Jump to content

Primeiro A220 dos EUA ganha pintura da Delta


jambock

Recommended Posts

Meus prezados
Primeiro A220 dos EUA ganha pintura da Delta
default.jpg
Primeiro A220 dos Estados Unidos recebe roupagem da Delta

 

Saiu do forno o primeiro Airbus A220*-100 da Delta Air Lines. Construído em Mirabel, em Québec (Canadá), a primeira unidade do modelo saiu do hangar de pintura nesta semana, recebendo a roupagem da Delta e partindo agora para a montagem final da parte interior, antes de decolar para seu primeiro voo-teste - marcado para o final deste outono norte-americano no máximo até dezembro.

A Delta será, inclusive, a primeira companhia aérea dos Estados Unidos receber o A220, anteriormente conhecido como "Série C" - o avião foi desenvolvido em parceria com a Bombardier, e tinha esse nome antes da parceria entre as duas empresas.

"Não há nada como ver anos de planejamento reunidos na forma de uma aeronave recém-pintada", disse o gerente de Programas da equipe de gerenciamento de frotas da Delta, Larry Cato, presente durante a finalização do modelo inaugural. "É um marco importante para o futuro da nossa frota".

O processo de pintura levou nove dias, 200 rolos de fita adesiva e 165 litros de tinta.

A aeronave

A Airbus lançou em julho a categoria A220 (com os modelos A220-100 e A220-300), que devem competir diretamente com o E195-E2, da Embraer. O avião é um complemento à família A320 e cobre o segmento de 100-150 lugares.

Há uma queima de combustível 20% menor por assento em comparação com aeronaves da geração anterior – de CS100 e CS300, que pertenciam à série C da Bombardier - o que torna a aeronave, segundo a Airbus, a de melhor desempenho de combustível da categoria.

O A220-100 da Delta tem alcance de 5.460, enquanto o A220-300 cobre uma distância pouco maior, de 5.920 quilômetros. A aeronave é alimentada por dois motores turbofan da Pratt & Whitney Pure Power (PW1500G), criados especificamente para o jato.

"Esse motor permite mais economia de combustível por assento, metade de ruído e redução de emissões. Em geral, o A220 é uma escolha ideal para operações urbanas e aeroportos sensíveis ao ruído”, explica o vice-presidente de Vendas para a América Latina e Caribe da Airbus, Arturo Barreira.
Fonte: Leonardo Ramos para site PANROTAS 14 set 2018
*Para os íntimos: Bombardier C-200

Link to comment
Share on other sites

 

Há uma queima de combustível 20% menor por assento em comparação com aeronaves da geração anterior – de CS100 e CS300, que pertenciam à série C da Bombardier - o que torna a aeronave, segundo a Airbus, a de melhor desempenho de combustível da categoria.

 

 

Isso que eu chamo de eficiência, só rebatizaram o nome da Aeronave e ela se tornou de cara 20% mais econômica... :anta: :lol:

Link to comment
Share on other sites

Isso que eu chamo de eficiência, só rebatizaram o nome da Aeronave e ela se tornou de cara 20% mais econômica... :anta: :lol:

Mexeram na aeronave ou não há nenhuma alteração no projeto da Bombardier e sim marketing fajuto ou erro do repórter em redigir o texto?

Link to comment
Share on other sites

 

Isso que eu chamo de eficiência, só rebatizaram o nome da Aeronave e ela se tornou de cara 20% mais econômica... :anta: :lol:

Parece a Infraero com suas metodologias de aumentar capacidade dos terminais via canetada :lol:

 

Mexeram na aeronave ou não há nenhuma alteração no projeto da Bombardier e sim marketing fajuto ou erro do repórter em redigir o texto?

A última opção.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade