Jump to content

Avião fez pouso de emergência, mas morte foi constatada no voo


jecsantos

Recommended Posts

O passageiro do voo 8067 da TAM, proveniente de Lima, Capital do Peru, com destino a Guarulhos (SP), morreu antes da aeronave fazer pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Campo Grande. Bombeiros e uma viatura avançada do Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência) foram acionados para socorrê-lo, apesar de o passageiro estar morto a um hora.

 

“Uma médica, passageira do mesmo voo, se disponibilizou e fez o atendimento de urgência ainda durante a viagem. Ela constatou o óbito uma hora antes de o avião pousar em Campo Grande”, revelou o coordenador do Samu, Eduardo Cury.

O procedimento revoltou o médico. “Temos três unidades avançadas na Capital e a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) nos fez deslocar uma sem necessidade", opinou. "A médica constatou o óbito durante o voo não precisava nos chamar para socorrer, fomos até lá só para constatar algo que já havia sido constatado”, completou Cury.

A atitude, inclusive, deve gerar uma denúncia ao MPF (Ministério Público Federal). “Vou fazer uma representação no MPF. Estou cansado, porque a nossa Infraero é terrível, enquanto não morrer alguém na saguão do aeroporto e gerar comoção não vão fazer nada”, desabafou.

Segundo o coordenador do Samu, esse não é o primeiro caso de desleixo no local. “Foi mais um erro gravíssimo, nosso aeroporto precisa ter UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) móvel à disposição”, cobrou. “Hoje ficamos parados nos portões mais de seis minutos para entrar na pista”, completou para criticar outro procedimento.

Cury revelou ainda que o passageiro era colombiano e teve parada cardíaca. Segundo informações extraoficiais, ele teria 42 anos. A Infraero ainda não se manifestou sobre o caso. Eles aguardam o posicionamento da TAM.

640x480-b93d14bd3b4258cbed52bf4e6c5aa21a

http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/aviao-fez-pouso-de-emergencia-mas-morte-foi-constatada-no-voo

Link to comment
Share on other sites

Este Sr., coordenador da SAMU, perdeu uma grande oportunidade de ficar calado.

Na minha opinião, não.

O Cury é um excelente profissional e nada do que ele disse está fora da realidade.

Link to comment
Share on other sites

O passageiro que morreu era natural da Espanha, e não da Colômbia.

Tinha 38 cápsulas de coca no estômago, a causa provável e overdose (uma ou mais estouraram).

Droga foi levada para a Denar aqui de Campo Grande.

Link to comment
Share on other sites

O passageiro que morreu era natural da Espanha, e não da Colômbia.

Tinha 38 cápsulas de coca no estômago, a causa provável e overdose (uma ou mais estouraram).

Droga foi levada para a Denar aqui de Campo Grande.

 

 

Que a família encontre conforto nessa hora, mas que ele "queime no mármore do inferno!"

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião, não.

O Cury é um excelente profissional e nada do que ele disse está fora da realidade.

Realmente a Infraero não tinha porque acionar o Samu se o voo já estava pousando por conta de um óbito,constatado inclusive por um médico credenciado,ele sim deve fazer denúncia ,tudo bem que ele se manifestou ai na h,mas sim,ele estava furioso com o fato,neste mesmo periodo alguém com real necessidade,poderia ter sido atendido pelo Samu

Link to comment
Share on other sites

Este Sr., coordenador da SAMU, perdeu uma grande oportunidade de ficar calado.

 

Caro Henri,

 

Não estou questionando o profissionalismo deste Sr. bem como o mérito de sua reclamação, pois desconheço os detalhes e a linha do tempo, a sequencia com que os fatos aconteceram e se os protocolos foram seguidos. Sem dúvida gastar recursos públicos especializados, como é o caso, sem necessidade deve ser evitado. Por outro lado não deve ser fora do comum bombeiros serem acionados para uma emergência e ao chegarem ao local constatarem que a situação já havia sido controlada. Mas eu nunca vi uma declaração pública de um comandante bombeiros reclamando disso na mesma notícia.

 

O fato é que há uma declaração deste Sr. se sobrepondo à notícia de uma aeronave que teve uma emergência médica, declarou emergência, desviou o seu curso pousando em outro aeroporto e teve um morte de uma pessoa confirmada, o que é sempre triste. Sé há alguma picuinha política entre este Sr da SAMU e a Infraero local é irrelevante. Que a Infraero é incompetente todos sabemos. Se ele queria se pavonear, conseguiu. Um ator menor nesta notícia ganhou seus 15 minutos de fama.

 

sds

Link to comment
Share on other sites

Se esse passageiro morreu em voo já constatado por médico a bordo, pra que gastar tempo, $$$ do SAMU?

 

Que esse passageiro vá para o lugar que todos que fazem o que ele fez (carregar droga em cápsulas c/risco de estourar no corpo, achando que vai ser fácil ganhar $ 2 mil, que seja), deveriam ir.

 

Tomara que muitos aviões (pode ser diariamente) façam pousos não programados para levarem pro IML corpos de traficantes!!!

 

Muito bom que foi morte por isso e não de um cidadão honesto por AVC ou qualquer outro motivo sem estar praticando crime.

 

Que a família, se não soubesse que faria a viagem com drogas, fique com Deus.

 

Que a família, se sabia de tudo e ele, fiquem com o Capeta!!!

Link to comment
Share on other sites

Se esse passageiro morreu em voo já constatado por médico a bordo, pra que gastar tempo, $$$ do SAMU?

 

Que esse passageiro vá para o lugar que todos que fazem o que ele fez (carregar droga em cápsulas c/risco de estourar no corpo, achando que vai ser fácil ganhar $ 2 mil, que seja), deveriam ir.

 

Tomara que muitos aviões (pode ser diariamente) façam pousos não programados para levarem pro IML corpos de traficantes!!!

 

Muito bom que foi morte por isso e não de um cidadão honesto por AVC ou qualquer outro motivo sem estar praticando crime.

 

Que a família, se não soubesse que faria a viagem com drogas, fique com Deus.

 

Que a família, se sabia de tudo e ele, fiquem com o Capeta!!!

 

Pensei muito antes de escrever, se merecia resposta seu post.

Mas vamos lá.

Não concordo com o desejo de morte de qualquer outra pessoa. Se ela errou, deveria pagar pelo erro.

Não conhecemos a realidade economica e/ou desespero que fez a pessoa fazer isso. Conheci muitas histórias de pessoas que se sujeitaram a isso para poder dar de comer a familia ou para pagar a cirurgia de alguém que estava morrendo.

Você vai me dizer que existem meios? Ok, concordo com você.

Mas a realidade de cada um, só a pessoa em si conhece. O que levou ele a fazer isso? não se sabe.

Merecia ele a cadeia, para pagar um erro de conduta.

 

Agora voltando ao fato, eu não conheço direito o procedimento em caso de óbito a bordo.

A médica teria autoridade legal dentro do vôo para fazer o atestado de óbito e depois em terra fazerem os procedimentos legais?

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião a declaração do coordenador do Samu foi coerente. A reportagem disse que existem 3 unidades avançadas do Samu em Campo Grande. Para quem não conhece, a cidade tem quase 1 milhão de habitantes!!! Imagina somente 3 unidades para 1 milhão de pessoas. Aí é necessário deslocar uma unidade para atender um óbito a bordo, lógico que ele não ficará satisfeito. Imagina o caos para dar conta do resto dos atendimentos.

Absurdo é o Aeroporto de Campo Grande não possuir uma unidade com UTI. Essa Infraero...

Link to comment
Share on other sites

O passageiro que morreu era natural da Espanha, e não da Colômbia.

Tinha 38 cápsulas de coca no estômago, a causa provável e overdose (uma ou mais estouraram).

Droga foi levada para a Denar aqui de Campo Grande.

 

http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2014/10/passageiro-que-morreu-durante-voo-levava-droga-no-estomago-diz-policia.html

 

15/10/2014 12h34 - Atualizado em 15/10/2014 12h34

Passageiro que morreu durante voo levava droga no estômago, diz polícia Vítima morreu em aeronave que fez pouso de emergência na capital de MS.

Cápsulas de cocaína foram encontradas durante exames, segundo Imol.

Do G1 MS

cocaina.jpgDroga estava no estômago de vítima que morreu durante voo (Foto: Mirian Machado/G1 MS)

O passageiro de 45 anos que morreu após passar mal durante um voo internacional que fez pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Campo Grande havia ingerido entorpecentes. Segundo a Polícia Civil, exames de necropsia comprovaram que havia 34 embalagens de cocaína no corpo da vítima.

Por volta da 0h30 (de MS) desta quarta-feira (15), a polícia foi informada pelo Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) que a droga estava enrolada em um plástico e que algumas cápsulas estavam rompidas. A droga foi encaminhada para a Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar).

Caso

Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave saiu de Lima, no Peru, e estava programada para pousar no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da TAM, que informou que o passageiro passou mal a bordo do voo JJ8067, que decolou às 12h05 (de Brasília) desta terça-feira (14).

Ainda conforme a TAM, seguindo os protocolos de segurança, a tripulação prestou os primeiros socorros ainda durante o voo, que teve o pouso alternado para o aeroporto de Campo Grande às 17h31 (de Brasília).

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros foram acionadas e chegaram a entrar na aeronave para atender a vítima, mas o homem já estava morto. Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, dois médicos que estavam na aeronave tentaram reanimar a vítima antes do pouso.

image2.jpgViaturas do Samu e do Corpo de Bombeiros na pista do aeroporto (Foto: Liniker Ribeiro/TV Morena)
Link to comment
Share on other sites

 

Pensei muito antes de escrever, se merecia resposta seu post.

Mas vamos lá.

Não concordo com o desejo de morte de qualquer outra pessoa. Se ela errou, deveria pagar pelo erro.

Não conhecemos a realidade economica e/ou desespero que fez a pessoa fazer isso. Conheci muitas histórias de pessoas que se sujeitaram a isso para poder dar de comer a familia ou para pagar a cirurgia de alguém que estava morrendo.

Você vai me dizer que existem meios? Ok, concordo com você.

Mas a realidade de cada um, só a pessoa em si conhece. O que levou ele a fazer isso? não se sabe.

Merecia ele a cadeia, para pagar um erro de conduta.

 

Agora voltando ao fato, eu não conheço direito o procedimento em caso de óbito a bordo.

A médica teria autoridade legal dentro do vôo para fazer o atestado de óbito e depois em terra fazerem os procedimentos legais?

 

Rodolfo Lucheis,

 

Concordo e discordo ao mesmo tempo da sua linha de raciocínio, na qual argumenta que este cidadão tenha que se sujeitar a fazer o trafico para o sustento ou emergência na família.

 

Na minha opinião nada justifica fazer trafico de drogas, se ele de repente estava fazendo isso para tirar a família ''DELE'' do buraco, ao mesmo tempo estava ele levando muito mais outras famílias para o buraco também......então eu discordo, não justifica.

 

Ressalto também que não devemos desejar a morte nem para o próprio inimigo.

 

Abraço.

Link to comment
Share on other sites

E voar com corpo ?

Sim, qual o problema? Pra que gastar uma fortuna com alternar, se a pessoa já morreu e o vôo tem poucas horas pra continuar?

 

"Interestingly, some airlines keep body bags onboard, and Singapore Airlines has also reportedly introduced “corpse cupboards” on its Airbus 340-500 aircraft for use when there is no empty row of seats to place a corpse."

http://www.news.com.au/travel/travel-updates/the-plane-truth-about-mid-air-mortality/story-e6frfq80-1225699146959

Link to comment
Share on other sites

Falar é fácil.

Quero ver estar no lugar do cmte do voo e ter de decidir, prosseguir com o voo (sabendo que tem alguém morto à bordo, vai saber o que causou essa morte? Vai que é algo contagioso? No mundo de hj, com essa ameaça de ebola e afins, não dá pra ter certeza de nada).

Pra mim, foi acertada a decisão do cmte. A decisão tomada em um momento de stress e decisão, pode até não ser do nosso gosto, mas não pode ser julgada certa/errada.

 

Com relação ao sujeito. Vai tarde.

Não dá pra entender. O cara leva drogas no corpo, que vão acabar com famílias inteiras (pq um drogado sofre e faz a família sofrer junto), e ainda tem gente capaz de defender. Quem nunca passou por isso de forma evidente não vai saber a sensação boa que é, ver um traficante de drogas sendo morto...

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião quem sente sensação boa ao ver um ser humano morto é doente.

 

Justiça e punição ao rigor da lei é o que eu espero!

 

mas pelo que vejo nesse fórum devo ser anormal

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião quem sente sensação boa ao ver um ser humano morto é doente.

 

Justiça e punição ao rigor da lei é o que eu espero!

 

mas pelo que vejo nesse fórum devo ser anormal

Então eu sou um doente. Pq eu acho que bandido bom é bandido morto.

 

Essa hipocrisia me irrita. Sinceramente.

 

Meus pais passaram por dificuldades, eu cansei de comer arroz com farinha, pq era o que tinha. Meu pai, pegava o vale almoço, comprava leite pros filhos e passava o dia inteiro trabalhando sem comer. E nem por isso, precisou roubar, traficar, matar. Pq, honestidade prevalece acima de tudo.

 

Quer defender um vagabundo, é só levar pra casa. Fica a dica.

Link to comment
Share on other sites

Então eu sou um doente. Pq eu acho que bandido bom é bandido morto.

 

Essa hipocrisia me irrita. Sinceramente.

 

Meus pais passaram por dificuldades, eu cansei de comer arroz com farinha, pq era o que tinha. Meu pai, pegava o vale almoço, comprava leite pros filhos e passava o dia inteiro trabalhando sem comer. E nem por isso, precisou roubar, traficar, matar. Pq, honestidade prevalece acima de tudo.

 

Quer defender um vagabundo, é só levar pra casa. Fica a dica.

Desculpe te irritar...vai que você me mata né...

Link to comment
Share on other sites

Interessante é que a informação diz que o óbito havia sido declarado cerca de 1h antes do pouso em Campo Grande. Só que analisando a rota da aeronave no dia 14, há uma hora do pouso em CGR, a aeronave estaria a cerca de 20 min de Cuiabá. Por que não alternar lá, ainda mais se fosse um caso que ainda pudesse salvá-lo?

Link to comment
Share on other sites

Interessante é que a informação diz que o óbito havia sido declarado cerca de 1h antes do pouso em Campo Grande. Só que analisando a rota da aeronave no dia 14, há uma hora do pouso em CGR, a aeronave estaria a cerca de 20 min de Cuiabá. Por que não alternar lá, ainda mais se fosse um caso que ainda pudesse salvá-lo?

Será que é por CGB não ser aeroporto internacional? boa pergunta...

 

Cuiabenses não fiquem bravos,falo por ignorância mesmo, o aero de cuiabá é internacional?

Link to comment
Share on other sites

Interessante é que a informação diz que o óbito havia sido declarado cerca de 1h antes do pouso em Campo Grande. Só que analisando a rota da aeronave no dia 14, há uma hora do pouso em CGR, a aeronave estaria a cerca de 20 min de Cuiabá. Por que não alternar lá, ainda mais se fosse um caso que ainda pudesse salvá-lo?

Até ter a confirmação, até o piloto falar com a empresa, contatar socorro(SAMU), perde-se algum tempo.

 

Por opção ele pode ter escolhido CGR pra poder descer mais tranquilo sem incomodar ainda mais os pax (lembrando que uma descida rápida pode afetar o ouvido de pax mais sensíveis).

 

E sim, o Aeroporto de Varzea Grande é internacional sim.

Link to comment
Share on other sites

Olá a todos faz tempo que não posto aqui,sobre o fim do voo da Amaszonas em CGB não sabia dessa teve uma reportagem falando que Cuiaba ou CGB não ter estrutura pra voo internacional pois empresas estrangeiras queria voar para lá,enfim falando sobre o cidadão aí bom ele estava com documento falso suspeita a P.F eu na hora me lembrei dessa musica essa noticia e essa musica lembram o fato ocorrido

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade