Jump to content

Trabalhadores convocam greve contra demissão de 10 mil na Airbus


Varig_777

Recommended Posts

Trabalhadores convocam greve contra demissão de 10 mil na Airbus

da Folha Online

 

Trabalhadores da Airbus decidiram nesta sexta-feira fazer uma paralisação contra a reestruturação da Airbus, que prevê a demissão de cerca de 10 mil pessoas.

 

A greve foi definida por cinco sindicatos e deverá acontecer na próxima terça-feira na França. Os sindicatos também definiram fazer uma série de mobilizações e paralisações em meados de março. Trabalhadores da Airbus na Alemanha também podem aderir à greve.

 

Anunciado na última quarta-feira, o plano de reestruturação da Airbus prevê o fechamento de até seis fábricas da empresa na Europa. Apenas na França, deverão ser cortados 4.300 vagas.

 

Na quinta-feira à noite, a Airbus confirmou que pode parar por tempo indeterminado a produção da versão para carga do superjumbo A380, após a americana FedEx ter suspendido a compra de dez unidades. Com a decisão, a Airbus fica apenas com a encomenda de outras dez aeronaves A380 feita pela UPS.

 

No último dia 23 de fevereiro, a UPS também afirmou que pode cancelar a encomenda. A empresa americana de frete de aviões ILFC também voltou atrás na encomenda de cinco A380 de carga para passageiros.

 

Em Paris, as ações da EADS, dona da Airbus, despencaram 5,2% nesta sexta.

 

Metade dos 10 mil postos de trabalho que serão extintos corresponde a contratos temporários e acordos com empresas terceirizadas, cujos cortes começarão imediatamente. A outra metade refere-se a funcionários dos quadros da Airbus.

 

Para otimizar suas operações, a Airbus decidiu concentrar em Toulouse a produção do futuro avião A350, enquanto a fábrica de Hamburgo, na Alemanha, começará imediatamente a terceira linha de montagem das aeronaves de corredor único A320, em detrimento da primeira.

 

Além disso, a Airbus reestruturará sua organização industrial e cederá a parceiros suas instalações em Filton (Reino Unido), Méaulte (França) e Nordenham (Alemanha).

 

O primeiro programa ao qual o Power 8 será aplicado plenamente será o dos aviões A350. O objetivo do plano é economizar Ç 5 bilhões até 2010 e Ç 2 bilhões suplementares por ano a partir desta data.

 

Com isso, a fuselagem e a cabine ficarão na Alemanha, a fuselagem traseira na Espanha, a estrutura na França e os sustentadores dos aviões no Reino Unido.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade