Jump to content

Un capitán evita un accidente aéreo en Málaga


claluhe

Recommended Posts

(Atlas).- El incidente se produjo el pasado 1 de diciembre y fue captado por la cámara de un videoaficionado. En la imagen se aprecia cómo el fuerte viento provoca ciertas oscilaciones en la aeronave, que al tomar tierra, acerca su cola peligrosamente al asfalto de la pista. En ese momento el piloto decide abortar el aterrizaje y volver a tomar altura. En el interior del Boing 737-900 de Turkish Airlines 72 pasajeros que, por un momento, pasaron un susto tremendo.

Según el piloto de líneas aéreas e instructor, Francisco Jesús Fernández, la maniobra fue la correcta, como señala el procedimiento, abortar el aterrizaje, según este piloto, en esa zona el avión no tiene sensores, el piloto se guía por el ángulo de rotación y su experiencia. Ante la duda, mejor tirar de la palanca de vuelo y ascender. A los pocos minutos el avión volvió a pista y aterrizó, tras una inspección técnica la aeronave volvió a despegar con 77 pasajeros rumbo a Estambul.

 

http://www.lavanguardia.com/sucesos/20131205/54395853186/accidente-aereo-malaga.html

Link to comment
Share on other sites

A mim não me parece... A filmagem é feita de um ponto um pouco elevado, fazendo com que o avião parecesse que tocou a pista mas o que se vê é a borda da pista. Parece-me ilusão de óptica!

 

A meu ver.....! Se tivesse tocado tinha havido logo faísca!

Link to comment
Share on other sites

O ponto mais perto que chegou do solo foi esse

 

1450696_458654360922503_1337156044_n.jpg

 

E na arremetida nota-se que o avião não ficou danificado

 

Esse passou bem perto, seria um belo de um estrago

Link to comment
Share on other sites

O ponto mais perto que chegou do solo foi esse

 

1450696_458654360922503_1337156044_n.jpg

 

E na arremetida nota-se que o avião não ficou danificado

 

Esse passou bem perto, seria um belo de um estrago

 

Realmente, o que tocou foi o tailskid...

Link to comment
Share on other sites

Se olhar bem o vídeo, nem o tail skid tocou direito o solo, a impressão de que ouve um tail strike se dá por causa do angulo da câmera em relação à borda direita da pista e à velocidade do avião. ;)

Link to comment
Share on other sites

Se olhar bem o vídeo, nem o tail skid tocou direito o solo, a impressão de que ouve um tail strike se dá por causa do angulo da câmera em relação à borda direita da pista e à velocidade do avião. ;)

 

De fato o tail strike não houve, mas o tail skid acertou legal o chão. Se olhar bem os frames do segundo 0:18 você observa a fumaça que levanta devido ao atrito gerado. Algum amigo piloto de 737 poderia explicar o procedimento de arremetida após estendido os spoilers?... Existe a aplicação de um picht up na hora do segundo toque que é quando os spoilers entram em ação, não seria melhor deixar a aeronave correr um pouco até a retirada dos spoilers e a aplicação do TOGA?...

Link to comment
Share on other sites

o momento do spoiler durante o inicio da deflexão é um pequeno pitch up, seguido pelo pitch down após a redução da sustentação e do escoamento laminar.

Provavelmente antes de tocar a tripulação já tinha dado toga, que por ter o motor abaixo do CoG causa um momento de pitch up.

Link to comment
Share on other sites

o momento do spoiler durante o inicio da deflexão é um pequeno pitch up, seguido pelo pitch down após a redução da sustentação e do escoamento laminar.

Provavelmente antes de tocar a tripulação já tinha dado toga, que por ter o motor abaixo do CoG causa um momento de pitch up.

 

Omykron, eu não entendi muito bem tudo o que você disse. :anta: Tem como dá uma explicada melhor? :lol:

Link to comment
Share on other sites

Quando se aplica potência, a lógica do sistema de flight/ground spoilers juntamente com o air/gnd safety sensor, recolhe os spoilers automaticamente. Não há necessidade de recolhimento manual...

 

Eu não entendi bem o pq da arremetida ! Ao meu ver este não foi um bounced landing (neste caso o FCTM manda arremeter, mantendo o pitch que aeronave se encontra após o bounced).

 

O -900 é um avião longo pra cac... Um pouso feito com um flap que proporcione um menor "tail clearance" (15... 30), juntamente com algum fator externo inesperado, ou erro de pilotagem, pode causar isso aí !

 

No -800, com os trens principais completamente comprimidos, o Tail Strike acontece com algo em torno de pitch 9.

 

De qualquer forma, "kudos" para os aviadores. Foi um belo pouso descontinuado !

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade