Jump to content

Azul recebe primeiro jato A330 e quer antecipar voo inaugural aos EUA


T27

Recommended Posts

Por Daniela Meibak | Valor

SÃO PAULO - A empresa aérea Azul recebeu nesta manhã o primeiro jato Airbus A330-200, no Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte. A aeronave partiu de Lake Charles, nos Estados Unidos. Outras cinco aeronaves deste modelo serão recebidas pela companhia.

A Azul afirmou em nota que deu mais um passo rumo ao início de suas operações internacionais. Em abril, foi anunciado o início de voos aos Estados Unidos a partir do começo de 2015. Entretanto, a companhia diz estar bastante engajada no objetivo de oferecer o novo serviço já em dezembro deste ano.

“A intenção é dar aos nossos clientes a oportunidade de voar nas férias de fim de ano a bordo de nossas novas aeronaves”, afirmou Antonoaldo Neves, presidente da Azul, em comunicado. “Estamos trabalhando intensamente para estruturar e antecipar a operação internacional em tempo recorde. Os próximos meses serão de grandes desafios para tornar esse sonho uma realidade”, disse.

Dentro de alguns meses, a companhia aérea fará profundas alterações na configuração interna de seus A330-200, de maneira a estabelecer um novo padrão de conforto e inovação, segundo a nota. As aeronaves receberão um pacote completo de melhorias, que incluirá total remodelagem interna em todas as cabines.

Além dos seis A330-200, a companhia vai incorporar à frota cinco modelos A350-900, os mais modernos jatos comerciais da atualidade, a partir de março de 2017.

(Daniela Meibak | Valor)


© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.

Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/3593496/azul-recebe-primeiro-jato-a330-e-quer-antecipar-voo-inaugural-aos-eua#ixzz35g7oYn00

 

Link to comment
Share on other sites

Azul recebe primeiro A330 pdf_button.png printButton.png emailButton.png

 

Qui, 26 de Junho de 2014 09:01

Fonte: Portal Contato Radar

http://www.contatoradar.com.br/

Chegou ao Brasil na manhã da quarta-feira, dia 25, o primeiro Airbus A330 da Azul.

A aeronave pousou pouco antes das 9h da manhã no Aeroporto Internacional de Confins, região metropolitanda de Belo Horizonte, procedente de Lake Charles, EUA.

Ainda ostentando a matrícula provisória EI-FEL, o primeiro widebody da empresa foi batizado América Azul e será rematriculado PR-AIZ, série de prefixos cujas letras foram escolhidas de forma a fazer referência a "Azul Internacional" e "Airbus Industries", segundo informou o Diretor de Comunicação, Marca e Cultura da companhia aérea, Gianfranco Beting.

O avião segue agora para TAP Manutenção e Engenharia no Aeroporto Internacional do Galeão, Rio de Janeiro, onde passará por padronização para ser incorporada à frota, em princípio realizando voos dentro do Brasil para, em Dezembro, iniciar as rotas internacionais ligando Campinas a Fort Lauderdale e Orlando, ambas no estado da Flórida, EUA, com um voo diário para cada cidade.

A partir de meados de 2015 a companhia acrescentará Nova Iorque à malha, também a partir de Campinas e com um voo diário.

Ao todo a Azul adquiriu seis Airbus A330 por meio de leasing, aos quais a partir de 2016 irão se juntar cinco Airbus A350 permitindo a expansão da malha internacional para outros países e continentes.

Clique na imagem a seguir para ver a galeria com 23 fotos do primeiro A330 da Azul:

 

14505359861_c291386a1f.jpg

 

Link to comment
Share on other sites

A G3 que se cuide, pois em VCP ela não terá muitas chances com o voo VCP-SDQ-XXX. Ou a G3 compra WB ou vai cancelar em breve essa rota.

Parabens a AZUL, chegou com A330 pra todos saberem "G3" que voo internacional em VCP pro EUA por enquanto quem manda é ela.!!!!!!!

 

:cheer: :cheer:

Link to comment
Share on other sites

A G3 que se cuide, pois em VCP ela não terá muitas chances com o voo VCP-SDQ-XXX. Ou a G3 compra WB ou vai cancelar em breve essa rota.

Parabens a AZUL, chegou com A330 pra todos saberem "G3" que voo internacional em VCP pro EUA por enquanto quem manda é ela.!!!!!!!

 

:cheer: :cheer:

 

Isso porque ela nem começou né ... rs.

Link to comment
Share on other sites

A G3 que se cuide, pois em VCP ela não terá muitas chances com o voo VCP-XXX. Ou a G3 compra WB ou vai cancelar em breve essa rota.

Parabens a AZUL, chegou com A330 pra todos saberem "G3" que voo internacional em VCP pro EUA por enquanto quem manda é ela.!!!!!!!

 

:cheer: :cheer:

Em GRU e GIG a Gol tem a gigantesca concorrência da Tam e das cias americanas, todas elas com seus respectivos WB. Mesmo assim seu voo pegou. Minha opinião e visão: tem espaço pra todo mundo, inclusive em VCP, com o voo da Azul. Não vejo tanta dificuldade nem tanto drama em ver o VCP-SDQ-MIA decolar, mesmo com a presença da Azul. GRU e GIG, bem mais competitivos e concorridos que VCP atualmente, a Gol conseguiu seu espaço. Cada uma com seu foco, planejamento e nicho de mercado.

Link to comment
Share on other sites

luciano_katia

 

A Gol concorre em GRU e GIG com empresas maiores e mais fortes nessas rotas e TODOS os voos pra SDQ/MIA/MCO saem lotados, ou seja, nao festeja antecipadamente nao. As pessoas querem PREÇO! E nessa rota, por mts vezes ela tem.

Link to comment
Share on other sites

Existe alguma limitação de qualquer tipo, técnica, legislação, mercado, para um vôo desses diário para as 2 cidades (Orlando e FLL) serem feitos na combinação VCP-ORL-FLL???

Ou sejam 1 escala na rota em que ficar para o 2o destino.

 

Levantei essa dúvida porque achei meio ousado demais iniciar com 2 vôos diários para cada uma das cidades. Se fosse 1 cidade com vôos em dias alternados e a outra com umas 5 frequências semanais, já achei de bom tamanho pra começo de uma operação e mercado novos. Aí pensei nesse mix pra atender os 2 destinos, sem ter ociosidade pra nenhum dos 2.

 

Sent from my SM-P601 using Tapatalk 4

Link to comment
Share on other sites

Um voo diário para cada uma das cidades, você quis dizer, não? Para a Azul não é problema começar com um vôo diário para FLL e outro para MCO dado o hub de VCP com uma vasta rede de destinos. Talvez fosse complicado para a Avianca, por exemplo, que não possui hub definido nem banco de voos concentrado.

Link to comment
Share on other sites

Um voo diário para cada uma das cidades, você quis dizer, não? Para a Azul não é problema começar com um vôo diário para FLL e outro para MCO dado o hub de VCP com uma vasta rede de destinos. Talvez fosse complicado para a Avianca, por exemplo, que não possui hub definido nem banco de voos concentrado.

E operar numa única partida de VCP para as 2 cidades, é possível uma operação dessas?

(Desculpem se tô viajando nos pensamentos)

 

Sent from my SM-P601 using Tapatalk 4

Link to comment
Share on other sites

luciano_katia

 

A Gol concorre em GRU e GIG com empresas maiores e mais fortes nessas rotas e TODOS os voos pra SDQ/MIA/MCO saem lotados, ou seja, nao festeja antecipadamente nao. As pessoas querem PREÇO! E nessa rota, por mts vezes ela tem.

 

poderia Tam e as americanas fazerem dump num WB, usando uma quantidade de assentos igual ao de um 738 da Gol?

Link to comment
Share on other sites

E operar numa única partida de VCP para as 2 cidades, é possível uma operação dessas?

(Desculpem se tô viajando nos pensamentos)

 

Sent from my SM-P601 using Tapatalk 4

Sim, é possível. Você fala da empresa fazer VCP-FLL-MCO-VCP. A TransBrasil antigamente fazia GRU-BSB-MIA-MCO, obviamente, sem tráfego doméstico entre MIA e MCO. Assim como hoje fazem a TAP com LIS-MAO-BEL-LIS e AAL MIA-CWB-POA-MIA (ela também fez MIA-SSA-REC-MIA antes da separação dos voos).

 

A VARIG já fez no passado ligações OPO-LIS e FCO-MXP.

Link to comment
Share on other sites

Então spitfire, olhando de perto em CNF estava reparando nisso e achei que a mudança para um mapa menor, entre o cockpit e a porta, foi adequada.

 

Apesar de não ser o padrão usado nos E-Jets o A330 tem também algo que esses aviões não têm em suas pinturas, o mapa e o Brasil na fuselagem, o que no meu modo de ver junto com o nome da empresa e um mapa em tamanho padrão seria muita informação visual.

 

Um abraço.

 

 

Enviado do meu telefone celular usando Tapatalk

Link to comment
Share on other sites

Então spitfire, olhando de perto em CNF estava reparando nisso e achei que a mudança para um mapa menor, entre o cockpit e a porta, foi adequada.

 

Apesar de não ser o padrão usado nos E-Jets o A330 tem também algo que esses aviões não têm em suas pinturas, o mapa e o Brasil na fuselagem, o que no meu modo de ver junto com o nome da empresa e um mapa em tamanho padrão seria muita informação visual.

 

Um abraço.

 

 

Enviado do meu telefone celular usando Tapatalk

Oi Flávio !

Muito se falou sobre como seria o salário pro pessoal que vai voar o 330, muitos apostando que seria um dos mais baixos entre os operadores de Airbus no Brasil, voce tem essa informação , se ficará compativel com o mercado, ou se ficará realmente abaixo do esperado ?

 

abç, e até Julho.

C.M.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade