Jump to content

Embraer aposta em novos produtos para próximos seis anos


jambock

Recommended Posts

Meus prezados

Embraer aposta em novos produtos para próximos seis anos
Principal projeto militar da empresa é o jato militar KC-390, que foi desenvolvido por encomenda da FAB

A Embraer aposta na criação de cinco novos produtos ao longo dos próximos seis anos para garantir a saúde financeira da companhia pelas próximas duas décadas. Um dos principais projetos é o jato militar KC-390.

O avião fez seu primeiro voo no último dia 3 de fevereiro e deve entrar em produção no ano que vem. O jato foi desenvolvido por encomenda da FAB, que comprou 28 aeronaves para substituir a sua frota de C-130 Hércules. O valor do contrato é de R$ 7,2 bilhões.

Até o final deste ano, a Embraer deve entregar o novo Legacy 450, modelo da área de aviação executiva.

O KC-390 chega ao mercado em 2016 e, a partir de 2018, a empresa apresentará a nova família de jatos comerciais, os E-Jets E2, composta por três novos aviões dos modelos 175, 190 e 195.

E para garantir o futuro, a Embraer se espelha no passado. “O desempenho da companhia em 2014 reforça nossa confiança quanto à sua solidez e competitividade futuras”, apontou Frederico Curado, presidente da Embraer, em análise do balanço divulgado pela empresa nesta semana.

No ano passado, a fabricante gerou receita líquida de R$ 14,9 bilhões e lucro operacional de R$ 1,3 bilhão.

E atingiu o recorde na carteira de pedidos firmes no terceiro trimestre de 2014, com US$ 22,1 bilhões, que representam aviões a serem entregues.

“Em 2015, continuaremos em processo de evolução de uma empresa brasileira exportadora para uma empresa global sediada no Brasil, comprometida em investir em pessoas e no relacionamento ético e profissional com clientes.”
Fonte: O VALE via CECOMSAER 7 MAR 2015

Link to comment
Share on other sites

Espero que a EMBRAER esteja trabalhando num substituto para o LEGACY 650, algo a altura dos Gulfestrean's, Folcon's ou Globla's, de resto a empresa vem apresentando bons produtos no mercado.

Link to comment
Share on other sites

BS,

 

Desculpe-me, mas vc está comparando banana com maçã. O Legacy 650 é considerado um aeronave na classe Large Cabin e os Gulfs (dependendo da escolha), Falcons e Globals estão na classe Ultra Long Range. São classes diferentes.

 

De qualquer forma, pode ter certeza que a Emb deve ter um povo bom para estudo de Mercado. Pelo menos, depois do CBA, eles estão acertando todas...

 

Abc,

 

Sydy

Link to comment
Share on other sites

A montagem final e roll out do E190-E2 é para o próximo ano, certo?

 

Saberiam dizer se vai ser início, meio ou final de 2016?

E o first flight, também deve acontecer no próximo ano ou em 2017?

Link to comment
Share on other sites

BS,

 

Desculpe-me, mas vc está comparando banana com maçã. O Legacy 650 é considerado um aeronave na classe Large Cabin e os Gulfs (dependendo da escolha), Falcons e Globals estão na classe Ultra Long Range. São classes diferentes.

 

De qualquer forma, pode ter certeza que a Emb deve ter um povo bom para estudo de Mercado. Pelo menos, depois do CBA, eles estão acertando todas...

 

Abc,

 

Sydy

 

Obrigado,

Em termos de espaço interno eu sei que o LEGACY 650 um dos melhores se não o melhor do mercado em sua categoria, quando me refiro a um produto novo, é algo que mantenha esse espaço de interno mas que venha a melhorar a alcance e velocidade do atual produto.

Também estou ciente, que o LEGACY 650 não nasceu um "executivo puro sangue" seu projeto original visava outra aviação.

 

Link to comment
Share on other sites

A montagem final e roll out do E190-E2 é para o próximo ano, certo?

 

Saberiam dizer se vai ser início, meio ou final de 2016?

E o first flight, também deve acontecer no próximo ano ou em 2017?

 

Primeiro vôo final de 2016, entrada em serviço em 2018.

 

http://www.flightglobal.com/news/articles/analysis-embraer-closes-in-on-final-e2-design-decisions-401900/

Link to comment
Share on other sites

Obrigado,

Em termos de espaço interno eu sei que o LEGACY 650 um dos melhores se não o melhor do mercado em sua categoria, quando me refiro a um produto novo, é algo que mantenha esse espaço de interno mas que venha a melhorar a alcance e velocidade do atual produto.

Também estou ciente, que o LEGACY 650 não nasceu um "executivo puro sangue" seu projeto original visava outra aviação.

 

Com outros projetos na categoria já em andamento (Falcon 8X e Global 7000/8000), daria tão certo quanto a idéia do widebody sino-russo depois do 787/A350. Por outro lado, a Bombardier não conseguiu nem começar a produção do Learjet 85 depois dele ter voado, enquanto o Legacy 500 já está sendo entregue.

Link to comment
Share on other sites

BS,

 

Entendo sua observação, mas... Legacy 500, Legacy 450, KC-390, E2, F-5M, A-1M, A-4M, FX-2(?)... Acho que a Emb já está com a bandeja cheia com trocentos produtos novos... Sem falar aquilo de que a gente nem faz idéia que está rolando.

 

Entrar num ultra-long-range agora acho que é meio over. Pode ficar tranquilo que tenho certeza que o pessoal de inteligência de mercado não deve parar de trabalhar.

 

Abcs,

 

Sydy

Link to comment
Share on other sites

O proprio E2 já vai gerar um novo Lineage que vai ficar mais proximo dos Ultra Long Ranger

Oxalá, Eduardo! Oxalá!!!

 

De qqer forma, é cedo.

 

abcs,

 

Sydy

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade