Jump to content

Notícias da TAP


AF085

Recommended Posts

TAP moderniza 12 aviões Airbus A320 para ganhar eficiência

 

03.12.2015 / 17:42

Por Ana Margarida Pinheiro

 

 

As oficinas de manutenção da TAP vão receber nos próximos dias, 12 aviões Airbus A320 que serão modificados para permitir ganhos de eficiência e poupanças com combustível. A seguir 1 TAP moderniza 12 aviões Airbus A320 para ganhar eficiência 2 TAP lança sobretaxa para reservas no Natal e Ano Novo 3 Code-share entre TAP e Azul leva a "aumento significativo de destinos" 4 TAP aumenta passageiros transportados em novembro pela primeira vez desde abril 5 Ryanair com a TAP? "Não tem nada em cima da mesa, mas pode acontecer" Mais vistas IMPOSTOS Vai pagar mais ou menos IMI em 2016? Estes mapas ajudam a saber - Dinheiro Vivo COMÉRCIO Já pode combinar roupa na Zara sem sair do provador - Dinheiro Vivo HÁ VIDA PARA ALÉM DA PUB O que fazer quando nos foge o amor? - Dinheiro Vivo BLACK FRIDAY Deco denuncia fortes aumentos nos preços na véspera da Black Friday O programa de modificação destas aeronaves terá início na próxima semana, 7 de novembro, e contempla a introdução de dispositivos sharklets na ponta das asas destes aviões. Estes dispositivos permitem ganhos de eficiência que podem “reduzir o consumo de combustível em 4% e a extensão da vida operacional do avião em 36 mil horas”, explica a TAP em comunicado. As alterações serão todas feitas nas oficinas da Manutenção da TAP e vão obrigar à substituição de 10 mil elementos de ligação do avião, remoção de 20% da estrutura metálica da asa e substituição por novos componentes de maior resistência. Ao mesmo tempo, a asa recebe um reforço estrutural em cerca de 60% da sua extensão para permitir a entrada do sharklet.

Para realizar esta modificação, “serão necessários cerca de 20 dias de imobilização da aeronave e 3600 horas-homem de trabalho de diferentes especializações, com especial enfoque em estruturas, mas também em aviónicos e sistemas de avião”, refere a TAP. A companhia aérea nacional começa, assim, a dar conta das primeiras mudanças depois da entrada dos novos acionistas Humberto Pedrosa e David Neeleman. Esta renovação de 12 aviões envolve um investimento de 11 milhões de euros e faz parte de um movimento maior de renovação da frota da companhia aérea. Também recentemente foi anunciada a compra de 53 novos aviões à Airbus. Com estas alterações a TAP torna-se a primeira companhia da Europa e a segunda em todo o mundo a introduzir esta tecnologia através da modificação dos aviões. 90% das aeronaves da família A320 fabricadas em 2014 e 97% das fabricadas em 2015 já têm o sharklet incluído.

 

 

http://www.dinheirovivo.pt/empresas/tap-moderniza-12-avioes-airbus-a320-para-ganhar-eficiencia/

Link to comment
Share on other sites

TAP aumenta passageiros transportados em novembro pela primeira vez desde abril

 

01.12.2015 / 13:21

 

O número de passageiros transportados pela TAP em novembro aumentou 8,3%, para 772 mil passageiros, o primeiro mês com crescimento desde abril, quando o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil anunciou uma greve de dez dias para maio. Ainda assim, o crescimento durante o mês de novembro foi insuficiente para alcançar a recuperação anual do tráfego, com 10,544 milhões de passageiros transportados até 30 de novembro, menos 0,7% face ao mesmo período de 2014.

Em declarações à Lusa, fonte oficial da TAP realçou que novembro — no dia 12 a TAP deixou de ser uma empresa pública — foi “o melhor mês do ano”, representando “o primeiro sinal de recuperação de confiança desde maio, em que o Sindicato dos Pilotos [sPAC] fez uma greve de dez dias”. “Logo em abril, altura em que a greve foi convocada, a confiança começou a cair e, agora em novembro, dá-se a recuperação com um sinal muito positivo”, reforçou fonte da companhia. O crescimento do número de passageiros aconteceu nos principais mercados da TAP, com especial incidência para a Europa (11%) e África (15%), mas também para os EUA (6%) e Brasil (2,5%). Já a taxa de ocupação — indicador de rentabilidade — aumentou três pontos percentuais em novembro, atingindo os 80%, baixando para os 73,3% ao longo dos 11 meses. Em novembro, 90% dos voos da TAP do ‘hub’ de Lisboa foram pontuais, o que é “mais um motivo de orgulho” para a transportadora, detida maioritariamente pelo consórcio Gateway, dos empresários Humberto Pedrosa e David Neeleman. Assim, a pontualidade média desde o início do ano subiu para os 81%, adiantou a mesma fonte.

 

 

http://www.dinheirovivo.pt/empresas/tap-aumenta-passageiros-transportados-em-novembro-pela-primeira-vez-desde-abril/

Link to comment
Share on other sites

Fernando Pinto: “Finalmente temos tesouraria e planos para o futuro”
014/12/15 17:06 Lusa

 

Durante o 41.º Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que decorre em Albufeira, Fernando Pinto disse que a TAP é, agora, "dentro do contexto europeu uma empresa normal".

"Finalmente temos tesouraria, capital e planos para o futuro (...), temos grandes desafios e grandes oportunidades", decorrentes da privatização da empresa, afirmou o responsável.

O gestor garante que dorme hoje mais descansado, mas acrescenta que tal se deve também ao cansaço. "Tem 20 dias desde a privatização e parece que têm sido 20 anos. Não se tem parado. Continuo com a minha equipa, mas chegaram pessoas novas, há muito entusiasmo, há muitas ideias".

À margem do congresso, Fernando Pinto disse aos jornalistas que "há todo um plano de negócios que está a ser feito para os próximos anos", para ser implementado até 2022, e que espera que esteja pronto até ao final do ano, pelo menos no que diz respeito às ações a tomar no próximo ano.

Este plano que está a ser elaborado mostra, segundo o responsável, "um grande crescimento de aviões, já fizemos o pedido de 53 aviões, e estamos a fazer grandes modificações (…) que nos vão pôr em altos níveis de tecnologia".

Investimentos que Fernando Pinto diz que a empresa não tinha capacidade para fazer e que hoje já são possíveis com a privatização.

Os novos aviões começam a chegar no final de 2017.

http://economico.sapo.pt/noticias/fernando-pinto-finalmente-temos-tesouraria-e-planos-para-o-futuro_236721.html

Link to comment
Share on other sites

Fernando Pinto: ‘Acho difícil reverter privatização da TAP’

 

 

04/12/2015

O presidente executivo da TAP afirmou hoje achar “difícil” que a venda de 61% do grupo TAP ao consórcio Atlantic Gateway seja revertida.

 

 

“Não sei como se reverte este processo. Já entraram na companhia 180 milhões [desde que a venda foi formalizada, a 12 de Novembro] e eu já gastei metade disso”, justificou o gestor, na sua intervenção durante o congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que decorre em Albufeira até domingo.

 

Fernando Pinto explicitou que entende a questão política em torno da venda da TAP - assegurada pelo anterior governo de maioria PDS/CDS-PP, mas criticada pelos outros partidos que querem o grupo na esfera do Estado, mas frisa que “uma coisa é o que se gostaria e outra coisa é o que é possível”, face às dificuldades financeiras da empresa.

 

“Ando há 15 anos à procura de alguém que queira investir na TAP”, recordou.

 

“Tudo é possível, mas acho muito difícil”, reverter o processo, observou, embora defendendo que “é preciso encontrar uma solução politica para que todos fiquem satisfeitos”.

No contexto da atual maioria parlamentar, o PS tem defendido que apenas 49% do grupo se mantenha na mão de privados, enquanto PCP e Bloco de Esquerda querem a TAP totalmente pública.

 

 

http://www.sol.pt/noticia/489803/fernando-pinto--%E2%80%98acho-dif%C3%ADcil-reverter-privatiza%C3%A7%C3%A3o-da-tap%E2%80%99#close

Link to comment
Share on other sites

Governo quer que novos donos fiquem apenas com 44% da TAP

ECONOMIA

09:27 05.12.2015

 

O Governo quer que os novos donos da TAP fiquem com apenas 44% da companhia aérea, em vez dos 61% fechados pelo anterior executivo. O PS quer que o Estado continue a ser o principal detentor do capital social da TAP, garante hoje o Jornal Público.

 

Assim, António Costa propõe que o Estado fique com 51% da empresa e que o consórcio privado de Humberto Pedrosa e David Neelman fique com apenas 44%.

Os restantes 5% deverão vendidos aos trabalhadores interessados em adquirir parte do capital da TAP.

No programa de Governo, o PS garante que não abdica de ficar com a maioria do capital da transportadora aérea.

 

http://sicnoticias.sapo.pt/economia/2015-12-05-Governo-quer-que-novos-donos-fiquem-apenas-com-44-da-TAP

Link to comment
Share on other sites

O problema é vão devolver 50 milhões de euros, que seriam os 61-44%? Pra cada 100 milhões de euros que precisarem ser investidos na TP o governo vai ter 51 milhões pra bancar a parte deles? falar é fácil.....

Link to comment
Share on other sites

Pelo que li/entendi esses 5% que vão para os pilotos (na verdade sindicato/associação) não vão ser vendidos e sim dados como "cala boca" por não terem tido aumentos salariais nos últimos anos. Se a TP voltar a dar lucro em um curto período de tempo, o Governo vende o resto das ações, porque não quer mais ter que por dinheiro do seu bolso/se responsabilizar pelas dívidas/prejuízos.

 

Entendam o funcionamento é análogo as nossas concessões de aeroportos, o Governo Português vendeu uma parte, mas ficou sócio. Portanto daqui pra frente tudo o que investirem na TP, o Governo tem que entrar com a sua parte, igual a Infraero faz. Como não tem dinheiro vai ter que vender tudo....

Link to comment
Share on other sites

“Nova TAP está já a funcionar em pleno” — diz informação interna aos trabalhadores

 

Presstur 09-12-2015 (15h26)

 

Cerca de um mês depois de assinado o contrato de venda de venda de 61% da TAP ao consórcio Atlantic Gateway, a empresa informa os seus trabalhadores de que está concluída a recomposição das equipas de gestão numa informação intitulada “A nova TAP está já a funcionar em pleno”, a que o PressTUR teve acesso.

O foco do documento é a divulgação da composição da “Direcção da TAP (Vice-Presidentes)”, que, aliás, já fora avançada na passada sexta-feira no Congresso da APAVT pelo presidente executivo Fernando Pinto.

A informação indica que além de Teresa Lopes, “que assegura a Direção Financeira”, da Direcção fazem parte Jason Ward e Abílio Martins, dois dos novos nomes já avançados pelo PressTUR (para ler mais clique aqui), bem como Elton D'Souza, como responsável pela Área de Rede de Linhas e Gestão de Receitas, e Luiz Mór, “que cessa funções como Administrador, passa a Vice-Presidente comercial, colaborando na transição da nova equipa”.
A informação especifica ainda que Manoel Torres “cessa igualmente funções como Administrador” e mantém-se na TAP como “Sénior Advisor da Comissão Executiva, tendo importante papel na transmissão do know-how adquirido na montagem e operação da estrutura do Hub da TAP, bem como de todos os seus sistemas operacionais”.
Preservação da experiência e enriquecimento via novos quadros é a lógica que Fernando Pinto já tinha avançado ao falar das mudanças na companhia no Congresso da APAVT e que a informação a que o PressTUR teve acesso explicita.
“Em síntese, a TAP reforça a sua capacidade para responder aos enormes desafios que enfrenta, num mercado cada vez mais agressivo, mantendo o conhecimento e a qualidade dos quadros que contribuíram nos últimos anos para o enorme crescimento que a Companhia teve no mercado internacional, reforçando-se com quadros com experiência internacional, de grande utilidade para que a Companhia se fortaleça nos mercados onde já dispõe de presença forte e se desenvolva naqueles em que existem grandes possibilidades de crescimento”, lê-se no documento, que avança ainda que “a nova estrutura da TAP foi apresentada em reunião do Comité de Gestão e Acompanhamento”.
De acordo com a informação, então, além da Administração e da Comissão Directiva, cujo composição foi divulgada em meados de Novembro (para ler mais clique aqui), a TAP tem uma Direcção composta por seis vice-presidentes
Teresa Lopes – assegura a Direcção Financeira;
Jason Ward – “Dispõe de larga experiência nos mercados norte-americano e brasileiro e será responsável pela áreas operacionais (Aeroportos, Controlo Operacional e Operações de Voo)”;
Elton D'Souza – “Trabalhou nos últimos anos na Austrian Airlines, tendo passado anteriormente pela Swissair, e tem também experiência de mercados asiáticos. Será responsável pela Área de Rede de Linhas e Gestão de Receitas”.
Abílio Martins – “Conhecido como Administrador da PT Portugal, tem experiência nos mercados português e brasileiro. Responsável das áreas de Marketing, Produto, Comércio Digital e Comunicação, o seu know-how será especialmente útil à TAP no reforço da, cada vez mais decisiva, área do comércio digital”.
Luiz Mór, “que cessa funções como Administrador, passa a Vice-Presidente comercial, colaborando na transição da nova equipa”.
E Mário Lobato Faria, que se mantém responsável pela Manutenção e Engenharia.

 

 

http://www.presstur.com/site/news.asp?news=52489

Link to comment
Share on other sites

Ministro do Planeamento e das Infraestruturas

Pedro Marques confirma negociação em curso

para reversão da privatização da TAP

 

Presstur 09-12-2015 (15h44)O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, afirmou hoje que o governo já iniciou as conversações para reverter a privatização da TAP, como previsto no programa do Governo apresentado na semana passada na Assembleia da Repúbica.

 

“O governo não permitirá que o Estado perca a titularidade sobre a maioria do capital social da TAP”, lê-se no programa de governo apresentado na semana passada.

A justificação é que “uma ferramenta de primeira ordem para a projeção internacional de Portugal é a sua companhia aérea de bandeira, a TAP, que é um veículo fulcral de ligação à África lusófona, ao Brasil, aos principais destinos da emigração portuguesa e à promoção da internacionalização da economia portuguesa”.

Hoje, citado na imprensa portuguesa, Pedro Marques afirma que “já começámos o processo negocial que necessariamente envolve os acionistas, mas que está em desenvolvimento e não quero falar dos detalhes do mesmo nesta fase”.

“Mantemo-nos firmes e determinados em recuperar a maioria do capital para o Estado”, frisou o ministro, sublinhando que “a TAP é uma empresa estratégica para Portugal, no desenvolvimento económico do país e na relação com os países da lusofonia e, portanto, esse propósito”.

 

 

http://www.presstur.com/site/news.asp?news=52490

 

 

Fácil, faz um aumento de capital na TP, e só o governo compra as ações, mas vão ter dinheiro pra colocar na empresa? Ou então devolve o que o Gateway pagou e se vira com os bancos pra renegociar as dívidas.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade