Jump to content

Aeroporto de Congonhas será rebatizado com nome de deputado


JEduardo

Recommended Posts

Mais uma piada da politica

 

O Senado aprovou o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 89/2012, que dá ao Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o nome de Aeroporto Deputado Freitas Nobre. A proposta, de autoria do ex-deputado João Bittar, segue para sanção presidencial.

Cearense, o ex-deputado José Freitas Nobre era, além de político, jornalista, advogado, professor e escritor. Ficou notoriamente conhecido por sua luta pela redemocratização do país. Foi vice-prefeito de São Paulo e, vítima de perseguição política no período pós-1964, exilou-se na França.

Retornou ao Brasil em 1967, voltou à vida pública, onde conquistou seis mandatos consecutivos de deputado federal. Sua atuação política foi dedicada, em especial, à luta pela anistia e pelo movimento “Diretas Já”. Freitas Nobre faleceu em São Paulo em 1990.

 

http://www.aeroin.net/aeroporto-de-congonhas-sera-rebatizado-com-nome-de-deputado/

Link to comment
Share on other sites

Esse João Bittar seria o mesmo que foi diretor na Pantanal? De qualquer forma, todos vão simmmmm chamar pelo nome "novo"... todo mundo chama Confins de Tancredo Neves, Guarulhos de Franco Montoro, Pampulha de Carlos Drumond de Andrade e Ilhéus de Jorge Amado rs....

Link to comment
Share on other sites

É com isso que os nobres deputados gastam os recursos vindos dos nossos impostos: fazendo leis que não servem pra nada.

Link to comment
Share on other sites

e Dois de Julho será sempre Dois de Julho, e não Deputado....mais conhecido por ser filho do ACM...

 

uma bobajada sem tamanho.

----

 

se é pra "nomear", que nomeie alguém ligado ao setor. Só pra Congonhas, tem 2 projetos iguais a este. Mas é claro, eles iam colocar um inútil (político):

 

Omar Fontana:

http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2001/05/25/romeu-tuma-quer-homenagear-omar-fontana-fundador-da-transbrasil

 

Rolim Amaro:

http://www.camara.gov.br/sileg/integras/11871.pdf

Link to comment
Share on other sites

Lei importantíssima, vai acabar com a crise política, econômica, social...

 

Aqui no Brasil:

Toda cidade com um aeroporto o nome fica em quinto plano pois falam "aeroporto de (nome da cidade)"

Em cidade com mais de um aeroporto (região metropolitana) é chamado pelo "apelido"

 

Sou contra mudar nome de logradouros, aeroportos, qualquer coisa que já tenha sido batizada e conhecida por um nome. Até o minhocão que mudaram de nome pois remetia a alguém da ditadura, sou contra mudar, pois isso não vai mudar a história, só prejudica a população que se acostuma com um nome por décadas e de uma hora pra outra políticos querendo mostrar serviço mudam o nome.

 

Mas, se fosse para CGH ter outro nome seria do CMTE. Rolim.

Link to comment
Share on other sites

Perdoem-me os que veem algo digno no mesmo, mas homenagear o Sr. Rolim, para quem "nada substitui o lucro", é o mesmo que homenagear Gérson pela "Lei de Gérson".

Link to comment
Share on other sites

Perdoem-me os que veem algo digno no mesmo, mas homenagear o Sr. Rolim, para quem "nada substitui o lucro", é o mesmo que homenagear Gérson pela "Lei de Gérson".

 

O que substitui o lucro ? Filantropia ?

Link to comment
Share on other sites

Lei de Nomeação de Logradouros, Estádios, Aeroportos, Escolas, Hospitais e afins.

 

Essa lei visa a normatização de nomeação de logradouros, estádios, aeroportos, portos, rodoviárias, hospitais, escolas, prédios públicos e qualquer outro bem imóvel, em todo território nacional.

 

Fica vedado

 

1 - Nomeação em vida (quando o homenageado ainda vive);

2- Nomeação no nome de qualquer deputado (federal ou estado), senador, vereador ou juiz;

3- Alterar nome de qualquer natureza já atribuido no passado, mesmo que seja genérico (ex: Aeroporto de Congonhas, Rodoviária do Tietê, Rodoviária Novo Rio)

4- Nomeação por pessoa que tenha sido objeto de qualquer tipo de ação judicial por mal uso de recursos publicos;

 

Critério de nomeação

 

1- Para obras municipais, só poderão ser utilizados nomes de ex-prefeitos com mandato finalizado ha pelo menos 12 anos, que não tenham sido objeto de ação do STF ou mesmo de instäncias inferiores

2- Para obras estaduais, só poderão ser utilizados nomes de ex-governadores com mandato finalizado ha pelo menos 12 anos, que não tenham sido objeto de ação do STF ou mesmo de instâncias inferiores

3- Nomeação de ex-presidentes deve se restringir a : Hospitais e Novas Rodovias

4- A nomeação de escolas devem ser objeto de prestigiar educadores que tenham ido além das suas atribuições ao longo de suas vidas, e que não tenham sido políticos. Deve se dar prioridade a nomear em homenagem ao Bairro onde a escola se situa.

5- A nomeação de ruas deve ser objeto de prestigiar pessoas que tenham ido além do esperado ao longo de suas vidas, e que não tenham sido políticos

 

Por ai....

Link to comment
Share on other sites

Lei de Nomeação de Logradouros, Estádios, Aeroportos, Escolas, Hospitais e afins.

 

Essa lei visa a normatização de nomeação de logradouros, estádios, aeroportos, portos, rodoviárias, hospitais, escolas, prédios públicos e qualquer outro bem imóvel, em todo território nacional.

 

Fica vedado

 

1 - Nomeação em vida (quando o homenageado ainda vive);

2- Nomeação no nome de qualquer deputado (federal ou estado), senador, vereador ou juiz;

3- Alterar nome de qualquer natureza já atribuido no passado, mesmo que seja genérico (ex: Aeroporto de Congonhas, Rodoviária do Tietê, Rodoviária Novo Rio)

4- Nomeação por pessoa que tenha sido objeto de qualquer tipo de ação judicial por mal uso de recursos publicos;

 

Critério de nomeação

 

1- Para obras municipais, só poderão ser utilizados nomes de ex-prefeitos com mandato finalizado ha pelo menos 12 anos, que não tenham sido objeto de ação do STF ou mesmo de instäncias inferiores

2- Para obras estaduais, só poderão ser utilizados nomes de ex-governadores com mandato finalizado ha pelo menos 12 anos, que não tenham sido objeto de ação do STF ou mesmo de instâncias inferiores

3- Nomeação de ex-presidentes deve se restringir a : Hospitais e Novas Rodovias

4- A nomeação de escolas devem ser objeto de prestigiar educadores que tenham ido além das suas atribuições ao longo de suas vidas, e que não tenham sido políticos. Deve se dar prioridade a nomear em homenagem ao Bairro onde a escola se situa.

5- A nomeação de ruas deve ser objeto de prestigiar pessoas que tenham ido além do esperado ao longo de suas vidas, e que não tenham sido políticos

 

Por ai....

 

Grato pelas informações !

Então como o senado aprova uma lei mudando o nome de Congonhas para o nome de um deputado !!

 

Regras do Brasil: não existem regras que não possam ser descumpridas !

Link to comment
Share on other sites

no RJ a grobo capricha nas suas materias chamando o Galeão sempre de Aeroporto Tom Jobim e ela faz com um orgulho que até agora não entendo.

A globo adora puxar saco de qlq coisa que seja do rio de janeiro

Link to comment
Share on other sites

Calma pessoal! Essa nao é a primeira nem será a ultima vez que os oportunistas entram em cena para promover quem lhes interessa!
Como mencionou o LipeGig, vc nao pode mudar o nome de um lugar que já tem o nome de uma pessoa, e ironicamente, para quem não sabe, CGH já tem o nome de um político por contrato!

 

 

No dia 15 de Setembro de 1936, o Governo do Estado de São Paulo realiza a compra de um terreno de 872.148m², sendo 485.000m² pertencente a Vicente de Paula Monteiro de Barros, bisneto de Lucas Antônio Monteiro de Barros, Primeiro Barão e Visconde com grandeza de Congonhas do Campo.
Entre as clausulas da venda, constava homenagear o Visconde de Congonhas com o nome do campo de aviação.
Em 1938, é realizada a compra de mais dois terrenos e de 60 propriedades dando ao aeroporto uma área total de 1.650.000m².
As terras originarias de Monteiro de Barros representam aproximadamente 30% da área total do aeroporto.

https://www.facebook.com/AeroportoDeCongonhas/photos/a.313648558749969.73307.313620582086100/1318614848253330/

Link to comment
Share on other sites

Perdoem-me os que veem algo digno no mesmo, mas homenagear o Sr. Rolim, para quem "nada substitui o lucro", é o mesmo que homenagear Gérson pela "Lei de Gérson".

 

O Aeroporto de Jundiaí já é batizado com o nome do Rolim. Precisa mais um? Se é pra colocar nome de alguém em CGH, que seja algum pioneiro da aviação como a Ada Rogato. Seria bem bacana e politicamente correto nos dias de hoje.

 

Mas político se preocupar com isso é total perda de tempo. É só pra contar na listinha de "projetos de lei" do nobre congressista na próxima eleição.

Link to comment
Share on other sites

Perdoem-me os que veem algo digno no mesmo, mas homenagear o Sr. Rolim, para quem "nada substitui o lucro", é o mesmo que homenagear Gérson pela "Lei de Gérson".

 

O comandante Rolim foi um revolucionário em seu tempo. A TAM cresceu muito com ideias simples e visionárias. Em 1997 ele criou os sete mandamentos da TAM. Ao lê-los entendo que são perfeitamente aplicáveis a qualquer empresa/escritório/negócio. Vejamos:

1- Nada substitui o lucro.

2- Em busca do ótimo não se faz o bom.

3- Mais importante que o cliente é a segurança.

4- A maneira mais fácil de ganhar dinheiro é parar de perder.

5- Pense muito antes de agir.

6- A humildade é fundamental.

7- Quem não tem inteligência para criar tem que ter coragem para copiar.

Vamos pensá-los um a um:

1- Nada substitui o lucro.

Não se trata de pensar apenas no dinheiro, afinal, dinheiro é consequencia e não causa de qualquer trabalho, mas sim de pensar que devemos sempre ter relações ganha-ganha.

Como assim?

Você vai fazer uma parceria. O que pensa? Em quanto lucrativo ela pode ser! Ter parcerias apenas por ter, não faz sentido. Todavia, o lucro nem sempre necessita ser monetário. Muitas parcerias tem sentido também em crescimento de territorialidade, abertura de outros mercados, etc. O fato de não ter retorno financeiro imediato não significa que não dará lucro, contudo, ter o lucro como visão torna o negócio sempre atrativo.

2- Em busca do ótimo não se faz o bom.

A persecução deve ser sempre sobre o maior, sobre o melhor. Um exemplo com a TAM foi o tapete mágico vermelho. Quem não quer entrar e se sentir rei/rainha com um tapete vermelho? Se sente melhor, não?

E no seu negócio, como funciona? Como o cliente é tratado? Como se busca a excelência do trabalho? Aceitando o bom como razoável? É importante pensar nisto!

3- Mais importante que o cliente é a segurança.

Uma verdade importante no ar. Segurança é fundamental. E na sua empresa, o que é essencial? O resultado de um processo? Então, como deixar um cliente mandar no processo? Temos que buscar o resultado que o cliente deseja, mas com a estratégia de profissional. Quem estudou e trabalha anos a fio dentro do direito para dizer qual é o melhor caminho a ser seguido?

4- A maneira mais fácil de ganhar dinheiro é parar de perder.

Você analisa seus custos? Divide suas despesas por centros de custo? Nem sabe o que é isto? Cuidado! São nas despesas que as empresas se afundam. Não importa a margem de lucro, pois despesas simples podem acabar com elas!

Separe sempre uma reserva financeira do que você ganha, analise seus custos e corte naquilo que for superfulo. Tenha em mente que economizar não significa não investir ou não fazer. Significa economizar mesmo.

5- Pense muito antes de agir.

Atitudes impensadas levam a perda de negócios, perda de clientes.

Aja, mas pense antes. Aja, mas planeje antes. Aja, mas analise as consequencias antes.

Tenha atitude, mas que esta seja coerente.

6- A humildade é fundamental.

Ser arrogante não fará você superior. Estamos cada vez mais conectados a todos neste mundo. O estagiário de hoje pode ser o diretor da empresa que você trabalha amanhã. Ser humilde é um exercicio de paciência, treino e vida. Exercite-se!

7- Quem não tem inteligência para criar tem que ter coragem para copiar.

Nem todos sabem como ter ideias brilhantes e simples (sim, as mais simples são as mais difíceis e normalmente as melhores), mas podemos sempre analisar o que o outro fez de bom e fazer o mesmo.

Quer dizer, uma outra empresa fez uma festa de aniversário e deu descontos bons, e nós nunca fizemos isto... Sempre há uma primeira vez. Pegue ideias boas e coloque-as em prática!

Enfim,

Aproveite o sétimo mandamento e coloque em prática hoje mesmo estes mandamentos na sua empresa. Você pode não ter tido esta ideia antes do comandante Rolim, mas aprenda com ele que copiar o que é bom é saudável!

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Diretor da Consultoria GestaoAdvBr

www.gestao.adv.br | gustavo@gestao.adv.br

Link to comment
Share on other sites

O Aeroporto de Jundiaí já é batizado com o nome do Rolim. Precisa mais um? Se é pra colocar nome de alguém em CGH, que seja algum pioneiro da aviação como a Ada Rogato. Seria bem bacana e politicamente correto nos dias de hoje.

 

Mas político se preocupar com isso é total perda de tempo. É só pra contar na listinha de "projetos de lei" do nobre congressista na próxima eleição.

Não teria problema ter o mesmo nome até porque sempre será chamado de Congonhas, além de homenagear alguém que sempre valorizou o aeroporto sendo conhecido por "Tamgonhas", pousando o A332 quando veio da França...

 

Mas como aqui deixam lugares como a Cracolândia surgirem crescerem e não fazem nada, aí quando outros fazem vão reclamar da violência...

Link to comment
Share on other sites

Não teria problema ter o mesmo nome até porque sempre será chamado de Congonhas, além de homenagear alguém que sempre valorizou o aeroporto sendo conhecido por "Tamgonhas", pousando o A332 quando veio da França...

 

Mas como aqui deixam lugares como a Cracolândia surgirem crescerem e não fazem nada, aí quando outros fazem vão reclamar da violência...

 

1436.jpg

 

 

Medida inócua que gera mais conversa do que prática, visto que o nome do aeroporto não muda a vida de nenhum dos presentes comentaristas, sejam a favor ou contra... Segue o baile...

Link to comment
Share on other sites

Será que não há algo mais necessário para fazer? E o gasto com placas, readequamneto dos sistemas, etc? Que eu saiba a maioria das pessoas desconhece este eminente Deputado, que nada teve a ver com a aviação.

Link to comment
Share on other sites

Nome de político só deveria ser usado para dar nomes as Avenidas Marginais.... :lala:

Fica elegante! Muita pompa! Avenida Marginal Cargo fulano de tal...

Link to comment
Share on other sites

Não teria problema ter o mesmo nome até porque sempre será chamado de Congonhas, além de homenagear alguém que sempre valorizou o aeroporto sendo conhecido por "Tamgonhas", pousando o A332 quando veio da França...

 

Mas como aqui deixam lugares como a Cracolândia surgirem crescerem e não fazem nada, aí quando outros fazem vão reclamar da violência...

 

Até aí Vasp e Transbrasil também sempre valorizaram CGH enquanto existiram a TBA inclusive operava voos de CGH para os EUA com 762 (algo impensável nos dias de hoje). Por isso mesmo que acho que chamar de Rolim, Omar Fontana, Rubem Berta ou coisa que o valha pode bater em clubismo aeronáutico de muita gente. Porque não um pioneiro da aviação brasileira? Ada Rogato, João Ribeiro de Barros, João Negrão ou algo assim?

 

Apesar de continuar achando uma baita perda de tempo o nobre congressista que teve essa ideia colocar isso em frente.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade