Jump to content

Avião explode e mata quatro pessoas no aeroporto de Teresina


edu1802

Recommended Posts

Um avião bimotor explodiu por volta das 18:30 horas desta segunda-feira (16) no aeroporto Petrônio Portela. Segundo informações, quatro pessoas morreram carbonizadas incluindo piloto e copiloto. Dois eram alunos da faculdade CET que faziam curso de aviação.



O pedreiro Julio César, que presenciou a explosão, afirmou que o avião teve um problema na pista de pouso.



Segundo ele, o avião explodiu e passou 10 minutos pegando fogo até a chegada do Corpo de Bombeiros.



O aeroporto Petrônio Portela ficou interditado.



Eles alugaram o avião através da faculdade CET.




O carro do Corpo de Bombeiros e da Infraero ajudaram no resgate dos corpos.



http://www.meionorte.com/efremribeiro/aviao-bimotor-acaba-de-explodir-no-aeroporto-de-teresina-279028.html


Link to comment
Share on other sites

Avião cai e quatro pessoas morrem carbonizadas Acidente aconteceu no início da noite desta segunda-feira

16/12/2013 - Atualizado em 16/12/2013 22:10

 

Um avião monomotor modelo Cessna 172 Skyhawk, utilizado para formação de pilotos, caiu na noite desta segunda-feira, 16, no Aeroporto de Teresina Petrônio Portela. Três alunos da Faculdade CET (Centro de Educação Tecnológica), identificados como Marcus Escórcio, Marcos Ronald, Guilherme Rodrigues e o instrutor Rodrigo Viana morreram no acidente.

Segundo informações de alunos da Faculdade, o piloto tinha cerca de 25 anos e era ligado ao Aeroclube do Ceará, contratado para ministrar as aulas práticas do curso aos alunos piauienses.

De acordo com Afonso Pereira, morador das proximidades do aeroporto e, que estava na porta de sua residência no momento da queda, o piloto tentou "segurar a aeronave, mas perdeu o controle e caiu de bico. A explosão foi como um botijão de gás. O fato teria ocorrido às 18h30", relata o morador.

Fotos: Alex Galvão/ODIA

unnamed1387241036.jpg

foto1387241059.jpg

O superintendente da Infraero, Wilson Estrela, esteve no local do acidente e confirmou que quatro pessoas estavam a bordo da aeronave e, que a mesma pertence ao Aeroclube cearense e estava em Teresina em treinamento.

foto51387242385.jpg
Piloto Rodrigo Viana

Estrela explica que a manobra realizada no momento do acidente é chamada de conjectura, quando o piloto faz seguidos pousos e arremessos. Este é um exercício que faz parte do treinamento. "Neste momento, não é possível dizer as causas. Acredito que deve ter havido perda de potência provocando a queda do avião e a consequente explosão", afirma o superintendente.

Para a remoção dos corpos, a Infraero solicitou a presença de equipes do Instituto Médico Legal (IML). Logo após a confirmação do acidente, familiares dos pilotos e dos alunos foram ao Aeroporto de Teresina em busca de informações. Odete Rodrigues, avó de duas das vítimas afirmou que desde cedo a família tenta contato com Guilherme e Marcus Escórcio, mas os celulares encontravam-se desligados. A mãe de Guilherme também estava no aeroporto, mas muito abalada não conseguiu conversar com a imprensa.

1012642_190201444471392_2071439528_n1387
Guilherme Rodrigues

marcos-ronald1387242505.jpg
Marcos Ronald

marcus-escorio1387242578.jpg
Marcus Escórcio

A última ocorrência aérea registrada no Aeroporto de Teresina foi há 20 anos. Sobre a possibilidade de o avião cair sobre as residências próximas ao Terminal, o que levantaria a discussão acerca da necessidade de ampliação do Aeroporto, Wilson Estrela é enfático ao afirmar que "o acidente aconteceu na pista e qualquer associação é infundada".

 

Fonte: http://www.portalodia.com/noticias/piaui/cai-aviao-no-aeroporto-de-teresina-190216.html

Link to comment
Share on other sites

4 pessoas em uma aeronave de instrução? A política da ANAC é clara demais. Estamos aqui para multar empresa aérea e orientar os passageiros. Precisamos de um regulador técnico de verdade.

Link to comment
Share on other sites

Uma pena. Quantos mais serão perdidos?

‘’Ele sempre sonhou em ser piloto e estava realizando o seu sonho. Ele estava no final das aulas práticas e só parou um dia porque o avião estava em manutenção''. disse ela.

"O avião passou por uma semana de manutenção e tinha enfrentado problemas mecânicos anteriormente."

"Tivemos aula dele hoje, e ainda ele falou hoje "se vocês virem hoje um avião no ceu, sou eu" e nos da turma ainda questionamos, "e este tempo ruim professor dar certo" e ele apenas sorriu, segundo ano do pro campus esta de luto com a perca não só de um professor, mas sim de um amigo, companheiro e principalmente um exemplo de superação, vai na paz amigo !" (SIC)

 

4 pessoas em uma aeronave de instrução? A política da ANAC é clara demais. Estamos aqui para multar empresa aérea e orientar os passageiros. Precisamos de um regulador técnico de verdade.

Também serve pra isso: "A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) vai investigar a razão dos estudantes fazerem apenas a parte teórica na faculdade e por qual razão não eram oferecidas as aulas práticas." :facepalm:

E195, sei que lei é lei e que deve ser cumprida... Mas, sendo bem sincero, acho um absurdo que esta lei tenha que existir. Cumprir a lei teria evitado a perda de dois jovens? Teria. Mas, de novo, se a ANAC fosse mesmo cumprir sua função, teríamos que rever o molde atual de capacitação técnica dos aviadores brasileiros. E o laço deveria ser apertado sobre os diários e manutenções por aí!

Explico:

Atualmente, pouquíssimas escolas permitem que alunos de PP naveguem solo. Mesmo no PC, até o dia do check de MLTE, tem aluno que nunca voou solo (nem aquele circuitinho! Já existe o tal do vôo solo "assistido".) Algumas horinhas depois, o cara vira INVA, e antes não podia voar solo porque as próprias escolas atestam sua falta de qualidade na instrução. E agora?! Agora é plenamente capaz (?) e não só tem que se cuidar pra não errar, como vai ter que ficar de olho nos erros que o aluno 0h vai cometer.

À partir do momento que se proíbe a permanência de outros alunos, e talvez até de amigos e familiares, mais um atestado está sendo assinado: De que aquele vôo é muito mais arriscado que o normal. Mas espera aí... Temos um PC dentro do avião! Que, também por lei, pode transportar pessoas, não é?

- "Ah, mas a presença pode distrair e aumentar o nervosismo do aluno." Bom, eis aí um critério para decidir se embarcam ou não, mas isso serve como argumento para proibir? Se a distração aumenta, que bom! O aprendizado é que não pode diminuir. Porque a distração, essa sim, vai aumentando com o passar dos anos... E se o cara não consegue voar com a presença de alguém na cabine, fico imaginando como seria o dia do check do aluno, como seria quando tivesse que abrir a porta para a comissária trazer-lhe sua refeição...

Concordo contigo, mais uma vez: Lei é lei! Mas fica aí minha opinião sobre ela. Estando dentro do CG, abaixo do MTOW, não deveriam proibir a presença de pessoas extras...



Link to comment
Share on other sites

O Marcos Escorio, me é familiar... nao estou lembrando.. mas acho que o conhecia.. Bom meus pesames aos familiares

Link to comment
Share on other sites

ixii, o C172 -CNL lá da escola de aviação de Fortaleza. Voei muito esse avião! Ele tava baseado em THE há um tempinho já. Só esse anos voei umas 2 ou 3 vezes nele. Era um maquinão e voava muito bem!

Triste notícia.

Link to comment
Share on other sites

Não entendi o espanto da ANAC em que os alunos fizeram só a teorica na faculdade e a prática no aeroclube, isso não é de praxe no meio desses cursos superiores de aviação?

Link to comment
Share on other sites

É normal.. Os teóricos são feitos na facul, e a pratica nos aeroclubes..

Apenas as faculdades que não tem aviões, fazem isso.. E pra avançar de período, só mostrar algum comprovante que fez os voos..

Link to comment
Share on other sites

O lance é o seguinte.

 

A aeronave estava baseada em outro local.Diferente do ''original'.

 

Um companheiro daqui do fórum em outro tópico sobre Tráfego aéreo já tinha comentado sobre isso e um pouquito mais.

 

Força aos familiares.

Link to comment
Share on other sites

Uma pena. Quantos mais serão perdidos?‘’Ele sempre sonhou em ser piloto e estava realizando o seu sonho. Ele estava no final das aulas práticas e só parou um dia porque o avião estava em manutenção''. disse ela."O avião passou por uma semana de manutenção e tinha enfrentado problemas mecânicos anteriormente.""Tivemos aula dele hoje, e ainda ele falou hoje "se vocês virem hoje um avião no ceu, sou eu" e nos da turma ainda questionamos, "e este tempo ruim professor dar certo" e ele apenas sorriu, segundo ano do pro campus esta de luto com a perca não só de um professor, mas sim de um amigo, companheiro e principalmente um exemplo de superação, vai na paz amigo !" (SIC)[/size]

 

 

Marcelo

 

 

 

Também serve pra isso: "A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) vai investigar a razão dos estudantes fazerem apenas a parte teórica na faculdade e por qual razão não eram oferecidas as aulas práticas." :facepalm:

 

E195, sei que lei é lei e que deve ser cumprida... Mas, sendo bem sincero, acho um absurdo que esta lei tenha que existir. Cumprir a lei teria evitado a perda de dois jovens? Teria. Mas, de novo, se a ANAC fosse mesmo cumprir sua função, teríamos que rever o molde atual de capacitação técnica dos aviadores brasileiros. E o laço deveria ser apertado sobre os diários e manutenções por aí!

Explico:

Atualmente, pouquíssimas escolas permitem que alunos de PP naveguem solo. Mesmo no PC, até o dia do check de MLTE, tem aluno que nunca voou solo (nem aquele circuitinho! Já existe o tal do vôo solo "assistido".) Algumas horinhas depois, o cara vira INVA, e antes não podia voar solo porque as próprias escolas atestam sua falta de qualidade na instrução. E agora?! Agora é plenamente capaz (?) e não só tem que se cuidar pra não errar, como vai ter que ficar de olho nos erros que o aluno 0h vai cometer.

À partir do momento que se proíbe a permanência de outros alunos, e talvez até de amigos e familiares, mais um atestado está sendo assinado: De que aquele vôo é muito mais arriscado que o normal. Mas espera aí... Temos um PC dentro do avião! Que, também por lei, pode transportar pessoas, não é?

- "Ah, mas a presença pode distrair e aumentar o nervosismo do aluno." Bom, eis aí um critério para decidir se embarcam ou não, mas isso serve como argumento para proibir? Se a distração aumenta, que bom! O aprendizado é que não pode diminuir. Porque a distração, essa sim, vai aumentando com o passar dos anos... E se o cara não consegue voar com a presença de alguém na cabine, fico imaginando como seria o dia do check do aluno, como seria quando tivesse que abrir a porta para a comissária trazer-lhe sua refeição...

Concordo contigo, mais uma vez: Lei é lei! Mas fica aí minha opinião sobre ela. Estando dentro do CG, abaixo do MTOW, não deveriam proibir a presença de pessoas extras...

 

Marcelo, sendo sincero eu mesmo já levei carona em voo bem como já fui carona. Estaria sendo hipócrita se condenasse isso.

Mas o meu apelo fica pelo fato de que tem muitas escolas e aeroclubes que deixaram isso virar costume. O aluno pede diversas horas solo para levar meia torcida do flamengo para dar um passeio. Dentro disso, ele fica brincando de estol, rasos, e deixa de aprimorar sua técnica. Ele está lá para isso, afinal. Já vi isso acontecer e dependendo do perfil do INVA, ele libera aos montes, porque no fim ele ganha pela hora e não fica dentro de um avião quente e apertado.

Acho "aceitável" você levar um pai e mãe para eles atestarem que o investimento surtiu efeito, ou até a namorada para fazer uma média. Eu voava de saco sempre que podia. Mas ficava calado lá atrás e acompanho a missão. Enfim, aprendendo. Isso não é condenável. Deveria ser permitido.

Mas dada as regras, temos que respeitar. Olha o hipócrita aqui dando opinião. Ouça o que eu tenho para falar, mas não faça o que eu faço. rsrsrsrs...

O C172 é um excelente avião. Mas dependendo do motor, peso de decolagem, atmosfera e experiência do aluno, as coisas podem complicar. Já vi muito C172 tocando na metade de uma pista de 1200 metros e levando sufoco para arremeter. Alçava na oposta e com uma razão pífia. Pouso com componente de través que é muito comum. Coloca 4 em um C172 full flap e uma ventaca de través. Tomada de decisão que envolve menos de um segundo.

 

Tenho um amigão do Aeroclube do Ceará. Ele vai me deixar informado. Qualquer novidade te passo.

Link to comment
Share on other sites

Mais um acidente ceifando vidas, gente jovem e produtiva que se perde, uma pena; mas lembrei-me de um velho instrutor meu: sem seguir as regras não temos voo seguro, jamais confie na sorte, siga as regras ao pé da letra. Este mestre morreu de velho. Seguir de saco é legal , mas quando a sorte vira a coisa complica.

Link to comment
Share on other sites

Mais um acidente ceifando vidas, gente jovem e produtiva que se perde, uma pena; mas lembrei-me de um velho instrutor meu: sem seguir as regras não temos voo seguro, jamais confie na sorte, siga as regras ao pé da letra. Este mestre morreu de velho. Seguir de saco é legal , mas quando a sorte vira a coisa complica.

 

Precisa falar mais alguma coisa ? piloto que segue padrão tem mais chances de se tornar um velho aviador...

Link to comment
Share on other sites

Pois é mas isso é normal, por que o espanto! Agora estou revoltado é do jornal chamar TOQUE ARREMETIDA de conjectura, de onde tiram isso?

 

Olha minha formação foi falha então, pois nunca me lembro de ter treinado conjectura não....Fazer seguidos pousos e arremesos? Também não me lembro....

 

Enfim, deixando as pérolas da imprensa de lado, triste fato, 4 vidas perdidas de maneira provavelmente estúpida, como tem sido a maioria dos acidentes, infelizmente....

 

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

O cara da Infraero, que deve gostar de falar "difícil", deve ter falado "O que se conjectura é que a aeronave estava fazendo treinamento de pouso e decolagem". Como o jornalista é de uma qualidade exemplar, entendeu que conjectura é treinamento de toque e arremetida.

 

Lamentável a perda dos colegas, meus sentimentos aos familiares e aos amigos.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

Meus prezados:

 

Avião que caiu e matou 4 pode ter sofrido falha mecânica
Exclusivo: TV Cidade Verde teve acesso a vídeo que reforça a tese de problema em motor. PF e Aeronáutica investigam.

 

A TV Cidade Verde teve acesso a imagens exclusivas que embasam a Polícia Federal no Piauí a dar força a teoria de que o avião Cessna 172, que caiu no dia 16 de dezembro de 2013 no aeroporto de Teresina matando quatro pessoas, pode ter sofrido falha mecânica.

No voo estavam um instrutor e três alunos do curso de pilotagem de avião comercial. A aeronave era alugada do aeroclube de Fortaleza para as aulas práticas dos graduandos. Já são mais de dois meses de investigação.

O vídeo, retirado de um sistema de segurança, mostra o avião em altura de aproximadamente 150 metros e constante. Em um momento específico a aeronave despenca em uma das cabeceiras da pista de pouso e decolagem do aeroporto da capital do Piauí.

Segundo as investigações, a aeronave caiu de barriga, inclinada para a esquerda. Durante o voo, não havia sido informado à torre de comando nenhum problema mecânico no avião. Os destroços do Cessna 172 ainda estão em Teresina, em um hangar.

Polícia Federal e a Aeronáutica ainda analisam o que sobrou da aeronave. Nesta semana, um perito e representantes do fabricante estiveram em Teresina. Pareceres sobre a queda ainda são aguardados.

Telefones ligados

Ainda está sendo analisado se os ocupantes do Cessna 172 estavam com aparelhos celulares ligados no momento do voo, mas não acredita-se que, se confirmada, essa situação possa ter contribuído para a queda da aeronave.

Fonte: Livio Galeno para CIDADEVERDE.COM (PI) via CECOMSAER 26 fev 2014

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade