Jump to content

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

hugo bellini

33 anos do acidente da Vasp em Fortaleza

Recommended Posts

hoje no site do jornal O Povo (Fortaleza) há uma matéria que marca os 33 anos do acidente que foi então - e por muito tempo, até os desastres da Gol e Tam em 2006 e 2007 - o maior da aviação brasileira.

 

o interesse fica por conta das páginas do jornal no dia seguinte à tragédia e permitem perceber não só como certos problemas parecem persistirem (deficiências de infraestrutura, questões trabalhistas das empresas etc), mas até as diferenças na própria cobertura jornalística.

 

esse acidente foi muito marcante para quem viveu no Ceará à época, por muitos anos após o acidente podia-se ver pichações em Fortaleza dizendo "VASP: Vôo da Morte" pelos bairros mais ricos da cidade, eu mesmo tive uma amiga de colégio que ficou órfã e mais outra que perdeu o avô, histórias pessoais que me permitiram ver de perto o impacto duradouro de desastres como esse.

 

naquele tempo em que voar ainda era um raro privilégio, morreram no acidente diversos industriais do setor têxtil (o mais importante à época para o Estado) que voltavam da FENIT - Feira Nacional da Indústria Têxtil, em São Paulo; a matéria mesmo fala que 1/3 dos empresários que expuseram na Feira morreram no acidente. e teve a morte do Edson Queiroz, homem mais rico do Estado e um dos maiores industriais do país, que recebeu especial atenção.

 

***

 

não aparecem nessa matéria mas houve relatos de outra "feira", a que se estabeleceu em Pacatuba (município onde caiu o avião) com artigos furtados no local da queda, desde itens pessoais das vítimas até pedaços da aeronave, pois centenas de pessoas foram até o lugar, sorrateiramente ou sob vista grossa das autoridades que tampouco tinham condições de isolar a cena pelas próprias características do terreno montanhoso.

 

mas houve ainda quem tivesse "autorização" para ir até o lugar, como o assessor de uma das vítimas que relatou aos amigos - e por aí eu soube da história - o verdadeiro horror que era a cena do desastre e usou a expressão que nunca esqueci: "várias árvores de natal macabras".

 

enfim, o tom é lúgubre mesmo mas achei que podia interessar a alguns percorrer essa história (novamente).

 

8 DE JUNHO DE 1982 08/06/2015 - 07h00

33 anos do acidente com avião da Vasp na Serra de Pacatuba 137 pessoas morreram no acidente

Em 8 de junho de 1982, o Brasil acordou surpreendido com o maior acidente aéreo registrado até então. O voo 168 da Vasp chocou-se contra a Serra da Aratanha na madrugada, provocando a morte de 137 pessoas. Confira o especial feito pelo jornal O POVO nas páginas ao lado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2i1m9e0.jpg

5uqlas.jpg

jkgglv.jpg

8yvpud.jpg

ejgdx5.jpg

 

http://www.opovo.com.br/app/acervo/noticiashistoricas/2015/06/08/noticiasnoticiashistoricas,3447723/33-anos-do-acidente-com-aviao-da-vasp-na-serra-de-pacatuba.shtml

Share this post


Link to post
Share on other sites

A parte que cita que o legista sugere enterro coletivo e a foto da última imagem em que os restos mortais são levados como roupa suja são terríveis, imagina para os familiares.

 

O ser humano é o pior dos animais. Em uma tragédia dessa proporção, pessoas vão lá para saquear - beneficiando de desgraça alheia.

 

Tempos atrás assistindo uma reportagem sobre a tragédia, entrevistaram muitas pessoas que saquearam. Segundo o relato delas, depois que tomaram para si certo objetos - anéis, bolsas e objetos de valor - começaram uma sequência de eventos sinistros, algo como ocorreu ao Eastern 402. Para muitos, a conclusão que o saque não valeu a pena.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Terrible historia del vuelo 168.

 

A345_Leadership, cuales fueron esos eventos siniestros que acontecieron después?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Terrible historia del vuelo 168.

 

A345_Leadership, cuales fueron esos eventos siniestros que acontecieron después?

Hola LAPDC8,

 

Eram eventos relacionados à azar, alguma tragédia pessoal relacionados a quem saqueou estes objetos. Tipo uma punição para quem se apossava de bens alheios.

Share this post


Link to post
Share on other sites

No Youtube tem um video da gravação do Cockpit Voice Recorder dos últimos instantes antes da colisão; terrível o grito do F/O quando se deparou com a montanha logo após sair das núvens...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hola LAPDC8,

 

Eram eventos relacionados à azar, alguma tragédia pessoal relacionados a quem saqueou estes objetos. Tipo uma punição para quem se apossava de bens alheios.

Obrigado A345_Leadership. Quedé muy impresionado con la historia trágica del VP168...

Share this post


Link to post
Share on other sites

A parte que cita que o legista sugere enterro coletivo e a foto da última imagem em que os restos mortais são levados como roupa suja são terríveis, imagina para os familiares.

 

O ser humano é o pior dos animais. Em uma tragédia dessa proporção, pessoas vão lá para saquear - beneficiando de desgraça alheia.

 

Tempos atrás assistindo uma reportagem sobre a tragédia, entrevistaram muitas pessoas que saquearam. Segundo o relato delas, depois que tomaram para si certo objetos - anéis, bolsas e objetos de valor - começaram uma sequência de eventos sinistros, algo como ocorreu ao Eastern 402. Para muitos, a conclusão que o saque não valeu a pena.

 

pois é, Tom, surgiram diversas lendas urbanas neste sentido de "dinheiro amaldiçoado".

 

e de fato as vítimas foram afinal enterradas numa cova coletiva no Cemitério Parque da Paz, lembrando que naquele tempo não havia exame DNA e não era possível identificar os restos mortais para individualizá-los. a vítima que era avô de uma amiga, por exemplo, teve reconhecido somente um parte do antebraço justamente por conta do relógio que usava. terrível, terrível.

 

***

 

esse video do Youtube é grotescamente explícito em alguns momentos, apesar da baixa qualidade das imagens. ele serve também como registro da cobertura jornalística da época e de como a sensibilidade muda de tempos em tempos. hoje é impensável se mostrar pedaços de corpos na TV ou, mal comparando, por exemplo, closes das vítimas que saltaram para a morte como fizeram no incêndio no Ed. Joelma aqui em SP; na época (1973) isso apareceu bastante e serviu (se é que essa mesma a palavra) para mostrar ao público a gravidade da questão, no caso, as consequências da falta de legislação adequada de prevenção de incêndio em edificações. às vezes só se aprende assim.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Este vídeo del trágico accidente de un Boeing 727-200 de Iberia acontecido en Bilbao en febrero de 1985 es todavía peor... Aconsejo mucha prudencia al ver las escenas terribles. El accidente tiene mucha similitud con el VP168...

 

https://youtu.be/bIzJqDa2ce0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Com o devido respeito aos familiares das vitimas.

 

A questão do saque é decorrente direto da cultura e do estado de necessidade de um povo. A ideia entre os populares era que só ricassos voavam, e assim haveria jóias e dólares entre os destroços, segundo testemunhos dado a jornais locais.

 

Quanto ao resgate e tratamento dado aos despojos, foi tudo muito precário, houve até alguns corpos que foram deixados para trás. Creio que a solução de sepultamento coletivo foi por conta do estado em que se encontravam, incluindo o fato de que muitos recursos inexistiam naquela época.

 

Passe quanto tempo for, será sempre uma página lacunosa e negra na história da aviação comercial.

Share this post


Link to post
Share on other sites

foram recolhidos pouco mais de 300kg de "restos mortais" (colhi esta estimativa na BAFZ)..

 

300 / 65kg* = menos de 5 corpos inteiros... isto resume a extensão do "estrago".

 

inclusive, o espaço reservado ao "memorial" é pequeno.. não equivale a 10 túmulos do cemitério Parque da Paz. Fica à direita na Alameda de entrada do cemitério.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um tio do meu pai era comissário da Vasp na época e estava escalado para este voo. Passou mal na véspera e foi substituído

Share this post


Link to post
Share on other sites

×
×
  • Create New...