Jump to content

Airbus pode cortar mais empregos na divisão de defesa


luciano_katia

Recommended Posts

Alemanha enfrenta cortes de empregos além dos planejados no setor de defesa e pode ver o fechamento de fábricas ou a mudança de unidades para outros países se o governo insistir em endurecer as restrições às exportações de armas, disse o chefe do Grupo Airbus à Reuters.


A divisão de defesa e espaço da empresa já planeja cortar cerca de 2 mil empregos na Alemanha. "Estou preocupado com a política cada vez mais restritiva de exportação de armas da Alemanha. Isso pode provocar demissões adicionais no país, para além dos nossos planos de redução atuais", afirmou o presidente-executivo, Tom Enders, à Reuters. "Poderemos ter até mesmo que considerar fechar fábricas inteiras, linhas de produtos ou sua mudança para fora da Alemanha."


Os comentários, feitos em entrevista exclusiva durante o evento Berlim Airshow, aumentam as apostas em uma batalha crescente com o governo alemão sobre o futuro da indústria de defesa. Nesta semana, o ministro da Economia, Sigmar Gabriel, prometeu uma abordagem muito mais cautelosa para o licenciamento de exportação de armas, sinalizando uma mudança em relação à política do governo de coalizão anterior, quando as vendas aumentaram. Enders disse que ainda é muito cedo para dizer quantos cortes de empregos adicionais podem estar envolvidos já que o governo de Berlim está no poder há menos de seis meses.


A exportação de armas tem sido uma questão delicada na Alemanha desde o fim da Segunda Guerra Mundial, mas está sob escrutínio ainda maior nos últimos anos por causa do aumento dos volumes e porque um grande número de armas está indo para países que não são parceiros na União Europeia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e para regiões potencialmente instáveis.



http://economia.terra.com.br/carros-motos/airbus-pode-cortar-mais-empregos-na-divisao-de-defesa,371bc7d7ad726410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html


Link to comment
Share on other sites

A agenda alemã está a anos luz na frente do resto do mundo. Eles já tomaram medidas muito mais duras ao banir a energia nuclear em função da agenda verde, a indústria bélica será pinto. Não sei o quanto isso representa da pauta de exportações alemã, mas não deverá fazer falta pois hoje a Alemanha é disparado o pais que mais exporta valor agregado no mundo e o segundo maior exportador em números absolutos. A China demorou para passar a Alemanha e só conseguiu a dois anos atrás.

Link to comment
Share on other sites

A agenda alemã está a anos luz na frente do resto do mundo. Eles já tomaram medidas muito mais duras ao banir a energia nuclear em função da agenda verde, a indústria bélica será pinto. Não sei o quanto isso representa da pauta de exportações alemã, mas não deverá fazer falta pois hoje a Alemanha é disparado o pais que mais exporta valor agregado no mundo e o segundo maior exportador em números absolutos. A China demorou para passar a Alemanha e só conseguiu a dois anos atrás.

E isso que a China é gigante se comparado com a Alemanha....e os alemães ,mesmo em seu pequenino país,tem uma economia gigante

Link to comment
Share on other sites

E isso que a China é gigante se comparado com a Alemanha....e os alemães ,mesmo em seu pequenino país,tem uma economia gigante

Sobre a Alemanha, sua economia é baseada nisto daqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Mittelstand

 

Mittelstand companies are "highly focused, achieving unprecedented efficiencies by designing a business model with a razor-thin focus and learning to do the one thing really well" then to "compensate for their razor-thin focus... they diversify internationally and enjoy great economies of scale"

Já sobre o corte das usinas nucleares, só quero ver se houver redução no fornecimento de gás.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade