Jump to content

Distrito Federal: suspensa licitação de jatinho


jambock

Recommended Posts

Meus prezados:


Suspensa licitação de jatinho


Agnelo cancela edital que previa a contratação de empresa de táxi aéreo para atender o seu gabinete e que serviria também ao transporte de órgãos. GDF negocia aeronave com a PF a fim de dar suporte aos transplantes Atualmente, a FAB ajuda a rede pública no transporte de órgãos

 

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), determinou ontem o cancelamento do pregão eletrônico para contratação de uma empresa de táxi aéreo que atenderia o seu gabinete em missões oficiais no Brasil e em outros países. A decisão veio um dia depois da publicação do edital de chamamento das empresas interessadas no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). De acordo com nota divulgada ontem pela Secretaria de Comunicação do governo, a aeronave seria usada, preferencialmente, para o transporte de órgãos para transplantes.

A licitação estava marcada para o próximo dia 21 e previa a locação de um jatinho ao custo estimado de R$ 1,371 milhão, que poderia percorrer até 60 mil quilômetros por ano. O edital cancelado ontem era para a contratação de uma aeronave para seis passageiros e capacidade de voar a pelo menos 800 quilômetros por hora. Além disso, a empresa vencedora da licitação deveria oferecer um avião com autonomia para percorrer todas as capitais brasileiras sem escala e outros países, com o menor número de paradas possível para abastecimento. De acordo com a nota do GDF, o pagamento seria sobre o serviço utilizado.

Conversa adiantada

Diante do cancelamento da concorrência pública, o GDF informou ontem que está negociando a liberação de uma aeronave do Departamento de Polícia Federal (DPF) para ser utilizada na captação de órgãos para transplantes. A tentativa do governo é conseguir a doação, pelo sistema de comodato, de um avião turbo-hélice, modelo King Air, que pertence e vem sendo utilizado pela PF.

"As negociações estão bem avançadas. São boas as possibilidades de que tenhamos essa aeronave ainda este ano. Ela poderá ser usada para trazer órgãos de cidades localizadas a quatro horas de Brasília", explicou uma fonte na Casa Militar. A Secretaria de Saúde já teria disponibilizado, inclusive, equipe médica para trabalhar no serviço.

Hoje, o transporte é feito principalmente com apoio da Força Aérea Brasileira (FAB) que, no entanto, não tem um aparelho exclusivamente à disposição do trabalho. No último dia 7, os militares trouxeram dois órgãos de Goiânia, o que possibilitou ao Instituto de Cardiologia do Distrito Federal fazer o primeiro transplante de pulmão da Região Centro-Oeste. O coração trazido da capital goiana no mesmo dia serviu para um outro paciente internado na unidade de saúde.

Fonte: Almiro Marques para Correio Braziliense 13 nov 2013

Link to comment
Share on other sites

País rico é isso: todo político deve ter jatinho para voar sem escalas, e mais uma série de mordomias, além de altos salários, muitas folgas e pouco serviço.

 

Estamos no rumo certo.

 

Com esse valor aí, quantos livros será que poderiamos comprar para as escolas? Ou poderiamos investir em cursos melhores, investir em uma educação de qualidade, saúde, ou algo assim?

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade