Jump to content

747 da Air France voando em circulos neste momento pelo Flightradar.Alguma informação?


hgfa

Recommended Posts

Estou acompanhando pelo Flightradar que o voo da Air France com o 747 está voando em círculos. Será alguma emergência?

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 52
  • Created
  • Last Reply

Da minha janela o vi decolar e logo em seguida um raio, suspeitei logo o avião fôra atingido e imediatamente ele tomou a proa de Macaé onde ficou em órbita pra alijar combustível e depois pousando em emergência!

Link to comment
Share on other sites

Desculpem a ignorância, mas na proa que ele foi tinha (e ainda permanece) um senhor CB.
Não consigo elocubrar o motivo ao permanecer na proa do mesmo. Só pode ser o procedimento de saída do GIG.

Link to comment
Share on other sites

Desculpem a ignorância, mas na proa que ele foi tinha (e ainda permanece) um senhor CB.

Não consigo elocubrar o motivo ao permanecer na proa do mesmo. Só pode ser o procedimento de saída do GIG.

Aquilo não é um CB, aquilo é uma Super-Célula, muito maior e portanto mais difícil de ser contornada,principalmente em voo de subida onde o radar nem sempre mostra o melhor caminho.

Link to comment
Share on other sites

Aquilo não é um CB, aquilo é uma Super-Célula, muito maior e portanto mais difícil de ser contornada,principalmente em voo de subida onde o radar nem sempre mostra o melhor caminho.

Uma super-célula, além de serem acompanhados por tornados, não deixa de ser um CB no seu estágio máximo, tendo sua nomenclatura como Sistema Convectivo de Mesoescala (MCS).

Link to comment
Share on other sites

Tivemos uma tempestade tropical aqui no RJ, inclusive com granizo. Talvez o quatrocentão tenha batido de frente com uma dessas formações.

 

Esse granizo fez eu ficar em HOLD em Cota... ehehe Tava complicado... Tinha gente fazendo órbita em CAX, NOA...

 

Aquilo não é um CB, aquilo é uma Super-Célula, muito maior e portanto mais difícil de ser contornada,principalmente em voo de subida onde o radar nem sempre mostra o melhor caminho.

 

Decolei logo depois do AFR e a formação já estava a esquerda de PCX.

Durante a subida aprovei o GL002 (efetuava a AWAKE1E) e pouco depois tive que curvar a direita mantendo essa proa por umas boas 50/70 NM...

Não era somente uma célula, mas várias e estavam extremamente ativas.

 

wxgig_zpse991e82b.jpeg

 

Uma super-célula, além de serem acompanhados por tornados, não deixa de ser um CB no seu estágio máximo, tendo sua nomenclatura como Sistema Convectivo de Mesoescala (MCS).

 

Para existir uma célula dessa magnitude imagino que diversas variáveis tem que ser combinadas.

O GIG teve 42 graus e a atividade convectiva tava violenta o dia todo. A região onde este CB se encontrava (na verdade CB`s) é serrana, onde ventos e a própria geografia ajudam a alimentar células. Fato é que ela estava ativa para dedeu... e só sendo louco para enfrentar.

 

O pouco que guardei formou uma cunha de fogo de santelmo no nariz do avião - isso a 210 kt. Coisa linda de ver, mas assustadora ao mesmo tempo.

 

----

Em tempo: Air France e mal tempo... oooo relação complicada... Isso me dá medo...

Link to comment
Share on other sites

Aquilo não é um CB, aquilo é uma Super-Célula, muito maior e portanto mais difícil de ser contornada,principalmente em voo de subida onde o radar nem sempre mostra o melhor caminho.

 

 

Uma super-célula, além de serem acompanhados por tornados, não deixa de ser um CB no seu estágio máximo, tendo sua nomenclatura como Sistema Convectivo de Mesoescala (MCS).

 

 

 

Esse granizo fez eu ficar em HOLD em Cota... ehehe Tava complicado... Tinha gente fazendo órbita em CAX, NOA...

 

 

Decolei logo depois do AFR e a formação já estava a esquerda de PCX.

Durante a subida aprovei o GL002 (efetuava a AWAKE1E) e pouco depois tive que curvar a direita mantendo essa proa por umas boas 50/70 NM...

Não era somente uma célula, mas várias e estavam extremamente ativas.

 

wxgig_zpse991e82b.jpeg

 

 

Para existir uma célula dessa magnitude imagino que diversas variáveis tem que ser combinadas.

O GIG teve 42 graus e a atividade convectiva tava violenta o dia todo. A região onde este CB se encontrava (na verdade CB`s) é serrana, onde ventos e a própria geografia ajudam a alimentar células. Fato é que ela estava ativa para dedeu... e só sendo louco para enfrentar.

 

O pouco que guardei formou uma cunha de fogo de santelmo no nariz do avião - isso a 210 kt. Coisa linda de ver, mas assustadora ao mesmo tempo.

 

----

Em tempo: Air France e mal tempo... oooo relação complicada... Isso me dá medo...

 

Finalmente a qualidade das postagens esta voltando ao CR!?!?!? Tomara que continue assim...

 

Abs a todos...

Link to comment
Share on other sites

Pessoal, porque os pilotos da Air France não tentaram contornar a mesma, como todos os outros fizeram?

Na imagem do FR24 postado acima, da para ver que ate o Etihad 191 saiu da rota para contornar esta célula, e o Air France simplesmente entrou no meio da supér-célula.

Link to comment
Share on other sites

 

Esse granizo fez eu ficar em HOLD em Cota... ehehe Tava complicado... Tinha gente fazendo órbita em CAX, NOA...

 

 

Decolei logo depois do AFR e a formação já estava a esquerda de PCX.

Durante a subida aprovei o GL002 (efetuava a AWAKE1E) e pouco depois tive que curvar a direita mantendo essa proa por umas boas 50/70 NM...

Não era somente uma célula, mas várias e estavam extremamente ativas.

 

wxgig_zpse991e82b.jpeg

 

 

Para existir uma célula dessa magnitude imagino que diversas variáveis tem que ser combinadas.

O GIG teve 42 graus e a atividade convectiva tava violenta o dia todo. A região onde este CB se encontrava (na verdade CB`s) é serrana, onde ventos e a própria geografia ajudam a alimentar células. Fato é que ela estava ativa para dedeu... e só sendo louco para enfrentar.

 

O pouco que guardei formou uma cunha de fogo de santelmo no nariz do avião - isso a 210 kt. Coisa linda de ver, mas assustadora ao mesmo tempo.

 

----

Em tempo: Air France e mal tempo... oooo relação complicada... Isso me dá medo...

 

 

 

Pelo range de seu radar RR, da para ter uma ideia do tamanho das ‘’crianças’’.

 

Agora, este fogo de santelmo de radome, eu confesso que é tenso.Nunca vi uma foto deste registro fenomenal.Raro e nem sempre uma boa hora para pensar em fotografia.O Maximo que registrei foi neste flagrante, com uns santelminhos no vidro, com bastante atividade elétrica em toda a janela.

 

 

I1.jpg

Link to comment
Share on other sites

 

Para existir uma célula dessa magnitude imagino que diversas variáveis tem que ser combinadas.

 

O GIG teve 42 graus e a atividade convectiva tava violenta o dia todo. A região onde este CB se encontrava (na verdade CB`s) é serrana, onde ventos e a própria geografia ajudam a alimentar células. Fato é que ela estava ativa para dedeu... e só sendo louco para enfrentar.

 

 

Perfeito!! Realmente existem vários fatores a serem analisados, inclusive um deles é preciso saber se houve um sistema de baixa pressão quente por perto. O quente já foi desvendado, resta saber dos campos báricos.

 

No Brasil não é comum, mas a combinação desses fatores são prováveis de acontecer, ainda mais agora com a aproximação do verão.

 

 

Sent from my iPhone using Tapatalk

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade