Jump to content

Neeleman’s Azul Said to Near Deal for Airbus A320neo Jets


Leandrinho

Recommended Posts

Neeleman’s Azul Said to Near Deal for Airbus A320neo Jets

 

Airbus Group NV (AIR) is close to a deal that would help David Neeleman’s Brazilian discount carrier Azul Linhas Aereas Brasileiras SA add $3.6 billion of jets to expand, three people familiar with the talks said.

 

Azul is planning to acquire at least 35 A320neos, the new narrow-body jet that took its first flight last month, said the people, who asked not to be identified because details aren’t public. The carrier is negotiating for the planes with Toulouse, France-based Airbus and with lessors, two people said.

Taking A320neos would further dilute Azul’s dependence on Brazil’s Embraer SA (ERJ), which until 2011 had been the sole plane provider to the country’s third-largest airline. The A320neo is due to enter service by late 2015 and can be configured to seat as many as 189 people, while Embraer E195s, Azul’s biggest planes now, can carry about 124 passengers.

Gareth Edmondson-Jones, a spokesman for Braueri, Brazil-based Azul, declined to comment on aircraft transactions. Liana Sucar-Hamel, a spokeswoman for Airbus, also said she had no comment.

The A320neo is an update of Airbus’s current top-selling narrow-body, with new engines to boost fuel economy. Single-aisle jets are the workhorses of the global airline industry and are typically used on domestic short-haul routes. The A320neo lists for $102.8 million before the discounts customary in aircraft sales.

Neeleman, 54, founded New York-based JetBlue Airways Corp. (JBLU)and served as chief executive officer before being replaced in 2007. A holder of dual U.S.-Brazilian citizenship, he established Azul in 2008 and is CEO.

Azul’s Expansion

Azul has been on a shopping spree this year, lining up two other plane deals valued at $3.87 billion at list prices, as it considers going public by January and charts expansion plans. The airline is leasing twin-aisle Airbus A330s to start service to Florida in December and has ordered the new A350 model as well.

Neeleman said last month that he was considering narrow-body models from Airbus or Boeing Co. (BA) to replace Azul’s Embraers, which would also be transferred to other routes in the airline’s expanding network. JetBlue also flies both Airbus and Embraer planes.

Boeing was never allowed to bid its updated 737 for the Azul order, said Jim Proulx, a spokesman for the Chicago-based planemaker. “Despite reports to the contrary, Boeing has not been given the opportunity to present a proposal for single-aisle airplanes,” he said in a phone interview.

Fonte: Bloomberg

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 99
  • Created
  • Last Reply

Acredita que ouvi sobre isso hoje de um amigo que trabalha em Viracopos.

Disse que estava em um churras da empresa, conversando com um comando da Azul e o mesmo afirmou que em Janeiro já tem A320 na malha.

Agora é esperar a confirmação oficial.

Link to comment
Share on other sites

mas e o papo que os Embraer's eram o avião ideal para o Brasil, que tinham o menor custo por viagem e não era o CASK o importante, blá blá blá...

Link to comment
Share on other sites

mas e o papo que os Embraer's eram o avião ideal para o Brasil, que tinham o menor custo por viagem e não era o CASK o importante, blá blá blá...

ZUD esse papo não serve para alguma rotas, como por exemplo VCP-MAO, VCP-REC, e outras onde o Embraer fica limitado. E tem a AFA dos vôos para a America Latina.

Link to comment
Share on other sites

mas e o papo que os Embraer's eram o avião ideal para o Brasil, que tinham o menor custo por viagem e não era o CASK o importante, blá blá blá...

A oportunidade faz o marketing,pirambeira caiu o papo de ter voos só regionais e ponto a ponto com a criação do Hub Vcp,depois de ter ser a única com aeronaves brasileiras com a aquisição de Atr,depois de Vcp ser melhor que Gru ,agora com a aquisição da Trip,invadiu Gru de voos e pôr fim,de não ter poltronas do meio,com a chegada dos A320neo, enfim,a parte boa é ué a empresa não pára de crescer

Link to comment
Share on other sites

:yeah:

 

Azul está perto de comprar US$ 3,6 bi em jatos da Airbus A empresa está planejando adquirir pelo menos 35 unidades do A320neo

 

 

Divulgação/Airbus

size_590_a320neo-airbus.jpg?1410469152

Avião do modelo A320neo: ao optar pelo modelo, a Azul reduziria mais sua dependência em relação à brasileira Embraer

 

São Paulo, Toulouse e Nova York - A Airbus Group NV está próxima de um acordo que ajudaria a companhia aérea brasileira de baixo custo de David Neeleman, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras SA, a investir US$ 3,6 bilhões em jatos para expandir-se, disseram três fontes familiarizadas com as negociações.

A Azul está planejando adquirir pelo menos 35 unidades do A320neo, o novo jato de um corredor que realizou seu primeiro voo no mês passado, disseram as fontes, que pediram para não serem identificadas porque os detalhes não são públicos. A companhia aérea está negociando os aviões com a Airbus, que tem sede em Toulouse, França, e com arrendadores, disseram duas fontes.

Ao optar pelo A320neo, a Azul reduziria mais sua dependência em relação à brasileira Embraer SA, que até 2011 era a única fornecedora de aviões da terceira maior companhia aérea do país. O A320neo deverá iniciar o serviço até o fim de 2015 e pode ser configurado para ter até 189 assentos, enquanto o Embraer E195, maior avião da Azul atualmente, pode transportar 124 passageiros.

Gareth Edmondson-Jones, porta-voz da Azul, que tem sede em Barueri, São Paulo, preferiu não comentar as transações de aviões. Liana Sucar-Hamel, porta-voz da Airbus, também disse que não tinha comentários a fazer.

O A320neo é uma atualização do atual avião de um corredor mais vendido da Airbus, com novos motores que aumentam a economia de combustível. Os jatos de corredor único são a locomotiva da indústria global de voos comerciais e tradicionalmente são usados em rotas domésticas de curta distância. O A320neo tem um preço de lista de US$ 102,8 milhões antes dos habituais descontos nas vendas de aviões.

Neeleman, 54, fundou a JetBlue Airways Corp., com sede em Nova York, e atuou como CEO antes de ser substituído, em 2007. Com dupla cidadania, americana e brasileira, ele criou a Azul em 2008 e é o CEO.

Expansão da Azul

A Azul está realizando uma série de compras neste ano, alinhando duas outras aquisições de aviões avaliados em US$ 3,87 bilhões pelos preços de lista. A empresa estuda abrir capital em janeiro e tem planos de expansão.

A companhia está realizando um leasing de aviões Airbus A330 com dois corredores para começar um serviço para a Flórida em dezembro e encomendou também o novo modelo A350.

Neeleman disse no mês passado que estava avaliando a aquisição de modelos de fuselagem estreita da Airbus ou da Boeing Co. para substituir os jatos Embraer da Azul, que também seriam transferidos para outras rotas na rede em expansão da companhia aérea. A JetBlue também utiliza tanto aviões da Airbus quanto da Embraer.

A Boeing nunca recebeu permissão para oferecer seu 737 atualizado para atender a encomenda da Azul, disse Jim Proulx, porta-voz da produtora de aviões com sede em Chicago, EUA. “Apesar dos relatos contrários, a Boeing não teve a oportunidade de apresentar uma proposta para aviões de corredor único”, disse ele, em entrevista por telefone.

Link to comment
Share on other sites

Isso em conjunto com os novos E2 e A350 900 a médio prazo assume a 2 posição do mercado.....

 

Para assumir a 2ª posição do mercado a empresa ainda tem que transportar muito passageiro, praticamente o dobro, para alcançar Tam/Gol.

Link to comment
Share on other sites

Que ótima notícia!

 

Tomara que os 320 já venham configurados no padrão Azul quando entrarem em serviço.

 

Caso entrem em janeiro, será que já veremos eles em CGH?

 

Em janeiro seriam os atuais, os NEO só final de 2015

Entendi, espero que eles venham na configuração 162 passageiros que nem a AVB, se vierem assim serão bem confortáveis. ;)

Link to comment
Share on other sites

Imagino que mesmo que venham configurados para 162 passageiros, o espaço entre as poltronas deve variar e n ser de 81cm entre todas as poltronas, como é nos 320 da Avianca, pois a Azul possui o espaço Azul. As primeiras fileiras ficam com mais espaço e as outras com um pouco menos q 81cm, pois acabam sendo "empurradas". Mesmo assim beeeem melhor q a configuração da TAM.

Link to comment
Share on other sites

Creio que primeiro chegarão os A-330 e A-350 depois desta consolidação é que se pensará em outro equipamento intermediario entre o E-Jets e os widebody.

Link to comment
Share on other sites

Bom, se ela quer iniciar o voos CPQ-America do Sul que ñ (acho muito boa idéia) com os A320, tem alguns Estocados por aí idade entre 7 e 13 anos.

Porque nao seria uma boa ideia para a Azul voar VCP-America do Sul?

 

 

Por ai, e cada vez mais usando esse Tapatalk

Link to comment
Share on other sites

Bom, se ela quer iniciar o voos CPQ-America do Sul que ñ (acho muito boa idéia) com os A320, tem alguns Estocados por aí idade entre 7 e 13 anos.

 

Eu acho uma excelente ideia conectar a malha da Azul em VCP com a América Latina!

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que terá menos de 160 assentos, para frota que cumprir voos internacionais. Isso por conta da classe executiva. Imagino que eles vão seguir o padrão adotado na frota wide. Faria sentido. O mercado brasileiro sente falta de uma empresa que ofereça executiva neste seguimento.

Link to comment
Share on other sites

Azul negocia com Boeing e Airbus compra de aviões

 

MARINA GAZZONI - O ESTADO DE S.PAULO

11 Outubro 2014 | 02h 05

Empresa quer usar avião maior para voo nacional, principalmente em rotas com mais de três horas de duração, diz Neeleman

 

A companhia aérea Azul está negociando com a fabricante europeia Airbus e com a americana Boeing a compra de cerca de 35 aviões para voos no Brasil, afirmou ao 'Estado' o fundador da empresa, David Neeleman. Entre os modelos avaliados estão o A320neo, da Airbus, e o 737-MAX 8, da Boeing, ambos com preços de tabela de cerca de US$ 105 milhões por unidade. Se confirmada, a compra representará um investimento de cerca de US$ 3,5 bilhões, considerando os valores de tabela das fabricantes.

A compra de aviões da Airbus ou da Boeing para voos nacionais adicionaria mais um modelo de aeronave à companhia aérea de Neeleman. A empresa começou a voar em 2008 com jatos da brasileira Embraer de 120 lugares - modelo diferente do usado por Gol e TAM, que utilizam aviões maiores e se concentram em rotas de alta demanda. Em 2010, a Azul surpreendeu o mercado ao comprar aviões menores do que os jatos da Embraer e incorporar os turboélices da francesa ATR à sua frota, que têm cerca de 70 assentos e são usados em voos regionais. Neste ano, a empresa comprou aviões A330, da Airbus, para voos internacionais.

Os aviões que a Azul está negociando são maiores do que os jatos da Embraer e podem ser configurados para até 190 lugares. Segundo Neeleman, a intenção da Azul é usar os aviões em voos com duração superior a três horas no Brasil. "Sentimos a necessidade de usar um avião maior para ficarmos mais competitivos nessas rotas", disse Neeleman.

Ele ressaltou que a companhia ainda não assinou nenhum contrato de compra das aeronaves e que o número de aviões não está fechado. No momento, a Azul está avaliando propostas das fabricantes.

Neeleman disse que a companhia aérea planeja ampliar também sua frota de aviões Embraer, principalmente, para atender à expansão dos voos regionais. "Vamos continuar comprando aviões da Embraer", ressaltou.

Ele lembrou que, em julho, a Azul anunciou a compra de até 50 jatos do modelo E195-E2 da Embraer. O contrato prevê 30 pedidos firmes e 20 opções e tem valor estimado em US$ 3,1 bilhões, considerando o preço de tabela da aeronave. O E195-E2 faz parte da segunda geração de jatos da Embraer, que está em desenvolvimento e tem entrega prevista para 2018.

Novos aviões. Os modelos em negociação pela Azul são aeronaves novas da Airbus e da Boeing, que ainda não estrearam em voos comerciais. A Airbus prevê que o A320neo entre em operação no último trimestre de 2015. Já a Boeing estima que o 737 MAX começará a ser entregue aos clientes em 2017.

A Azul já comprou neste ano aeronaves da Airbus para os seus voos internacionais, que serão iniciados em dezembro. A operação internacional da empresa começará a ser feita com sete aviões usados do modelo A330, com cerca de 270 lugares. Os aviões terão o interior trocado - o investimento é de US$ 6 milhões por aeronave.

A empresa encomendou neste ano cinco aviões A350-900, que têm cerca de 330 lugares, para a operação internacional. Esses modelos começarão a ser entregues em 2017.

Competição. Com aviões maiores, a Azul terá mais condições de enfrentar as líderes TAM e Gol nas rotas entre grandes cidades. Hoje, TAM e Gol usam aviões de até 187 lugares para voar pelo Brasil, enquanto a Azul pode oferecer, no máximo, 120 assentos.

Os jatos da Airbus e da Boeing, no entanto, restringem a operação das companhias aéreas nas cidades médias. Nesses casos, falta demanda para encher o avião, o que inviabiliza comercialmente o voo e restringe o número de destinos atendidos pelas companhias aéreas. Hoje, a Azul é líder no Brasil em número de destinos atendidos, com 105 cidades, contra 52 de Gol e 42 da TAM.

Gol e TAM, no entanto, estudam fazer um movimento contrário à Azul e comprar aviões menores para avançar no transporte aéreo do interior do País. O movimento é estimulado pelo governo, que ofereceu às companhias aéreas subsídio aos voos para o interior, mesmo em rotas já existentes. A TAM já afirmou que está avaliando modelos de aeronaves para fazer voos regionais. E a Gol confirmou no mês passado que está em negociações com a Embraer para a compra de jatos de segunda geração.

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,azul-negocia-com-boeing-e-airbus-compra-de-avioes-imp-,1575207

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.


×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade