Jump to content

Air Canada não encomendaria o CSeries


Victor_K2

Recommended Posts

Vejam este artigo publicado no Canadá, especialmente para o trecho em negrito...

 

Air Canada wouldn't fly Bombardier C Series until at least 2015-

The Canadian Press,05/Feb/2007,Monday,13h28

 

Air Canada wouldn't be interested in buying Bombardier C Series planes

until 2015 at the earliest, CEO Montie Brewer said Monday. Brazil's

Embraer now supplies similar-sized planes to Air Canada. Mr. Brewer said

in an interview there have been discussions with Bombardier about the C

Series, to seat 110 to 130 passengers. “If they [bombardier] design it

the way they plan on designing it and they can make their cost targets, I

think they'll have an airplane that will be well-received by the

marketplace,” Mr. Brewer said. But he said Air Canada is happy with

Embraer. “It's meeting our expectations in terms of efficiency,” he said.

“Our customers love it, our employees love it, so I don't see us really

changing our decision now, but talk to us in 2015.”

 

Vector

Link to comment
Share on other sites

Optar por esticar os CRJ nao foi bom negocio pros canadenses...engracado que voce ve que nao há patriotada por parte da Air Canada. É so comparar os E-jets com os CRJ e ver quem dá as cartas no momento.

Link to comment
Share on other sites

Ótima prova da competência da Embraer!

 

E espero que também sirva de alerta... a Bombardier saiu do mercado assim como sairam outros fabricantes que optaram por "negligenciar" o mercado (ao invés de desenvolver um produto novo, visando o mercado de 5 a 10 anos a frente, optam por esticar um produto e ter o mesmo disponível em 1 ano).

 

Com isso o mercado deu um tapa na Bombardier, que passou a NÃO ter um produto atualizado e capaz de enfrentar os E-Jets em igualdade de condições. E os recorrentes adiamentos da chamada "Série C" só pioraram a situação.

 

Espero que a Embraer siga crescendo tanto em vendas como em target. O mercado de 30 a 50 já se foi, o de 70 a 110 vive perto de sua maturidade, não obstante tratar-se de um grande nicho, mas vai se aproximando o momento na qual a empresa tem que decidir se continua desenvolvendo soluções nessa faixa (correndo o risco do mercado um dia "secar"), ou parte para uma família capaz de concorrer com Airbus e Boeing na faixa dos A320 e 737 !

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião Lipe, no médio prazo era exatamente o que a Embraer devia fazer, pelo seguinte motivo, a Boeing ja deixou claro que os 737 não vão durar pra sempre, que chegará o dia em que o jato mais vendido da história terá sua produção encerrada.

 

Eu acho que caso a Boeing não seja tão rapida, se nesse momento a Embraer tiver um produto bom nesse segmento, pode angariar muitas vendas daqui a alguns anos.

Link to comment
Share on other sites

mas para superar o 737 é dificil, e tem que ter muitas inovacoes. e pelo jeito o mercado nao vai aceitar muito bem esse jato da bombardier, so iria aceitar se tivesse esse mix de tecnologias e reduçao de custos!

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião Lipe, no médio prazo era exatamente o que a Embraer devia fazer, pelo seguinte motivo, a Boeing ja deixou claro que os 737 não vão durar pra sempre, que chegará o dia em que o jato mais vendido da história terá sua produção encerrada.

 

Eu acho que caso a Boeing não seja tão rapida, se nesse momento a Embraer tiver um produto bom nesse segmento, pode angariar muitas vendas daqui a alguns anos.

 

Tem no www.airliners.net um forum em que muito se discute sobre se a EMBRAER tem em mente o desenvolvimento de jatos maiores do que os da família 170/190.

http://www.airliners.net/discussions/gener...d.main/3230261/

Apenas especulando, acredito que a EMBRAER já tenha projetada uma nova série com capacidade acima de 130 passageiros, estando aguardando apenas que seja concluido algum negócio com um cliente lançador: seria uma espécie de série E-200. No entanto, é uma decisão dificil, porque entrar no mercado das gigantes Boeing e Airbus é um desafio e tanto.

Link to comment
Share on other sites

É um desafio sim, mas com os parceiros certos (PW por exemplo fornecendo turbinas de qualidade e no nível de GE e RR), e com alguma comunalidade com os E-Jets a nivel de avionicos para facilitar o treinamento (Na medida do possível), o fato do custo de mão de obra da Embraer ser menor poderia trazer uma bela vantagem competitiva... preço com economia de combustível, o mesmo mix que detonou a Bombardier.

 

A Embraer invadiu um mercado que não era também dela (30 a 50 lugares), conseguiu uns 30 a 45% do mercado, e decidiu com inteligência partir para o próximo nicho onde hoje tem perto de 85 a 90% do mercado.

 

Eu fui um dos que num tópico recente do A.Net defendi a opção da Embraer por construir uma familia maior, mesmo contra a gringada toda que acha Airbus e Boeing muito dificeis de serem batidos (lembro que a Airbus não era nada há 20 anos atrás e desenvolveu o A320 com grande inteligência... e depois o A330...)

 

Eu tambem acredito riclima, que a Embraer esteja desenvolvendo um narrowbodie. Ela ja tem know how suficiente para tal, e se arrumou uma parceira forte para as turbinas, o resto é batalhar para conseguir o menor custo possível.

 

Felipe

Link to comment
Share on other sites

Apenas especulando, acredito que a EMBRAER já tenha projetada uma nova série com capacidade acima de 130 passageiros, estando aguardando apenas que seja concluido algum negócio com um cliente lançador: seria uma espécie de série E-200. No entanto, é uma decisão dificil, porque entrar no mercado das gigantes Boeing e Airbus é um desafio e tanto.

 

Olha eu não tenho duvida de que a embraer possua um grupo apenas para estudar novos mercados e novas tecnologias.

Eu como entusiasta da aviação adoraria ver a "nossa" embraer conquistando esse mercado, porem eu duvido que ela faça isso pelo menos tão cedo já que seria um verdadeiro suicido.

A Boeing e a Airbus recebem pesados subsidios de seus governos.

Já aqui nas terras tupiniquims as empresas brasileiras recebem pesadas cargas de impostos!

Infelizmente essa é a realidade, nosso governo não tem maturidade para saber o que subsidiar e talves nem tenha grana para isso.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade