Jump to content

Panama's Copa Airlines, Boeing celebrate $6.6 billion 737 MAX agreement


AF085

Recommended Posts

PANAMA CITY, April 10, 2015 /PRNewswire/ -- Panama President Juan Carlos Varela Rodriguez and U.S. President Barack Obama witnessed a historic agreement in which Copa Airlines [NYSE:CPA] and Boeing [NYSE: BA] announced an order for 61 737 MAX 8 and MAX 9 airplanes. The order, valued at $6.6 billion at list prices, is the largest commercial transaction ever between a Panamanian and a U.S.-based company.


The signing ceremony took place in Panama City as leaders from throughout the Western Hemisphere gathered for the seventh Summit of the Americas.


Presidents Varela and Obama were on hand as Copa Chairman Stanley Motta, Copa CEO Pedro Heilbron and Boeing Chairman and CEO Jim McNerney signed documents recognizing the agreement. The airplanes were previously attributed to an unidentified customer on Boeing's Orders and Deliveries web site.


"Copa is proud to sign this landmark order in the presence of our two presidents," said Heilbron. "The Next-Generation 737 is the backbone for our fleet today, and our order for the 737 MAX shows our continued commitment for the future to bring people together across all of the Americas using the most modern and efficient airplanes in the sky as well as our Hub of the Americas in Panama City."


"With the 737 MAX our customers will enjoy all the benefits of the best technology available in the market," said Motta. "This order is an important step in strengthening Copa's leadership in the region as we enhance our world class product and expand our network. Similarly, we are very excited about bringing new opportunities for Panama's economic growth in the process."


Copa Airlines will use the airplanes to replace existing airplanes and support the carrier's plans for strategic growth. Copa will be the first airline in the region to operate the 737 MAX 9 on deep South American routes. The 737 MAX 9's range and passenger comfort are ideally suited to Copa's long-haul route network.


"It is an honor to be joined by Presidents Varela and Obama on this great day. All of us at Boeing are proud to partner with Copa as it works to remain one of the most progressive airlines in the world," said McNerney. "Copa has a history of leading the way for Latin America's aviation industry, and this order shows their dedication to continuous improvement in performance, customer satisfaction and efficiency."


The 737 MAX builds on the strengths of today's Next-Generation 737 by incorporating the latest-technology CFM International LEAP-1B engines, Advanced Technology winglets and other improvements to deliver the highest efficiency, reliability and passenger comfort in the single-aisle market.


Airlines operating the 737 MAX will see a 14 percent fuel-use improvement over today's most fuel efficient single-aisle airplanes – and 20 percent better than the original Next-Generation 737s when they entered service. The 737 MAX 8 will have an 8 percent operating cost per seat advantage over the A320neo.


The 737 MAX also features the Boeing Sky Interior, which Copa helped launch in Latin America on its Next-Generation 737 fleet. The sleek interior boasts modern lines, a spacious cabin with more headroom and LED lighting that offers vibrant color options.


To date, the 737 MAX has accumulated 2,715 orders from 57 customers around the world.


Copa Airlines allows passengers to make fast and convenient connections to 73 destinations in 30 countries in North, Central andSouth America and the Caribbean through its Hub of the Americas in Panama City, the most internationally connected airline hub in the region. For the last two consecutive years, FlightStats has recognized Copa as "Best Airline in Latin America" for its on-time performance and service quality.



http://boeing.mediaroom.com/2015-04-10-Presidents-Varela-Obama-Witness-Signing-of-Historic-Airplane-Order


Link to comment
Share on other sites

Copa e Boeing firmam acordo de US$ 6,6 bi para aquisição de 737 MAXs

 

Os presidentes Juan Carlos Varela Rodríguez, do Panamá, e Barack Obama, dos Estados Unidos, estiveram presentes na cerimônia de assinatura de um contrato histórico entre a Copa Airlines e a Boeing para a aquisição de 61 aviões 737 MAX 8 e MAX 9. A cerimônia aconteceu na Cidade do Panamá, durante a 7ª Cúpula das Américas, na qual se reuniram líderes do Hemisfério Ocidental.

 

O valor total do contrato é de US$ 6,6 bilhões, conforme a lista de preços publicada, configurando a maior transação comercial de todos os tempos entre uma companhia panamenha e uma empresa americana.

 

Os presidentes Varela e Obama presenciaram o momento em que o presidente da Copa, Stanley Motta e o CEO da companhia, Pedro Heilbron, e o presidente e CEO da Boeing Jim McNerney, assinaram os documentos para o acordo.

 

“A Copa se orgulha de assinar esse pedido histórico na presença dos nossos dois presidentes,” disse Heilbron. “Os aviões 737 Next Generation são a espinha dorsal da nossa frota atual e a encomenda dos 737 MAX reflete o nosso compromisso permanente de aproximar as pessoas utilizando os aviões mais modernos e eficientes, bem como o nosso hub das Américas, na Cidade do Panamá.”

 

Motta destacou que “com os 737 MAX, os nossos clientes poderão usufruir de todos os benefícios proporcionados pela melhor tecnologia disponível no mercado. Esta encomenda é um passo importante para fortalecer a liderança da Copa na região, uma vez que aprimora o nosso Serviço de Classe Mundial e amplia a nossa rede. Estamos muito felizes em poder contribuir, assim, para o crescimento econômico do Panamá.”

 

A Copa Airlines usará as novas aeronaves para substituir as que estão em operação atualmente e para alavancar os planos de crescimento estratégico da empresa. A Copa será a primeira companhia aérea da região a operar os aviões 737 MAX 9 em rotas na América do Sul. O alcance da aeronave e o conforto proporcionado aos passageiros pelo 737 MAX 9 são ideais para os voos de longa distância da Copa.

 

“É uma honra estarmos acompanhados pelos Presidentes Varela e Obama neste grande dia. A Boeing se orgulha de ser parceira da Copa, uma das empresas aéreas mais modernas do mundo,” frisou McNerney. “A Copa esteve historicamente na vanguarda da indústria da aviação latino-americana e este pedido reflete seus esforços para melhorar continuamente seu desempenho, a satisfação de seus clientes e sua eficiência.”Os presidentes Juan Carlos Varela Rodríguez, do Panamá, e Barack Obama, dos Estados Unidos, estiveram presentes na cerimônia de assinatura de um contrato histórico entre a Copa Airlines e a Boeing para a aquisição de 61 aviões 737 MAX 8 e MAX 9.

 

A cerimônia aconteceu na Cidade do Panamá, durante a 7ª Cúpula das Américas, na qual se reuniram líderes do Hemisfério Ocidental.

O valor total do contrato é de US$ 6,6 bilhões, conforme a lista de preços publicada, configurando a maior transação comercial de todos os tempos entre uma companhia panamenha e uma empresa americana.

 

Os presidentes Varela e Obama presenciaram o momento em que o presidente da Copa, Stanley Motta e o CEO da companhia, Pedro Heilbron, e o presidente e CEO da Boeing Jim McNerney, assinaram os documentos para o acordo.

 

“A Copa se orgulha de assinar esse pedido histórico na presença dos nossos dois presidentes,” disse Heilbron. “Os aviões 737 Next Generation são a espinha dorsal da nossa frota atual e a encomenda dos 737 MAX reflete o nosso compromisso permanente de aproximar as pessoas utilizando os aviões mais modernos e eficientes, bem como o nosso hub das Américas, na Cidade do Panamá.”

 

Motta destacou que “com os 737 MAX, os nossos clientes poderão usufruir de todos os benefícios proporcionados pela melhor tecnologia disponível no mercado. Esta encomenda é um passo importante para fortalecer a liderança da Copa na região, uma vez que aprimora o nosso Serviço de Classe Mundial e amplia a nossa rede. Estamos muito felizes em poder contribuir, assim, para o crescimento econômico do Panamá.”

 

A Copa Airlines usará as novas aeronaves para substituir as que estão em operação atualmente e para alavancar os planos de crescimento estratégico da empresa. A Copa será a primeira companhia aérea da região a operar os aviões 737 MAX 9 em rotas na América do Sul. O alcance da aeronave e o conforto proporcionado aos passageiros pelo 737 MAX 9 são ideais para os voos de longa distância da Copa.

 

“É uma honra estarmos acompanhados pelos Presidentes Varela e Obama neste grande dia. A Boeing se orgulha de ser parceira da Copa, uma das empresas aéreas mais modernas do mundo,” frisou McNerney. “A Copa esteve historicamente na vanguarda da indústria da aviação latino-americana e este pedido reflete seus esforços para melhorar continuamente seu desempenho, a satisfação de seus clientes e sua eficiência.”

 

Fonte: Mercado e Eventos

 

 

Copa Airlines e Boeing fecham compra de U$6,6 bilhões

 

Foi selado hoje o acordo entre os presidentes Juan Carlos Varela, da República do Panamá, e Barack Obama, dos Estados Unidos, pelo qual a Copa Airlines confirma a compra de 61 aeronaves 737 Max 8 e 9 da Boeing. De acordo com dados publicados, o valor total é de U$6,6 bilhões, fazendo desta a maior transação monetária entre empresas panamenhas e americanas.

O acordo foi fechado durante a CEO Summit, evento que reuniu 33 presidentes e chefes de estado, na Cidade do Panamá. Além de Varela e Obama, também participaram da cerimônia o presidente do conselho da Copa Holdings, Stanley Motta, o CEO da Copa Airlines, Pedro Heilbron, e o CEO e presidente do Conselho de Administração da Boeing, Jim Mcnerney.

 

“Nós, da Copa Airlines, estamos orgulhosos por ter firmado este acordo histórico na presença de dois presidentes”, disse Pedro Heilbron. “Os 737s Next Generation são a espinha dorsal da nossa frota atual e esse acordo demonstra nosso compromisso contínuo com o futuro, para unir as pessoas de todas as Américas, usando aeronaves mais modernas e eficientes, assim como o Centro de Conexões das Américas, na Cidade do Panamá”.

 

De acordo com Stanley Motta, o Max 737 fará com que os clientes desfrutem de todos os benefícios da melhor tecnologia disponível no mercado. “Este acordo é um passo importante para fortalecer a liderança da Copa na região e, ao mesmo tempo, melhorar nossos serviços de classe mundial e expandir a rede”, afirmou o CEO.

 

NOVA FROTA

A Copa Airlines utilizará as novas aeronaves para substituir sua frota mais antiga, sendo a primeira companhia aérea da primeira da região a operar o 737 Max 9, tendo em foco seu plano de crescimento contínuo.

 

Fonte: Panrotas

Link to comment
Share on other sites

Alguma possibilidade de atender a novos mercados (no Brasil) que hoje são limitados por range/pista?

 

 

A Copa já consegue chegar a qualquer cidade brasileira com o 737NG (em termos de range)

 

O B737MAX vai ter aproximadamente 3 toneladas a mais de MTOW e 500nm a mais de range, mas não sei se em termos de performance vai ser capaz de decolar mais curto para conseguir operar em pistas limitada, como a de CWB, por exemplo.

Link to comment
Share on other sites

Duas coisas interessantes sobre essa encomenda.
A primeira é ver a Copa confirmando a morte pre-matura do 737-7max
Se a Embraer for ágil (e é) ela consegue (se já não conseguiu) vender uns E2.

A segunda é a encomenda do 737-9max, pelo visto ele vai conseguir o alcance que a Copa precisa!

Link to comment
Share on other sites

SFO SEA YVR sera que com 737Max conseguiram atender?

Só SEA e YVR talvez tenha restrições. Com o MAX a Copa consegue atender qualquer cidade importante das Américas sem escalas.

 

Duas coisas interessantes sobre essa encomenda.

A primeira é ver a Copa confirmando a morte pre-matura do 737-7max

Se a Embraer for ágil (e é) ela consegue (se já não conseguiu) vender uns E2.

A segunda é a encomenda do 737-9max, pelo visto ele vai conseguir o alcance que a Copa precisa!

O 9 Max vai calhar nas rotas onde o B737-800 é pequeno e o aumento depende da novas frequências (GRU) ou onde tem restrições de payload (POA).

Link to comment
Share on other sites

GIG e GRU operam com restrições, já li aqui que não podem vender todos os assentos. Com o 9Max essa restrição cairia?

Talvez teria restrição, mas poderia vender o equivalente ao B737-800 full load de hoje.

 

Com o B737-8 Max, que tem maior alcance, é possível operar sem restrições.

Link to comment
Share on other sites

Que empresa... sabe tirar o máximo de um 737, pé no chão, mesmo já tendo vantagens mostrou que é possivel melhorar (colocar PTV nas aeronaves por exemplo), e colocou literalmente o Panamá no mapa aéreo da América Latina.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade