Jump to content

Infraero é pressionada a acelerar as obras no aeroporto de Salvador


teiacontabil

Recommended Posts

Infraero é pressionada a acelerar as obras no aeroporto de Salvador

por
Rayllana Lima
Publicada em 10/12/2013 05:35:07
O diretor de operações da Infraero, João Márcio Jordão, esteve no Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães, durante a tarde de ontem (9), para vistoriar as obras de ampliação do terminal. Uma comissão de Deputados Federais acompanhou a visita do diretor e cobrou celeridade nas obras que já estão atrasadas.

Um dos deputados presentes foi Colbert Martins (PMDB). Segundo ele, a perspectiva é que seja reduzido o prazo de entrega, pelo menos, da área do check-in, prevista para ser entregue em 30 de janeiro. “Não estamos questionando a torre que ainda não foi concluída, nem a praça de alimentação, nem as esteiras, que são obras também atrasadas. Viemos, principalmente, pedir que a parte do check-in fique pronta antes do carnaval que, para a Bahia, é um evento muito maior que a Copa de 2014. O carnaval é quando Salvador recebe o maior número de turistas, por isso, nesta reunião, estamos visando apenas celeridade na entrega dessa área específica” informou o deputado.

O diretor de operações da Infraero garantiu que a parte do check-in ficará pronta em janeiro. “Sabemos que a Bahia tem um atrativo na parte de turismo. Colocaremos mais um turno, juntamente com a equipe de engenharia, para que possamos acelerar as obras e deixar a Bahia pronta para o carnaval, como também para a Copa” afirma João Jordão.

Mas toda a obra de ampliação do aeroporto se estenderá até março de 2014. O diretor explicou que a demora se deve à mudança do projeto inicial e que a empresa NM Construtora – responsável pela execução – foi convocada para dar maiores explicações. “Com isso colocamos nossa equipe de projetistas junto com a equipe da empresa para dar mais celeridade ao projeto e ter a finalização da obra para os grandes eventos da Bahia”.

Na ampliação do aeroporto da capital baiana está incluso o aumento no número de guichês, tamanho do pátio, ampliação das salas de embarque e desembarque e novos equipamentos, dentre eles novas esteiras. As obras tocadas pela NM chegam a R$ 114 milhões.

 

Concessionários entregam manifesto

 

O presidente da Associação dos Concessionários Aeroportuários de Salvador (Acap), Franc Kragl, acompanhou a vistoria feita pelo diretor da Infraero e aproveitou para entregar a ele e aos deputados presentes, um manifesto assinado por cerca de 100lojistas, reivindicando a manutenção do atual serviço de energia do aeroporto.

Os concessionários do Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães foram surpreendidos, há cerca de seis meses, por um comunicado enviado pela Infraero, informando sobre a transferência do serviço de energia que, atualmente, é fornecido pela administradora do aeroporto, para a Coelba. Eles afirmam que tal situação só trará prejuízos, tendo em vista que caberá aos concessionários arcar com toda a mudança referente ao sistema elétrico e com a troca de equipamentos eletrônicos, já que a rede passará de 220w para 110w.

Segundo informações da Acap, a mudança de fornecedor comprometerá drasticamente o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos, inviabilizando a continuidade do exercício da atividade empresarial dos concessionários.

“Toda essa mudança trará um prejuízo absurdo. Teremos que fechar algumas lojas e ainda há a possibilidade de provocar um apagão no aeroporto. Estamos buscando uma solução que tenha o bom senso como base. O atual fornecimento já funciona há mais de dez anos e até então não houve problema algum” desabafou o presidente da Acap. Ainda segundo Franc, não houve por parte da Infraero, uma justificativa plausível para a realização da mudança de serviço para a Coelba.

De acordo com os concessionários, não há condições para arcar com as despesas. “É fim de ano, precisamos pagar os funcionários, pagar o décimo terceiro. Se fecharem para reforma na eletricidade será um prejuízo sem tamanho” informou Robson Lopes, da concessão Ponto do Milho

Para Irenio dos Anjos, toda essa questão irá gerar, além dos gastos, demissões. “Já sofremos com as obras anteriores que diminuíram significativamente as vendas. Agora é o período de recuperar, o momento em que estocamos mercadoria para dar conta do fluxo de turistas, e querem fazer essa troca no fornecimento” dispara o dono da concessão Aracajé Tia Zazá.

Ao receber o manifesto, o João Jordão garantiu que irá direcioná-lo para a diretoria e que toda a situação será analisada. “Não queremos que não se tenha as lojas de alimentos. Vamos analisar e procurar a melhor solução para atendê-los.”

Fonte: http://www.tribunadabahia.com.br/2013/12/10/infraero-pressionada-acelerar-as-obras-no-aeroporto-de-salvador

Link to comment
Share on other sites

Opa, agora a ##### ficou séria então. Agora terminam as obras com certeza! Em CNF hoje tivemos uma visita semelhante, com resposta idêntica da parte da Infraero. Em 3 anos concluíram 33% da obra e agora juram através de relatórios que até a copa estarão entregues 85% das intervenções.

Link to comment
Share on other sites

Só sei que no domingo retrasado deu pena dos passageiros dos voos da Tap e da Air Europa nos balcões de check-in. Não sei se foi por conta das obras, mas o fato é que havia poucos balcões para atender esses voos e as filas eram gigantes...Espero que com as obras finalizadas isso não mais aconteça! Alguém sabe se por lá as coisas são sempre assim??

Link to comment
Share on other sites

As obras estão congestionando o aeroporto de forma absurda, precisam agilizar isso imediatamente agora que foram pressionados politicamente. Na última visita da Dilma a Salvador, comenta-se que Wagner cobrou da chefona uma maior atenção da Infraero às obras do aeroporto... Com mais um turno de trabalho, parece que o negócio vai dar uma acelerada. Pena que o verão já bate à porta, vai ser um caos...

 

A turma que participou do sorteio da Copa na Costa do Sauípe sofreu... :th_banghead:

 

 

 

 

 


Retorno de convidados do Sorteio da Copa congestiona aeroporto de Salvador

 

 

Um dia após o Sorteio Final da Copa do Mundo, realizado pela Fifa na Costa do Sauípe (BA), a volta dos convidados causou gargalos no Aeroporto Internacional de Salvador. A organização do evento disponibilizou ônibus para a transferência dos que vieram acompanhar o sorteio de perto, e chegavam lotados.

 

Havia fila especial para os que estavam na Costa do Sauípe, tanto no check in e despacho de bagagens como na checagem de segurança no embarque. Mesmo assim, as filas ficaram imensas, uma vez que os equipamentos não atendiam à repentina demanda extra. Para o evento foram 1,3 mil convidados, além de cerca de dois mil profissionais de imprensa.

 

O aeroporto da capital baiana passa por reforma e modernização no terminal de passageiros e a promessa do governo é que elas fiquem prontas em janeiro. Só na fase de grupos, Salvador receberá seleções tradicionais como Espanha, Holanda, Portugal e França. A cidade ainda receberá um jogo de oitavas e outro de quartas-de-final, totalizando seis partidas na Fonte Nova durante a Copa.

 

 

http://esportes.opovo.com.br/app/esportes/futebol/internacional/2013/12/07/noticiasinternacionais,2680340/retorno-de-convidados-do-sorteio-da-copa-congestiona-aeroporto-de-salvador.shtml

 

 

--------------------------------------------------------------------

 

 

 

O forista LipeSSA do SSC postou essas três fotos só para dar uma ideia de como estão as coisas:

 

 

 

1454862_631195130256873_1173649540_n.jpg

 

 

 

1471288_631195170256869_461974135_n.jpg

 

 

 

1461065_631195196923533_2103787253_n.jpg

 

 

 

 

E ainda tem gente que acha que no Nordeste há algum outro aeroporto com maior urgência de privatização em relação ao de Salvador... :nao:

Link to comment
Share on other sites

Ontem desembarquei às 15 hs. A esteira de bagagem 2 está em reforma e colocaram dois voos na Esteira 1. Resultado: interromperam a passagem para as outras duas ao fundo, uma agonia só... parecia feira livre. E olhe que o movimento da esteira 4 era até pequeno no momento.

Link to comment
Share on other sites

Um dos maiores problemas em obras publicas chama-se BUROCRACIA.

Para ser trabalhar em aeroporto a construtora tem que mandar todos fazerem

curso AVSEC, uma montante de atestados estadual e federal sem e com base

em tamanha burocracia o prazo de conclusão das obras são esticados.

 

Isso leva a uma lentidão tremenda.

Uma simples luva deixada na área restrita por uma construtora é tamanha

burocracia, muitos papeis e relatorios a serem preenchidos.

Link to comment
Share on other sites

Opa, agora a ##### ficou séria então. Agora terminam as obras com certeza! Em CNF hoje tivemos uma visita semelhante, com resposta idêntica da parte da Infraero. Em 3 anos concluíram 33% da obra e agora juram através de relatórios que até a copa estarão entregues 85% das intervenções.

E-175 realmente . O que mais causa estranheza é que a obra viaria do governo de Minas está praticamente pronta . Começou depois,mas com trabalho em turnos de 24 horas com muita gente e maquinario, a obra , mesmo com esta chuva de final de ano está bastante adiantada.

Nas areas de patios as construtoras também fizeram o mesmo , muita mão de obra e maquinario e turnos de 24 horas , muita coisa adiantada .

Já dentro do TPS uma area gigantesca com diferentes tipos de obras a serem executadas ,estamos vendo turmas espalhadas com tapumes aqui e ali e pouca gente trabalhando , a unica coisa que está saltando aos olhos são os transtornos aos usuarios e passando a imagem de que não há pessoas qualificadas supervisionando as construções . Tudo muito bagunçado e lento demais. Pelo andar da carruagem vai levar muito tempo para ficar pronto e o que é pior com resultado questionavel.

Link to comment
Share on other sites

E-175 realmente . O que mais causa estranheza é que a obra viaria do governo de Minas está praticamente pronta . Começou depois,mas com trabalho em turnos de 24 horas com muita gente e maquinario, a obra , mesmo com esta chuva de final de ano está bastante adiantada.

Nas areas de patios as construtoras também fizeram o mesmo , muita mão de obra e maquinario e turnos de 24 horas , muita coisa adiantada .

Já dentro do TPS uma area gigantesca com diferentes tipos de obras a serem executadas ,estamos vendo turmas espalhadas com tapumes aqui e ali e pouca gente trabalhando , a unica coisa que está saltando aos olhos são os transtornos aos usuarios e passando a imagem de que não há pessoas qualificadas supervisionando as construções . Tudo muito bagunçado e lento demais. Pelo andar da carruagem vai levar muito tempo para ficar pronto e o que é pior com resultado questionavel.

 

Pois é. São anos de bate e rebate, a construtora alega que não toca a obra porque não recebe os projetos, a Infraero alega que entrega mas a construtora não dá conta. Há 6 meses atrás foi entregue o relatório da empreiteira onde ela afirmava categoricamente que não havia solução de engenharia capaz de entregar a obra a tempo, dentro do prazo. Isso se lá naquela época os trabalhos tivessem sido acelerados, coisa que não aconteceu, pelo contrário, o ritmo caiu mais ainda quando o leilão foi confirmado.

 

Neste caso pelo menos eu não acredito em problema de burocracia, mas sim numa ação proposital da estatal no intuito de investir o menor dinheiro possível. Tanto é verdade que boa parte da verba restante já foi destinada a Viracopos, uma manobra que não é possível compreender, haja vista que o terminal de Campinas também foi privatizado. Nem o leilão impediu a Infraero de despir um santo para vestir outro.

 

Mas eu honestamente acho bom. Quanto menos papagaiada a Infraero fizer melhor para os usuários e para o consórcio Aerobrasil que assume em 2014. Tenho certeza que se assumissem hoje muito daquilo que está sendo feito seria revisto.

Link to comment
Share on other sites

Um dos maiores problemas em obras publicas chama-se BUROCRACIA.

Para ser trabalhar em aeroporto a construtora tem que mandar todos fazerem

curso AVSEC, uma montante de atestados estadual e federal sem e com base

em tamanha burocracia o prazo de conclusão das obras são esticados.

 

Isso leva a uma lentidão tremenda.

Uma simples luva deixada na área restrita por uma construtora é tamanha

burocracia, muitos papeis e relatorios a serem preenchido

Não vamos esquecer na má gestão, incompetência e na corrupção tb.!!!!

Link to comment
Share on other sites

Sem falar que essa obra no aeroporto de Salvador é uma grande maquiagem. Durante a Copa das Confederações uma parte do aeroporto passou um tempão fechada. Agora tiraram os tapumes. Sabe o que fizeram? Trocaram pastilhas brancas por verdes e construíram 1 banheiro, que está, inclusive, sem trancas nas portas. Só isso. Nem o piso se deram ao trabalho de trocar. Ainda bem, pois do jeito que gostam de colocar material ruim...

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

Meus prezados:

Em Salvador, saída poderá ser "congelar" obras em aeroporto

O aeroporto de Salvador é outro local, além de Fortaleza, com excesso de atrasos nas obras da Copa.

O ministro da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, também pretende visitá-lo hoje. É outra cidade-sede do Mundial em que a situação é "crítica", diz.

O projeto é de reforma. Não haverá ampliação da capacidade de passageiros.

 

Diante da demora, o ministro disse que o governo estuda paralisar a ampliação do terminal, para diminuir os transtornos aos passageiros. A reforma só teria prosseguimento depois da Copa.

Isso porque o aeroporto tem capacidade para dar conta da demanda, segundo a Infraero. A reforma, que deveria ficar pronta em abril, traria mais conforto aos passageiros, com intervenções no check-in, nas esteiras de bagagem e nos banheiros.

 

Até o final de novembro, 37% das obras haviam terminado, segundo a Infraero. Todas as intervenções têm o custo de R$ 93,53 milhões.

Cinco aeroportos estão com ao menos 50% das obras para a Copa 2014 concluídas.

Três deles foram concedidos à iniciativa privada: Cumbica (Guarulhos), Brasília e São Gonçalo do Amarante (RN). Os outros dois são Manaus e Galeão (apenas o projeto do terminal 1), no Rio.

 

Fora os problemas de Salvador, os aeroportos de Confins (BH), Cuiabá, Fortaleza, Porto Alegre e Curitiba também não cumpriram metade do que havia sido prometido

Fonte: G1 via CECOMSAER 20 jan 2014

Link to comment
Share on other sites

Já estão mobilizando os políticos para justificar o injustficável: as obras não ficarão prontas para a copa! E isso porque tivemos mais de 7 anos para nos prepararmos.

Realmente o Brasil é o país da piada pronta!

E o pior será a cara de pau deste pessoal para apresentar as justificativas do fracasso. Aguarde e vejam! Vão dizer que as reformas não eram necessárias e coisas do tipo.

O terminal de Salvador está um LIXO! Sem esteiras suficiente, ar condicionado quebrado, vazamentos de todo o tipo, e este pessoal ainda tem a cara dura de dizer que o aeroporto atende a demanda.

Dezembro vem ai, e temos que dar um recado a estes discípulos de Gobbels.

Link to comment
Share on other sites

Se a coisa se resumisse ao checkin seria maravilhoso!

Fica complicado operar num aeroporto aonde 4 das 11 pontes de embarque que existem no terminal estao INOP.

 

Mes passado vi uma cena deprimente... A Infraero autorizou que o embarque dos pax para a aeronave estacionada no Box 6 (A famooosa ponte 6), fosse feito pela saida de emergencia!

 

Da nojo constatar a que ponto nos chegamos!

 

 

Por ai, e cada vez mais usando esse Tapatalk

Link to comment
Share on other sites

Pessoal, vamos aproveitar ao máximo a piada do nosso cotidiano... Vamos ser sarcásticos com eles agora:

Podemos criar a CR construtora, e por enquanto, para salvá-los da infame vergonha que passaremos ( embora, já sabíamos o resultado da inaPTência, já que nem liam nada sobre a Aviação.Exemplos não faltam; inclusive, nos principais fóruns, onde são discutidos temas importantes diariamente como no CR ).

 

Podemos criar filiais em todo o Brasil vendendo lonas para cobrir não os terminais, mas, o rosto de vergonha....

Link to comment
Share on other sites

Como diz um amigo, "O pior não tem limite"...

 

kkkkkkkkkkkk, seria cômico se não fosse trágico.

Link to comment
Share on other sites

A situação do aeroporto de Salvador é desesperadora: Como se não bastasse ser verão, onde o volume de pax aumenta cerca de 20%, metade dos balcões de check in do piso de embarque estão fechadas para reforma. Para piorar, a Infraero é tão grosseira e sem preparo que os 7 balcões de check in da área de transferência no térreo que seriam fundamentais nesse momento de obras da ala de check in principal foram simplesmente retirados por causa da obra.

 

Nesse domingo a tarde tivemos mais de 400 argentinos embarcando num A340 da Aerolineas e um MD-87 da Andes que tiveram disponíveis apenas 2 balcons de check: Sub-humano.

Link to comment
Share on other sites

A situação do aeroporto de Salvador é desesperadora: Como se não bastasse ser verão, onde o volume de pax aumenta cerca de 20%, metade dos balcões de check in do piso de embarque estão fechadas para reforma. Para piorar, a Infraero é tão grosseira e sem preparo que os 7 balcões de check in da área de transferência no térreo que seriam fundamentais nesse momento de obras da ala de check in principal foram simplesmente retirados por causa da obra.

 

Nesse domingo a tarde tivemos mais de 400 argentinos embarcando num A340 da Aerolineas e um MD-87 da Andes que tiveram disponíveis apenas 2 balcons de check: Sub-humano.

 

 

Você precisa ver como fica nos dias de TAP e Air Europa juntos com mais de 500 passageiros! E a American fez nova solicitação na semana passada para a partida às 22:05!

 

Soube que gente da Copa Airlines esteve no aeroporto e disse que não há condições de iniciarem o PTY-SSA enquanto estiver essa bagunça no aeroporto. Soube também de gente da Alitalia que esculhambou o aeroporto. Parece que já é certo fazerem uma operação durante a Copa. Torcer para que pelo menos a maior parte das obras finalizem até junho para as aéreas estrangeiras olharem com bons olhos o nosso aeroporto. Porque, do jeito que está...

 

Olha como fica com TAP/AEA:

 

(Fotos do forista LipeSSA do SSC)

 

 

 

1459200_638501442859575_1721621867_n.jpg

 

1017278_638501319526254_842953216_n.jpg

Link to comment
Share on other sites

Ministro manda suspender 2ª etapa de obras no aeroporto

Da Redação, com informações de Luana Almeida

Eduardo Martins | Ag. A Tarde

650x375_1383103.jpg

O ministro chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Wellington Moreira Franco, mandou suspender a segunda etapa das obras no Aeroporto Internacional de Salvador.

A decisão foi tomada durante visita do ministro à capital baiana, uma das cidades-sede da Copa do Mundo, na tarde desta segunda-feira, 20.

Com receio de que os trabalhos não fiquem prontos até o mundial, Franco disse que a segunda etapa das obras é desnecessária e que não quer correr o risco de gerar desconforto aos passageiros. Ele também destacou a necessidade de uma reorganização na estrutura do terminal aéreo.

O ministro, que passou pelo saguão, pelo lado externo - que está interditado - e pelo último piso do terminal, informou, ainda, que a previsão para conclusão da primeira etapa das obras no aeroporto é para antes do carnaval desse ano, que ocorre no final de fevereiro.

Franco está visitando todas as cidades-sede da Copa que estão com obras em aeroportos atrasadas. Antes de desembarcar em Salvador, o ministro passou pela cidade de Fortaleza, no Ceará.

Ele encerrou a visita ao aeroporto da capital baiana por volta das 13h30. Depois, viajou para Brasília. Franco também disse que retornará a Salvador no dia 20 do próximo mês para acompanhar o andamento dos trabalhos.

O presidente da Associação dos Concessionários Aeroportuários de Salvador (Acap), Franc Kragl, também informou que acompanha as obras do terminal.

À tarde, ele disse que iria entregar ao ministro Wellington Moreira Franco um manifesto assassinado por cerca de 100 lojistas reivindicando a manutenção do atual serviço de de energia do aeroporto.

Em nota, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que não há previsão de paralisação das obras e que a reforma será entregue em duas etapas. Na área de check-in, conforme a empresa, as primeiras melhorias deverão ser concluídas no final de janeiro.

Confira nota enviada pela Infraero:

Reforma e adequação do terminal de passageiros

Obras serão entregues em duas etapas:

- Até abril de 2014 (escopo Copa): desembarque doméstico remoto e internacional, esteiras triagem e restituição, sanitários saguão, lojas comerciais, caixas eletrônicos, praça do acarajé, estação transbordo, área de apoio taxistas; 1º Pavimento: acesso embarque doméstico e internacional, conector desembarque internacional, check-in, BVRI (balcão), lojas comerciais, escadas de emergência; 2º Pavimento: cobertura frontal, praça de alimentação auditório, mirante. A

- Até julho de 2014: (escopo pós-Copa): térreo: desembarque internacional remoto, posto de pronto socorro, adequação saída desembarque, salas LL (bagagens extraviadas), central telefônica; 1º pavimento: lojas comerciais finger, adequação dos gates, rampa de acesso ao conector, elevadores panorâmicos; 2º pavimento: áreas administrativas, elevadores panorâmicos.

Fonte: http://www.atarde.uol.com.br/bahia/salvador/materias/1562806-ministro-manda-suspender-2a-etapa-de-obras-no-aeroporto

Link to comment
Share on other sites

xingamento-padrão-para-evitar-suspensão-mas-a-indignação-é-maior-que-isto:

 

:Brazil:

 

 

 

 

PS: vale pro lixo chamado Pinto Martins também...

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade