Jump to content

Etihad "risca Israel do mapa" e discrimina Israelenses


xDavidx

Recommended Posts

Etihad tira Israel do mapa mundial, proíbe Israelenses de voarem em qualquer trecho com a companhia e pasmem, instrui funcionários a reconhecerem Israelenses nos aeroportos. Um modo operandi de inquisição em pleno século 21?

 

Uma vergonha a politica mundial chegar a este nível de perseguicao ao seu ser por ele ser de determinada cultura ou determinada região. Quem escolhe onde nascer?

 

Como uma companhia aérea que quer ser referencia mundial pode fazer isto e ainda ter uma platéia que aplaude?

 

 

Segue matéria (http://www.ynetnews.com/articles/0,7340,L-4494762,00.html)

 

The national airline of the United Arab Emirates, Etihad Airways, which annually receives hundreds of thousands of dollars from the US government, has left one of America's staunchest allies from its official travel-route map, according to a Monday report in the New York Post.

 

While Etihad displays every country in the region, from Cyprus to Iraq, the Jewish State does not appear on maps presented to the airline's travelers. Yet, the US Department of Homeland Security spends $425,000 a year on a preclearance customs facility at the Abu Dhabi Airport, which is used solely by Etihad.

The Emirati airline refuses to provide transport to Israeli passengers, as Israeli passport holders are not permitted entry into the country because the Gulf nation does not recognize the Jewish State.

In the past, Etihad Airways has even provided lessons to employees on how to identify Israeli travels based on accent and mannerisms, according to a BBC report.

The Jewish community in the US is furious with the conduct of the Arab airline. Justin Lee, a Jewish travel expert from New York, was outraged that American taxpayer money is used to pay an airline that supports discrimination

 

"As a frequent flier who holds both US and Israeli passports, I would sooner donate my miles to Hezbollah than travel on Etihad Airways," said the 30-year-old New Yorker.

He added, “I’d probably be interrogated less.”

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 64
  • Created
  • Last Reply

por acaso alguma cia aérea de Dubai pousa em Israel?não conheço nenhuma,agora tem um porem esse malucos arabes estão comprando ou tentando comprar á Alitalia de um país catolico,que tem voos para Israel e agora o que esses loucos vão aprontar com os italianos e israelenses?isso que eles fazem é ridiculo,eu que pensei que vi de tudo nesse papo de fanatismo religioso cristão que vemos surgir no Brasil jamais pensei em algo desse tipo com cia aérea!!só que europeu não é bobo como nós é eles começarem a boicotar a Etihad e pronto tem Emirates,Katar que se não fazerem essas gracinhas vão levar os passageiros da Etihad !!

Link to comment
Share on other sites

David, os Emirados Árabes Unidos não reconhecem a existência do Estado de Israel, e é por isto que a Etihad não mostram as fronteiras no seu mapa móvel (como se o país não reconhece estas fronteiras?) nem o passaporte israelense é aceito (como se é de um país que não é reconhecido?). Judeus usando outro passaporte podem voar normalmente.

 

Quanto aos funcionários da Etihad serem treinados para identificar israelenses, no Oriente Médio eu não duvido de nada (não foi no Kuwait que disseram que iam colocar uma máquina para detectar gays?), mas difícil de acreditar nisso.

Link to comment
Share on other sites

Se excluirmos oque Calouste Sarkis Gulbenkian + Paul Julius Reuters + Turkish Petro + Shell + BP + EXXON + Texaco + Mobil fizeram por esta região do planeta, oque eles sabem fazer?

Na boa, Israel sempre será perseguida, mesmo na exclusão destas empresas temporárias, eles continuarão, já as temporárias?!?!?!

 

Abs,

Link to comment
Share on other sites

David, os Emirados Árabes Unidos não reconhecem a existência do Estado de Israel, e é por isto que a Etihad não mostram as fronteiras no seu mapa móvel (como se o país não reconhece estas fronteiras?) nem o passaporte israelense é aceito (como se é de um país que não é reconhecido?). Judeus usando outro passaporte podem voar normalmente.

 

 

Sim, interessante isso. Judeus sim ,as israelenses não.

Agora, não imagino um judeu ortodoxo, com passaporte americano por ex., voando confortável em uma cia dessas.

Link to comment
Share on other sites

Pergunta de reciprocidade : como é tratado um cidadão dos Emirados, Kuwait etc.. na El Al ? Embarca numa boa ou também passaria por um controle "diferenciado" ? (pura curiosidade já que desconheço totalmente a El Al, apesar de saber que eles possuem um porrilhão de regras de segurança)

Link to comment
Share on other sites

Pergunta de reciprocidade : como é tratado um cidadão dos Emirados, Kuwait etc.. na El Al ? Embarca numa boa ou também passaria por um controle "diferenciado" ? (pura curiosidade já que desconheço totalmente a El Al, apesar de saber que eles possuem um porrilhão de regras de segurança)

Prezado AirGil:

Creio que eles não viajam na EL AL, pois as aeronaves são desprovidas de uma informação, para eles, capital. Não indicam a direção de MECA! Como é que eles vão orar?

Link to comment
Share on other sites

se as mulheres já sofrem por exemplo na Qatar, imagina se for judia então...

 

 

depois o nosso pais tem todos os problemas q só aqui aparecem.....

 

imagina na copa

Link to comment
Share on other sites

Pelo que eu entendi não é uma discriminação com judeus (que eu duvido que voem na Etihad ) mas com cidadãos de Israel e por mais absurda que seja tem uma certa "logica", como eles vão aceitar um passaporte de um país que segundo eles não existe ?

Link to comment
Share on other sites

David, os Emirados Árabes Unidos não reconhecem a existência do Estado de Israel, e é por isto que a Etihad não mostram as fronteiras no seu mapa móvel (como se o país não reconhece estas fronteiras?) nem o passaporte israelense é aceito (como se é de um país que não é reconhecido?). Judeus usando outro passaporte podem voar normalmente.

 

Quanto aos funcionários da Etihad serem treinados para identificar israelenses, no Oriente Médio eu não duvido de nada (não foi no Kuwait que disseram que iam colocar uma máquina para detectar gays?), mas difícil de acreditar nisso.

Fernando, seu pensamento é bom, mas veja o mapa da Etihad e o que o colega postou acima: A área proclamada pela Palestina esta destacada do resto de toda Israel! Então, tecnicamente é uma fronteira já aceita, e o não reconhecimento não é pela terra e sim pela cultura!

 

Quanto à outro post do colega que questiona se Árabes voam El Al, vejamos: Israel tem 3 milhões de árabes cidadãos plenos (com mesmo direito que judeus, católicos, etc) então seguramente voam com a El Al. Passam por revistas criteriosas que chamam de discriminatórias? Sim, pois vemos terrorismo árabe, não terrorismo católico ou judaico ou budista por ai (não que não tenha, mas não é "comum").

 

E quanto ao guia para identificar um Israelense, como podemos identificar se a aparência física é igual à de um árabe? Sao todos primos no mesmo oriente médio! Mas a diferença esta nos costumes judaicos (kipa e tefilim por exemplo). Então tecnicamente qualquer judeu é considerado Israelense na Etihad, e consequentemente discriminado. Seria interessante alguém que irá viajar pela Etihad que tente pedir comida Kosher ver se atendem.

Link to comment
Share on other sites

Pelo que eu entendi não é uma discriminação com judeus (que eu duvido que voem na Etihad ) mas com cidadãos de Israel e por mais absurda que seja tem uma certa "logica", como eles vão aceitar um passaporte de um país que segundo eles não existe ?

JEduardo, Chipre do Norte (dominio Turco) e Palestina (parcialmente reconhecida) não são reconhecidos plenamente e cidadãos providos de passaportes destes lugares podem viajar tranquilamente em todas as companhias do Golfo. Israel(ense) nem pisar!

Link to comment
Share on other sites

Prezado AirGil:

Creio que eles não viajam na EL AL, pois as aeronaves são desprovidas de uma informação, para eles, capital. Não indicam a direção de MECA! Como é que eles vão orar?

Não são obrigados a rezar quando estão voando.

Link to comment
Share on other sites

Não são obrigados a rezar quando estão voando.

 

Acho que depende de qual secto do Islam. Alguns são mais radicais quanto a isso:

 

http://www.emirates247.com/news/region/time-to-pray-pilots-land-on-motorway-2011-11-02-1.426665

Time to pray… pilots land on motorway Cut flying mission short when it was time for God
1738791478.jpg

 

Several Saudi air force soldiers decided to cut their mission and land on a motorway in the middle of the day to perform prayers on time.

Link to comment
Share on other sites

Pelo que eu entendi não é uma discriminação com judeus (que eu duvido que voem na Etihad ) mas com cidadãos de Israel e por mais absurda que seja tem uma certa "logica", como eles vão aceitar um passaporte de um país que segundo eles não existe ?

Não se justifica, amigo. Por exemplo, o Brasil não reconhece o Estado de Taiwan como um país nem reconhece seus passaportes. Nem por isso o taiwanês está proibido de andar na TAM vindo para cá de algum canto nem muito menos proibido de entrar em território nacional. Isso aí que a etihad está fazendo é um absurdo.

 

Independentemente do seu post, agora aproveitando a deixa para falar em termos gerais, o mundo hoje está esquisito. Como a parada é contra judeus (poderia ser americano também) - tecnicamente um lado mais forte ali da área e tal... - muita gente vai comprar a idéia como algo justo.

Link to comment
Share on other sites

...Por exemplo, o Brasil não reconhece o Estado de Taiwan como um país nem reconhece seus passaportes. Nem por isso o taiwanês está proibido de andar na TAM vindo para cá de algum canto nem muito menos proibido de entrar em território nacional...

 

Apenas por curiosidade, nesse caso o taiwanês entra no Brasil como se o passaporte não é reconhecido?

Link to comment
Share on other sites

 

Apenas por curiosidade, nesse caso o taiwanês entra no Brasil como se o passaporte não é reconhecido?

 

Existe, entre os nossos documentos de entrada, a figura do laissez-passer - o vulgar salvo-conduto (lembra do episódio do chapolin??) O cara vai a um posto do nosso Min. Relações Exteriores, em qualquer parte do mundo e, expondo sua vontade de viajar para cá ele o solicita. Com esse documento, ele tem o "deixar passar" aqui no Brasil.

Link to comment
Share on other sites

 

Apenas por curiosidade, nesse caso o taiwanês entra no Brasil como se o passaporte não é reconhecido?

Documento de viagem concedido ao estrangeiro portador de documento de viagem não reconhecido pelo governo brasileiro ou que não seja válido para o Brasil, expedido por países com os quais não se mantém relação diplomática.

A concessão do Laissez-Passer é regulada por legislação especial (art. 56 da Lei nº 6.815/80 e art.14 do Decreto nº 5.978/06). Atualmente, poderiamos citar os seguintes países que não mantém relação diplomática com o Brasil: Reino do Butão, Ilhas Comores, República Centro Africana e Taiwan (anteriormente território da República Popular da China).

 

Como obter?

1 - No Brasil:

O responsável pela concessão é o Departamento de Polícia Federal.

2 - No exterior:

As missões diplomáticas ou repartições consulares brasileiras. A concessão

no exterior de laissez-passer a estrangeiro registrado no Brasil dependerá

de prévia audiência:

do DPF, no caso de permanente ou temporário;

da Secretaria Nacional de Justiça - Departamento de Estrangeiros

do Ministério da Justiça, no caso de asilado e refugiado. (Art. 56,

parágrafo único, da Lei nº 6.815/80 e art. 95, parágrafo único,

incisos I e II, do Decreto nº 86.715/81).

 

Prazo de validade

O prazo de validade do laissez-passer será fixado pelo órgão que o conceder,

pelo prazo máximo de dois anos (art. 96 do Decreto nº 86.715/81 e art. 38, II

do Decreto nº 5.978/06).

 

Link to comment
Share on other sites

Não são obrigados a rezar quando estão voando.

 

Tipo isso :shock: ---> Saudi Arabian Airlines

 

2384604.jpg

 

Não concorda com as práticas de uma Cia aérea ? Não voe com ela ! O problema é não ser claramente informado que VOCÊ está sendo discriminado !!!

 

Qualquer discriminação religiosa ou de outro tipo é estúpida...(daqui a pouco vamos ter: "desculpem, não aceitamos gays").

 

Talvez tenhamos que ampliar este tipo de comunicação sobre práticas com as quais não concordamos (neste caso, Israelenses discriminados pela Etihad) e apelar para a conscientização dos consumidores. Exemplo semelhante: boicote na Europa aos produtos fabricados em assentamentos judaicos na Cisjordânia por empresas Israelenses...

Link to comment
Share on other sites

Países que não reconhecem o Estado de Israel e não aceitam passaportes israelenses:
(alguns me chamaram a atenção - em negrito)

Afeganistão
Arábia Saudita
Argélia
Bahrein
Bangladesh
Butão
Brunei
Comores
Coréia do Norte
Cuba
Djibuti
Emirados Arabes Unidos
Iêmen
Indonésia
Irã
Iraque
Kuwait
Líbano
Líbia
Malásia
Mali
Marrocos
Níger
Oman
Paquistão
Qatar
Síria
Somália

Sudão
Tunísia

Link to comment
Share on other sites

Países em verde escuro rejeitam passaportes de Israel e qualquer outro passaporte que contenha carimbos ou vistos israelenses.
Eu desconhecia que a coisa era tão violenta contra os israelenses.

 

Countries_that_reject_Israeli_passports.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.


×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade