Jump to content

Azul eleita 3ª melhor cia do mundo pelo TripAdvisor Awards


diasfly

Recommended Posts

Ficou atrás apenas da Emirates e da Singapore, uma posição acima da JetBlue.

 

Segue o link da materia onde "pesquei" a informação (em inglês):

http://www.dailymail.co.uk/travel/travel_news/article-4395270/Emirates-named-best-airline-world-latest-awards.html

 

Curiosamente não vi nenhuma matéria brasileira à respeito, nem mesmo da própria Azul, então acho que vale a pena compartilhar com vocês mesmo que seja notícia de ante-ontem.

Link to comment
Share on other sites

O resultado é positivo para a Azul, mas há um erro metodológico aí. O estudo foi feito com base em avaliações dos clientes de cada companhia aérea. Por isso, o correto seria dizer que ela foi a terceira empresa mais bem avaliada por seus passageiros e não que foi eleita a terceira melhor do mundo com base nesse critério. Para que isso fosse possível, todos os clientes deveriam avaliar todas as empresas aéreas do mundo, o que, obviamente, é inviável. Não é possível estabelecer uma comparação entre empresas avaliadas por clientes tão diferentes. O que é considerado um excelente serviço para um brasileiro pode ser apenas mediano para um passageiro de países desenvolvidos.

Link to comment
Share on other sites

O que é considerado um excelente serviço para um brasileiro pode ser apenas mediano para um passageiro de países desenvolvidos.

 

Mais provável o oposto.

Link to comment
Share on other sites

não tem problema metodológico nenhum, o site divulgou um ranking das companhias conforme a avaliação dos seus usuários, do mesmo jeito que já fazia com hotéis, atrações turísticas etc.

 

entre ser a 3ª companhia mas bem avaliada no mundo e ser a 3ª melhor companhia do mundo (no universo TripAdvisor e segundo sua metodologia) há só uma questão semântica.

 

o problema é como as pessoas levam a sério rankings - que hoje existem aos milhares - e como se produzem manchetes (frequentemente exageradas, distorcidas, fora de contexto) a partir deles, tudo consumido sem os devidos filtros.

Link to comment
Share on other sites

As empresas tem que ser avaliadas pelos passageiros que utilizaram o serviço delas, de que adianta vc perguntar pra um cidadão do Marrocos que nunca veio à América do Sul, se ele prefere Latam ou Azul? Ele vai responder algo sem sentido, pois possivelmente nem nunca ouviu falar nem de uma nem de outra. O método de deixar quem voou pela cia avaliar dando uma nota de 1 a 5 ou 1 a 10 é muito mais realista na minha opinião.

 

Inclusive a Emirates leva esse ranking tão a sério que fez um vídeo usando ele para provocar a United.

Link to comment
Share on other sites

mas considerar as avaliações do público em geral no trip advisor é complicado. QUando se fala de avaliação de hotel então é erroneo pela conciencia do q é bom, ruim ou excelente para cada pessoa.

Link to comment
Share on other sites

não tem problema metodológico nenhum, o site divulgou um ranking das companhias conforme a avaliação dos seus usuários, do mesmo jeito que já fazia com hotéis, atrações turísticas etc.

 

entre ser a 3ª companhia mas bem avaliada no mundo e ser a 3ª melhor companhia do mundo (no universo TripAdvisor e segundo sua metodologia) há só uma questão semântica.

 

o problema é como as pessoas levam a sério rankings - que hoje existem aos milhares - e como se produzem manchetes (frequentemente exageradas, distorcidas, fora de contexto) a partir deles, tudo consumido sem os devidos filtros.

 

Você não entendeu. Não é apenas uma questão semântica.

 

As empresas tem que ser avaliadas pelos passageiros que utilizaram o serviço delas, de que adianta vc perguntar pra um cidadão do Marrocos que nunca veio à América do Sul, se ele prefere Latam ou Azul? Ele vai responder algo sem sentido, pois possivelmente nem nunca ouviu falar nem de uma nem de outra. O método de deixar quem voou pela cia avaliar dando uma nota de 1 a 5 ou 1 a 10 é muito mais realista na minha opinião.

 

Inclusive a Emirates leva esse ranking tão a sério que fez um vídeo usando ele para provocar a United.

É claro que uma companhia não pode ser avaliada por quem nunca voou por ela. O problema é que, se uma companhia aérea do Brasil obtém avaliação média de 8 e uma companhia da Europa consegue apenas 7,5, não se pode dizer que a empresa brasileira é melhor do que a européia, já que o nível de exigência de quem voa na Europa pode ser maior do que quem voa no Brasil. Para comparar as empresas por esse critério, seria necessário que todos os avaliadores dessem nota para todas as companhias aéreas do mundo, o que é, como eu disse anteriormente, é inviável!

Link to comment
Share on other sites

É engraçado ver alguém falando que os passageiros aéreos da europa são mais exigentes nisso ou naquilo, a Europa é a terra das empresas Low Cost Low Fare, onde não apenas se cobra por despachar bagagem, como também se cobra para marcar assento e para ir ao banheiro.

 

E inclusive a idade média dos aviões europeus é muito superior à idade média dos aviões da cias brasileiras.Se você considerar que brasileiro é o tipo de cliente capaz de fazer uma reclamação no Reclame Aqui pelo simples motivo de que o avião que ele voou era um ATR, mesmo que o ATR tenha menos de 3 anos de fabricação, dá pra dizer que brasileiros são muito, mas muito mais exigentes. Se a Flybe chegasse aqui no Brasil oferecendo voos para 200 destinos com aqueles aviões "teco-teco" (como dizem os brasileiros pouco exigentes) deles, a empresa fechava no ano seguinte ou ia ficar reduzida ao mesmo tamanho da MAP.

 

Na real eu acho que o problema desse ranking não é a metodologia, o problema é ter uma empresa brasileira no top 10, isso que incomoda. Se ao invés de estar ali a Azul, estivesse a Aerolíneas Argentinas, não tinha nenhum brasileiro procurando defeito no ranking.

 

Me desculpem por ter trazido até aqui uma notícia infeliz como essa, da próxima vez vou trazer o ranking das mais mal avaliadas do mundo, de preferência se tiver todas as 4 brasileiras entre as 10 piores, assim ninguém vai ficar "incomodado com a metodologia".

Link to comment
Share on other sites

É engraçado ver alguém falando que os passageiros aéreos da europa são mais exigentes nisso ou naquilo, a Europa é a terra das empresas Low Cost Low Fare, onde não apenas se cobra por despachar bagagem, como também se cobra para marcar assento e para ir ao banheiro.

 

E inclusive a idade média dos aviões europeus é muito superior à idade média dos aviões da cias brasileiras.Se você considerar que brasileiro é o tipo de cliente capaz de fazer uma reclamação no Reclame Aqui pelo simples motivo de que o avião que ele voou era um ATR, mesmo que o ATR tenha menos de 3 anos de fabricação, dá pra dizer que brasileiros são muito, mas muito mais exigentes. Se a Flybe chegasse aqui no Brasil oferecendo voos para 200 destinos com aqueles aviões "teco-teco" (como dizem os brasileiros pouco exigentes) deles, a empresa fechava no ano seguinte ou ia ficar reduzida ao mesmo tamanho da MAP.

 

Na real eu acho que o problema desse ranking não é a metodologia, o problema é ter uma empresa brasileira no top 10, isso que incomoda. Se ao invés de estar ali a Azul, estivesse a Aerolíneas Argentinas, não tinha nenhum brasileiro procurando defeito no ranking.

 

Me desculpem por ter trazido até aqui uma notícia infeliz como essa, da próxima vez vou trazer o ranking das mais mal avaliadas do mundo, de preferência se tiver todas as 4 brasileiras entre as 10 piores, assim ninguém vai ficar "incomodado com a metodologia".

No primeiro post, eu disse que o resultado é positivo para a Azul e, com relação a isso, não há discussão.

 

O que critiquei foi a metodologia do estudo, que não está correta. Isso independe do resultado trazer uma companhia brasileira em terceiro lugar.

 

Se você publicar uma ranking das 10 piores que foi elaborado com base na avaliação dos clientes, a crítica continuará sendo a mesma.

 

O exemplo dos passageiros europeus foi só um exemplo. Leia-o novamente, dessa vez de forma invertida, e tente entender a incoerência:

 

Se uma companhia aérea da Europa obtém avaliação média de 8 e uma companhia do Brasil consegue apenas 7,5, não se pode dizer que a empresa européia é melhor do que a brasileira, já que o nível de exigência de quem voa no Brasil pode ser maior do que o de quem voa na Europa.

Link to comment
Share on other sites

No primeiro post, eu disse que o resultado é positivo para a Azul e, com relação a isso, não há discussão.

 

O que critiquei foi a metodologia do estudo, que não está correta. Isso independe do resultado trazer uma companhia brasileira em terceiro lugar.

 

Se você publicar uma ranking das 10 piores que foi elaborado com base na avaliação dos clientes, a crítica continuará sendo a mesma.

 

O exemplo dos passageiros europeus foi só um exemplo. Leia-o novamente, dessa vez de forma invertida, e tente entender a incoerência:

 

Se uma companhia aérea da Europa obtém avaliação média de 8 e uma companhia do Brasil consegue apenas 7,5, não se pode dizer que a empresa européia é melhor do que a brasileira, já que o nível de exigência de quem voa no Brasil pode ser maior do que o de quem voa na Europa.

 

Não é estudo, não é ciencia, não precisa de metodologia.

 

É um site de viagem que publica um ranking dos hoteis (restaurantes e atraçoes) e empresas aereas mais bem cotados pelos seus hospedes e passageiros.

 

Como qualquer ranking desse tipo, o objetivo não é cientifico, mas sim comparar hoteis, restaurantes, etc e empresas aéreas entre si.

 

Cabe ao leitor usar seu dicernimento e usar o ranking como quiser.

 

Se uma empresa ou hotel recebe as melhores notas de seus passageiros/hospedes do mundo, "não-cientificamente" eu posso afirmar que alguma coisa eles estão fazendo de certo e vice-versa! :joinha:

 

Abs

Link to comment
Share on other sites

Sem brigas em pessoal, senão chamo o pessoal da United pra vocês! Aliás a UA não está em nenhum top 10!

 

Acredito que cada empresa tenha que ser adequada para o mercado que procura atender. E se os clientes têm uma percepção positiva do serviço prestado, sinal que deve estar na frente da concorrência, cujos clientes percebem um serviço pior. Não adianta ter espaço para as pernas enorme, programa de milhagens que pontua em meio mundo, nome de peso pintado na fuselagem, se não é isso que seu público procura.

Link to comment
Share on other sites

O curioso é que qualquer ranking de satisfação do cliente produzido com base em avaliações dos próprios clientes se torna inválido por conta desse tal "erro de metodologia". Falar que a empresa tal é a "melhor empresa aérea do mundo" sem ter um contexto, vai ser sempre uma afirmação subjetiva. Agora a partir do momento em que a conclusão passa a ser que a empresa tal é a melhor empresa aérea do mundo com base nas avaliações dos usuários, deixa de ser algo subjetivo, e passa a ser uma conclusão baseada em um parâmetro.

Cabe ao leitor decidir qual parâmetro ele considera mais importante. Eu sinceramente acho que a satisfação média do cliente direto da empresa é um dos parâmetros mais válidos para determinar uma empresa como melhor ou pior. Agora se tem gente que prefere usar como parâmetro o lugar onde a empresa está localizada no planeta, tá ótimo. Não vou concordar, mas fazer o que né? Cada um acha o que quiser.

 

Só acho errado vir com essa conversa de especialista de internet pra dizer que tal ranking é inválido porque o "estudo" tem metodologia errada. Cadê a metodologia correta então?

 

 

Sem brigas em pessoal, senão chamo o pessoal da United pra vocês!

 

Nesse caso é melhor eu desembarcar correndo dessa discussão antes que eu leve um soco e saia desacordado! kkkkkkk

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade