Jump to content

PF prende advogado por desacato no aeroporto Belém.


GILMACACO

Recommended Posts

A Polícia Federal prendeu na tarde desta 6ª. feira (11), o advogado RAFAEL AUGUSTO DOS SANTOS MAGALHÃES, por desacatar policiais federais e servidores da Infraéro em serviço de plantão no Aeroporto Internacional de Belém. O advogado iria embarcar para Brasília em um voo da GOL e se negou a passar pela inspeção regular do aeroporto. Desrespeitando a solicitação dos servidores responsáveis pelo aparelho de RX, o advogado invadiu o recinto e se dirigiu para a sala de embarque, adentrando na aeronave. A Polícia Federal fora chamada e fez com que RAFAEL AUGUSTO retornasse e fosse submetido ao procedimento que não acusou nenhuma irregularidade com o advogado. Contudo o advogado, demonstrando visíveis sinais de irritação iniciou uma série de ofensas aos servidores da Infraéro e da Polícia Federal, sendo contido e encaminhado para a sede da PF na Av. Alte. Barroso. Apresentado à Delegada de Plantão, Milena Ramos, o advogado foi autuado no art. 261 do CPB por tentativa de dificultar nagevação aérea e por desacato, capitulado no art. 331 do Código Penal Brasileiro, procedimento que possibilita pagamento de fiança estabelecido pela autoridade policial em dois salários mínimos e posterior liberação para responder na Justiça Federal por sua conduta. Rafael Augusto que viajaria para realizar um concurso público em Brasília, disse ser filho do Deputado Federal Jusué Bengston, e que atua como Pastor Auxiliar da Igreja do Evanjelho Quadrangular, informações estas desmentidas pela família do parlamentar e pela direção da igreja.

Detalhe: Com o tumulto realizado pelo advogado, o voo da GOL atrasou em mais de uma hora o que gerou perda de conecções para muitos passageiros presentes na aeronave que pretendiam se dirigir para outras localidades do País via Brasília.

 

 

Fonte: Intranet Polícia Federal - Página da Sup. no Pará (http://intranet.dpf.gov.br/srpa/noticias/ultimas/policia-federal-prende-advogado-por-desacato-no-aeroporto-internacional-de-belem)

Link to comment
Share on other sites

Acho melhor suprimir as informações pessoais do advogado, uma vez que são informações que estão num Intranet, de acesso controlado

Link to comment
Share on other sites

são todas informações públicas agora, acessíveis para qualquer um que queira consultar o inquérito (documento público), bem como as informações profissionais que são a todo tempo disponíveis no site da OAB.

 

coisa chata essa de ser mais realista que o rei.

Link to comment
Share on other sites

.Detalhe: Com o tumulto realizado pelo advogado, o voo da GOL atrasou em mais de uma hora o que gerou perda de conecções para muitos passageiros presentes na aeronave que pretendiam se dirigir para outras localidades do País via Brasília.

Prejuízo desnecessário para a Gol (hotel + alimentação + realocação) que, com certeza, não será pago pelo advogado.

 

As empresas precisam criar Blacklist válido para todas, só assim acaba com esta palhaçada.

Link to comment
Share on other sites

E poderia antes de redigir uma nota dessas utilizar pelo menos um corretor ortográfico.

Com certeza,

 

"conecções" me doeu os olhos. Isso demonstra o nível de conhecimento da norma culta da Língua Portuguesa e a preguiça em revisar um texto. Tudo isso vindo de um profissional ligado à escrita.

 

Abraços

 

DEL

Link to comment
Share on other sites

Passageiro causa tumulto no aeroporto de Belém

ico-data.pngSexta-Feira, 11/04/2014, 17:00:55 - Atualizado em 11/04/2014, 17:49:58 ico-comentario.png5 comentários

Tamanho da fonte: A- A+

Um passageiro identificado como Rafael Augusto dos Santos Magalhães, de 30 anos, causou tumulto no Aeroporto Internacional de Belém, na tarde desta sexta-feira (11).

Segundo informações da Polícia Federal, o passageiro, que é advogado e pastor evangélico auxiliar, se negou a passar pelo detector de metais, indo direto para o embarque. Ele viajaria embarcar para Brasília para realizar uma prova de concurso.

Após tentarem conversar com Rafael, os funcionários do aeroporto chamaram os agentes da Polícia Federal para solucionar o problema. O passageiro ficou bastante alterado e xingou os policiais. Por causa do incidente, o voo da GOL atrasou mais de uma hora.

O advogado foi encaminhado para a delegacia do aeroporto para que sejam tomados os procedimentos cabíveis.

(DOL)

 

http://www.diarioonline.com.br/noticias/para/noticia-281618-passageiro-causa-tumulto-no-aeroporto-de-belem.html

 

Pronto ViniLeo, problema resolvido. Agora a fonte é pública rsrsrsrs

Link to comment
Share on other sites

Acredito que por uma determinação moral a informação pessoal do advogado deveria ser suprida do fórum, por mais publica que seja. Pano preto para algumas profissões e liberdade para colocar todos os dados para outras. O assunto que interessa é a prisão por desacato no aeroporto, não onde o cidadão mora. Agora, prisão por desacato por ser uma pessoa comum. Ha alguns anos, a dona Marta relaxa e goza devidamente acompanhada do seu marido argentino fizeram a mesma coisa, incluindo a "visível irritação e ofensa", mas terminaram seu dia a caminho de Paris, ao contrario do advogado. Não basta ter uma lei igual para todos ; todos devem ser iguais perante a lei. E acrescento aqui um adendo: Varias vezes fui maltratado por funcionários do RX que pensam que são delegados federais. Inclusive uma vez uma funcionaria começou do nada a abrir minha bagagem de mão. Disse a ela que era violação e exigi a policia federal naquele instante para ver o absurdo.

E acrescento mais um ponto: O termo desacato é banalizado no Brasil. Você não pode xingar uma "autoridade" mas quantos "Tropas de Elite" vemos ou escutamos diariamente gritando para um cidadão suspeito palavras do gênero "encosta ai filha da #####"? Já vi ao vivo casos de uma pessoa não concordar com o ato de um delegado e educadamente questionar ser preso por desacato!!!!!

Link to comment
Share on other sites

são todas informações públicas agora, acessíveis para qualquer um que queira consultar o inquérito (documento público), bem como as informações profissionais que são a todo tempo disponíveis no site da OAB.

 

coisa chata essa de ser mais realista que o rei.

 

Inquérito Policial não é documento público e sim sigiloso (art. 20 CPP):

 

Art. 20. A autoridade assegurará no inquérito o sigilo necessário à elucidação do fato ou exigido pelo interesse da sociedade.

 

 

 

E poderia antes de redigir uma nota dessas utilizar pelo menos um corretor ortográfico.

 

Com certeza, mesmo que destinada ao público interno, faltou cuidado.

 

Prejuízo desnecessário para a Gol (hotel + alimentação + realocação) que, com certeza, não será pago pelo advogado.

 

As empresas precisam criar Blacklist válido para todas, só assim acaba com esta palhaçada.

 

As empresas até poderiam cobrar judicialmente os prejuízos, mas optam por não faze-lo, na maioria dos casos os custos judiciais seriam maiores que os ganhos.

 

Quanto a Blacklist, embora exista algumas posições divergentes, ela é vedada em nossa legislação, poderia ser objeto de uma ação judicial, mas os custos não compensam comercialmente,

 

 

 

Existe algo em nossa legislação que impede a criação de Blacklists ou isso é apenas "falta de vontade" das nossas empresas aéreas?

 

Art. 5º, II da Constituição + 39, II do CDC:

 

II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;

 

art. 39, cdc

II - recusar atendimento às demandas dos consumidores, na exata medida de suas disponibilidades de estoque, e, ainda, de conformidade com os usos e costumes;

 

Acredito que por uma determinação moral a informação pessoal do advogado deveria ser suprida do fórum, por mais publica que seja. Pano preto para algumas profissões e liberdade para colocar todos os dados para outras. O assunto que interessa é a prisão por desacato no aeroporto, não onde o cidadão mora. Agora, prisão por desacato por ser uma pessoa comum. Ha alguns anos, a dona Marta relaxa e goza devidamente acompanhada do seu marido argentino fizeram a mesma coisa, incluindo a "visível irritação e ofensa", mas terminaram seu dia a caminho de Paris, ao contrario do advogado. Não basta ter uma lei igual para todos ; todos devem ser iguais perante a lei. E acrescento aqui um adendo: Varias vezes fui maltratado por funcionários do RX que pensam que são delegados federais. Inclusive uma vez uma funcionaria começou do nada a abrir minha bagagem de mão. Disse a ela que era violação e exigi a policia federal naquele instante para ver o absurdo.

E acrescento mais um ponto: O termo desacato é banalizado no Brasil. Você não pode xingar uma "autoridade" mas quantos "Tropas de Elite" vemos ou escutamos diariamente gritando para um cidadão suspeito palavras do gênero "encosta ai filha da #####"? Já vi ao vivo casos de uma pessoa não concordar com o ato de um delegado e educadamente questionar ser preso por desacato!!!!!

 

Bem colocado David, deixar os dados pessoais não contribui para o debate e só serve para trazer dor de cabeça para o Fórum (Embora eu não acredite nisso!), principalmente se a fonte for mesmo a intranet da DPF.

 

O Desacato possui uma linha tênue, que tem como outro lado o abuso de autoridade e por vezes, mas nem sempre, serve como muleta para funcionários públicos não enfrentarem questionamentos sobre sua própria deficiência.

 

No caso discutido, provavelmente o desacato deve ter ocorrido.

Link to comment
Share on other sites

Não acho que tem que retirar o nome do cidadão não, fez besteira agora tem que arcar com as consequencias, quando o fulano lá da avianca disse o que nao queria no FB ninquem pediu para retirar o nome dele, pelo contrario.

As pessoas deveriam pensar nas consequencias antes de falar ou fazer algo.

Link to comment
Share on other sites

Não acho que tem que retirar o nome do cidadão não, fez besteira agora tem que arcar com as consequencias, quando o fulano lá da avianca disse o que nao queria no FB ninquem pediu para retirar o nome dele, pelo contrario.

As pessoas deveriam pensar nas consequencias antes de falar ou fazer algo.

 

 

O nome não é problema, mas há necessidade de se divulgar o endereço do indivíduo???

Link to comment
Share on other sites

Desrespeitando a solicitação dos servidores responsáveis pelo aparelho de RX, o advogado invadiu o recinto e se dirigiu para a sala de embarque, adentrando na aeronave

 

O embarque já estava em andamento e ele entrou no avião ??? Ou ele passou por cima de todo mundo, inclusive dos funcionarios da GOL e foi entrando no aviao antes mesmo do embarque iniciado??

 

Se fosse um recém formado Bacharel de Direito que se acha o "dono do mundo" até que eu não estranharia (pois há varios que se acham por ai e fazem isso, puxam a carteira da OAB como se aquilo fosse acima das Leis), mas um homem trintão fazendo isso, se achando o bonzão??? E o transtorno todo que causou aos demais?? Saiu barato os 2 salarios minimos e garanto que ele deve processar a GOL por ter perdido o concurso que faria em Brasilia. É cada um que aparece...

Link to comment
Share on other sites

Advogado é fogo, certa vez vi uma senhora encostando o carro no carro da frente, sem querer. A moça já saiu gritando " porque eu sou advogada!!! "

 

.... Grande coisa... Você e mais metade da população com condições ou são formadas em direito ou estão na faculdade de direito.

Link to comment
Share on other sites

Acho que o caráter independe de profissão. Já vi muitas vezes pessoas fazerem "showzinho" no aeroporto e não eram bosta nenhuma na vida. Advogado, médico, policial, motorista do busão, o que for, o que tem de ser mudado é a ídeia do brasileiro de que eu paguei por este serviço, eu tenho direito a entrar metendo o pé na porta e dane-se o resto, funcionário? Este nada mais é do que meu empregado, eu pago o seu sálario.... É isso que tem que cair por tabela.

 

 

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade