Jump to content

Passageiros passam por 2° dia de transtorno no aeroporto de Congonhas


hugo bellini

Recommended Posts

Passageiros passam por 2° dia de transtorno no aeroporto de Congonhas

MARINA ESTARQUE
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

19/07/2016 09h50

Passageiros enfrentaram filas enormes e tiveram que remarcar voos nesta terça-feira (19) em Congonhas, em São Paulo, na segunda manhã de caos no aeroporto após a mudança das normas de inspeção.

Por volta das 6h, a fila dos raios X dava três voltas no térreo, ocupando toda a área de check-in até as escadas rolantes. No andar superior, a fila seguia pelo saguão, circular, até a porta de embarque.

O corredor que liga a área de check-in e o setor de embarque, com lojas em ambos os lados, ficou lotado. O clima era tenso, com passageiros nervosos, berrando uns com os outros sobre a organização da fila. "Anda, anda! Assim a fila para", exclamava um passageiro com duas pessoas, que aceleraram o passo. Não havia funcionários organizando o fluxo nesse ponto, e era difícil encontrar o fim da fila.

No portão de embarque, uma mãe com uma criança buscava convencer o segurança a deixá-la entrar, gritando que perderia seu voo. Um funcionário, angustiado, tentava passar com um grupo de passageiros na frente, para evitar que o avião decolasse sem eles. Mas a logística era difícil e, no processo, outras pessoas se infiltraram no grupo para furar a fila.

Na segunda (18), a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) implementou novas regras de inspeção de passageiros nos aeroportos brasileiros. As normas de segurança dos voos domésticos passaram a ser semelhantes às de viagens internacionais -a ideia, segundo o órgão, é se adequar a padrões mundiais. Logo no primeiro dia, houve filas, atrasos e correria em diferentes aeroportos do país.

O advogado Luiz Fernando Coimbra, 34, chegou uma hora antes do seu voo para Brasília, marcado para 6h15 desta terça-feira. Após uma longa espera, percebeu que não teria tempo para chegar até o embarque. Saiu da fila e se dirigiu ao balcão da companhia aérea. Foi orientado a remarcar seu voo para 7h45. Por volta de 6h30, Coimbra ainda aguardava na fila, com medo de não conseguir pegar o segundo voo.

"Se não der tempo de embarcar nesse, vou desistir. Minha reunião é 10h em Brasília", afirma ele. O advogado diz que viaja pelo menos uma vez por semana e que a mudança vai ter um impacto grande na sua rotina.

"Vou perder horas de sono e de trabalho. Chegava 45 minutos antes e sempre funcionava. Agora vou marcar reuniões só de tarde, porque de manhã corro o risco de perder", diz ele.

A empresária Renata Herrera, 45, estava sentada com três filhos no saguão, enquanto o marido aguardava na fila. Os meninos, de 9 e 12 anos de idade, dormiam deitados nas cadeiras com bichos de pelúcia e pequenos cobertores.

A família, que viajava para Porto Alegre, havia chegado a Congonhas 5h20 e tinha perdido o voo das 7h. Tiveram que remarcar para 8h40 e retornar à fila. "Ninguém te informa qual fila pegar, nada. É muito desorganizado", reclama Herrera.

Já engenheiro Daniel Lima, 38, chegou ao aeroporto com duas horas de antecedência, como orientado pela Anac , após as mudanças nas regras. Mesmo assim, por pouco não perdeu seu voo para Uberlândia, marcado para 6h50. "Nunca corri tanto para chegar no portão de embarque", conta ele. "Outras pessoas, que estavam no raio X comigo, não conseguiram chegar", diz.

Lima disse que viaja toda a semana e que vai revisar seus hábitos. "Antes eu chegava com 1 hora e dava, tranquilo. Hoje foram duas horas e não deu certo", afirma. Ele reclamou da falta de organização no aeroporto. "Não tem sinalização, ninguém sabe para onde vai a fila, que acaba se misturando com as do check-in. Não há nenhum funcionário para informar", disse.

Próximo da escada rolante, havia seguranças apenas para controlar o fluxo na subida. Funcionários da Infraero estavam concentrados no andar de cima, já perto do portão de embarque.

Por volta das 8h15, a situação já estava normalizada. No dia anterior, as filas se formaram a partir das 4h30 e só terminaram por volta das 9h30. Os seguranças tiveram que desativar a escada rolante, o que não ocorreu nesta terça. Segundo funcionários, o pico do aeroporto é no horário da manhã, principalmente nas segundas-feiras.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/07/1793155-passageiros-passam-por-2-dia-de-transtorno-no-aeroporto-de-congonhas.shtml

Link to comment
Share on other sites

Engracado...

Passei ontem as 12 por CGH e para seguranca tinha uma fila de 5 minutos so..Tava tranquilo.

Ja em GRU la pelas 8 da manha a fila de check in na TAM ia ate a rua quase

Link to comment
Share on other sites

Pessoal acha um absurdo ficar 10 minutos na fila da inspeção, chega em cima da hora no aeroporto aí dá nisso.

Estou falando em operação normal, não do problema pontual de sistema da Latam.

Ai ficoun minutos na fila do raio x, sabe que tem que tirar todos os objetos de metal, mas fica fazendo c* doce, tira o relógio e tenta passar, apita, volta e tira o cinto, apita, volta e tira o celular do bolso, apita, volta e tira as moedas do outro bolso, sempre fazendo carão de injustiçado e bufando, aí passa... Pow, porque não tirar TODOS os objetos de metal dos bolsos na primeira passada?

Link to comment
Share on other sites

E bem por ai mesmo Airbus.

 

Querem segurança mas não querem tirar o relógio, o cinto e etc...

 

Sem contar a nossa velha sina de que queremos mudar o mundo, mas não me incomode.

 

Fico fulo mesmo é com os jornais, bixo! Só noticia o caos!

 

Tenho raiva de mim quando me pego assistindo essas porqueiras!

Link to comment
Share on other sites

opa, olha essa raça ruim desse tal de passageiro causando problemas de novo. Não acerta uma, coitado. Nem ficar numa fila consegue. Não importa se a fila é uma zona mal organizada, sem informações e abrindo uma hora depois da hora que pediram para ele chegar. Passageiro bom organiza a fila e já salta do taxi de sunga para não atrasar o processo.

 

Quer saber? Melhor não deixar esse tal de passageiro viajar mesmo. Só atrapalha.

 

:anta:

Link to comment
Share on other sites

Não entendi o motivo da ironia.

 

As filas nos aeroportos estão bem organizadas e os funcionários, bem como os agentes de segurança, estão auxiliando os passageiros no que podem. Inclusive distribuindo saquinhos para que os pertences sejam alocados a fim de agilizar o atendimento.

 

Notei ontem em Congonhas que muitos dos passageiros deixam para retirar os seus pertences do bolso e do corpo quando já estão prestes a serem atendidos. Na pressa, esquecem alguma coisa e precisam ficar indo e voltando até passar. Se todo mundo fosse ágil (inclusive tirando o sapato) não seriam grandes os transtornos.

Link to comment
Share on other sites

opa achamos um que tira as coisas só na hora que chega a vez. hahahahahahahaha

 

Falando sério

 

O que tbm acho, alem de concordar que o passageiro não ajuda, é que falta uma postura melhor dos agentes de segurança no aeroporto. Tá certo que aqui o combate ao terrorismo não significa mta coisa e ter uma ataque, fora dessa olimpíadas, é uma coisa mto distante da nossa realidade.

 

Maaaaas ajudaria a "impor moral" um postura mais rígida independente de sexo e cor da pele. Ajudaria tbm um uniforme diferenciado e único para esses agentes.

 

O que quero dizer? Se queremos combater terroristas em aeroportos, temos que aprender com quem combate. E esse quem são os EUA. Lá sabemos que os agentes da TSA são casca grossa. Simpáticos quando vc faz sua parte e extremamente ignorantes quando vc deixa de fazer o que deve ser feito.

 

Sobre uniformes e postura. Não me tiro da cabeça, saindo no voo da Emirates de guarulhos a poucos meses atrás e o agente de controle de imigração usava uma camisa polo preta desbotada, com as listras nos ombros pintadas e desgastadas.

 

Nesse quesito de autoridades, tenho que confessar, somos muito pitorescos!!!

Link to comment
Share on other sites

galera pelo jeito não sabe o q é ficar na fila do raio-x em MAD, em qualquer aero dos States, em FRA, ate em SYD fiquei meia hora esperando!

 

Tira sapato, tira cinto, tira relogio, tira carteira/celular, tira notebook/laptop da mala, coloca separado, pega a bagagem de mão coloca ela na esteira...passe no detector (se não for aquele q vc tem q ficar com os braços abertos e um ventinho sopra pra identificar particulas de não sei o que) passa, volta pq nnao deu certo, faz de novo, passa, pega sua mala enfia dentro o note sua carteira e celular no bolso, fecha a mala, pega sapato e sinto na mão, vai andando até o banquinho q fica perto, ai vc vê que esqueceu do relogio, volta la, pega o maldito, retorna para o banquinho, coloca o sapato, o sinto e ainda tem que aguentar sua esposa falar "por isso q eu uso rasterinha de sapato e calça q não precisa de cinto!".

 

mas isso tudo é por sua segurança!!!

Link to comment
Share on other sites

Se o povo não tem semancol suficiente para proativamente ir se ajeitando para passar no RX, acho que os agentes poderiam andar pela fila informando aos passageiros para já irem tirando os sapato, cinto, objetos dos bolsos e notebook da pasta, para agilizar o processo, assim como faz o TSA nos EUA,

Uma ação simples, mas que traz eficiência.

 

Se o passageiro não tem semancol suficiente para fazer proativamente

Link to comment
Share on other sites

Nos voos interncacionais acho uma boa ideia usar calças da columbia, que não precisam de cinto, e se o voo ffor curto, crocs. So não uso em voos longos pois uso meias de compressão a conselho do medico.

 

Infeliamente nos voos domesticos geralmente não da para fazer isto pois preciso ir de terno.

Link to comment
Share on other sites

Porque implementar a mudança das regras dois meses atrás se podemos implementar em plena alta temporada... E pior no meio dela... Quando muitos pegaram o vôo de ida sem as tais novas medidas, e deparam com as novas medidas de repente, no vôo da volta.?!?!?

Mas é o jeito brasileiro de fazer as coisas...

E depois é só botar a culpa nos passageiros!

Link to comment
Share on other sites

galera pelo jeito não sabe o q é ficar na fila do raio-x em MAD, em qualquer aero dos States, em FRA, ate em SYD fiquei meia hora esperando!

 

Tira sapato, tira cinto, tira relogio, tira carteira/celular, tira notebook/laptop da mala, coloca separado, pega a bagagem de mão coloca ela na esteira...passe no detector (se não for aquele q vc tem q ficar com os braços abertos e um ventinho sopra pra identificar particulas de não sei o que) passa, volta pq nnao deu certo, faz de novo, passa, pega sua mala enfia dentro o note sua carteira e celular no bolso, fecha a mala, pega sapato e sinto na mão, vai andando até o banquinho q fica perto, ai vc vê que esqueceu do relogio, volta la, pega o maldito, retorna para o banquinho, coloca o sapato, o sinto e ainda tem que aguentar sua esposa falar "por isso q eu uso rasterinha de sapato e calça q não precisa de cinto!".

 

mas isso tudo é por sua segurança!!!

É isso mesmo Stelios4K! Descrevestes perfeitamente o cenário.

 

E em MAD apitou o cinto, voltei para o fim da fila e minhas tranqueiras foram em frente, mas ninguém mexeu...

 

Mas estive essa semana em MIA, passei por tudo isso, aero lotado e foi super rápido, sem fila alguma. Aliás, não vi fila alguma em Orlando e Miami, em nenhum lugar, para nada (estive nos dois), nem fila na rua. Talvez por que eles não estejam se preparando para Olimpíadas (sorte a deles).

Link to comment
Share on other sites

Pessoal acha um absurdo ficar 10 minutos na fila da inspeção, chega em cima da hora no aeroporto aí dá nisso.

Estou falando em operação normal, não do problema pontual de sistema da Latam.

Ai ficoun minutos na fila do raio x, sabe que tem que tirar todos os objetos de metal, mas fica fazendo c* doce, tira o relógio e tenta passar, apita, volta e tira o cinto, apita, volta e tira o celular do bolso, apita, volta e tira as moedas do outro bolso, sempre fazendo carão de injustiçado e bufando, aí passa... Pow, porque não tirar TODOS os objetos de metal dos bolsos na primeira passada?

É fato...o povo não colabora também e deixa para tirar tudo quando já está na sua vez.

O que custa já se antecipar e guardar tudo na bolsa, considerando que praticamente quase todo mundo sabe que tem que passar pelo raio x.

Tem coisas que realmente tiram qualquer um do sério.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade