ter incentivo.

 

Como alguns colegas já disseram, Azul é dona da casa, então se querem ter conexões, tem que falar com ela.

 

Talvez empresas menores que não consigam horários nobres em GRU mas em VCP sim, como uma BQB, BOA, Cubana, algumas charteiras long-haul. American? Talvez sim se apostarem no O&D de Campinas e interior, mas aí temos a Tam que pode ser a feeder em GRU ou GIG. A Copa pode aproveitar o vácuo Interior Pta-EUA e lançar PTY. Enfim vai ser o Gatwick brasuca.

Link to comment
Share on other sites

A iniciativa é boa, mas....

 

GRU reinará absoluto por muito tempo ainda. É o único destino no mundo junto com Londres que recebe os 77W da AA, o destino long-haul com mais frequências, depois de LHR, da South African; único aeroporto das Américas fora dos EUA a receber vôos da SQ, e por aí vai....

 

É muito, mas muito mais atrativo para qualquer Cia, em termos de interline e, em breve, até mesmo infra-estrutura para ser o hub natural da região.

Até o padeiro aqui do bairro deve saber da fábula de GRU e seu reinado! rs

 

E o aeroporto ficará lindo mesmo, quando o novo terminal a sua altura estiver inaugurado e todas essas cias do globo estiverem operando em suas novas facilidades, não vejo a hora.

 

Entretanto, nota-se uma crescente independencia de certos mercados como GIG, EZE e até outros menos expressivos, que antes dependiam em partes de GRU para se ligarem com certos destinos na Europa e outros continentes.

 

Esse poder de atração de GRU não é impedimento para novas ou antigas companhias avaliarem operar em destinos onde julgarem que há possibilidade de realizarem novas legs para suas malhas com a rentabilidade necessária. A Azul e sua malha em VCP é um atrativo para novos voos, assim como as conexões disponíveis em BSB certamente devem ter pesado na chegada de novos voos ultimemente por lá, e o mesmo em CNF.

Link to comment
Share on other sites

Excetuando-se na carga, VCP deve ser considerado como as outras cidades de segunda importância, depois de GIG e GRU (1ª importância): BSB, CNF, POA, MAO, REC etc.

Se quiser colher resultado, que procure Copa, Avianca, Aerolíneas, TAP e Air Europa. Imagina se JAL, Qatar, Air China, Saudi (WTF?) ou AeroMexico vão pra VCP antes de GRU!!!

Link to comment
Share on other sites

A força regional da Azul faz com que VCP ofereça mais destinos, por meio da Azul, do que outros aeroportos.

 

VCP tem potencial para atrair uma cia. dos EUA e mais umas duas europeias, desde que tenham acordo com a Azul.

 

Um acordo com a Azul e uma cia. que faça intercontinental proporcionará sair de cidades como CAC, DOU, por exemplo, com uma conexão somente, isso sem contar que a empresa já voa para todas as outras grandes capitais do Brasil.

 

Até mesmo mais do que na região de Campinas, o trunfo de VCP está no poder de distribuição da Azul.

Link to comment
Share on other sites

Excetuando-se na carga, VCP deve ser considerado como as outras cidades de segunda importância, depois de GIG e GRU (1ª importância): BSB, CNF, POA, MAO, REC etc.

Se quiser colher resultado, que procure Copa, Avianca, Aerolíneas, TAP e Air Europa. Imagina se JAL, Qatar, Air China, Saudi (WTF?) ou AeroMexico vão pra VCP antes de GRU!!!

 

Exatamente.

 

Consegue atrair empresas que estão migrando para cidades secundárias no Brasil. Mas jamais uma empresa escolherá VCP em detrimento de GRU.

Link to comment
Share on other sites

Excetuando-se na carga, VCP deve ser considerado como as outras cidades de segunda importância, depois de GIG e GRU (1ª importância): BSB, CNF, POA, MAO, REC etc.

Se quiser colher resultado, que procure Copa, Avianca, Aerolíneas, TAP e Air Europa. Imagina se JAL, Qatar, Air China, Saudi (WTF?) ou AeroMexico vão pra VCP antes de GRU!!!

A ABV deve estar ciente disso, pode ser que estão fazendo mais por massagem de ego nas empresas para não ficar algo como "deixaram-nos de lado". :lol:

Link to comment
Share on other sites

"Pense na discounta que Azul pode terrr em taxas" diria o gringo.

 

Com a faca e o queijo na mão pois sem a Azul, a atratividade é quase nula.

 

Bem trabalhado, VCP tem um potencial absurdo já que o interior de SP tem mais gente com $ do que a maioria esmagadora das capitais. E no final é o que importa, gente com bufunfa e regiões prósperas.

 

Rafael

Link to comment
Share on other sites

"Pense na discounta que Azul pode terrr em taxas" diria o gringo.

 

Com a faca e o queijo na mão pois sem a Azul, a atratividade é quase nula.

 

Bem trabalhado, VCP tem um potencial absurdo já que o interior de SP tem mais gente com $ do que a maioria esmagadora das capitais. E no final é o que importa, gente com bufunfa e regiões prósperas.

 

Rafael

 

Bem observado Rafael. E soma-se a isto o fato de estar proximo pelo RodoAnel e Rod dos Bandeirantes de regioes altamente industrializadas e desenvolvidas na RMSP como Barueri e seus condominios de luxo (Alphaville, Tambore, etc.).

 

Deveriam abandonar de uma vez esta ideia de trem-bala e fazer um trem decente ligando SJC-GRU-Capital-VCP-Campinas. Este sim ajudaria a desafogar GRU e impulsionaria e muito VCP, o "Gatwick Brasileiro", como bem lembrou nosso colega acima.

Link to comment
Share on other sites

 

Bem observado Rafael. E soma-se a isto o fato de estar proximo pelo RodoAnel e Rod dos Bandeirantes de regioes altamente industrializadas e desenvolvidas na RMSP como Barueri e seus condominios de luxo (Alphaville, Tambore, etc.).

 

Deveriam abandonar de uma vez esta ideia de trem-bala e fazer um trem decente ligando SJC-GRU-Capital-VCP-Campinas. Este sim ajudaria a desafogar GRU e impulsionaria e muito VCP, o "Gatwick Brasileiro", como bem lembrou nosso colega acima.

Eu moro em Alphaville e na maioria dos dias da semana e horários (salvo madrugada) chego antes em VCP do que em GRU.

 

Eu já nem considero mais o tal trem-bala entre SP e RJ, mas um trem expresso que trafegasse a 150 KM/H entre SJC-GRU-VCP seria perfeito e não teria o custo proibitivo da panacéia Lullo-Dilmo-Petista.

 

Rafael

Link to comment
Share on other sites

No train no gain !!!

A gente precisa de um trem de 150 a 200 km/h pra Campinas e do trem bala pro Rio também, outro dia vi um estudo mostrando que o trem entre SP-Rio é rentável e isso só acontece em alguns pontos do mundo (Londres - Paris por exemplo não é).

Fod... mas o Brasil perdeu esse tempo de construir ferrovia e quer fazer tudo agora, quando você vê aqueles caminhões de soja atolando no Mato Grosso pra chegar em Santos dá vontade de chorar, ouvi falar uma vez que quando Getulio Vargas virou presidente ele veio do Rio Grande do Sul até o Rio de trem hoje não se consegue isso, por vários motivos um deles é a bitola (distância entre um trilho e outro) que varia de 1 m no sul e em SP e Rio vai pra 1,6 m.

Como pode um pais, diminuir as ferrovias, é como se quando o trem bala estiver pronto o pessoal destruir a via Dutra. Bom aqui tudo é possível.

Link to comment
Share on other sites

No train no gain !!!

A gente precisa de um trem de 150 a 200 km/h pra Campinas e do trem bala pro Rio também, outro dia vi um estudo mostrando que o trem entre SP-Rio é rentável e isso só acontece em alguns pontos do mundo (Londres - Paris por exemplo não é).

Fod... mas o Brasil perdeu esse tempo de construir ferrovia e quer fazer tudo agora, quando você vê aqueles caminhões de soja atolando no Mato Grosso pra chegar em Santos dá vontade de chorar, ouvi falar uma vez que quando Getulio Vargas virou presidente ele veio do Rio Grande do Sul até o Rio de trem hoje não se consegue isso, por vários motivos um deles é a bitola (distância entre um trilho e outro) que varia de 1 m no sul e em SP e Rio vai pra 1,6 m.

Como pode um pais, diminuir as ferrovias, é como se quando o trem bala estiver pronto o pessoal destruir a via Dutra. Bom aqui tudo é possível.

Se entre Londres e Paris não é rentável, difícil ser aqui. renda, renda, renda! Não há gente com renda em quantidade suficiente para manter a ponte-aérea e o trem-bala ao mesmo tempo. E a ponte-aérea já está aí, estabelecida e etc.

 

 

 

Rafael

Link to comment
Share on other sites

A ABV deve estar ciente disso, pode ser que estão fazendo mais por massagem de ego nas empresas para não ficar algo como "deixaram-nos de lado". :lol:

Eu enxergo VCP como alternativo. Sempre será opção secundária das principais cias. ou primeira opção de cias. secundárias. NY tem o seu alternativo (EWR), Londres seu LGW, Paris seu Orly e SP seu VCP, em menor proporção.

A ABV devia era bajular a Azul ao extremo.

Link to comment
Share on other sites

VCP pode sim ser um aeroporto internacional forte.

Parte fundamental e' essa politica commercial mais agressiva que a operadora esta implementando. Nao tem que ficar esperando no escritorio, tem que levar os dados, fundamentar, falar da mega area industrial nas redondezas e da amplitude de investimentos dos EUA, Alemao e outros, na regiao.

Eu sempre achei mais facil focar em Estados Unidos para comecar, mas obvio que vai se enfrentar a falta de necessidade da American de descontruir um hub que existe em Sao Paulo, ou da TAM de fazer o mesmo.

 

Qual a saida ? Busquem a Gol para comecar...ela pode adorar um projeto de 2 voos diarios VCP-SDQ-ATL e VCP-SDQ-JFK. Com executiva e 2 horarios, vai encher facil.

 

Busquem a Gol para fazer um VCP-PTY se a Copa se recusar, explorando o acordo Gol x Copa

 

Conversem com a Avianca para fazer VCP-LIM

 

E falem com a Azul para fazer o feijao com arroz... ASU, MVD, PDP, VVI....

 

Europa ? Tem que conversar com a Condor ou a Air Berlin.... pode ser o destino que eles tanto procuram.

 

Ajudem o primeiro ano... depois deixa a coisa ir sozinha.

 

 

No train no gain !!!

A gente precisa de um trem de 150 a 200 km/h pra Campinas e do trem bala pro Rio também, outro dia vi um estudo mostrando que o trem entre SP-Rio é rentável e isso só acontece em alguns pontos do mundo (Londres - Paris por exemplo não é).

Fod... mas o Brasil perdeu esse tempo de construir ferrovia e quer fazer tudo agora, quando você vê aqueles caminhões de soja atolando no Mato Grosso pra chegar em Santos dá vontade de chorar, ouvi falar uma vez que quando Getulio Vargas virou presidente ele veio do Rio Grande do Sul até o Rio de trem hoje não se consegue isso, por vários motivos um deles é a bitola (distância entre um trilho e outro) que varia de 1 m no sul e em SP e Rio vai pra 1,6 m.

Como pode um pais, diminuir as ferrovias, é como se quando o trem bala estiver pronto o pessoal destruir a via Dutra. Bom aqui tudo é possível.

Somos incapazes de resolver nossos problemas. Sabemos que sao perdidos bilhoes ano apos ano e nem assim o pais consegue focar em resolver os gargalos de 50 milhoes de toneladas de graos....

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade