Jump to content

Passaredo 'abandona' malas para poder voar com tanque mais cheio


gqueiroz

Recommended Posts

Em dificuldades financeiras, a Passaredo deixou de levar no avião, por economia, as bagagens dos passageiros.


O problema ocorreu em ao menos dois voos da empresa entre Guarulhos e Vitória da Conquista(BA), em fevereiro deste ano.


"Cheguei lá e mais da metada das bagagens não tinha ido. A companhia alegou questão de peso", disse Elza Medeiros Carneiro da Silva, que pegou o voo em 20 de março. Com o marido dela, que voou em 1º de fevereiro, nenhuma mala chegou no avião.


As bagagens foram deixadas para trás porque a Passaredo não está abastecendo seus aviões em Vitória da Conquista. Assim, a companhia tem que carregar mais combustível no avião para conseguir chegar até Salvador, a etapa seguinte do voo.


Há outro fator: segundo a Passaredo, em dias muito quentes, em que o consumo é maior, o avião é abastecido com mais combustível. Como não dá para encher o tanque e levar todas as bagagens ao mesmo tempo, as malas ficam para depois - por exemplo, para o dia seguinte, em um voo que não estiver cheio.


A companhia aérea classificou os problemas de "pontuais" e diz que reduziu o número de assentos à venda no avião (62, em vez de 70), de moto a atenuar o problema.


Segundo um piloto e um ex-piloto da Passaredo, a companhia deve à fornecedora de combustível de Vitória da Conquista. Por isso, não abastece os aviões ali.


Distribuidora de combustível no aeroporto local, a Oeste disse à Folha que não recebe da Passaredo desde 2012. A companhia aérea não respondeu se deve ou não para a Oeste. Disse que a empresa cobra três vezes mais em relação ao preço praticado em outros aeroportos.


A Azul também faz voos para Vitória da Conquista e abastece regularmente com a Oeste, diz a distribuidora.


Questionada, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) disse que irá fiscalizar a empresa para verificar se, ao deixar a bagagem para trás, a Passaredo cometeu alguma irregularidade.



Link to comment
Share on other sites

Mas VDC mesmo abastecendo não da pra decolar full pra lugar nenhum no ATR, ainda mais se considerar umas antenas que tem em uma das cabeceiras

Link to comment
Share on other sites

Mas VDC mesmo abastecendo não da pra decolar full pra lugar nenhum no ATR, ainda mais se considerar umas antenas que tem em uma das cabeceiras

 

Pois é, mas para imprensa e alguns foristas é melhor apedrejar a empresa sem ter embasamento técnico sobre VDC, limitações operacionais o mais importante: O preço bizarro praticado pela Oeste

Link to comment
Share on other sites

 

Pois é, mas para imprensa e alguns foristas é melhor apedrejar a empresa sem ter embasamento técnico sobre VDC, limitações operacionais o mais importante: O preço bizarro praticado pela Oeste

Não sei se você também se referiu a mim, mas quero esclarecer que não quero apedrejar a Cia. Pelo contrário, eu torço para que ela se recupere. Eu apenas postei uma notícia que achei relevante.

Além disso, não tenho muito conhecimento técnico sobre aviação, então não posso avaliar as limitações de VDC e os preços da Oeste. O que sei é que esses não foram os fatores que levaram a empresa a esta situação.
Sobre as malas, também já passei pela mesma situação em BRA. Para o passageiro, é muito ruim fazer uma viagem de três ou quatro dias e esperar 24 horas pela bagagem, como foi o meu caso.
Link to comment
Share on other sites

Apesar dos pesares, tenho usado a passaredo aqui em Dourados e realmente eu gostei, porém a pontualidade não anda legal, a ocupação varia de razoável para boa aqui!

Link to comment
Share on other sites

Pois é, mas para imprensa e alguns foristas é melhor apedrejar a empresa sem ter embasamento técnico sobre VDC, limitações operacionais o mais importante: O preço bizarro praticado pela Oeste

Cara, a galera pode não ter nenhum conhecimento sobre o que vc citou mas quando vc compra uma passagem aérea vc espera que a sua mala vá junto e chegue junto com vc. Acho que isso é questão de bom senso.

Link to comment
Share on other sites

Cara, a galera pode não ter nenhum conhecimento sobre o que vc citou mas quando vc compra uma passagem aérea vc espera que a sua mala vá junto e chegue junto com vc. Acho que isso é questão de bom senso.

 

Concordo 100% e a PTB pode gerenciar esse problema de forma bastante simples simplesmente limitando as vendas...ai tem o outro lado da moeda, preços sobem, Break-Even LF dispara e a rota pode ficar desinteressante...perde a empresa, perdem os usuários, perde a cidade. É uma vergonha, as empresas já fizeram inúmeros pedidos a prefeitura e outros orgãos para retirada das antenas que limitam tanto (e mesmo sem elas, ainda haveriam limitações, bem menores mas haveriam) a capacidade mas NADA é feito. É um total descaso e sempre acaba recaindo a culpa para a companhia aérea em matérias unilaterais!

Link to comment
Share on other sites

Por conta da inatividade dos poderes locais com a ao retirada das antenas, acabarão todos perdendo se as cias deixarem de operar lá. Aí a turma local se mexerá e esperneará.

 

Sent from my SM-P601 using Tapatalk 4

Link to comment
Share on other sites

Vejam esse comentario ao post http://paraserpiloto.com/2014/04/10/la-vem-a-passaredo-ladeira-abaixo/:

 

Como conversado com o Raul, vou expor as minhas considerações, de forma a contemplar também, o outro lado.

A questão toda , nada , repito, nada tem a ver com combustível em SBQV. Vamos considerar os dois cenários que cumprimos – SSA/VDC/GRU e GRU/VDC/SSA. Vindo de Guarulhos, sempre fazemos o abastecimento, de forma a chegar em QV com o MFR (Minimum Fuel Required). Ok, nenhum crime, nenhum atentado à segurança. O MFR prevê também tempo de espera em voo, ida para alternativa, blablabla que tá lá no RBAC 121.

Os pontos mais importantes a ressaltar, são os seguintes;

- SBQV possui uma pista de 1700m, a 3000 pés de altitude. Qualquer grau acima da ISA, e todo mundo sabe pra onde vai a altitude-densidade né? Fora o fato do slope de conquista, predominantemente operando pela 15, fora o fato do segundo segmento, fora o fato do comprimento da própria pista….vai somando….

- É um voo muito muito bom. Raríssimas as vezes que se decola com menos de 90% de ocupação. Então constantemente a aeronave está cheia. Pega o ponto acima exposto, e entra numa equação com este segundo. Bingo! Pensemos, pois: combustível em conquista? pra que? Sendo que o avião já tá cheio…. eu coloco QAV lá pra que, sendo que já tenho o mínimo chegar , ou em Guarulhos, ou em Salvador, dois destinos pra quem sai de QV.

- O ATR é avião pra etapa de 01h00 no máximo. Basta ver na Europa, onde um voo de 01h00 atravessa praticamente um país. A Azul, neste caso, vem de CNF e vai pra SSA. Vem de um voo de 01h10, e vai pra próxima etapa de 01h00 pra SSA. Eles precisam trabalhar com menos combustível, bem menos. O MFR deles pra seguir pra CNF é pouco mais da metade do que eu preciso para uma etapa de quase 03h00. Uma lógica cartesiana até…

- Um ponto a se considerar é: o MTOW dos -500 é de 22.500kg e o dos -600 é de 23.000kg. A empresa já percebeu a necessidade de deslocar os -600 para este voo em específico, devido ao maior disponível. Todos nós, eu, você que me lê, todos, aprendemos muito mais com os erros, do que com os acertos propriamente. Este detalhe (do peso citado) é plenamente atingido, se estivermos dentro da análise de pista ( de cabeça, me lembro que abaixo de 23 graus, headwind de 5 a 10kt, operando a 15). Acima disso tudo, cada grau acima, ou cada nó a menos, a conta começa a apertar. Mas nada, repito, NADA tem a ver com combustível a abastecer em SBQV.

- TODAS as companhias aéreas brasileiras, repito, TODAS, fazem Fuel Tankering. Oras, o que é Fuel Tankering diria William Bonner. Caro âncora, tankering é uma forma que as empresas aéreas tem, de escapar da sanha tributária do governo de cada estado. Abastece mais combustível onde dá, e onde cobra um menor ICMS, e abastece menos onde a faca entra até o cabo. Ambos os casos são feitos perfeitamente dentro dos ditames de segurança de voo. Nada é feito à galega. A Passaredo faz tankering. Ótimo. Mas, parece que, tudo o que a Passaredo faz, tem um viés ruim, mesmo fazendo exatamente o que as outras fazem, e que à imprensa em geral, pouco interessa. Afinal, os outros são bons anunciantes em pop-ups que vivem enchendo o saco do internauta né….mas que dão um retorno mais gordo que o André Marques em configuração pré-operação-do-estômago….

- Existem erros, e a empresa tá trabalhando pra minimizar, e se possível, mitigar. Nós aviadores, fazemos tudo priorizando a segurança. Mas existem os limites do avião. E contra estes, nada se pode fazer.

Valeu Raul.

Abraço.

Link to comment
Share on other sites

Comentei no blog do Raul, e expus o outro lado (do ponto de vista técnico).

Obrigado por dar voz ao outro lado.

 

Abraço.

PS: A título de curiosidade, o QAV em SBQV é da ordem de R$5.96 o litro, enquanto em PLU é de R$3.90. Companhia aérea nenhuma aguenta uma faca enterrada até o cabo no bucho...

O dia que eu tiver um filho, vou falar pra ele esquecer essa história de ser doutor, e ser dono de abastecedora.

Link to comment
Share on other sites

MLN

Não caia na vala comum meu amigo. Resista à tentação...

Se fosse assim , aquele voo da Copa cancelado, em POA, coisa e tal, blablabla....seria justificado pela mesma maneira.

Não é porque existe um aspecto técnico envolvido que, só porque o pax não entende, iríamos ludibriá-lo. Calma lá....

Concordo no aspecto que, o pax deve ter uma satisfação sobre sua bagagem.... mas isso acontece com TODAS. É porque a Passaredo é a "geni" da vez, é que fica fácil jogar pedra..

Repito: resista à tentação.... não vá onde todos vão.



Link to comment
Share on other sites

Muito drama! Várias vezes a AA deixa malas dos passageiros nos EUA nos voos do 757 pra Recife, por n razões, e nem por isso é uma Cia a beira da falência, como a reportagem tendenciosa dá a entender.

Link to comment
Share on other sites

MLN

 

Não caia na vala comum meu amigo. Resista à tentação...

 

Se fosse assim , aquele voo da Copa cancelado, em POA, coisa e tal, blablabla....seria justificado pela mesma maneira.

 

Não é porque existe um aspecto técnico envolvido que, só porque o pax não entende, iríamos ludibriá-lo. Calma lá....

 

Concordo no aspecto que, o pax deve ter uma satisfação sobre sua bagagem.... mas isso acontece com TODAS. É porque a Passaredo é a "geni" da vez, é que fica fácil jogar pedra..

 

Repito: resista à tentação.... não vá onde todos vão.

 

 

 

 

 

 

Thiago,vc

 

e testemunha que sempre fui a favor da Passaredo. Utilizei ela pra caramba aqui em SJP. Ja cheguei ao cumulo de fazer VDC-SJP inteiro (VDC-SSA-BRA-BSB-SJP) de Brasilinha (a la Canteras).

Eu entendo perfeitamente a explicação técnica. O que eu quero dizer e que para o pax não importa. ele contrata a empresa para levar de A para B com sua bagagem. Se tem restrição a empresa deveria planejar esta restrição melhor ANTECIPADAMENTE (vende menos passagem, limita bagagem, etc..).

Agora concordo com vc que todas teme ste problema. Faço sempre MAO-VCP com a Azul. Este vôo esta no limite do envelope do E195 e diversas vezes bagagem fica para traz. Mas neste caso era avisado ainda no check in e priorizava-se as bagagens de CNX e se deixavam as para o destino VCP que seguia em outro voo.

 

Abraço e que tenha ceus melhores ai em RAO

Link to comment
Share on other sites

Muito drama! Várias vezes a AA deixa malas dos passageiros nos EUA nos voos do 757 pra Recife, por n razões, e nem por isso é uma Cia a beira da falência, como a reportagem tendenciosa dá a entender.

 

1 - A AA era uma companhia a beira da falencia ate 2 anos atras.

 

2 - Por isto so nao. Mas se vc colocar o conjunto de todas as informações que estao neste forum e na imprensa sobre a Passaredo vc que oc eu dela esta cheio de CB.

Link to comment
Share on other sites

Vejam esse comentario ao post http://paraserpiloto.com/2014/04/10/la-vem-a-passaredo-ladeira-abaixo/:

 

Mas, parece que, tudo o que a Passaredo faz, tem um viés ruim, mesmo fazendo exatamente o que as outras fazem, e que à imprensa em geral, pouco interessa. Afinal, os outros são bons anunciantes em pop-ups que vivem enchendo o saco do internauta né….mas que dão um retorno mais gordo que o André Marques em configuração pré-operação-do-estômago….

 

 

Isso é verdade, eu já testei a passaredo, e já aprovei por muitas vezes. Mas tem uma coisa que muita gente não se esquece, e essas ultimas trapalhadas da Passaredo fazem voltar na memória......aqueles vôos pro Caribe da década de 90, com um A310 que lhe rendeu aquele famoso apelido que todo mundo conhece!

Link to comment
Share on other sites

#LLfeelings... :lala:

 

Sds

 

 

Sent from my iPhone using Tapatalk

 

Só os fortes entenderão...

Link to comment
Share on other sites

Na quarta de cinzas tava voltando de UDI, meu voo G3 que foi até comandado por um grande amigo aqui do CR... Tinha horário de 21:41 antes dele tinha um da PAZ que deveria decolar às 19:08, até o momento da minha partida não tinha chegado, quando a agente da Passaredo chegou e avisou aos pax que a aeronave tinha decolado daquele instante de GYN e que deveria chegar em UDI em 1h, os pax ficaram loucos. E não era a primeira vez que eu testemunhei isso em UDI...

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade