Jump to content

GOL: Prejuízo líquido deve recuar 62,7% no 3T13 para R$ 115,175 milhões


AF085

Recommended Posts

Projeções de mercado, nada ofical ainda.

 

http://www.ecofinancas.com/noticias/gol-prejuizo-liquido-deve-recuar-62-7-no-3t13-para-r-115-175-milhoes

 

São Paulo, 12 de novembro de 2013 - A GOL Linhas Aéreas deverá reportar importante redução no prejuízo líquido no terceiro trimestre deste ano, para R$ 115,175 milhões, ante o prejuízo líquido de R$ 309,352 milhões do mesmo período do ano passado. A companhia informará seus resultados financeiros hoje, após o encerramento do pregão na BM&FBovespa. Das projeções coletadas pela Agência CMA, a que indica maior recuo no prejuízo líquido é a do Grupo Bursátil Mexicano (GBM), para R$ 36 milhões, enquanto o cálculo do Itaú Unibanco sinaliza que o prejuízo líquido da companhia aérea será de R$ 186 milhões. A receita operacional líquida da GOL deverá expandir 12,54% entre julho e setembro deste ano, somando R$ 2,236 bilhões, enquanto no mesmo período de 2012 foram registrados R$ 1,987 bilhão. A previsão da Bradesco Corretora é de receita operacional líquida de R$ 2,316 bilhões, e na outra ponta, o BTG Pactual projeta resultado de R$ 2,082 bilhões. Para o ebitda (lucro antes de juros , impostos, depreciação e amortização) da companhia aérea, a média das projeções coletadas pela Agência CMA aponta para R$ 119,900 milhões, revertendo o ebitda negativo verificado no mesmo período do ano passado, de R$ 79,539 milhões. A estimativa mais elevada foi da Bradesco Corretora, de R$ 128 milhões, e a menor, do BTG, de R$ 111 milhões. O ebitdar (lucro operacional antes de juros , impostos, depreciação, amortização e custos com leasing de aeronaves) da GOL deverá somar R$ 355 milhões, conforme a média das projeções realizadas pelas corretoras consultadas. O montante representa um acréscimo de 3,69 vezes na comparação com o resultado anterior de R$ 96,196 milhões. A mais elevada foi apresentada pelo Itaú BBA, no valor de R$ 362 milhões, e a menor foi do GBM, de R$ 348 milhões. Relatório da equipe de análise do Itaú BBA indica expectativa de crescimento na receita da GOL, impulsionado pelo avanço de 28% nos yields, na comparação com o mesmo intervalo de 2012, que compensará parcialmente a contração de 2,2% na oferta doméstica de voos (ASK, na sigla em inglês) e na taxa de ocupação para 69%, 4,8 pontos percentuais inferior a do mesmo período do ano passado. Para esta prévia foram utilizadas previsões de resultados de quatro corretoras: BTG Pactual, Bradesco e Itaú BBA e GBM. Alexandre Melo / Agência CMA Edição: Eliane Leite Copyright 2013 - Agência CMA

Autor: Vinculado ao agorainvest

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 59
  • Created
  • Last Reply

A receita por passageiro/por assento/quilômetro ofertado, o PRASK líquido, registra alta consecutiva nos últimos 18 meses.Com uma redução de oferta em torno de 8% o Yield liquido disparou acima dos 20% comparativamente com um ano atrás.Fica evidente o acerto estratégico da GOL,que deve fechar o ano com rentabilidade de 3% ou mais,uma grande marca a ser considerada ante ao cenário de cambio e combustível desfavorável.Outra boa notícia é o excepcional desempenho da GOLLOG,com crescimento forte nas receitas.

Link to comment
Share on other sites

O engraçado é que falam com tanta alegria que parece q a empresa está faturando muito. Meu Deus ela ainda está dando prejuízo! !!!!!

Ah mas melhorou muito ! Não interessa ainda sangra sem parar.

Link to comment
Share on other sites

O engraçado é que falam com tanta alegria que parece q a empresa está faturando muito. Meu Deus ela ainda está dando prejuízo! !!!!!

Ah mas melhorou muito ! Não interessa ainda sangra sem parar.

Kkkkkk Boa mandou muito bem !! Alguns tentam maquiar a realidade.
Link to comment
Share on other sites

Posted · Hidden by Mastercaptain, November 12, 2013 - off-topic
Hidden by Mastercaptain, November 12, 2013 - off-topic

E o pior de tudo que ainda tem gente que gosta de falar que a empresa Y que trabalha é melhor que a empresa X. Ahhhhhh aviadores que ego demasiado,somos todos descartáveis!!!

Link to comment

Os indicadores das corretoras e analistas econômicos apontam claramente que a empresa esta na estratégia certa.Vai fechar o ano com prejuízo financeiro,porem com drástica redução no mesmo e com números promissores de rentabilidade apontando para a frente.Isto significa uma inversão de vetores.Em termos de pilotagem seria como se uma aeronave estivesse com uma forte razão de descida e com o solo se aproximando,e agora esta razão de descida esta diminuindo fortemente e com os motores(yield) dando claros indícios que será possível voltar a subir em 2014.Não tem nada de engraçado e tampouco alguém tentando maquiar a realidade dos números. Acordem meninos,vão estudar um pouco de economia.

Link to comment
Share on other sites

O engraçado é que falam com tanta alegria que parece q a empresa está faturando muito. Meu Deus ela ainda está dando prejuízo! !!!!!

Ah mas melhorou muito ! Não interessa ainda sangra sem parar.

 

Claro que tem que comemorar. Óbvio que tem. Os resultados estão melhorando dia após dia. Não tem como sair do prejuízo recorde histórico pro lucro. Ainda mais cm as condições internas aqui. A comemoração é que, a GOL reverteu a tendência de perdas, e agora está em uma tendência de lucro, exatamente o planejado pela empresa. Em nenhum momento ela fixou o lucro ainda esse ano. O resultado tende a ser melhor do que o planejado, mas tende a sair do vermelho no ano que vem.

E isso, é um crescimento planejado, nada forçado nem maquiado. Ponto pra GOL.

 

Link to comment
Share on other sites

Estratégia campeã hein !

 

 

De fato muito boa a estratégia, e que algum desavisado em economia não entende, é o fato de que o crescimento na receita da GOL, impulsionado pelo avanço de 28% nos yields serem muito favoráveis e apontam para climb positivo em breve.

Link to comment
Share on other sites

 

 

De fato muito boa a estratégia, e que algum desavisado em economia não entende, é o fato de que o crescimento na receita da GOL, impulsionado pelo avanço de 28% nos yields serem muito favoráveis e apontam para climb positivo em breve.

Caro Master, concordo contigo, mas tem aquela galera que torce contra, e não há justificativa que os façam entender, "o pior cego é aquele que não quer ver". É aquela mentalidade pequena e tacanha, coisa da década de 90, quando a VASP, TAM, VARIG e Transbrasil ainda operavam.

Muitos daqueles que se intitulam entendedores do assunto, deveriam começar a pensar que a indústria é única e cíclica, quando uma empresa não opera bem, todo o mercado é afetado, seja por aumento das taxas de riscos, ou até pela opinião pública que classifica todos no mesmo balaio, e não a empresa A, B ou C, vide os preços na Copa, que embora a TAM estive cobrando mais que a Avianca, todos foram notificados pelo Procon e foram açoitados pela opinião pública. E acho que os presidentes das empresas já descobriram isso, daí a criação da ABEAR.

Espero sinceramente que todas as atuais operadoras tenham um resultado positivo este ano, seja via EBIT ou via resultado financeiro. Só assim o esforço de todos terá valido a pena.

Link to comment
Share on other sites

Caro Master, concordo contigo, mas tem aquela galera que torce contra, e não há justificativa que os façam entender, "o pior cego é aquele que não quer ver". É aquela mentalidade pequena e tacanha, coisa da década de 90, quando a VASP, TAM, VARIG e Transbrasil ainda operavam.

Muitos daqueles que se intitulam entendedores do assunto, deveriam começar a pensar que a indústria é única e cíclica, quando uma empresa não opera bem, todo o mercado é afetado, seja por aumento das taxas de riscos, ou até pela opinião pública que classifica todos no mesmo balaio, e não a empresa A, B ou C, vide os preços na Copa, que embora a TAM estive cobrando mais que a Avianca, todos foram notificados pelo Procon e foram açoitados pela opinião pública. E acho que os presidentes das empresas já descobriram isso, daí a criação da ABEAR.

Espero sinceramente que todas as atuais operadoras tenham um resultado positivo este ano, seja via EBIT ou via resultado financeiro. Só assim o esforço de todos terá valido a pena.

Concordo com voce, e quanto a resultados,Infelizmente nem a Latam vai fechar o ano com resultado financeiro positivo.O importante é o lucro operacional que parece ter encontrado seu caminho nas grandes empresas de nosso mercado

Link to comment
Share on other sites

Ação da GOL é a 3ª que mais cai no momento, -4,6%.

Segundo analistas, a projeção é que as perdas líquidas ajustadas para o trimestre se reduzam de R 309,4 milhões há um ano para R 142,7 milhões (US 61,2 milhões).O grande problema da GOL é a queda de 12 por cento do real frente ao dólar nos últimos doze meses, e seu alto índice de endividamento atrelado a moeda norte-americana,e obviamente o combustível que também flutua de acordo com o cambio.A queda nas ações refletem a expectativa de que este trimestre será novamente com prejuízo financeiro,embora seu lucro operacional esteja fortemente alavancado.Parece certo que a GOL vai conseguir cumprir suas projeções de margens de Ebit de, entre 1 e 3 por cento, em 2013.

Link to comment
Share on other sites

Posted · Hidden by Mastercaptain, November 12, 2013 - off-topic
Hidden by Mastercaptain, November 12, 2013 - off-topic

A Gol está desperdiçando talentos administrativos em posições operacionais rsrs.

 

:secret:

Link to comment
Posted · Hidden by FlávioBHZ, November 16, 2013 - Postagem que não acrescenta ao tópico.
Hidden by FlávioBHZ, November 16, 2013 - Postagem que não acrescenta ao tópico.

Estão doidos para voltar a voar,e não param de falar mal.Xô urubuzada

KAKAKKAKA!! (Like)
Link to comment

Agora já estão falando em 142 milhões de prejú..... :cry: E eu achava que todas iam estar no azul nesse trimestre devido a queda do dólar e do preço do QAV no mercado internacional......

Dado Galdieri/Bloomberg

Avião da GOL: a redução do tráfego em meio a uma economia em desaquecimento também prejudica a companhia aérea

 

São Paulo - A GOL Linhas Aéreas Inteligentes SA, a companhia aérea mais endividada do continente americano, está enfrentando sua sétima perda trimestral devido ao declínio do real, que eclipsa as melhorias operacionais.

A queda de 12 por cento do real frente ao dólar nos últimos doze meses está pressionando a segunda maior companhia aérea do Brasilporque 77 por cento da sua dívida é denominada em dólares, enquanto a GOL obtém a maior parte da sua receita dentro do país, segundo dados compilados pela Bloomberg. O combustível para jatos, o maior gasto da GOL, também tem preço em dólares.

As dificuldades da GOL se repetem na indústria brasileira devido à desvalorização do real e a uma redução do tráfego em meio a uma economia em desaquecimento.

A Latam Airlines Group SA e a Azul Linhas Aéreas Brasileiras SA também observaram que seus gastos operativos mais do que dobraram. Analistas consultados pela Bloomberg prognosticam que a GOL estenderá sua série de perdas quando anuncie seus lucros hoje.

“O problema é que a GOL está hiperendividada e o dólar os afeta”, explica Bianca Faiwichow, analista da GBM Brasil Dtvm em São Paulo. “Eu não poria a minha mão no fogo por nenhuma companhia aérea, para o bem ou para o mal, pois realmente é difícil saber. Elas dependem muito do combustível”.

Em um e-mail, os representantes da GOL não quiseram fazer comentários sobre o desempenho da companhia antes da divulgação dos resultados hoje. A projeção é que as perdas líquidas ajustadas para o trimestre se reduzam de R$ 309,4 milhões há um ano para R$ 142,7 milhões (US$ 61,2 milhões), conforme a média de estimativas de analistas compiladas pela Bloomberg.

O presidente Paulo Sérgio Kakinoff eliminou voos para reduzir custos e aumentar a receita por assento voado por quilômetro, uma medida de referência da indústria. Conforme essa referência, a GOL, com sede em São Paulo, registrou ganhos mensais de até 24 por cento neste ano, em comparação com um pico de 7 por cento em 2012, segundo documentos regulatórios.

O desafio para a GOL é que esses aumentos deveriam começar a diminuir neste mês devido a comparações mais desfavoráveis com o ano anterior, diz Victor Mizusaki, analista de ações do UBS AG em São Paulo. Sua recomendação de compra das ações da GOL é equivalente à afirmação de Faiwichow de que elas superarão a média de desempenho do mercado.

Combustível para jatos

O combustível para jatos ficou 40 por cento mais caro desde novembro de 2009, enquanto a queda da moeda brasileira frente ao dólar é a maior entre as moedas latino-americanas neste ano.

À medida que os custos sobem, a demanda da indústria no Brasil cai. O número de passageiros domésticos aumentou 6,8 por cento após registrar ganhos de 16 por cento em 2011 e 25 por cento em 2010, conforme a Anac.

A GOL projetou margens de lucros antes de juros e impostos (Ebit) de entre 1 por cento e 3 por cento e visa chegar a “dois dígitos”, afirmou o diretor financeiro Edmar Lopes em uma teleconferência no mês passado, sem especificar prazos.

“Não chegaremos lá em 2014”, acrescentou Lopes. “Mas certamente estaremos em melhores condições, veremos alguns progressos com o tempo. Quanto progresso ainda não está claro, porque depende do ambiente macro, do câmbio , do fornecimento e da concorrência”.

O mercado “confia que a GOL vai conseguir cumprir suas projeções de margens de Ebit de entre 1 por cento e 3 por cento em 2013”, afirmou Mizusaki. “No ano que vem, com essa disciplina do setor quanto à capacidade, se a economia melhorar, os voos estarão mais cheios e as margens de Ebit poderão se expandir”.

 

Autor: Bloomberg

 

http://www.ecofinancas.com/noticias/ganhos-gol-sao-absorvidos-desvalorizacao-real

Link to comment
Share on other sites

Ok mastercaptain vc deve ser um bom entendedor de economia desculpe a minha ignorância. Admiro seus preciosos comentários meu nobre cmte. Não torço contra só fiz um comentário olhando por outra ótica mas.....deixa pra lá.

Link to comment
Share on other sites

São Paulo - A ação da GOL (GOLL4) registrava uma das maiores quedas do Ibovespa nesta tarde. O papel chegou a cair 5,57% atingindo o valor mínimo de 9,84 reais. No final do pregão de hoje a empresa divulgará seu balanço relativo ao terceiro trimestre. No ano, a queda do papel chega a 23,18%.

 

 

Os números do balanço devem ser impactados pelo declínio do real, que pode ocultar as melhorias operacionais da companhia. Dados compilados pela Bloomberg indicam que 77% da dívida da GOL é denominada em dólares, enquanto a maior parte da receita é obtida dentro do país. O combustível, gasto de grande impacto para as companhias aéreas, também tem seu preço em dólares.

 

A média de estimativas de analistas compiladas pela Bloomberg indica que as perdas líquidas ajustadas para o trimestre se reduzirão de 309,4 milhões de reais há um ano para 142,7 milhões de reais (61,2 milhões de dólares).

 

Em outubro, o papel viveu dias de alta após a companhia aérea divulgar a prévia dos números de tráfego de setembro. A companhia divulgou que seu yield (indicador de preços de passagens aéreas) líquido cresceu 25% em setembro na comparação anual. A receita por assento ofertado nos voos subiu 23% em setembro na comparação anual, com nova redução de oferta e aumento de preços de passagens.

Link to comment
Share on other sites

Ganhos da GOL são absorvidos por desvalorização do real

 

 

A queda do real pressiona a empresa porque 77% da sua dívida é denominada em dólares, enquanto obtém a maior parte da sua receita dentro do país

 

 

 

Avião da GOL: a redução do tráfego em meio a uma economia em desaquecimento também prejudica a companhia aérea

São Paulo - A GOL Linhas Aéreas Inteligentes SA, a companhia aérea mais endividada do continente americano, está enfrentando sua sétima perda trimestral devido ao declínio do real, que eclipsa as melhorias operacionais.

 

 

 

A queda de 12 por cento do real frente ao dólar nos últimos doze meses está pressionando a segunda maior companhia aérea do Brasil porque 77 por cento da sua dívida é denominada em dólares, enquanto a GOL obtém a maior parte da sua receita dentro do país, segundo dados compilados pela Bloomberg. O combustível para jatos, o maior gasto da GOL, também tem preço em dólares.

 

As dificuldades da GOL se repetem na indústria brasileira devido à desvalorização do real e a uma redução do tráfego em meio a uma economia em desaquecimento.

 

A Latam Airlines Group SA e a Azul Linhas Aéreas Brasileiras SA também observaram que seus gastos operativos mais do que dobraram. Analistas consultados pela Bloomberg prognosticam que a GOL estenderá sua série de perdas quando anuncie seus lucros hoje.

 

“O problema é que a GOL está hiperendividada e o dólar os afeta”, explica Bianca Faiwichow, analista da GBM Brasil Dtvm em São Paulo. “Eu não poria a minha mão no fogo por nenhuma companhia aérea, para o bem ou para o mal, pois realmente é difícil saber. Elas dependem muito do combustível”.

 

Em um e-mail, os representantes da GOL não quiseram fazer comentários sobre o desempenho da companhia antes da divulgação dos resultados hoje. A projeção é que as perdas líquidas ajustadas para o trimestre se reduzam de R$ 309,4 milhões há um ano para R$ 142,7 milhões (US$ 61,2 milhões), conforme a média de estimativas de analistas compiladas pela Bloomberg.

 

O presidente Paulo Sérgio Kakinoff eliminou voos para reduzir custos e aumentar a receita por assento voado por quilômetro, uma medida de referência da indústria. Conforme essa referência, a GOL, com sede em São Paulo, registrou ganhos mensais de até 24 por cento neste ano, em comparação com um pico de 7 por cento em 2012, segundo documentos regulatórios.

 

O desafio para a GOL é que esses aumentos deveriam começar a diminuir neste mês devido a comparações mais desfavoráveis com o ano anterior, diz Victor Mizusaki, analista de ações do UBS AG em São Paulo. Sua recomendação de compra das ações da GOL é equivalente à afirmação de Faiwichow de que elas superarão a média de desempenho do mercado.

 

Combustível para jatos

 

O combustível para jatos ficou 40 por cento mais caro desde novembro de 2009, enquanto a queda da moeda brasileira frente ao dólar é a maior entre as moedas latino-americanas neste ano.

 

À medida que os custos sobem, a demanda da indústria no Brasil cai. O número de passageiros domésticos aumentou 6,8 por cento após registrar ganhos de 16 por cento em 2011 e 25 por cento em 2010, conforme a Anac.

 

A GOL projetou margens de lucros antes de juros e impostos (Ebit) de entre 1 por cento e 3 por cento e visa chegar a “dois dígitos”, afirmou o diretor financeiro Edmar Lopes em uma teleconferência no mês passado, sem especificar prazos.

 

“Não chegaremos lá em 2014”, acrescentou Lopes. “Mas certamente estaremos em melhores condições, veremos alguns progressos com o tempo. Quanto progresso ainda não está claro, porque depende do ambiente macro, do câmbio, do fornecimento e da concorrência”.

 

O mercado “confia que a GOL vai conseguir cumprir suas projeções de margens de Ebit de entre 1 por cento e 3 por cento em 2013”, afirmou Mizusaki. “No ano que vem, com essa disciplina do setor quanto à capacidade, se a economia melhorar, os voos estarão mais cheios e as margens de Ebit poderão se expandir”.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.


×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade