Jump to content

Novo terminal do Aeroporto de Macapá começa a operar em dezembro


Silva

Recommended Posts

Aeroporto de Macapá começa a operar em dezembro com nova empresa aérea

 

aero-8.jpg

aero-4.jpg

aero-3.jpg

aero-10.jpg

aero-11.jpg

 

O superintendente de engenharia da Infraero, Adélcio Corrêa Guimarães, confirmou que o novo Aeroporto Internacional de Macapá estará operando em dezembro deste ano. Nesta sexta-feira (29), ele inspecionou as obras acompanhado do deputado federal Vinícius Gurgel (PR-AP), responsável pela liberação dos R$ 50 milhões que irão concluir a obra. O parlamentar também anunciou a entrada de uma nova empresa aérea.

Ao todo, 600 operários estão trabalhando em três turnos. O último turno diário termina às 22h. Na semana que vem, o piso em granito começará a ser colocado no novo terminal de passageiros que terá 6 mil metros quadrados, levando em consideração o térreo e o andar superior onde ficarão as lojas. Serão mais de 40 lojas comerciais, incluindo os escritórios das empresas aéreas, locadoras de automóveis, restaurantes, lanchonetes e 25 guichês de check in das companhias.

 

O novo estacionamento, que será terceirizado, terá vaga para 700 veículos. Hoje são apenas 150 vagas. O local também está ganhando uma pista de caminhada com mais de um quilômetro de extensão. O estacionamento está em fase final de construção. O ritmo da obra deve permitir a inauguração parcial em dezembro, já com os três fingers (pontes de embarque) em funcionamento. Segundo a superintendente regional da Infraero, Keyla Moraes, mais de 50 mil passageiros embarcam e desembarcam mensalmente em Macapá. Nos períodos de férias e recesso de fim de semana, esse número aumenta para 60 m. Apesar de ter ficado parado durante 10 anos, o novo aeroporto nasce com a capacidade de atender a demanda confortavelmente pelos próximos 20 anos.

O próximo desafio é aumentar a oferta de voos. “Conversamos com o pessoal da Infraero, e já conseguimos o aceno da Avianca para termos um voo diário com possibilidade de aumentar”, revelou o deputado Vinícius Gurgel.

 

fonte:https://selesnafes.com/2018/06/aeroporto-comeca-a-operar-em-dezembro-com-nova-empresa-aerea/

 

Vídeo das obras:

 

MCP é o ultimo aeroporto a ser finalizado de um grupo de capitais cujas obras e projetos se arrastaram por mais de uma década! VIX, GYN, CGB, RBR... O deputado que aparece ai no vídeo, "garante" que a Avianca vai estender até MCP um dos seus voos que está operando em BEL!!!

Link to comment
Share on other sites

Uma coisa que não entendi. É um novo aeroporto, ou um novo terminal de passageiros?

 

Novo terminal de passageiros! A imprensa sempre chama o terminal de "aeroporto"!

Link to comment
Share on other sites

Quem seria essa nova empresa? Avianca? Ou alguma táxi aéreo?

 

A Avianca, que estenderia até MCP, um dos dois voos que começou a operar em BEL; GRU/BEL e BSB/BEL.

Link to comment
Share on other sites

Natural que a Avianca estenda um dos trilhos até Macapá após consolidar Belém. Mata dois coelhos com um avião só. Além do que há um relevante fluxo entre as duas cidades.

Movimento semelhante deve acontecer quando a empresa iniciar em Manaus. Pouco depois deve abrir Boa Vista.

Link to comment
Share on other sites

Natural que a Avianca estenda um dos trilhos até Macapá após consolidar Belém. Mata dois coelhos com um avião só. Além do que há um relevante fluxo entre as duas cidades.

Movimento semelhante deve acontecer quando a empresa iniciar em Manaus. Pouco depois deve abrir Boa Vista.

 

Mais ou menos.... A Avianca não tem demonstrado interesse em abrir bases nessas capitais mais distantes e pequenas mantendo apenas a operação de um voo não...

Link to comment
Share on other sites

Natural que a Avianca estenda um dos trilhos até Macapá após consolidar Belém. Mata dois coelhos com um avião só. Além do que há um relevante fluxo entre as duas cidades.

Movimento semelhante deve acontecer quando a empresa iniciar em Manaus. Pouco depois deve abrir Boa Vista.

 

MCP pode até ser mesmo, mesmo com a extensão do voo de BEL, ou se for surpresa, quem sabe algum direto de BSB e GRU mesmo. MAO pode até abrir há um longo prazo. Pelo menos BEL e MAO no norte é rota de grandes fluxos, agora BVB? Sei não hein, acho muito improvável ela chegar lá.

Link to comment
Share on other sites

Será que vão mexer na pista? A única vez que voei no jump seat foi em um MCP BEL da JJ. A pista era um verdadeiro retalho e o comandante até me chamou a atenção para isso..

 

O deputado menciona até a possibilidade de vôo para MIA! rs

Link to comment
Share on other sites

Será que vão mexer na pista? A única vez que voei no jump seat foi em um MCP BEL da JJ. A pista era um verdadeiro retalho e o comandante até me chamou a atenção para isso..

 

O deputado menciona até a possibilidade de vôo para MIA! rs

 

Acompanho com frequência noticias do Amapá, nunca ouvi falar sobre recuperação da pista. A "novela" lá é esse terminal que está em obras há mais de 10 anos e já teve várias interrupções, denuncia de superfaturamento, pagamentos irregulares e por ai vai (foi)! Parece que agora a obra será concluída! Acho que MCP tinha voo para Cayena pela finada TAF

Link to comment
Share on other sites

 

Acompanho com frequência noticias do Amapá, nunca ouvi falar sobre recuperação da pista. A "novela" lá é esse terminal que está em obras há mais de 10 anos e já teve várias interrupções, denuncia de superfaturamento, pagamentos irregulares e por ai vai (foi)! Parece que agora a obra será concluída! Acho que MCP tinha voo para Cayena pela finada TAF

 

Tinha TAF e Meta. Sempre que vou a MCP vejo algum avião menor com matrícula estrangeira, tem um LET guiano que tá sempre lá.

Link to comment
Share on other sites

Tinha TAF e Meta. Sempre que vou a MCP vejo algum avião menor com matrícula estrangeira, tem um LET guiano que tá sempre lá.

 

Isso. Quando eu ia em MCP lá por 2007/2008, o vôo da TAF ainda existia. Tinha até uma sala de embarque inter.

 

Vou tentar ir em MCP ainda do novo terminal para matar saudades daquela casinha. :-)

Link to comment
Share on other sites

 

Tinha TAF e Meta. Sempre que vou a MCP vejo algum avião menor com matrícula estrangeira, tem um LET guiano que tá sempre lá.

 

Será que na atualidade, cabe um Macapá/Caiena com a AZUL, pelo menos uma vez por semana, de ATR72-600?

Link to comment
Share on other sites

 

Será que na atualidade, cabe um Macapá/Caiena com a AZUL, pelo menos uma vez por semana, de ATR72-600?

 

Acredito que sim. Agora, se a Azul teria interesse, pouco provável.

Link to comment
Share on other sites

Muito bom também que esse terminal de Macapá terá pontes de embarque. Numa região extremamente quente e chuvosa como a nossa, fingers não são luxo. O terminal de Rio Branco passou (ainda passa!) por uma reforma grande, ampliou-se o piso superior para instalar área administrativa da INFRAERO, mas não foi instalada pontes de embarque.


 

Link to comment
Share on other sites

O terminal de Rio Branco passou (ainda passa!) por uma reforma grande, ampliou-se o piso superior para instalar área administrativa da INFRAERO, mas não foi instalada pontes de embarque.

retratos de uma estatal que investe em servidores e não em clientes!

Link to comment
Share on other sites

Bem, a história não é bem essa ai... se fosse pela Infraero esse aeroporto iria demorar muito mais pra sair. A verdade é que não esta sendo dado mérito ao verdadeiro responsável por isso ter andado, o administrador judicial da falência da Construtora Beter:

 

EU

 

Se eu não tivesse costurado um acordo, mesmo com a Infraero sendo contra, a obra ainda estaria parada e teria de haver uma nova licitação, que levaria o término da obra pra pelo menos mais uns 3, 4 anos. Ela queria o cancelamento da licitação e abertura de uma nova por conta da falência da Beter, controladora da WVG, e eu bati o pé e falei que a participação da WVG poderia ser transferida pra uma outra Construtora que tivesse o acervo técnico suficiente para tocar a obra. Caso seguisse a Infraero, haveriam prejuízos tanto pra coletividade, quanto pra massa falida e para a própria Infraero. Um dia farão jus ao trabalho que tive para costurar isso ai, esse acordo, que levou a venda da participação para a Dan Hebert, ao prosseguimento imediato da obra e a entrada de valores na massa para pagamento dos seus credores.

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade