Jump to content

Capacidade do Aeroporto de Brasília cresce para 1 voo/minuto


Recommended Posts

Capacidade do Aeroporto de Brasília cresce para 1 voo/minuto

BRASÍLIA – A partir de hoje, segundo publicação no Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), da Aeronáutica, a capacidade da pista do Aeroporto de Brasília foi ampliada de 44 movimentos/hora para 60 movimentos/hora. “Já podemos comemorar essa conquista, que aumenta nossa capacidade para um voo a cada minuto”, disse o gerente comercial da Inframerica, concessionária que administra o aeroporto, Roberto de Oliveira Luiz.

 

Em participação hoje no último dia da Airport Infra Expo, em Brasília, o executivo falou sobre as mudanças já realizadas no aeroporto, após a concessão, em dezembro de 2012, e os próximos passos. Entre eles, o aumento dos voos regionalizados. “Não podemos falar sobre todas as solicitações enquanto essa comunicação não for realizada pelas companhias aéreas, mas já podemos dizer que foram solicitados voos de Brasília para os aeroportos de Bauru e São José dos Campos (SP), da Pampulha (MG) e de Juazeiro do Norte (CE).

 

Com fluxo de 18,1 milhões de passageiros no ano passado, um aumento de 10% em relação a 2013, o Aeroporto de Brasília registrou crescimento de 40% no número de passageiros internacionais, desde o início da concessão. Hoje, oferece voos para 40 destinos domésticos e oito internacionais. “Embora esses passageiros representem apenas 3,47% do total do aeroporto, sabemos que vai crescer fortemente até o final da concessão”, disse o executivo.

Link to comment
Share on other sites

GRU irá acompanhar? [2]

 

 

"...a capacidade da pista do Aeroporto de Brasília foi ampliada de 44 movimentos/hora para 60 movimentos/hora".

 

E a capacidade do pátio e do terminal?

Ambos terão capacidade para 60 movimentos por hora?

Link to comment
Share on other sites

"...a capacidade da pista do Aeroporto de Brasília foi ampliada de 44 movimentos/hora para 60 movimentos/hora".

 

E a capacidade do pátio e do terminal?

Ambos terão capacidade para 60 movimentos por hora?

Ta difícil!

Eu diria que hj os controladores da Torre/Solo Brasilia são um dos Piores do Brasil.

Eles não sabem nem de onde ficam as posições e as taxiways!

Link to comment
Share on other sites

Se não acabarem com o HOTRAN ou se o CGNA não mudar a forma de alocação de horários de pista, não vai adiantar nada.

Da forma como é hoje, por uma mera ineficiência burocrática que seria facilmente solucionada, há um enorme desperdício da capacidade horária de pista, sendo que dificilmente as quantidades de movimentos por hora poderiam ultrapassar os 45 movimentos por hora.

Link to comment
Share on other sites

E os consórcios tem por obrigação do edital providenciar a redução da separação, através de melhorias de infraestrutura naturalmente, para aumento de capacidade. Só esqueceram de "combinar com os russos".

Link to comment
Share on other sites

Meus prezados

Aeroporto JK amplia capacidade de pista e se mantém líder no país
Órgão da Aeronáutica elevou de 52 para 60 o número de voos por hora. Segundo lugar no Brasil é de Guarulhos, com até 47 aeronaves por hora.

Uma nova avaliação do Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), órgão comandado pela Aeronáutica, elevou a capacidade de voos do Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, de 52 para até 60 voos e decolagens por hora. O terminal tem a maior capacidade de pista do país, à frente de Guarulhos, com 47 movimentos por hora.

O aeroporto da capital ultrapassou o terminal paulista em outubro do ano passado. A nova avaliação do CGNA não mudou a capacidade de pista em outros aeroportos. Em terceiro lugar aparecem Viracopos (Campinas), Jacarepaguá (Rio de Janeiro) e Confins, em Minas Gerais, com 31 voos por hora.

Assim como em 2014, o aumento aconteceu por causa das obras nos pátios, pistas de taxiamento e de pousos e decolagens das aeronaves. Há seis meses, a pista do Aeroporto JK podia receber 44 voos por hora. Segundo a Inframerica, concessionária que administra o terminal do DF, a atualização representa média de 1.200 passageiros por hora.

A capacidade de pista é definida após análise das condições de operação, que leva em conta itens como qualidade da pista, visibilidade em situações meteorológicas adversas, tempo de ocupação, capacidade de pátio, direção do vento e a categoria das aeronaves.

De acordo com a Inframerica, o crescimento no número de operações tem aumentado a procura de empresas aéreas interessadas em solicitar novos voos.

A concessionária diz que novos horários devem ser disponibilizados até o fim do ano. Desde o início do ano, cinco cidades recebem voos diretos da capital federal. Porto Seguro (BA), Macapá (AP), São José do Rio Preto (SP), Boa Vista (RR) e Aracaju (SE) foram as cidades atendidas pela TAM.

A Inframerica informa que mais dois trechos terão suas operações iniciadas no dia 1º de abirl: Ilhéus (BA) e Santarém (PA). No dia 1º de maio, Brasília ganhará um voo para Foz do Iguaçu (PR). Todos os voos serão realizados pela TAM.

Segundo mais movimentado

O Aeroporto JK recebeu 18,14 milhões de passageiros em 2014 e se tornou o segundo mais movimentado do país. O número de usuários superou o de Congonhas, em São Paulo, que teve 18,13 milhões de passageiros durante o período, segundo a Infraero. Os dados incluem pousos, decolagens e conexões.

Em 2013, o aeroporto do Distrito Federal foi o terceiro de maior movimento, com 16,5 milhões de passageiros, contra 17,1 milhões em Congonhas. O aumento no número de usuários no aeroporto da capital federal foi de 9,6%.

O terminal de maior movimento no país no ano passado foi o de Guarulhos, que teve 39,5 milhões de passageiros em 2014. Em 2013, o aeroporto teve 35,9 milhões, segundo a GRU Airport, empresa que administra o espaço.

Segundo a Inframerica, foram 180 mil aeronaves em pousos e decolagens no terminal, média de 493 por dia, em 2014. O maior movimento ocorreu entre 18h e 20h. Os meses de maior movimento foram julho, com 1,62 milhão, e dezembro, com 1,69 milhão, devido às férias escolares e à Copa do Mundo de Futebol. Em janeiro deste ano, o aeroporto registrou movimento recorde para o mês, com 1.788.582 de passageiros, segundo a Inframerica. O número foi 5,7% maior do que os 1,692 milhão de usuários que passaram pelo local em dezembro de 2014.

Em comparação a janeiro de 2014, quando o aeroporto recebeu 1,587 milhão de passageiros, o aumento foi de 12,6%. A média diária do terminal foi de 56,5 mil pessoas por dia. O número de pousos e decolagens foi de 15.825, 4% a mais do que em 2014, de acordo com a Inframerica.

Os voos internacionais levaram 63 mil passageiros ao terminal em janeiro deste ano, número 35% maior do que os 46,7 mil usuários com destino ao exterior que passaram pelo local em 2013.

Fonte: G1 via CECOMSAER 27 MAR 2015

Link to comment
Share on other sites

Fico me perguntando se a GOL também não tem interesse em fazer uma expansão desta em BSB. Seria muito bom para alimentar os vôos da AFR e DAL.

 

Um amigo que trabalha lá disse que os boatos de BSB-PUJ-JFK estão fortes.

Link to comment
Share on other sites

Fico me perguntando se a GOL também não tem interesse em fazer uma expansão desta em BSB. Seria muito bom para alimentar os vôos da AFR e DAL.

 

Um amigo que trabalha lá disse que os boatos de BSB-PUJ-JFK estão fortes.

 

Vejo a GOL nesse momento, olhando com certo respeito o GIG.

Link to comment
Share on other sites

E os consórcios tem por obrigação do edital providenciar a redução da separação, através de melhorias de infraestrutura naturalmente, para aumento de capacidade. Só esqueceram de "combinar com os russos".

Pois é, pode fazer dezenas de saídas rápidas, expandir terminal, porém não adianta nada se o sistema de navegação aérea não ajudar.

Ok, 60/hora é a capacidade, mas com trezentos procedimentos de saída, mais trezentos de chegada, pagando limite, órbita sem necessidade, espaçamento estratosférico, operação segregada em pistas com espaço entre elas mais que a recomendada, falta de confiança na estrutura usada nos APPs e ACCs.

Não existe infraestrutura que dê jeito na eficiência de um aeroporto e TMA.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

Meus prezados
TRÁFEGO AÉREO
Aeroporto de Brasília se prepara para operação simultânea
Com duas pistas operando independentemente, aeroporto aumentará ainda mais sua capacidade operacional
i1561613371157862.jpg
A partir de novembro, o Aeroporto Internacional de Brasília vai iniciar a operação independente de suas duas pistas, viabilizando as chamadas operações paralelas simultâneas independentes, quando dois aviões poderão pousar (ou decolar) ao mesmo tempo do aeroporto.

É o primeiro aeródromo da América Latina que vai possibilitar o aumento do fluxo aéreo nestas condições.

A capacidade de pista do Aeroporto de Brasília (pousos e decolagens por hora), que já vinha aumentando nos últimos anos, crescerá agora cerca de 30%. Com as mudanças, ela saltará dos atuais 60 movimentos aéreos/hora para 80 pousos e decolagens por hora. Inaugurado antes mesmo da Capital Federal, em 1957, o aeródromo é um dos poucos do País detentor desse “layout” ideal para operar com pistas independentes: duas longas retas paralelas, distantes suficientemente uma da outra, ao alcance visual de uma Torre.

Esse ganho de capacidade operacional é resultado de um amplo trabalho realizado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), destinado a otimização dos fluxos de tráfego na terminal aérea de Brasília com a implementação de novos procedimentos PBN (em português, Navegação Baseada em Performance), especificamente orientados às referidas operações. Na prática, é como se houvesse dois aeroportos funcionando separadamente, uma vez que, a partir de então, cada pista terá suas três posições de controle na torre, operando com auxílios a navegação aérea próprios.

Experiência

i1561610342955911.jpg

Operações simultâneas em pistas paralelas são hoje uma exclusividade de grandes hubs internacionais e dos maiores aeroportos mundo. Os três mais movimentados do mundo – Atlanta (Hartsfield-Jackson), nos EUA, Pequim (Beijing Capital International), na China e Londres (Heathrow), na Inglaterra – transportaram só no ano passado 95, 86 e 73 milhões respectivamente – dados Airports Council International (ACI). Jamais alcançariam esses números se não operassem com pistas paralelas independentes que viabilizam uma elevação significativa de embarques e desembarques.

A novidade, escassa nos principais aeroportos do hemisfério sul, aporta em Brasília e já é vislumbrada por outros administradores de aeroportos no País. Embora o movimento no Brasil ainda seja menor (39 milhões de passageiros/ano no Aeroporto Internacional de Guarulhos – São Paulo, o maior do Brasil) a demanda é crescente e a necessidade de aumento de capacidade operacional, mandatória. Em Campinas, a Concessionária de Viracopos conjectura a implementação de operações simultâneas de pouso e decolagens no aeroporto com a construção de uma segunda pista. O mesmo pode ocorrer no novo aeroporto da região metropolitana de Porto Alegre, ainda em planejamento. Guarulhos, por outro lado, ainda não pode operar suas pistas independentemente. A distância entre as mesmas, na sua configuração atual, é menor do que os 1.035 metros requeridos pelaICAO (International Civil Aviation Organization) – órgão da ONU regulador do transporte aéreo civil internacional, para executar pousos e decolagens simultâneos com segurança.
i1561613372757458.jpg

De todo modo, o aumento substancial de capacidade de pista em Brasília chega no momento em que o aeroporto se transforma cada vez mais num importante hub doméstico. Desde 2014, Brasília já transporta mais passageiros do que Congonhas e Galeão. Ainda no ano passado, 8,1 milhões de passageiros utilizaram o aeroporto de Brasília como conexão para visitar outras regiões, sobretudo no Sudeste e Nordeste.

Os benefícios e ganho de capacidade proveniente do início das operações paralelas simultâneas independentes, somados à localização geográfica estratégica da capital poderão, enfim, alçar o Distrito Federal como um grande centro de distribuição de passageiros entre o Norte e o Sul do País, estimulando a concorrência entre os “novos” grandes aeroportos do País.
Acompanhe mais informações como esta no blog http://www.decea.gov.br/blog/.
Fonte: DECEA / Agência Força Aérea via CECOMSAER 22 JUN 2015

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade