Jump to content

Dona da TAM mira operação no nordeste para concorrer com portuguesa TAP.


leelatim

Recommended Posts

Dona da TAM mira operação no nordeste para concorrer com portuguesa TAP.

Postado por: Bol.com.br em Brasil 21 de maio de 2015 - 17:30:28

 

(Bloomberg) A Latam Airlines Group SA, a maior companhia aérea da América Latina, está planejando criar um centro de operações internacional no nordeste do Brasil, visando aproveitar a demanda por voos com destino à Europa e concorrer com uma rival portuguesa.

A criação do centro de operações em Natal, Fortaleza ou Recife daria aos passageiros um acesso mais fácil e direto para cruzar o Atlântico, ao invés de centralizá-los na cidade de São Paulo, ao sul. Isso também implicaria maior agilidade nos prazos deentrega, o que cortaria os custos pela metade, disse Claudia Sender, CEO da TAM, unidade brasileira da Latam.

 

 

A nova base regional confrontará a Latam, com sede em Santiago, com a TAP SGPS SA, com sede em Lisboa, que tem mais rotas entre o Brasil e a Europa do que qualquer outra companhia aérea e opera nas três cidades que estão sendo avaliadas pela Latam. O governo português vai vender a TAP e já recebeu ofertas da Synergy Group, empresa dirigida pela família Efromovich e que é dona da Avianca Brasil, e da Azul SA, a operadora brasileira criada pelo fundador da JetBlue Airways, David Neeleman.

Achamos que a demanda potencial no nordeste vai muito além do que se observa hoje, disse Sender, em uma entrevista na sede da Bloomberg em São Paulo. Com um centro de operações no nordeste, poderemos usar melhor nossos ativos e nosso capital, além de oferecer mais destinos aos nossos passageiros.

Sender estima que mais 1,5 milhão de passageiros vai embarcar nas novas rotas da Latam, que incluirão 10 destinos europeus. Hoje, a TAM oferece voos a Londres, Paris, Frankfurt, Milão, Madri e, em breve, Barcelona. A localização do centro de operações será definida até o fim do ano e os voos devem começar por volta de dezembro de 2016, disse Sender.

Fadiga de pilotos

Um porém é a nova lei que está sendo analisada no Brasil para regular a fadiga de pilotos, e que poderia elevar os custos operacionais em R$ 1 bilhão (US$ 329 milhões) anualmente porque exigiria a contratação de mais funcionários, disse Sender, em uma entrevista coletiva no mês passado. Essa mudança impossibilitaria que a Latam concorresse com as companhias aéreas internacionais e os planos para o novo centro de operações seriam cancelados, disse ela.

Nossas tripulações voariam menos e isso inviabilizaria o centro de operações, disse Sender na entrevista. No Brasil, a maioria das tripulações voa de 60 a 70 horas por mês e o limite máximo permitido pela lei é de 80 horas. Isso se compara com o limite de 120 horas no Oriente Médio, disse ela.

A TAM poderia solicitar aviões regionais, inclusive aeronaves da Embraer SA, se os planos para o centro de operações se concretizarem.

Só então vamos saber quais são as nossas necessidades em termos de frota, disse Sender.

Título em inglês: Brazil Airlines Covet Europe With Tam Hub, Bids for Bankrupt TAP

Para entrar em contato com o repórter: Christiana Sciaudone, em São Paulo, csciaudone@bloomberg.net

Link to comment
Share on other sites

Presidente TAM vai a Dilma

Publicação: 2015-05-21 00:00:00 | Comentários: 0

colunanotas@tribunadonorte.com.br

 

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, vai levar a presidente da TAM, Cláudia Sender, e o presidente do Conselho de Administração da empresa, Marco Antônio Bologna, para uma audiência com a presidente da República, Dilma Rousseff. Na ocasião, Cláudia Sender e Marco Antônio Bologna vão apresentar o projeto de instalação de um centro de conexões da TAM no Nordeste. O projeto deverá ser mostrado como um investimento importante para o desenvolvimento regional.

 

Vetos enviados

A mensagem com os vetos do prefeito de Natal ao projeto da lei de transporte de passageiros chegou à Câmara. O texto foi lido ontem no plenário e será enviado para a análise da legalidade na Comissão de Constituição e Justiça. Depois, os 22 vetos serão apreciados em plenário. Antes deverá haver uma negociação para que se chegue a um entendimento. Há motivações jurídicas e técnicas para os vetos. Um dos aspectos que foram levados em consideração envolve a tentativa de evitar aumento das tarifas, se o projeto fosse sancionado como aprovado na Câmara.

 

Nevaldo no Senado

O fundador do Grupo Guararapes, Nevaldo Rocha, receberá, no Senado, o Diploma José Ermínio de Moraes, que premia empresários considerados referência em produção, responsabilidade social, cultural e ambiental e na contribuição para o desenvolvimento nacional. A cerimônia de entrega da comenda - concedida desde 2010 – será na próxima terça-feira (26), às 11h. A iniciativa de incluir Nevaldo Rocha entre os homenageados foi do senador José Agripino. O Grupo Guararapes tem as Lojas Riachuelo, o Shopping Midway Mall e o Teatro Riachuelo, além de gerar milhares de empregos no Rio Grande do Norte.

 

Segurança federal

Para uma plateia formada por governadores insatisfeitos com os impactos da atual crise econômica nos respectivos orçamentos, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defenderam uma "agenda paralela" à do governo federal. A iniciativa de convocar os chefes do Executivo estaduais foi do senador Renan Calheiro, no momento em que o Palácio do Planalto tenta aprovar o ajuste fiscal no Congresso Nacional. O ajuste tem medidas provisórias e projetos de lei que alteram regras de acesso aos benefícios trabalhistas e da previdência, além de acabar com desonerações. As matérias que integrarão o pacote patrocinado por Renan e Cunha têm como objetivo aliviar as contas estaduais. Deverão constar neste pacote a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece que a União também é responsável pela segurança pública. A PEC está pronta para votação no plenário do Senado.

 

Discurso do Nordeste

Ao fazer um pronunciamento em nome da região Nordeste — ontem na reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros — o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), afirmou que é importante que o ajuste fiscal promovido pelo governo federal não paralise obras no País. Ele disse que a região passa há quatro anos por uma crise hídrica, sendo necessários recursos para viabilizar obras que já estão em curso nos Estados. "O ajuste fiscal não pode paralisar tantos e tantos projetos", disse durante reunião no Congresso Nacional, que discutiu o pacto federativo, em um encontro com governadores e os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

 

Avaliação do senador

O encontro entre governadores e parlamentares para discutir um novo pacto federativo foi considerado pelo senador Garibaldi Filho (PMDB) como um dos momentos mais significativos que ele presenciou em seus três mandatos como congressista. Diante da convergência de propósitos entre os chefes dos executivos estaduais e deputados e senadores, Garibaldi sugeriu ao Palácio do Planalto que nomeie um interlocutor para participar também das negociações.

 

Na avaliação do senador Garibaldi Filho, os governadores estavam afinados para o encontro no Congresso, apresentaram propostas objetivas e de consenso. Ele defendeu a necessidade de o governo federal também participar das discussões, “para que não tenhamos de um lado o protagonismo do Poder Legislativo e do outro lado o Poder Executivo absolutamente acuado”.

 

Vice no encontro

O governador Robinson Faria (PSD) não participou ontem da reunião com os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros. Coube a vice-governador Fábio Dantas (PC do B) representar o governo do RN.

 

Decisão dos vereadores

A Câmara Municipal derrubou — por 16 votos a favor e 3 contra — o veto integral do Executivo ao Projeto de Lei que trata da obrigatoriedade de acessibilidade aos candidatos surdos nos concursos públicos a serem realizados na capital potiguar. Diante disso, a matéria aguarda agora a sanção do prefeito para ser publicada no Diário Oficial do Município.

Link to comment
Share on other sites

O sucesso do hub se baseará no modelo a ser baseado lá. Se for o A320NEO, é possível oferecer LIS, MAD e BCN com saindo direto do NE. Com o A319NEO, alcance os destinos majoritários dos brasileiros na região.

 

Terão que voar muito para competir com os atuais 3/4 diários da TAP na região. Sem contar Air Europa, TACV e Condor.

Link to comment
Share on other sites

Simples !! Em miúdos foi dito:

 

Vocês (governo) não aprovam a nova lei dos aeronautas, e nós (Tam) colocamos uma base e aumentamos a oferta internacional no nordeste.

 

Haha

Link to comment
Share on other sites

Simples !! Em miúdos foi dito:

 

Vocês (governo) não aprovam a nova lei dos aeronautas, e nós (Tam) colocamos uma base e aumentamos a oferta internacional no nordeste.

 

Haha

 

Tão fazendo pressao. Vamos ver se a anta vai entender que essa jogada da tam nao ajuda ninguém. só atrapalha.

Link to comment
Share on other sites

Quero só ver quem vai dar bola pra essa chantagem pra abrir ou não esse Hub em detrimento da nova lei do aeronauta

 

Os políticos, ora bolas... Vão vender até a mãe e dar incentivos fiscais para ter o tal hub... Quero ver depois, quando começarem a adiar por "n" motivos...

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade