Jump to content

Recommended Posts

Essa tradução tá bucha... foto de um 747 ao invés de um 777 e ai a VELOCIDADE é de 58200 PÉS?? :lol: :lol: :lol:

 

Ta deixando isso de lado, vejamos: teto operacional do Sukhoi SU30 é aprox, 17.300m ( 56.700 pés), Teto do B777 em torno de 42.000 pés, pelo grafico ali que ele diz que pode ser um avião interceptando a 44.000 pés, fica poucos instantes e na sequencia do grafico ele desce para 36000 e depois sobre pra 58000 e despenca para 4800 pes em 1 minuto?? razao de descida de 53000 ft/min?? tá, eh um caça, blz.

 

MAs ai ele interceptou o 777 e não seguiu ele nem por 1 minuto???? Interceptação não deveria seguir nivelado com o alvo e tentar contato visual? Tentar descobrir o que estava acontecendo?? A não ser que ele abateu esse 777...

 

 

A altitude máxima operacional do 777 é 43,100', mas é muito difícil ver um avião desses, ainda mais começando o voo, mesmo que não tão longo como aquele, passar de 35,000'. Voar no FL410, então, só na parte final do voo, nada mais do que isso.

 

A redação é confusa de fato, mas não acredito que tivesse sido abatido. Isso deixaria muitos rastros para quem eventualmente quisesse esconder alguma coisa.

 

Aquele texto (além de outros) é mais uma das daquelas elucubrações que invariavelmente surgem tentando explicar o inexplicável, quando a melhor coisa é ficar calado.

Edited by Longreach
  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 11 months later...

  • Replies 465
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Bom vamos ao que ja sabemos sobre o acidente: - O sistema de localizacao de caixa preta apos um acidente(especialmente no mar) não funciona adequadamente, cabe a hora de se pensar em deployable recor

Você só pode estar de brncadeira. "Aonde está a dificuldade?" Sério? Procurar um avião de 60 metros de comprimento no mar, que não se tem certeza de onde caiu, numa área de uns 15 milhões de quilô

Colegas, o outro tópico foi fechado pois continha muitas informações desencontradas, sem nexo ou com informações desatualizadas. A partir do anúncio oficial do governo malaio, decidimos abrir um novo

Meus prezados

Destroços encontrados nas Filipinas podem ser de Boeing desaparecido há seis anos

Componente pode pertencer ao 777 da Malaysia Airlines que sumiu dos radares em 2014 e jamais foi encontrado

spacer.png

Moradores observam componente que possivelmente pertence ao Boeing desaparecido da Malaysia Airlines | Foto: Juvimar Lira

Moradores da praia de Anuros, que fica na província Samar Oriental nas Filipinas, encontraram um enorme pedaço de metal proveniente de um avião comercial. Possivelmente destroço do Boeing 777 da Malaysia Airlines, desaparecido desde março de 2014.

Após a aparição do componente as autoridades locais foram chamadas para preservar o local e fazer uma inspeção na peça encontrada. A praia de Anuros que é banhada pelo Oceano Pacífico e está em uma região de fortes correntes marítimas, que podem ter conduzido ao local o fragmento do avião.

Alguns especialistas acreditam que o destroço pode ter uma ligação com o voo MH370, desaparecido desde o dia 14 de março de 2014, quando voava de Kuala Lumpur, na Malásia, e Pequim, na China. O 777 desapareceu dos radares com 227 passageiros e 12 tripulantes enquanto sobrevoava o Mar da China.

Uma longa busca foi conduzida por uma força tarefa internacional, mas após quatro anos de investigação contínua nenhuma pista foi encontrada. Apenas alguns fragmentos foram confirmados em diversas praias na costa africana, mas sem gerar novas pistas do local da queda.

spacer.png

Algumas peças do avião foram encontradas na África do Sul, distante mais de 11.500 km da praia de Anuros, nas Filipinas. A análise de correntes marítimas pode dar uma pista de onde estaria a maior parte do avião, visto que as correntes estão levando os componentes para regiões bastante distintas no globo.

spacer.png

Agora um processo de identificação dos destroços deverá comprovar se pertencem, ou não, ao 777 desaparecido. Uma análise nos números de série pode confirmar com certeza a origem do componente.

Fonte:  Gabriel Benevides – Aero Magazine 6 ago 2020

Link to post
Share on other sites

“Interessantes” essas fraturas no material. Nunca vi coisa parecida..

Edited by NEsses
Link to post
Share on other sites

Filipinas!!! 

Olhem a distância de costa leste africana para as Filipinas!! 

Que coisa...

Link to post
Share on other sites

Que bizarro. É estranho os caminhos das ondas, talvez um oceanógrafo esclareça melhor:

Como fuselagens foram encontradas na África e nas Filipinas e detalhe, na costa oriental, sendo que há um conjunto de ilhas entre África, o último ponto de contato e a costa leste filipina. 

Sei lá, às vezes penso que a Malásia e a China sabem de algo que não sabemos e não querem revelar.

 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
5 hours ago, diasfly said:

As fraturas parecem indicar que houve um impacto direto com a àgua, e não um pouso forçado.

As seções entre rebites estão viradas para dentro o que pode ser indício de implosão pela pressão da água.

Link to post
Share on other sites

Pessoal

Nos comentários do twitter do link acima alguns dizem que são destroços de um foguete booster da China. O que faz beeemmm mais sentido.

E se olharem fotos de fabricação do 777 dá para ver que as seções da fuselagens são diferentes. Não tem as longarinas ou stringers como as do 777.

 

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, PaxPoa said:

Pessoal

Nos comentários do twitter do link acima alguns dizem que são destroços de um foguete booster da China. O que faz beeemmm mais sentido.

E se olharem fotos de fabricação do 777 dá para ver que as seções da fuselagens são diferentes. Não tem as longarinas ou stringers como as do 777.

 

Estava observando isso. Foi um desses cujo um dos estágios reentrou "à chinesa" na atmosfera, em maio desse ano?

A foto está em HD, e nota-se alguma semelhança.

spacer.png

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
7 hours ago, PaxPoa said:

Pessoal

Nos comentários do twitter do link acima alguns dizem que são destroços de um foguete booster da China. O que faz beeemmm mais sentido.

E se olharem fotos de fabricação do 777 dá para ver que as seções da fuselagens são diferentes. Não tem as longarinas ou stringers como as do 777.

 

Também, pela curvatura da peça, da pra ver  que a “fuselagem” seria bem mais estreita do a fuselagem de um 777... 

Link to post
Share on other sites
10 hours ago, PaxPoa said:

Pessoal

Nos comentários do twitter do link acima alguns dizem que são destroços de um foguete booster da China. O que faz beeemmm mais sentido.

E se olharem fotos de fabricação do 777 dá para ver que as seções da fuselagens são diferentes. Não tem as longarinas ou stringers como as do 777.

 

Mistério solucionado, realmente é mais provável serem peças desse foguete chines.

E a China bem deveria aprender com a SpaceX e começar a parar de descartar esses estágios de foguete extremamente tóxicos no oceano. Não combina com o discurso desses ativistas ecochatos que eles tanto financiam pra criticar as queimadas da amazônia... :lol:

Edited by diasfly
  • Thanks 1
  • Haha 3
  • Confused 10
Link to post
Share on other sites
12 minutes ago, diasfly said:

Mistério solucionado, realmente é mais provável serem peças desse foguete chines.

E a China bem deveria aprender com a SpaceX e começar a parar de descartar esses estágios de foguete extremamente tóxicos no oceano. Não combina com o discurso desses ativistas ecochatos que eles tanto financiam pra criticar as queimadas da amazônia... :lol:

Putz 

  • Like 8
  • Haha 1
  • Confused 1
Link to post
Share on other sites
3 hours ago, diasfly said:

Mistério solucionado, realmente é mais provável serem peças desse foguete chines.

E a China bem deveria aprender com a SpaceX e começar a parar de descartar esses estágios de foguete extremamente tóxicos no oceano. Não combina com o discurso desses ativistas ecochatos que eles tanto financiam pra criticar as queimadas da amazônia... :lol:

Oii?? :suicide_anim:

  • Like 3
  • Thanks 1
  • Confused 1
Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

estranho o fato de ter aparecido em queensland

sei que devido as correntes os pedaços podem aparecer literalmente em qualquer lugar do globo, mas com a teoria que caiu no índico já teriam  de ter aparecido algo no oeste da australia, assim como apareceu no leste da áfrica

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade