Jump to content

Congresso dos EUA tenta impedir espaço cada vez menor para os passageiros


jambock

Recommended Posts

  • Replies 69
  • Created
  • Last Reply

O estado pode regular e fiscalizar, este é uma atribuição deles. Não sei legalmente até onde esta regulação poderia fazer em relação as distancias dos assentos.

Link to post
Share on other sites

Basta não viajar ?? E se todas as empresas copiarem as outras (como já ocorre) ?? Faz o que ? Não viaja ?

 

É muito cômodo dizer "basta não viajar".

Isso nunca vai existir. Sempre haverá opções, porque sempre haverá alguém disposto a pagar mais caro e ir com mais conforto, que é o meu caso. Veja o caso da rota GIG-LHR, há opção de ULCC até Business Class com a British.

Link to post
Share on other sites

O Estado tem que intervir SIM ! Não se pode deixar tudo "solto" ao bel-prazer das empresas.

Calma, não é assim tão extremo. O Estado tem que normatizar e fiscalizar. E esta normatização terá que ser por padrões técnicos, através de estudos.

 

O estado pode regular e fiscalizar, este é uma atribuição deles. Não sei legalmente até onde esta regulação poderia fazer em relação as distancias dos assentos.

Pode por meio da ANAC e de órgãos de regulação.

 

Mas, não é uma questão de ideologia, mas de ergonomia e saúde. Muitos não percebem, mas tudo que consumimos é por meio de normas técnicas da ABNT, Inmetro, etc. Os locais que frequentamos são estipulados por Código de Obras, Zoneamento, Normas de Acessibilidade, etc.

 

Uma ideia interessante é da ANAC e seus selos, por quanto tempo a Gol não anunciava que tinha a maior frota Selo A da ANAC? Até pessoas leigas no assunto falavam "hoje voei em um avião com Selo B".

 

 

Isso nunca vai existir. Sempre haverá opções, porque sempre haverá alguém disposto a pagar mais caro e ir com mais conforto, que é o meu caso. Veja o caso da rota GIG-LHR, há opção de ULCC até Business Class com a British.

Nem sempre haverá opções: Microsoft em determinado momento 95% dos sistemas operacionais do mundo, Standard Oil era um colosso em sua época, Google domina a busca, e por aí vai.

 

E nem sempre as empresas oferecerão opções, vão preferir cartéis. A Virgin Atlantic foi processa por fazer cartel com nada menos a BA.

Link to post
Share on other sites

Meus prezados

Há colegas dizendo que basta se informarem sobre as empresas que têm um estreito espaço entre os assentos.

Pergunto: como saber o espaço entre os assentos, se a empresa não o divulga? Você compra a passagem "no escuro" quanto a esta informação.

Já voei na última fileira, na LATAM. Se o pax da frente reclinasse o assento, minha mesinha não poderia ficar na horizontal, caso aberta, pois bateria no meu corpo!

Link to post
Share on other sites

Antes de sair advogando em favor do interesse das companhias aéreas, é preciso ter cuidado em entender que a ideia de livre mercado não se aplica adequadamente para as estruturas de mercado que fogem da competição perfeita, o que é o caso da aviação civil.

 

Da mesma forma que a autorização de cobrança da taxa de despacho de bagagem não trouxe beneficio nenhum aos consumidores e tão pouco estimulou concorrência entre as empresas, combater uma regulação dessas também não traria nenhum dos dois.

Link to post
Share on other sites

A Trombose Venosa mata mais do que os acidentes. segundo o British Medical Journal. Então se trata sim de um assunto de sáude pública. O voo recente que fiz para o Equador na Gol era um atentado a saude para quem tem mais de 1,70m., , para um voo que no total da algo como 8 horas ( considere atrasos, tempo de espera no avião, e desembarque). Não há problemas em se fazer uma ponte aerea num avião destes, mas para a longa distância deve haver uma equipe de médicos que diga qual o pitch minimo para que alguém como eu com 1.80 e 90 kilos possa viajar sem prejuízos a saude.

Link to post
Share on other sites

A Trombose Venosa mata mais do que os acidentes. segundo o British Medical Journal. Então se trata sim de um assunto de sáude pública. O voo recente que fiz para o Equador na Gol era um atentado a saude para quem tem mais de 1,70m., , para um voo que no total da algo como 8 horas ( considere atrasos, tempo de espera no avião, e desembarque). Não há problemas em se fazer uma ponte aerea num avião destes, mas para a longa distância deve haver uma equipe de médicos que diga qual o pitch minimo para que alguém como eu com 1.80 e 90 kilos possa viajar sem prejuízos a saude.

Caso haja uma comprovação científica de que, levando em conta a estatura mediana da população, há um risco a saúde, daí concordo contigo. Mas se para a média da população não há esse risco e você tem 1,90, aconselho a comprar a poltrona com mais espaço, porque não faz sentido deixar o produto mais caro com base na exigência de poucas pessoas!

Link to post
Share on other sites

Caso haja uma comprovação científica de que, levando em conta a estatura mediana da população, há um risco a saúde, daí concordo contigo. Mas se para a média da população não há esse risco e você tem 1,90, aconselho a comprar a poltrona com mais espaço, porque não faz sentido deixar o produto mais caro com base na exigência de poucas pessoas!

Mediana de onde ? se for pegar alguns paises como USA, Russia, vários países da Europa a média não é tão pequena como a média brasileira. O Ernesto tem 1,80 e não 1,90 e estava falando de voos internacionais; como calcular uma média de uma miscigenação assim ?

Link to post
Share on other sites

Mediana de onde ? se for pegar alguns paises como USA, Russia, vários países da Europa a média não é tão pequena como a média brasileira. O Ernesto tem 1,80 e não 1,90 e estava falando de voos internacionais; como calcular uma média de uma miscigenação assim ?

Foi só um palpite, mas seria de cada país. Hoje se voa com pitch 28 e ninguém morreu por causa disso, então, quem for alto ou quiser espaço sempre terá disponível.

Link to post
Share on other sites

Invariavelmente vou em Auschwitz (Y) pro exterior. É sempre um suplício. 12h naquelas condições me deixam destruído. Fora as conexões pra outros países europeus ou cidades americanas. São quase 24h pra me recuperar da viagem, visto que, simplesmente, não consigo dormir no atual padrão de espaço e reclinação (quase figurativos).

Tudo bem. Quem tem grana pra viajar com mulher e 2 filhos na executiva, parabéns. Legal!

Todavia, pra ralé, galera, multidão ou, ainda, crasse média (não a do Lula), piorar a econômica da hoje em dia não dá, principalmente em voos longos.Vai começar a ficar desumano. Aí só viajando sob anestesia geral.

Link to post
Share on other sites

A Trombose Venosa mata mais do que os acidentes. segundo o British Medical Journal. Então se trata sim de um assunto de sáude pública. O voo recente que fiz para o Equador na Gol era um atentado a saude para quem tem mais de 1,70m., , para um voo que no total da algo como 8 horas ( considere atrasos, tempo de espera no avião, e desembarque). Não há problemas em se fazer uma ponte aerea num avião destes, mas para a longa distância deve haver uma equipe de médicos que diga qual o pitch minimo para que alguém como eu com 1.80 e 90 kilos possa viajar sem prejuízos a saude.

 

Por que você não paga GOL Premium e vai com mais espaço?! Há opções disponíveis. Pode ir com a Copa também, que inclusive tem classe executiva.

Todo mundo tem que ser obrigado a pagar mais caro só por que você quer mais conforto?

 

Em qualquer situação, pessoas com risco de trombose devem caminhar regularmente pela cabine do avião para auxiliar na circulação sanguínea. Não é o assento apertado que vai te matar.

Link to post
Share on other sites

Por que você não paga GOL Premium e vai com mais espaço?! Há opções disponíveis. Pode ir com a Copa também, que inclusive tem classe executiva.

Todo mundo tem que ser obrigado a pagar mais caro só por que você quer mais conforto?

 

Em qualquer situação, pessoas com risco de trombose devem caminhar regularmente pela cabine do avião para auxiliar na circulação sanguínea. Não é o assento apertado que vai te matar.

Só para informar, não tinha disponibildiade do espaço, eu até pagaria. Claro que eu ando, o que alías incomoda bastante os outros passageiros pois TODOS colocam os pés no corredor. Tomo liuqidos e uso meia de compressão por recomendação do médico. É o que dá para fazer para evitar. E, no 737 sequer há um espaço para fazer exercicios que são necessários. Eu expliquei para os comissários e eles gentilmente deixaram fazer na Galley.

 

Mas, leibag, discordo de voce o assento apertado é um risco, e pode sim matar. Pelo que vi, voce é piloto. Por muito menos mortes o MAX foi proibido de voar. A TVP causa muito mais mortes e incidentes do que os acidentes. Como são casos isolados, não aparecem nas manchetes, nem nos CENIPAS da vida. Mas pode crer que eles existem, veja o relato recente no viajenaviagem, além do post que eu fiz há muito tempo num blog chamado aquela passgem, que foi feito junto com minha ex esposa que é medica.

 

Se houvesse um avião que mata um em cada 1.000.000 de passageiros certamente os safetys iriam investigar e resolver o problema. É grosso modo o que ocorre com a TVP que vem se agravando com os espaços precarios das emrpresas, Assim, com o devido respeito, acho que a questão não é tão simplees quanto "compre a executiva". Deve haver um padrão mínimo, assim como quem compra um carro deve ter por lei determinados equipamentos de segurança obrigatórios, pois voce nao pode dizer "quero um carro mais barato sem airbag'. Ele custa, mas é obrigatório. É possivel até que as passagens subam de preço, mas um espaço mínimo, a ser determinado por especialistas em sáude, é a meu ver algo que deve ser regulamentado no mundo inteiro. Claro, um Volvo é mais seguro do que um Cherry, mas deve haver um nível mínimo de segurança.

 

Claro, respeito pontos de vista diferentes, estamos aqui para conversar e debater, mas esta é a minha opinião.

Link to post
Share on other sites

Esse artigo que o colega cita que fala que trombose causa mais mortes que acidentes de carro, não divide as causas da trombose

Existe dezenas de outras causas de trombose MUITO mais comum que viajar de avião

Logo esse dado não pode ser levado em conta para o estado regular sobre o pitch da aeronave

Um estudo do ano passado fala que a incidência de trombose em passageiros é de apenas 0,1%

 

Quer viajar com conforto, pague mais

Tem risco aumentado de trombose, tome as medidas cabíveis

Link to post
Share on other sites

Esse artigo que o colega cita que fala que trombose causa mais mortes que acidentes de carro, não divide as causas da trombose

Existe dezenas de outras causas de trombose MUITO mais comum que viajar de avião

Logo esse dado não pode ser levado em conta para o estado regular sobre o pitch da aeronave

Um estudo do ano passado fala que a incidência de trombose em passageiros é de apenas 0,1%

 

Quer viajar com conforto, pague mais

Tem risco aumentado de trombose, tome as medidas cabíveis

Amigo se é 0,1% é com certeza um índice BEM maior do qualquer acidente ou incidente que ocorra com passageiros. Parou para pensar nisto? Qual o avião que tem 0,1 %de incidentes em passageiros?

 

Minorar seus riscos claro que todos devemos fazer.

 

Mas, a discussão é se deve - ou não - haver uma regulamentação, ja que há alguma relação entre problemas de saude e ptich, em espécial nos voos longos.

Link to post
Share on other sites

Pra botar mais lenha na fogueira

Vou colocar um artigo aqui

Resumindo ele fala que o risco de trombose é associado ao fato da pessoa ficar na mesma posição durante muito tempo

Independente se ele viaja na econômica ou na bussiness

Independente se é avião, trem ou carro

 

"A similar increase in risk is also seen with other modes of travel, such as car, bus, or train, implying that the increase in risk is caused mainly by prolonged limited mobility rather than by the cabin environment. The risk is the same for economy-class and business-class travel. The risk increases with increasing travel duration and with preexisting risk factors for VTE. The risk decreases with time after air travel and returns to baseline by 8 weeks; most air travelrelated VTE occurs within the first 12 weeks after the flight."

 

Artigo completo:

https://wwwnc.cdc.gov/travel/yellowbook/2018/the-pre-travel-consultation/deep-vein-thrombosis-pulmonary-embolism

 

Meu raciocínio :

Faltam provas concretas que o pitch apertado seja realmente um problema de saúde pública , onde o governo tem que colocar sua mão para controlar a situação

Logo se faltam provas, não tem porque as empresas aéreas e consequentemente o consumidor pagar por mudanças

 

Lembrando também que o risco de 0,1 % de trombose não significa que a pessoa vá a óbito

Depois de instalado a trombose o quadro clínico do paciente pode variar bastante....

Link to post
Share on other sites

Pra botar mais lenha na fogueira

Vou colocar um artigo aqui

Resumindo ele fala que o risco de trombose é associado ao fato da pessoa ficar na mesma posição durante muito tempo

Independente se ele viaja na econômica ou na bussiness

Independente se é avião, trem ou carro

 

"A similar increase in risk is also seen with other modes of travel, such as car, bus, or train, implying that the increase in risk is caused mainly by prolonged limited mobility rather than by the cabin environment. The risk is the same for economy-class and business-class travel. The risk increases with increasing travel duration and with preexisting risk factors for VTE. The risk decreases with time after air travel and returns to baseline by 8 weeks; most air travelrelated VTE occurs within the first 12 weeks after the flight."

 

Artigo completo:

https://wwwnc.cdc.gov/travel/yellowbook/2018/the-pre-travel-consultation/deep-vein-thrombosis-pulmonary-embolism

 

Meu raciocínio :

Faltam provas concretas que o pitch apertado seja realmente um problema de saúde pública , onde o governo tem que colocar sua mão para controlar a situação

Logo se faltam provas, não tem porque as empresas aéreas e consequentemente o consumidor pagar por mudanças

 

Lembrando também que o risco de 0,1 % de trombose não significa que a pessoa vá a óbito

Depois de instalado a trombose o quadro clínico do paciente pode variar bastante....

Link to post
Share on other sites

Eu acredito que este é o foco coreto da discussão, o de se verificar a corelação- ou não- entre o pitch pequeno e problemas na saude. Havendo deve ser regulamentado, sendo um problema de mero desconforto, que o mercado resolva.

Link to post
Share on other sites

Em tempo: preguntei para alguns médicos se já atenderam pacientes que viajaram de bussines e tiveram TVP e eles disseram que era muito raro, e quando ocorria, havia alguma comorbidade no paciente como diabetes, ou problemas cardiacos e tabagismo intenso.

Link to post
Share on other sites

No fim eu vejo esta questão dos assentos como migalha diante dos valores dos aviões. Um MAX pode custar U$$ 80 milhões, sem falar nos interiores, wi-fi, programas, etc. Se comprar 20 737 MAX custará uns R$ 6 bilhões.

 

A tecnologia é cara, apesar dos benefícios. Os impostos são altos e temos vendo um aumento das taxas aeroportuárias.

 

Não adianta discutirmos pitch ou seis assentos a mais ou a menos, quando a outra ponta vai aumentando e anulando as vantagens.

Link to post
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade