Jump to content

Tap quer Curitiba e mais voos para Rio e São Paulo


Leonardo de Paula

Recommended Posts

Tap quer Curitiba e mais voos para Rio e São Paulo

 

ENTREVISTA FEITA PARA A PANROTAS PELO PRESSTUR, NOSSO PARCEIRO COMERCIAL EM PORTUGAL

 

dsc_2473.jpg

O vice-presidente executivo da Tap, Luiz da Gama Mór

 

Com os novos voos para Belém e Manaus, anunciados no final de semana, a Tap completa um arco importante de prestação de serviços no Brasil dentro de uma estratégia que foi inédita na história do País, isto é, de voos diretos para a Europa. “Nós começamos com o Nordeste brasileiro notadamente, além do Rio e São Paulo. Fizemos esse projecto na época do então ministro Walfrido dos Mares Guia, do ex-presidente da Embratur, Eduardo Sanovics. Foi uma época muito forte da promoção do Brasil na Europa com os Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs). Avançamos depois para ser a primeira empresa aérea europeia a fazer voos para Belo Horizonte, a primeira empresa aérea europeia a fazer voos para Brasília e depois para Porto Alegre”, explicou o vice-presidente executivo da Tap, Luiz da Gama Mór.

 

Fatava o Norte do País. E a grande dúvida era: Belém ou Manaus? “Durante algum tempo analisamos qual seria a melhor oportunidade, mas quando surgiram as condições de nós fazermos o voos agora, nós achámos que ambas as cidades podem vir a merecer um voo direto. Então, para desenvolver esse produto, para desenvolver esse fluxo, porque o nosso voo cria uma procura nova, uma demanda nova que não existe, nós estamos iniciando três vezes por semana um voo circular”.

 

O Norte do Brasil, a região mais carente de voos domésticos e internacionais no País, mas uma das mais próximas da América do Norte e da Europaabre uma nova frente o desenvolvimento, não só do turismo, mas de outros setores. “O porão como carga será muito importante, além da aproximação efetiva entre os mercados e destinos das duas regiões”.

 

PORTAL PANROTAS — A Tap está adicionando voos entre o Brasil e a Europa, na contramão da tendência mundial que, por causa da crise, substitui um destino por outro...

LUIZ DA GAMA MÓR — Essa é uma característica que nós temos tido ao longo do tempo, e que temos conseguido manter. É um objetivo, nunca é uma garantia, mas nós não gostamos de sair de nenhum lugar que a gente começa. Nós compreendemos a responsabilidade que isso significa e queremos passar essa segurança para todos os parceiros do setor. Aliás ainda estamos avaliando mas devemos aumentar frequências para diversos destinos brasileiros. Esse é o nosso objetivo.

 

PP — O projeto é para 2014?

MÓR — Durante o ano de 2014 haverá aumento de frequências. Ainda não existe uma definição. O mercado brasileiro continua a cresce para a Tap. Este ano, o crescimento é relativamente pequeno, perto do crescimento geral da empresa, porque os load factors já estão muito altos. Então, esses voos de Belém e de Manaus nos ajudam também porque liberam lugares, notadamente no caso de Manaus em São Paulo, que é o primeiro ponto de onde eles vêm para a Europa via Tap. O segundo é Brasília. No caso de Belém, o primeiro é Fortaleza e o segundo Brasília. Mas libera lugares nos voos da Tap para a gente vender mais para locais. Então, a dificuldade de crescimento maior que nesse instante se coloca no Brasil é uma questão de oferta, porque os nossos load factors estão muito elevados.

 

PP — Neste momento de câmbio alto, a Europa fica atraente para os moradores do Norte do Brasil? Vale lembrar que Manaus também tem voos diretos para Miami.

MÓR — Eu tenho conversado com a comitiva que veio de Manaus e Belém e é impressionante o tempo que demora fazer Manaus–São Paulo–Lisboa. Dependendo do tempo de conexão, são 20 ou 24 horas de voo. É um desgaste que nós temos condições de oferecer um produto muito melhor. E ao oferecer um produto muito melhor nós criamos um mercado novo, e isso foi muito forte em Porto Alegre, que é a última experiência que nós tivemos, e tenho certeza que vai ser muito mais forte em Belém e Manaus. Veja que com esta dificuldade, esse tempo de voo, esses voos domésticos brasileiros caros, o tempo de espera em aeroportos com uma série de restrições ainda no Brasil, não é todo o mundo que se aventura a viajar para a Europa. Imagina casais com filhos pequenos ou pessoas de idade ou que não estão sujeitas a se incomodar... Fica muito mais perto de Miami. Sabemos que é um mercado que se vira muito para Miami. Mas veja que de Belém é mais ou menos a mesma distância de Lisboa do que de Miami. Portanto, é a hora, porque a Europa oferece tudo o que Miami oferece em termos de compra, mas oferece muito mais do que Miami pode oferecer em termos de cultura, de experiência mesmo multicultural que fascina os brasileiros.

No caso do Pará nós temos uma questão adicional, que é a própria ligação com Portugal. É muito forte, existe uma comunidade portuguesa muito ativa em Belém mas não é como uma comunidade isolada. A História portuguesa está presente de uma forma muito presente, na arquitectura, nos nomes e nos hábitos do povo do Pará, que impressiona. Então vai ser um destino muito importante para os portugueses. Eu acho que esse voo vai permitir uma revoada de portugueses para lá. Já Manaus tem um componente já mais trabalhado na Europa inteira como destino turístico. É um destino que até agora sempre foi caro pelas dificuldades de acesso e que a gente vai permitir que agora se popularize e que se transforme num movimento maior.

 

PP — Quando o senhor fala em aumentar voos para o Brasil, está incluindo Curiiba?

MÓR — Dos sonhos que a gente tinha de muito tempo, que eu tenho falado quando perguntam, ficará faltando só Curitiba, que eu espero um dia ainda conseguir quando eles resolverem o problema da pista. Mas na realidade as principais capitais brasileiras com potencial de tráfego, com distância razoável entre uma e outra, porque quando está muito perto de uma cidade que a gente já faz o voo fica um pouco mais difícil, nós temos muito que crescer ainda nos destinos em que a gente opera. Notadamente Rio e São Paulo. Nós temos dois voos por dia, mas precisamos de mais imediatamente para Rio e São Paulo.

 

PP — E Porto Alegre?

MÓR — Porto Alegre precisa aumentar frequência. Nós ainda não chegámos à frequência diária, nós estamos de três a cinco frequências conforme a época do ano, e certamente nós vamos olhar esse caso agora com carinho para o ano que vem.

 

Fonte: www.panrotas.com.br

Link to comment
Share on other sites

Pelo jeito então veremos reforços na malha da TAP em vez de novos destinos além de BEL/MAO.

 

CWB deixou bem claro, só com pista. O quanto de milhões de dólares que a Infraero e o estado paranaense vem perdendo por causa disso.

Link to comment
Share on other sites

O Gama Mor é sempre realista. E fora CWB não vejo muito pra onde a TAP possa expandir no Brasil em termos de novas bases. Já nas existentes tem muita margem pra expansão ainda.

Link to comment
Share on other sites

De SP dá pra encaminhar pra Viracopos os novos voos. De GIG não sei como estão os slots...

 

Se funcionar a triangulação LIS/BEL/MAO/LIS era capaz do CWB ser triangulado com alguma nova base, porém não acharia qual pudesse ser.

Link to comment
Share on other sites

De SP dá pra encaminhar pra Viracopos os novos voos. De GIG não sei como estão os slots...

 

Se funcionar a triangulação LIS/BEL/MAO/LIS era capaz do CWB ser triangulado com alguma nova base, porém não acharia qual pudesse ser.

IGU talvez , algum colega pode confirmar se o 330 consegue decolar full lá ?

Link to comment
Share on other sites

De SP dá pra encaminhar pra Viracopos os novos voos. De GIG não sei como estão os slots...

 

Se funcionar a triangulação LIS/BEL/MAO/LIS era capaz do CWB ser triangulado com alguma nova base, porém não acharia qual pudesse ser.

 

Não acredito em triangulação para CWB. Está muito próximo e com muitas opções para GRU/GIG. E como foi dito, não vejo também nenhuma base que poderia servir para essa questão.

Link to comment
Share on other sites

CWB tem que ser com escala em algum lugar por conta da pista então se vc abrir um LIS-CWB-GIG, por exemplo, você resolver dois problemas de uma vez só.

 

Seria muito interessante a TAP ter aeronaves maiores para essas rotas de alta densidade como GIG, GRU, JNB e LAD. O 77W seria uma otima pedida mas a TAP decidiu ficar all-Airbus a muito tempo.

 

PS: A fusão Oi + PT vai dar um acréscimo interessante no tráfego LIS-GIG.

Link to comment
Share on other sites

CWB tem que ser com escala em algum lugar por conta da pista então se vc abrir um LIS-CWB-GIG, por exemplo, você resolver dois problemas de uma vez só.

 

Seria muito interessante a TAP ter aeronaves maiores para essas rotas de alta densidade como GIG, GRU, JNB e LAD. O 77W seria uma otima pedida mas a TAP decidiu ficar all-Airbus a muito tempo.

 

PS: A fusão Oi + PT vai dar um acréscimo interessante no tráfego LIS-GIG.

O A350-1000 será ótimo para essas operações. A encomenda engloba o modelo -1000 ou só do -900??
Link to comment
Share on other sites

No caso de POA que querem aumentar a oferta, poderiam lançar o voo nos moldes da AA, no caso ficaria LIS/CWB/POA/LIS.

 

Opa, tai uma saída interessante! Já que a pista de CWB só vai ser ampliada no dia de São-Nunca...

Link to comment
Share on other sites

IGU talvez , algum colega pode confirmar se o 330 consegue decolar full lá ?

 

IGU seria uma boa sacada, não daria para fazer talvez IGU/CWB/LIS?

 

Agora não sei realmente a questão de pista, ele já recebeu B747, mas vindos de BUE. Não sei como fica na questão para uma longa distância por causa do peso

Link to comment
Share on other sites

Viajando na maionese, poderia ser LIS-CWB-EZE-LIS, a TAP falou algum tempo que flertava o mercado portenho.

 

Mas pô, segundo vôo que os curitibanos teriam que ir southbound para ir ao Hemisfério Norte já é forçar a barra :P

Link to comment
Share on other sites

CWB e IGU tem praticamente o mesmo tamanho de pista 2200m. IGR, no lado argentino, é melhor servido, tem 3.300m.

Tá ai , uma boa ideia :joinha: Tomara que os CEOs da TAP também leiam o CR :ph34r:

Link to comment
Share on other sites

Daqui a pouco vai dar pra sair de Porto Alegre em direção ao Acre fazendo coneção na Europa....rs
Concorrencia para Azul, Tam, Gol e AVB no doméstico daqui a uns tempos!! brincadeira minha gente( antes que levem a sério)

Mas falando quase sério, eu to achando mais fácil a Tap lançar um voo saindo daqui de Vitorinha pra Lisboa do que a AVB iniciar serviços aqui algum dia!!

Link to comment
Share on other sites

Melhor solução para CWB é via VCP, aumentando para 4 ou 5 vôos por semana. Li há pouco tempo que o vôo de VCP está com 70% de ocupação, para os padrões da TAP, está fraco.

Pois é , ainda tem VCP . Claro que tá com 70% ,por acaso eles tem code-share com a Azul ? Não

Link to comment
Share on other sites

Ja pensou o GIG fortalecendo as ligaçoes para Europa com 3 voos diários da TAP.

 

Isso ocorre pela saida da TAM da Star e pelo fortalecimento dos negócios Portugueses no Rio. A Oi e o Rio se tornando a sede global da telefônica do grupo Portugal Telecom, deve incrementar significativamente o tráfego já que a subsidiária Portuguesa será das mais importantes.

Era um tráfego que até tres anos atrás não existia já que a PT no Brasil tinha sede em São Paulo. Hoje não só a operação Brasileira está no Rio como toda sede global, inclusive controlando os téntaculos na Africa.

 

Empresas Atividade principal Sede Telefone

Fax Internet PT Comunicações Comunicações fixas, Internet e portais

R.A. Corvo, 6, 1050-009 Lisboa Portugal

+351.21.500.1000

+351.21.312.9761 hyperlink1.gifcasa.telecom.pt Oi Operador de telecomunicações integrado Rua Humberto de Campos, 425, Rio de Janeiro RJ Brasil Cep: 22430-190

+55.21.3131.1211

+55.21.3131.1144

hyperlink2.gif www.oi.com.br/ri TMN Comunic. móveis Portugal Av. Álvaro Pais,2 1490 - 041 Lisboa Portugal +351.21.791.4400

+351.21.791.4500 hyperlink3.gifwww.tmn.pt PT II Investimentos Internacionais Av. F. P.Melo, 40, 6º, 1069-300 Lisboa Portugal +351.21.500.2357

+351.21.500.1979 PT PRO Assess., administ. e gestão empresarial R. Entrecampos, nº 28, 1749-076 Lisboa Portugal +351.21.500.3749

+351.21.500.4444 hyperlink5.gifwww.ptpro.pt PT Inovação Invest. e desenvolv.to R. Eng. J.F.Pinto Basto, 3810-106 Aveiro Portugal +351.23.440.3200

+351.23.442.4723 hyperlink5.gifwww.ptinovacao.pt PT Sistemas de Informação Sistema de informação Taguspark - Pq. Ciência e Tecnologia Av. Jacques Delors Ed. Inovação III e IV 2740-122 Porto Salvo Portugal +351.21.501.9119

+351.21.501.9930 hyperlink6.gifwww.ptsi.pt PT Contact Telemarketing Av. Afonso Costa n.º 4 1900- 034 Lisboa Portugal +351.21.501.5000

+351.21.501.5018 hyperlink7.gifwww.ptcontact.pt

Link to comment
Share on other sites

Pois é , ainda tem VCP . Claro que tá com 70% ,por acaso eles tem code-share com a Azul ? Não

Qualquer cia estrangeira que queira crescer e ter sucesso em VCP tem que ter code-share com a Azul. VCP, se nao me engano, é o aeroporto Brasileiro com mais ligações domesticas, mais inclusive que GRU.

Link to comment
Share on other sites

[/font][/color

 

Fonte: www.panrotas.com.br

Estes novos vôos têm aberto muito espaço para O&D na rota LIS-GRU, neste verão teremos a maior oferta de assentos nas rotas GRU-Europa e ainda assim a TP quer mais vôos para GRU para ontem. Compreensível: cerca de 15 dos 20 maiores investimentos Portugueses têm sede em SP e grandes conglomerados deste estado também possuem grandes investimentos crescentes na terrinha, como Itau, Embraer, etc...além da Camargo Corrêa com a Cimpor. Espero que os Cueto e Sra. Claudia estejam atentos a este desespero da TP em aumentar presença no principal hub deles para a Europa.
Link to comment
Share on other sites

Infelizmente não vejo nenhuma condição da TAP operar em CWB, nem em breve. O problema da pista não será resolvido logo, talvez nem seja resolvido. Se nem o Mundial de 2014 "forçou" a construção da mesma quando ela realmente virá?

 

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Creio que a pista de CWB não deva ser aumentada ou construída a nova tão cedo pois estamos próximos demais a SP.

Lembrando que estamos com os mesmos 2215m desde 1944....

Caso eu estiver enganado me corrijam.

Por enquanto vamos nos contentando com aviões que chegam carregados e saem vazios mesmo.

É a vida.

Link to comment
Share on other sites

Estes novos vôos têm aberto muito espaço para O&D na rota LIS-GRU, neste verão teremos a maior oferta de assentos nas rotas GRU-Europa e ainda assim a TP quer mais vôos para GRU para ontem. Compreensível: cerca de 15 dos 20 maiores investimentos Portugueses têm sede em SP e grandes conglomerados deste estado também possuem grandes investimentos crescentes na terrinha, como Itau, Embraer, etc...além da Camargo Corrêa com a Cimpor. Espero que os Cueto e Sra. Claudia estejam atentos a este desespero da TP em aumentar presença no principal hub deles para a Europa.

Mesmo com apenas o&D a Latam poderia ter ao menos um único vôo diário de A330 para Lis

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade