Jump to content

Passageira quebra guichê da Azul no Acre por não poder embarcar com seu gato.


Leonardo PoA

Recommended Posts

http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2015/01/em-acesso-de-raiva-jovem-quebra-guiche-da-azul-no-acre-veja-video.html

22/01/2015 09h45 - Atualizado em 22/01/2015 09h55

Em acesso de raiva, jovem quebra guichê da Azul no Acre; veja vídeo Garota foi impedida de embarcar com gato no aeroporto de Rio Branco.
Compartimento estava fora dos padrões exigidos, diz Azul.

Do G1 AC

3909067.jpg

Uma jovem teve um acesso de fúria após ser impedida de embarcar com destino a Florianópolis com um gato de estimação no Aeroporto Internacional de Rio Branco, na madrugada de quarta-feira (21), e quebrou o guichê da companhia Azul Linhas Aéreas com chutes. A cena foi presenciada por funcionários e passageiros que aguardavam no local.

Ao G1, a Azul explicou que o compartimento onde o gato seria transportado estava fora dos padrões exigidos pela companhia, que determina que as dimensões sejam de, no máximo, 43 cm de comprimento X 31,5 cm de largura X 20 cm de altura. Segundo a companhia, o valor cobrado pelo serviço, de R$ 150, foi pago pela mulher.

"Apesar dela ter pago a taxa prevista para o transporte do animal, o container apresentado por ela estava fora dos padrões aceitos pela empresa. As regras para o embarque de animais foram informadas, assim como estão disponíveis no site da companhia", disse a Azul, em nota.

Para contornar a situação, segundo a companhia aérea, foi oferecido à passageira que o bilhete fosse remarcado para outro dia, sem qualquer custo adicional, para que ela tivesse tempo de adequar o compartimento, mas ela teria recusado. "A Azul ressalta que ofereceu à cliente a possibilidade de remarcar sua viagem sem custo ou receber integralmente o valor pago pelo bilhete", conclui.

A reportagem do G1 tentou localizar a passageira, mas a empresa informou que, por questões de segurança, não pode divulgar o nome da jovem.

furia2.jpgSem poder embarcar com gato, passageira chutou guichê da Azul (Foto: Reprodução/TV Acre)

 

Link to comment
Share on other sites

Bola fora para a passageira.

 

Já viajei com um animal de estimação na Azul, e ela é uma das mais tranquilas em relação a isso - regras claras e modelo de cobrança simplificado.

 

Se a atendente cumpriu o que está na regra (que a passageira, pelo jeito, não o fez), fez apenas seu dever. Isso nem deve ser discutido.

 

A Azul deveria é processá-la pelos danos materiais. Mas como atualmente os padrões éticos e morais andam meio distorcidos no Brasil, se ela fizer isso, periga ser execrada pela "opinião pública"...

Link to comment
Share on other sites

O cidadão leva 4 anos pra se formar pra depois se empregar e postar notícia desse naipe. Francamente...

 

(não criticando o colega que postou aqui, afinal, estamos num fórum de aviação, mas isso ser matéria do G1? sério mesmo?)

Link to comment
Share on other sites

O cidadão leva 4 anos pra se formar pra depois se empregar e postar notícia desse naipe. Francamente...

 

(não criticando o colega que postou aqui, afinal, estamos num fórum de aviação, mas isso ser matéria do G1? sério mesmo?)

Eu já penso que a matéria foi bem escrita. O jornalista não somente narrou o fato, como também explicou a forma correta de transportar o animal e onde essas informações podem ser encontradas. Querendo não, prestou um serviço a quem no futuro irá transportar seu animal no avião.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade