Jump to content

10 tiros no Salgado Filho (POA)


Shamrock

Recommended Posts

RS: jovem é morto a tiros em aeroporto

Vítima recebeu 10 tiros e morreu no Terminal 2 do Salgado Filho
f_363787.jpg
Da Rádio Bandeirantes noticias@band.com.br

A polícia do Rio Grande do Sul investiga um assassinato no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, momentos antes da chegada do novo técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, na manhã desta segunda-feira.

Dois suspeitos atiraram de dentro de um carro e fugiram. A vítima, que faria aniversário hoje, foi um jovem de 18 anos, que recebeu 10 tiros e morreu no local, ao lado do pai.

No momento, torcedores e jornalistas aguardavam a chegada do novo treinador. Houve correria do lado de fora do Terminal 2.

O Rio Grande do Sul vive uma crise na segurança pública, com aumento no número de homicídios e outros crimes. A Força Nacional desembarcou no estado no dia 26 de agosto com cerca de 200 integrantes para reforçar a segurança na capital gaúcha e tentar conter a onda de violência.

http://noticias.band.uol.com.br/cidades/noticia/100000823367/rs-jovem-e-morto-a-tiros-em-aeroporto.html

Link to comment
Share on other sites

Jovem executado no Salgado Filho teria sido morto por engano

Marlon Roldão, 18 anos, foi morto a tiros dentro do terminal 2

 

Da Rádio Gaúcha/ClicRBS

 

Uma das linhas de investigação da Polícia Civil aponta para a possibilidade de Marlon Roldão, de 18 anos, ter sido morto por engano. O jovem foi assassinado a tiros dentro do terminal 2 do aeroporto Salgado Filho, na manhã de segunda-feira (19).

Chamou a atenção dos policiais o fato do rapaz não ter envolvimento com crimes, diferentemente dos amigos dele que estavam no terminal do aeroporto no momento do crime.

Segundo a investigação, os traficantes da Vila Jardim estariam contrariados porque os jovens estavam abandonando a gangue e ordenaram que um dos desertores fosse executado. A morte serviria de aviso a quem quisesse seguir o mesmo caminho. Outra possibilidade é que os executores fossem da gangue rival e queriam atingir seus oponentes passando uma mensagem de que não adiantaria se afastar do crime.

A Polícia Civil já conseguiu a identificação dos executores. Ela foi possível após a divulgação de imagens das câmeras do aeroporto que flagraram a execução e a fuga dos responsáveis pela morte.

O carro utilizado pelos criminosos, um Cobalt, foi abandonado logo depois do crime nas imediações do aeroporto Salgado Filho.

http://videos.clicrbs.com.br/rs/gaucha/video/radio-gaucha/2016/09/jovem-morto-tiros-dentro-aeroporto-salgado-filho-porto-alegre/167904/

http://gaucha.clicrbs.com.br/rs/noticia-aberta/jovem-executado-no-salgado-filho-teria-sido-morto-por-engano-177419.html

Link to comment
Share on other sites

Dureza é a Infraero dizer que a responsabilidade pela segurança é da PM, que mandou procurar a PF, que por sua vez diz que só atua em crimes comuns nas áreas públicas de aeroportos federais no caso de dano para a União.....

 

As vezes da um desanimo viu..........

Link to comment
Share on other sites

Agora, experimenta parar o carro 3 minutos para se despedir de alguém em POA.... ou é multa ou roubo.

 

Hoje mesmo roubaram as rodas de um Fit no estacionamento do Salgado Filho. Sim.... as 4 !!!!!

Link to comment
Share on other sites

 

O mais impressionante da matéria é darem mais ênfase da chegada de um novo treinador do time de futebol, do que pra vítima.

 

Está equivocado, a morte do guri gerou e continua gerando muita repercussão por aqui, visto que agora tem um jogo de empurra-empurra de quem é o responsavel pela segurança no interior do aeroporto.

 

 

 

 

Dureza é a Infraero dizer que a responsabilidade pela segurança é da PM, que mandou procurar a PF, que por sua vez diz que só atua em crimes comuns nas áreas públicas de aeroportos federais no caso de dano para a União.....

 

As vezes da um desanimo viu..........

 

 

É estranho a Infraero falar isso né, pois quando estamos lá tirando foto no terraço quem vem e diz que não pode são os guardinhas da Infraero dizendo que eles fazem a segurança e que é area de segurança nacional e tudo mais.

 

Vão ficar nesse empurra-empurra que não vai resolver nada, o fato é que o guri que foi morto aparentemente não era o alvo e sim o amigo que estava embarcando.

 

 

 

 

Forum de aviação ou JN?

 

O fato aconteceu dentro do aeroporto, logo deve ser noticiado sim!!

 

Esse fato indica que não temos segurança em nenhum lugar...

Link to comment
Share on other sites

Meus prezados
Em busca de solução
Autoridades vão definir segurança no aeroporto Salgado Filho
Assassinato de jovem à luz do dia no setor de embarque cria polêmica sobre qual órgão tem responsabilidade de patrulhar local
21103961.jpg?w=640
Terminal novo, na Capital, tem área destinada à Polícia Civil. Já parte em que brigadianos poderiam atuar não existe Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

É de responsabilidade do governo do Estado a segurança nas áreas públicas dos aeroportos nacionais – ou seja, da Brigada Militar (BM) no caso do saguão do aeroporto Salgado Filho, onde, na segunda-feira, o jovem Marlon Roldão Soares foi assassinado a tiros. No entanto, o monitoramento vinha sendo feito apenas pelos seguranças terceirizados da Infraero, que não portam arma e não têm poder de polícia.
No Rio de Janeiro, a situação é parecida. Segundo a Secretaria da Segurança daquele Estado, os policiais militares (PMs) atuam nos dois principais aeroportos, Galeão e Santos Dummont, somente caso sejam acionados. Já em São Paulo, o governo garante que os PMs fazem patrulhamento constante em Congonhas e Guarulhos.
Mesmo que a legislação aponte que o trabalho é de responsabilidade do Estado, no Rio Grande do Sul, a BM se recusava a aceitar, alegando um ¿equívoco¿ de interpretação na lei. Nesta quarta-feira, porém, a Secretaria da Segurança Pública do RS disse que irá marcar, ainda sem data definida, reunião com representantes da Infraero "para alinhar as ações de Segurança Pública no Aeroporto Salgado Filho e seu entorno".
A Infraero afirmou que, imediatamente após o crime, realizou reuniões com os órgãos de segurança que atuam no terminal de passageiros, como Polícia Federal (PF), Polícia Civil e representantes da BM e da EPTC para tratar dos cuidados no local. Além disso, a empresa disse que "está agendando" nova reunião da Comissão de Segurança Aeroportuária (CSA), entidade permanente que discute questões envolvendo o Salgado Filho, tanto estruturais como de segurança, para tratar do policiamento. No entanto, a assessoria não informou data.
A PF enviou comunicado semelhante, dizendo que vai convocar reunião extraordinária da comissão "para discutir e propor medidas visando à melhoria das condições naquele espaço, respeitando-se as atribuições das forças envolvidas".
— Não queremos mais discutir de quem é a jurisdição, precisamos avançar no sentido do diálogo, da solução — afirmou o delegado regional da PF, Farnei Franco Siqueira.
Outros crimes violentos na região
Ainda neste ano, no final de julho, o Salgado Filho foi palco de briga entre três motoristas de Uber e três taxistas. No início do mês anterior, Mineia Sant Anna Machado, 39 anos, funcionária terceirizada da Infraero, foi sequestrada na saída do aeroporto. Três dias depois, o corpo foi localizado em um matagal perto da BR-386, em Montenegro, após um homem de 32 anos e um adolescente de 16 anos confessarem o crime. Eles foram detidos em Lajeado, no Vale do Taquari.
Atribuição de cada órgão
O artigo 144 da Constituição e o decreto 7.168 estabelecem que o policiamento e a preservação da ordem nas áreas públicas dos aeroportos (saguão, check in, praça de alimentação e áreas que não necessitam de bilhete de embarque) são de responsabilidade dos órgãos de Segurança Pública dos Estados – polícias Civil e Militar.
No Salgado Filho, a Polícia Civil mantém a Delegacia de Polícia para o Turista (DPTur). A Brigada Militar (BM) não tem posto e nem mantém policiais no aeroporto. A BM divulgou nota na segunda-feira, após a morte no saguão, no qual afirmava que a principal responsabilidade pela segurança nos aeroportos cabia à Polícia Federal (PF), e que funções de polícia judiciária e ostensiva e preservação da ordem pública poderiam ser executadas pelos órgãos estaduais por meio de convênio, mas não existe parceria firmada entre Estado, BM e Infraero.
A posição da BM contraria a lei, que atribui a função de policiamento à PF apenas em áreas restritas (salas de embarque e desembarque, pista) e diz que a segurança nas áreas públicas cabe aos órgãos estaduais.
A Infraero tem contrato com empresa terceirizada de segurança para realizar a vigilância operacional e patrimonial. Mas esses homens não portam armas. Caso haja crime, devem acionar autoridades policiais.
Fonte: Vanessa Kannenberg para jornal Zero Hora 21 SET 2016

Link to comment
Share on other sites

Antigamente os executores aguardavam a vítima estar em um local mais discreto etc. Agora nem isso. Não foi dentro do TPS como no caso de POA mas ta aí... Dessa vez em PVH.

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2016/09/homem-e-morto-tiros-no-aeroporto-internacional-de-porto-velho.html

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade