Jump to content

Passageira brasileira morre em voo para os Estados Unidos


51Tucano

Recommended Posts

Alina Bragança Levy, de 34 anos, viajava com esposo e filha quando supostamente teve uma parada cardiorrespiratória

 

Uma passageira brasileira morreu nesta segunda-feira, 28, enquanto voava entre São Paulo e Dallas, nos Estados Unidos, o que obrigou o avião a aterrissar em Costa Rica. A mulher, identificada como Aline Bragança Levy, de 34 anos, que viajava com seu esposo e uma criança de seis meses, morreu supostamente por causa de uma parada cardiorrespiratória.

 

As autoridades estão realizando a autópsia para confirmar a causa da morte, conforme afirmou uma porta-voz do Organismo de Investigação Judicial (OIJ). O voo, que transportava 120 passageiros, aterrissou no Aeroporto Juan Santamaría, para que a mulher fosse atendida. Quando a Cruz Vermelha de Costa Rica atendeu a brasileira, ela já havia morrido.

"O administrador do aeroporto (a empresa privada) Aeris recebeu o alerta sobre o problema de saúde de uma passageira. Foi coordenada a aterrissagem e o atendimento com as demais autoridades", explicou o chefe da Polícia Aeroportuária de Juan Santamaría, Carlos Víquez.

A embaixada do Brasil em Costa Rica deve coordenar o traslado do corpo ao País. O voo com os outros passageiros partiu nesta segunda às 12h30 (hora local) em direção a Dallas.

Fonte: OESP

Link to comment
Share on other sites

Meus prezados:

A história se repete. Qual a empresa transportadora? Sem desfibrilador a bordo?

http://forum.contatoradar.com.br/index.php/topic/107504-brasil-tem-uma-emergencia-medica-por-dia-em-avioes/

Link to comment
Share on other sites

Está com cara de embolia pulmonar...

Quanto ao DEA (desfibrilador automático),ele é obrigatório apenas em locais com circulação / capacidade igual ou superior a 1.500 pessoas, e na aviação civil me parece que não foi aprovada sua obrigatoriedade (me confirmem..)

Link to comment
Share on other sites

Meus sentimentos a família.

 

A ANAC, ou outro órgão, não poderiam lançar uma espécie de cartilha de orientação

sobre problemas de saúde que se relacionam a pax em vôos de longa duração?

Ou aparecerem algumas dicas nos vídeos - quando com sistema VOD ou semelhante -

no início do vôo?

Link to comment
Share on other sites

Para um 767 estava menos vazio, mas mesmo assim, vazio!

Sim!

Se fosse de Gru seria ainda pior. Baixos números na AA pelo visto.

Link to comment
Share on other sites

Sim!

Se fosse de Gru seria ainda pior. Baixos números na AA pelo visto.

Pelos números que temos do DOT do ano passado, a rota GIG-DFW estava abaixo da media das outras rotas da AA no GIG e das de GRU, por isto que ate hoje esta rota nao se tornou diária.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade