Jump to content

Sete segredos que os pilotos de avião não costumam confessar


Dilson Rig

Recommended Posts

elpais.gif

Paula Arantzazu Ruiz

24/10/201406h00
"Boa tarde, aqui fala o comandante."

Estamos acostumados a que, na metade de um voo, o responsável a bordo se dirija a nós com essa frase, que geralmente costuma estar longe do que na realidade passa pela cabeça de quem pilota o avião. Mas, e se os pilotos pudessem realmente nos dizer o que pensam, além dos comentários graciosos sobre como está o clima em nosso lugar de destino?

Os segredos dos pilotos, pessoal de bordo e outros profissionais do ramo já não são tão confidenciais desde que existe a internet e desde que, em diversos fóruns, como Reddit e Quora, ou em blogs como Ask the Pilot, germe do livro de Patrick Smith, "Cockpit Confidential", muitos dos que se dedicam a nos transportar pelas nuvens publicam suas intimidades. Ocupem seus lugares para descobrir algumas das mais chamativas.

1. O sinal do cinto de segurança não é sua maior prioridade

"Esquecemos do sinal de apertar o cinto de segurança com frequência. Apesar de às vezes ficar aceso durante 45 minutos, simplesmente nos esquecemos dele. Alguns pilotos inclusive deixam o sinal de apertar o cinto durante todo o voo", conta um piloto anônimo no fórum de perguntas e respostas Quora.

2. As turbulências lhes parecem relativas

Patrick Smith afirma em Ask the Pilot que, na realidade, o avião quase não se desloca de sua rota quando cruza turbulências. "A maioria dos acidentes ocorre na decolagem e na aterrissagem", contava um usuário de Quora ao longo desse comentário. "O avião não vai cair quando atravessa céus agitados", conclui. Melhor.

3. Não tomam café

O mesmo piloto anônimo que confessava sua má prática com o cinto de segurança também oferecia em Quora um conselho que, a partir de agora, muitos saberão apreciar: é melhor não provar o café que se serve a bordo. As razões? O piloto conta que a água potável servida no avião "é péssima", já que é tratada com produtos químicos para prevenir que "floresçam coisas feias. O mau sabor do café não é do café, são esses produtos químicos".

4. No pior dos casos, ainda há 15 minutos de oxigênio

Em Reddit, um piloto explicou que a máscara de oxigênio com que conta cada passageiro no caso de despressurização da cabine só tem capacidade para oferecer 15 minutos de oxigênio. É o tempo de que o piloto precisa para baixar até uma altitude em que os passageiros possam respirar sem complicações.

5. Costumam ser atingidos por raios

Pelo menos uma vez por ano um avião sofre os efeitos dos raios. "Meu pai foi piloto durante 20 anos, e ao que parece, os aviões são sacudidos por relâmpagos o tempo todo", conta um usuário do Reddit. Ele não explica que os aviões estão preparados para esse tipo de incidente.

6. Levam muito a sério o cardápio de bordo

Na hora da comida, o piloto e o copiloto recebem cardápios diferentes e é proibido dividir os pratos. Essa norma deve ser cumprida à regra pelo bem de todos: no caso de um deles se sentir mal, o outro estaria em condições de continuar o voo. No Reddit também indicam que geralmente é proibido levar a comida que sobra, mesmo que às vezes façam vista grossa, como rebate um usuário online.

7. Não é preciso desligar os celulares no voo

A partir de 2014, não é preciso que desliguemos os telefones celulares quando voamos, mas parece que, na realidade, isso nunca foi necessário. Eles são muito incômodos, pois provocam interferências no sistema de controle do piloto. Ou, pelo menos, no caso de todos os passageiros começarem a enviar mensagens. Em Quora, um usuário afirma que inclusive os pilotos usam seus telefones quando sua via de comunicação não funciona.

Tradutor: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

 

Link to comment
Share on other sites

O 2 e o 7 são parcialmente verdadeiros.

 

Quanto ao 2, turbulências podem sim trazer severos deslocamentos da aeronave, por exemplo esse A332 da Air France que registrou velocidade vertical de até +8500 ft/min quando atravessou uma zona turbulenta (http://avherald.com/h?article=477d6182&opt=0). Quando ao 7, isso se deve às medidas tomadas para blindar as linhas de comandos elétricos. Dizem que quando ligavam celulares a bordo no começo dos anos 90, o painel de controle dos A340 (só a título de exemplo, já que era um avião dos mais automatizados à época) parecia uma árvore de Natal de tantos sinais de alerta.

Link to comment
Share on other sites

O 2 e o 7 são parcialmente verdadeiros.

 

Quanto ao 2, turbulências podem sim trazer severos deslocamentos da aeronave, por exemplo esse A332 da Air France que registrou velocidade vertical de até +8500 ft/min quando atravessou uma zona turbulenta (http://avherald.com/h?article=477d6182&opt=0). Quando ao 7, isso se deve às medidas tomadas para blindar as linhas de comandos elétricos. Dizem que quando ligavam celulares a bordo no começo dos anos 90, o painel de controle dos A340 (só a título de exemplo, já que era um avião dos mais automatizados à época) parecia uma árvore de Natal de tantos sinais de alerta.

Quanto ao item 7, eu tive problema com um A320 "Ebola". Entre as mensagens apareceu uma de Auto Thrust - Thrust Lock em voo de cruzeiro. Essa mensagem só sumiu depois que todos desligaram os celulares. No solo o mecanico deu uma explicação parecida com a sua.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade