Jump to content

G1- AZUL: Turbulência faz voo com destino a Juiz de Fora retornar a Campinas


Roadster

Recommended Posts

Do G1:

 

Um avião da companhia Azul Linhas Aéreas com destino a Juiz de Fora apresentou problemas durante um voo nesta sexta-feira (18). Um dos passageiros informou ao G1 que 30 minutos após a decolagem no Aeroporto Internacional de Viracopos em Campinas(SP), o avião precisou retornar à cidade. Em nota enviada ao G1, a assessoria informou que a aeronave apresentou problemas técnicos.

Michel Gazola Costa, estava no voo 5398 que saiu de Campinas às 12h34, com previsão de chegada a Juiz de Fora às 14h05. Segundo ele, houve uma forte turbulência. Assim que começamos a sentir a turbulência fomos informados que havia um problema com a aeronave. Em seguida disseram que a aeronave retornaria a Campinas, contou Michel.

Em nota enviada ao G1, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras informou que todos os clientes foram reacomodados em um voo extra e que receberam assistência da companhia. Além disso, a aeronave que apresentou problemas foi encaminhada para conserto.

O novo voo chegou por volta das 17h30 em Juiz de Fora.

 

http://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2013/10/turbulencia-faz-voo-com-destino-juiz-de-fora-retornar-campinas.html

Link to comment
Share on other sites

Ahhh se turbulência fizesse com que avião retornasse. Passageiro e imprensa são um casamento perfeito para falar #####. O caso não teve nada com turbulência!

Link to comment
Share on other sites

O que foi então? Foi no TKK?

Quando estava em VCP o que eu ouvi na freq. Da companhia era o AQJ com indicação de combustível não coerente no tanque 1, coisas do ATR600. O cmte. Achou melhor voltar, atitude correta!

Link to comment
Share on other sites

Quando estava em VCP o que eu ouvi na freq. Da companhia era o AQJ com indicação de combustível não coerente no tanque 1, coisas do ATR600. O cmte. Achou melhor voltar, atitude correta!

Não coerente? E a nota de combustível?

Caso negativo, ainda temos o Fuel Leak Alert Condition do QRH... Entretanto, cada cabeça uma sentença e que cada um arque com as possíveis consequências das tais...

Link to comment
Share on other sites

Não coerente? E a nota de combustível?

Caso negativo, ainda temos o Fuel Leak Alert Condition do QRH... Entretanto, cada cabeça uma sentença e que cada um arque com as possíveis consequências das tais...

Pelo Salário que a empresa paga...tem que voltar mesmo em vez de ficar assumindo riscos porque quando da errado só voce é o culpado

 

Pay peanuts get monkeys

 

Eles nos tratam assim, temos que devolver

Link to comment
Share on other sites

Pelo Salário que a empresa paga...tem que voltar mesmo em vez de ficar assumindo riscos porque quando da errado só voce é o culpado

 

Pay peanuts get monkeys

 

Eles nos tratam assim, temos que devolver

Perfeito
Link to comment
Share on other sites

Não coerente? E a nota de combustível?

Caso negativo, ainda temos o Fuel Leak Alert Condition do QRH... Entretanto, cada cabeça uma sentença e que cada um arque com as possíveis consequências das tais...

 

Caro Matrix, acredito que usar o QRH foi exatamente o que o aviador fez, e por isso determinou que a indicação não estava coerente, não comparando com a nota de combustível, que na empresa NÃO fica com o Cmte, mas sim comparando a indicação do tanque com a do MCDU (FMS),

Veja bem que eu coloquei aqui que "acredito", pois eu, assim como você, não estava lá para saber, muito menos para julgar, certo?

 

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Não coerente? E a nota de combustível?

Caso negativo, ainda temos o Fuel Leak Alert Condition do QRH... Entretanto, cada cabeça uma sentença e que cada um arque com as possíveis consequências das tais...

Se você voa ATR vai saber do que estou falando. Havia combustível no indicador do tanque, amesma quantidade que na asa direita, o avião deu um alerta de LO LVL e como o QRH diz ele apresenta duas situações e o caso do AQJ se enquadrava em uma possível falha na JET PUMP (nesse caso a ELEC PUMP assume e alimenta toda a demanda no avião no feeder tank), e lá diz para evitar mudanças bruscas na atitude do avião, (turbulência isso é bem o que o avião faz) então ele deu meia volta, voltou para a base principal da empresa onde haveria um suporte maior a aeronave e aos passageiros e a situação foi resolvida da melhor maneira possível.

Comparar nota de combustível??? Se tem coisa que não vai te salvar é nota de combustível lá em cima.

Link to comment
Share on other sites

Já imagino o Comandante chamando o TS pedindo pelo abastecido em litros. Aí o TS chama no Motorola e começa a caçar qual foi o colega responsável pelo atendimento do avião. O cara tá tomando um café com a nota no bolso, já que ele não vai lá na "sede" arquivar cada nota que ele pega, na hora.

Aí caça, dentre as 10 que ele acumulou no bolso, a do prefixo do avião que o TS informou. Ele passa total de litros pro TS que repassa ao comandante. O comandante pega a calculadora e lembra de perguntar a densidade (pra ter certeza que a conta vai ficar precisa). Aí chama um que chama o outro que informa que o colega da Shell esqueceu de anotar a densidade do querosene hoje. Aí volta a resposta pro Comando que tá lá com uma pane que precisa ser solucionada e pegando turbulência numa pane que não deve haver mudanças bruscas de atitude, pelo que o colega explicou.

Sério mesmo que a nota do querosene salva??

Não é melhor voltar não, e resolver no conforto do solo?

Link to comment
Share on other sites

Ahhh se turbulência fizesse com que avião retornasse. Passageiro e imprensa são um casamento perfeito para falar ######. O caso não teve nada com turbulência!

 

Uma turbulência não pode gerar um problema que obrigue o avião a retornar?

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade