Jump to content

[INGLÊS] EK pode usar hubs europeus para voar para as Américas


Recommended Posts

Emirates airline could use European hubs to expand in Americas


By Reuters

Wednesday, 13 May 2015 1:46 PM


Dubai's Emirates airline could expand its route network by using European hubs to fly into North and South American cities, its president said, a move that could anger US carriers which accuse it of competing unfairly through state subsidies.


Emirates is considering plans to open new routes to US cities from Dubai, as well as flying new routes from European airports under "fifth freedom" rights linked to Open Skies agreements with US authorities, Tim Clark told The National newspaper.


Fifth freedom rights allow an airline to fly between foreign countries as a part of services to and from its home country. Emirates already does this with a Milan-to-New York flight that it launched in October 2013.


"Expand further from European hubs into the US? Yes we might do that," Clark said. "The kind of abuse we've been getting might cause us to do it."


"And after Milan, we can see how profitable it is. If the Danes or the Swedes were to come to us and say 'we haven't got enough flights into the US, would you consider it?,' yes we might do that."


An Emirates spokeswoman confirmed that Clark was quoted correctly by The National, an English-language newspaper in the United Arab Emirates.


Clark also said "an awful lot" of people in Europe wanted to fly to the other hemisphere, not just to the United States but also to Mexico, South America, the Caribbean and elsewhere.


"We might say to (Delta Air Lines chief executive) Richard Anderson that we're just going to do what the US government wanted back in 1999, to go trans-Atlantic and trans-Pacific with fifth freedom open skies," said Clark.


Delta and other US airlines have charged three fast-growing Gulf carriers - Emirates, Abu Dhabi's Etihad Airways and Qatar Airways - of receiving more than $40 billion in unfair subsidies, and the US airlines' unions have urged their government to halt the Open Skies agreement. The Gulf carriers have dismissed the charges as false.



___________________________


Além de estar a meio caminho entre DXB e EUA/Canadá, a Europa está em posição estratégica entre alguns pontos da América Latina e DXB. Imaginando ligações entre BOG, LIM e MEX com Dubai via Madrid ou Paris, o percurso é menos de 5% a mais, outros não chegam a 1%. E podem ser operados desde A330-200 até o B777-300ER.


Lembrando que a AL é a região menos servidas pelas ME3.

Link to comment
Share on other sites

Como isso funcionaria do ponto de vista da autorização governamental ???O Dot/FAA autorizariam ou vetariam esses vôos baseados em quê ?

Link to comment
Share on other sites

Pelo texto, dariam um jeito de barrar.

Open Skies é muito intessante às americanas enquanto se julgam as únicas capazes de tirar proveito dele, agora quando veem sua supremacia sendo desrespeitosamente ameaçada por empresas tão fortes e ricas (ou mais) que elas, a coisa muda de figura!

Link to comment
Share on other sites

Acho que isso não passa. Por toda reivindicação da ALPA sobre as companhias do Oriente Médio receberem incentivos do governo local, não sei se eles estariam dispostos a aceitar.

Link to comment
Share on other sites

Acho que isso não passa. Por toda reivindicação da ALPA sobre as companhias do Oriente Médio receberem incentivos do governo local, não sei se eles estariam dispostos a aceitar.

Se é direito das árabes operarem quinta liberdade entre Europa e EUA, Washington não pode "fazer nada", talvez influenciar alguns governos do outro lado do Atlântico.

 

Não duvido alguns governos locais incentivarem elas a voarem. Milão, por exemplo, desde que perdeu a condição de hub para a Alitalia, poderá incentivar mais vôos para MIA, MEX ou BOG.

Link to comment
Share on other sites

ta bom q sou suspeito de falar sobre a grécia...mas usar o aero de ATH q está subutilizado, tendo espaço pra crescer com a construção de até mais 2 terminais e mais 2 pistas, sem falar que geograficamente pode competir com IST tranquilamente. Se eles pegarem o ok pra fazer o hub mais um incentiva fiscal - tem um aeroporto q só vai competir com a Aegean/Olympic nos voos da europa.

 

by the way, a Ryanair ja começou fazer um mini-hub por la.

Link to comment
Share on other sites

Vai ter muita cidade e pais interessados nessas operações

 

Qual a chance de termos um ATH-GRU ? Mas poderiamos muito bem ter um DXB-ATH-GRU se a Emirates decidir por exemplo operar 2x B77L... ou mesmo um DXB-MXP-GIG e assim operar um A380 no Rio...

 

E olhando o bilateral... o Athenas não seria dificil... o Milão teria que se olhar o bilateral e certamente seria mais complicado.

Mas temos Austria, Noruega, Suécia, Dinamarca, Bélgica, Polonia... todas sem voos ao Brasil.

Colombia só tem cobertura via Inglaterra, Espanha, França, Portugal e Alemanha... o que proibe a Etihad de voar via Italia para lá ?

 

 

Rotas Emiráticas
Quaisquer pontos aquém Pontos nos EAU
Via:quaisquer pontos intermediários
Para:Pontos no Brasil
Além: quaisquer pontos além
Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade