Jump to content

Voos regionais operam com ocupação média de 80% na Bahia


teiacontabil

Recommended Posts

Infraestrutura

11/03/2015 16:30

Voos regionais operam com ocupação média de 80% na Bahia

Investimentos superiores a R$ 700 milhões, destinados a obras de ampliação e modernização de 20 aeroportos regionais baianos, aumentaram a capacidade do transporte de cargas e passageiros. A principal companhia deste segmento – a Azul Linhas Aéreas - registra média de 80% na ocupação dos assentos em voos criados desde 2013 que atendem as cidades de Feira de Santana, Lençóis, Teixeira de Freitas, Valença e Paulo Afonso. O conjunto de ações, que melhora a logística para a implantação de indústrias no interior do estado, tem ainda incentivos fiscais para criação de novas rotas.

Os terminais foram contemplados com recursos do Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos, do governo federal, e do Programa Estadual de Aviação Regional. Inaugurado em fevereiro, o trecho Feira de Santana-Campinas (SP) aumentou de três para cinco voos semanais. O aeroporto da cidade passa por estudos para a implantação de nova pista destinada ao transporte aéreo de cargas. O objetivo é aproveitar a localização do município como importante entroncamento rodoviário e parque logístico.

Também recebem investimentos e têm voos para Salvador e cidades de outros estados, os aeroportos de Vitória da Conquista e Barreiras. Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, os investimentos na aviação regional impulsionam a economia ao favorecer setores que vão do turismo à indústria. “A possibilidade de voos para vários destinos não serve apenas para atrair turistas. Também é uma forma de atração de empresas, facilitando a instalação em cidades que possuam ligação aéreas com outros municípios do estado e do Brasil”.

Melhoria estrutural

A rota Salvador-Paulo Afonso foi ampliada de dois para cinco voos semanais, mesmo número do itinerário entre Teixeira de Freitas e a capital baiana. Para ampliar a oferta de rotas regionais, está sendo estudada a viabilidade de voos comerciais na cidade de Guanambi, no centro sul do estado.

Além dos investimentos em melhoria estrutural, o Governo da Bahia oferece incentivo, por meio da redução do ICMS sobre o combustível de aviação, para as companhias que operam voos comerciais no interior.

Cavalcanti cita o exemplo da crescente demanda pelo transporte aéreo em Vitória da Conquista, que passou de 33 mil passageiros/ano em 2006 para mais de 530 mil pessoas no ano passado. O fluxo será ainda maior com a entrega do novo aeroporto da cidade. Em construção, o terminal está previsto para ficar pronto em 2016, tendo capacidade para aeronaves como o Boeing 737 e o Airbus 320.

 

Fonte: http://www.secom.ba.gov.br/2015/03/124247/Voos-regionais-operam-com-ocupacao-media-de-80-na-Bahia.html

Link to comment
Share on other sites

Essa malha da Azul no interior da Bahia está fantástica, a Azul está de parabéns nesse processo de interiorização da malha baiana com dez destinos e o 11° já na ponta da agulha (GNM).

 

Só pecam na presença em SSA, ainda operando os mesmos quatro velhos e lotados VCP-SSA de 2008 e vários outros buracos na malha da capital. Parece que o "acordo de cavalheiros" com a Avianca vem funcionando bem... -_- -_-

Link to comment
Share on other sites

Essa malha da Azul no interior da Bahia está fantástica, a Azul está de parabéns nesse processo de interiorização da malha baiana com dez destinos e o 11° já na ponta da agulha (GNM).

 

Só pecam na presença em SSA, ainda operando os mesmos quatro velhos e lotados VCP-SSA de 2008 e vários outros buracos na malha da capital. Parece que o "acordo de cavalheiros" com a Avianca vem funcionando bem... -_- -_-

 

Está melhorando muito mesmo. Em FEC já se especula o surgimento de mais voos, mas, para minha surpresa, um representante do consórcio disse que não seria a ampliação para tornar o atual VCP-FEC diário (atualmente com 5 frequências).

 

Ah, tem um equívoco na matéria quando cita TXF. O voo é para CNF e não para SSA. Tem tido excelente ocupação e a Azul já solicitou a 6ª frequência.semanal.

Link to comment
Share on other sites

Infraestrutura

11/03/2015 16:30

Voos regionais operam com ocupação média de 80% na Bahia

Investimentos superiores a R$ 700 milhões, destinados a obras de ampliação e modernização de 20 aeroportos regionais baianos, aumentaram a capacidade do transporte de cargas e passageiros. A principal companhia deste segmento – a Azul Linhas Aéreas - registra média de 80% na ocupação dos assentos em voos criados desde 2013 que atendem as cidades de Feira de Santana, Lençóis, Teixeira de Freitas, Valença e Paulo Afonso. O conjunto de ações, que melhora a logística para a implantação de indústrias no interior do estado, tem ainda incentivos fiscais para criação de novas rotas.

 

Os terminais foram contemplados com recursos do Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos, do governo federal, e do Programa Estadual de Aviação Regional. Inaugurado em fevereiro, o trecho Feira de Santana-Campinas (SP) aumentou de três para cinco voos semanais. O aeroporto da cidade passa por estudos para a implantação de nova pista destinada ao transporte aéreo de cargas. O objetivo é aproveitar a localização do município como importante entroncamento rodoviário e parque logístico.

 

Também recebem investimentos e têm voos para Salvador e cidades de outros estados, os aeroportos de Vitória da Conquista e Barreiras. Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, os investimentos na aviação regional impulsionam a economia ao favorecer setores que vão do turismo à indústria. “A possibilidade de voos para vários destinos não serve apenas para atrair turistas. Também é uma forma de atração de empresas, facilitando a instalação em cidades que possuam ligação aéreas com outros municípios do estado e do Brasil”.

 

Melhoria estrutural

 

A rota Salvador-Paulo Afonso foi ampliada de dois para cinco voos semanais, mesmo número do itinerário entre Teixeira de Freitas e a capital baiana. Para ampliar a oferta de rotas regionais, está sendo estudada a viabilidade de voos comerciais na cidade de Guanambi, no centro sul do estado.

 

Além dos investimentos em melhoria estrutural, o Governo da Bahia oferece incentivo, por meio da redução do ICMS sobre o combustível de aviação, para as companhias que operam voos comerciais no interior.

 

Cavalcanti cita o exemplo da crescente demanda pelo transporte aéreo em Vitória da Conquista, que passou de 33 mil passageiros/ano em 2006 para mais de 530 mil pessoas no ano passado. O fluxo será ainda maior com a entrega do novo aeroporto da cidade. Em construção, o terminal está previsto para ficar pronto em 2016, tendo capacidade para aeronaves como o Boeing 737 e o Airbus 320.

 

Fonte: http://www.secom.ba.gov.br/2015/03/124247/Voos-regionais-operam-com-ocupacao-media-de-80-na-Bahia.html

 

Acho um bom momento para a Passaredo lançar um voo BSB-FEC-BSB, mesmo com AT7.

Link to comment
Share on other sites

  • 5 weeks later...

O Governo da Bahia publicou no fim de semana um Decreto prorrogando o incentivo à aviação regional por meio do desconto do ICMS sobre o querosene de aviação até 31/12/2015.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade