Jump to content

Cigarros de maconha em banheiro de avião


overwht

Recommended Posts

Cigarro de maconha causa tumulto durante voo do RS para São Paulo

 

"Senhores passageiros, pedimos a todos que permaneçam sentados após o pouso. Teremos um procedimento de segurança." A frase, ouvida na manhã de sexta-feira (7) pelo sistema de som do voo JJ 3297, da TAM, mal anunciava o cenário que estava por vir.

 

Eram 7h32 quando o avião, vindo de Porto Alegre, pousara em Guarulhos. Passaram cinco minutos. Dez. Vinte...

 

De repente, o comandante: "A Polícia Federal virá em poucos minutos. Um passageiro será detido por fato ocorrido com uma comissária."

 

Assédio? Abuso? Das últimas fileiras, perto de onde estava a reportagem da Folha, veio a resposta: uma comissária encontrara maconha no banheiro da aeronave e apontara um passageiro de 19 anos como o suposto "dono".

 

Foi o pontapé para que o movimento do "quero sair" virasse uma "minimarcha" da maconha à bordo.

 

"Toma uma atitude aí, tchê!", gritava um passageiro idoso, não sem um colega deixar de emendar, aos risos: "Mas é só um 'baseadinho!'"

 

Junião

 

De repente, um famoso "maconha é remédio!" vindo do escritor e apresentador Eduardo Bueno, o Peninha. "Tem que prender quem não fuma!", gritou, na tentativa de "liberar" se não a legalização, pelo menos os passageiros.

 

Antes que a polícia viesse, o relógio já contava 8h55 -uma hora e 20 minutos trancados no "voo do baseado".

 

Foi aí que um grupo de passageiros quis sair. "A escada está aqui, vamos abrir a porta e sair!" Os comissários tentavam bloquear a saída. Minutos depois, chegava a PF.

 

Com a espera total de uma hora e 50 minutos (mais do que o tempo de voo) ao menos 90 passageiros perderam conexões, segundo funcionários. O suspeito, que iria (e ainda vai) passar férias em Alagoas, foi conduzido pela PF. Ouvido, negou tudo.

 

Segundo a PF, a comissária relatou que havia 18 "baseados" em um maço de cigarros. A polícia não informou a quantia (a bordo, o zum-zum-zum dava conta que era menos e foi parar na privada).

 

Ao final da confusão, o jovem assinou um termo circunstanciado e foi liberado.

 

"É fácil acusar. Ele tem 19 anos. Queria saber se eu que tivesse ido ao banheiro, se ela ia me acusar", defendeu a mãe, que pediu anonimato.

 

"Ele colocou a vida de todo mundo em risco", justificou um funcionário da TAM, sobre o risco de incêndio para quem fuma dentro do avião.

 

Com a demora para a chegada da PF, que alegou estar atribulada com a demanda pela manhã, quem acabou "preso" foram outros passageiros.

 

"Vou perder 12 horas nessa brincadeira. Me ferrei por meio baseado que eu nem vi", disse a estudante Anelise Wätcher, 20, que perdeu um voo para Lima, e ainda esperava por outro na noite de sexta.

 

Em nota, a TAM diz que o atraso ocorreu devido ao "passageiro indisciplinado" -nome técnico dado a passageiros que descumprem regras-, diz que seguiu as normas e que "prestou a assistência" aos que perderam conexões".

 

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/11/1545269-cigarro-de-maconha-causa-tumulto-durante-voo-do-rs-para-sao-paulo.shtml

 

 

 

É cada uma...

 

 

Enviado do meu iPad usando o Tapatalk

Link to comment
Share on other sites

O baseado não é nada, o problema é se houve tentativa de fumar a bordo, colocando ai sim a segurança em risco. Creio eu, que com tabaco seriam tomadas as mesmas providências.

 

Quanto a acusar o jovem, ninguém utilizou o banheiro antes dele?

Link to comment
Share on other sites

Além de ter causado um enorme prejuízo para a empresa, com as acomodações das conexões e possíveis reembolsos, ainda deixou quase duas horas presos um monte de passageiros.

Sabe o que vai acontecer com o passageiro suspeito??? Nada e se for " esperto" ainda ganha um dinheiro em cima da Tam e da Tripulação.

Ela viu o pax largando o cigarro no Toilete??

A porta estáva aberta??

Tinha testemunha??

Câmera e etc??

Se eu fosse Advogado dessa cidadão, independente de culpa ou não a cms e o Cmt em especial teriam uma boa dor de cabeça.

Isso se a coisa aconteceu como relatado pela reportagem!!

Eu não deteria ninguém em um aviao por duas horas por causa disso!!!

Link to comment
Share on other sites

Um colega já me disse que tem (ele inclusive trabalha com esses casos dentro da cia) e inclusive citou 3 diferentes listas que no momento não vou lembrar :/

 

Ele ou eu podemos estar errados mas acredito que realmente exista.

Link to comment
Share on other sites

A matéria relata apenas o ocorrido a partir do pouso da aeronave, e não o que ocorreu entre a tripulação e o suposto maconheiro, no momento do suposto flagrante.

 

Quem garante que o alarme de fumaça não tocou, de maneira que tivesse sido possível associar a presença do passageiro com os cigarros? Será que o suposto usuário destes entorpecentes não poderia esperar o pouso para fazer seu consumo? Será que alguém não quis apenas descartar a droga?

 

Muitas informações estão faltando para que eu consiga emitir alguma opinião embasada a respeito do ocorrido. Achei a matéria um pouco sensacionalista e superficial.

 

Abraços

 

DEL

Link to comment
Share on other sites

Não sabemos nada do vôo... a Folha está virando um tablóide... eu já voei com passageiro que fumou no banheiro (SSA-VCP 2010) inclusive DUAS VEZES...

Quando pousamos já tinha uma viatura pronta para efetuar o desembarque do pax antes de autorizarem o desembarque.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade