Jump to content

GRU anuncia expansão


Recommended Posts

O @governodobrasil vistoriou, hoje (01), a obra de ampliação do novo pátio de aeronaves do @gruairportsp, concedido à iniciativa privada em 2012. A obra, de mais de R$ 100 mi, será entregue em agosto e vai aumentar ainda mais a capacidade do maior terminal da América Latina.

 

EA6-R6mUwAEiTSO.jpg

 

EA6-R7BUIAAt8KT.jpg

 

EA6-R9rUcAA3eP-.jpg

 

EA6-R9zUcAEKbgZ.jpg

 

https://twitter.com/MInfraestrutura

Link to post
Share on other sites

  • Replies 514
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

https://www.instagram.com/azulpilot/

Tem dois pares de trilho com alta ociosidade - não vejo qualquer problema em rodar uma linha até a Luz A linha que vai para Mogi tem intervalos altos , acima de 5 minutos. Impossível não ter capacida

Toda vez que eu passo em GIG, POA e SSA eu juro que tenho vontade de pegar o projetista que fez aquilo e fazer o desgraçado usar de fato a ##### que projetou. No GIG se desembarcar no pier internacion

Pelo master plan inicial iam fazer só o lado junto ao pier. Mas resolveram fazer logo a área de remotas, porém fizeram só metade.

 

2j0gpz7.jpg

Já caberão 6 WBs ou 12 NBs estacionados. Quando começarem o novo Pier, concluem a outra metade. Deve ser em 2 anos.

Link to post
Share on other sites

Já caberão 6 WBs ou 12 NBs estacionados. Quando começarem o novo Pier, concluem a outra metade. Deve ser em 2 anos.

 

Isso, 12 cód C (ou 6 cod E) foi o que saiu no Relatório Anual de 2018.

 

PRINCIPAIS INVESTIMENTOS

 

Em 2018, GRU Airport, iniciou investimentos na infraestrutura com o objetivo de aprimorar o nível de atendimento e o conforto aos passageiros. Dentre os projetos, destacamos: (i) investimento no Pier oeste do terminal 2, sendo quatro novas pontes de embarque (estrutura que leva os passageiros até os aviões), aumentando a capacidade de atendimento de passageiros; (ii) investimento no sistema de distribuição de bagagens(BHS) do terminal 2, que consistiu em tornar o check-in“B” capaz de processar a checagem tanto para embarque doméstico quanto para internacional; (iii) investimento na expansão da sala de embarque remota do terminal 3, resultando num crescimento de 40% na área de embarque. O projeto consistiu na instalação de novos portões de embarque e também de mais assentos. Adicionalmente, foram construídos no local novos banheiros, dobrando a capacidade de atendimento; (iv) investimento de duas novas pontes de embarque no Terminal 3, este projeto consiste na ampliação da estrutura do Píer e a previsão de conclusão está para o primeiro trimestre de 2019; (v) e, ainda em 2018 foram iniciadas as obras do Pátio “7”, que contemplam em sua primeira fase a disponibilização de 12 novas posições de aeronaves código “C” e deve ser inaugurado no primeiro semestre de 2019.

Link to post
Share on other sites

 

Isso, 12 cód C (ou 6 cod E) foi o que saiu no Relatório Anual de 2018.

 

PRINCIPAIS INVESTIMENTOS

 

Em 2018, GRU Airport, iniciou investimentos na infraestrutura com o objetivo de aprimorar o nível de atendimento e o conforto aos passageiros. Dentre os projetos, destacamos: (i) investimento no Pier oeste do terminal 2, sendo quatro novas pontes de embarque (estrutura que leva os passageiros até os aviões), aumentando a capacidade de atendimento de passageiros; (ii) investimento no sistema de distribuição de bagagens(BHS) do terminal 2, que consistiu em tornar o check-in“B” capaz de processar a checagem tanto para embarque doméstico quanto para internacional; (iii) investimento na expansão da sala de embarque remota do terminal 3, resultando num crescimento de 40% na área de embarque. O projeto consistiu na instalação de novos portões de embarque e também de mais assentos. Adicionalmente, foram construídos no local novos banheiros, dobrando a capacidade de atendimento; (iv) investimento de duas novas pontes de embarque no Terminal 3, este projeto consiste na ampliação da estrutura do Píer e a previsão de conclusão está para o primeiro trimestre de 2019; (v) e, ainda em 2018 foram iniciadas as obras do Pátio “7”, que contemplam em sua primeira fase a disponibilização de 12 novas posições de aeronaves código “C” e deve ser inaugurado no primeiro semestre de 2019.

 

 

Pelo que percebi ja fizeram os 2 lados ou seja 12n gates para WB

 

Se for considerar a lateral direita cabe mais um patio para 12WB e a taxyway seguindo para a pate Norte e possivel " 3 pista " Existe uma area imensa onde pode ser feito ate T4 domestico/inter e tranforma o T2/T1 em completo domestico.

Edited by BLUE - SBKP -
Link to post
Share on other sites

Ainda não vi imagem no Goggle Earth atualizada, mas seria algo assim.

 

rm3685.jpg

 

 

Pelas fotos, e no master plan, parece que a área de manobra (em asfalto) é mais estreita do que a do pátio 6.

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites

Ainda não vi imagem no Goggle Earth atualizada, mas seria algo assim.

 

rm3685.jpg

 

 

Pelas fotos, e no master plan, parece que a área de manobra (em asfalto) é mais estreita do que a do pátio 6.

Não pode ser. Tem que caber WBs de ambos os lados, no esquerdo acoplados aos fingers e no direito estacionados nas remotas.

Link to post
Share on other sites

Não pode ser. Tem que caber WBs de ambos os lados, no esquerdo acoplados aos fingers e no direito estacionados nas remotas.

 

Mas ainda não anunciaram quando vão construir o 2º pier/aumentar o terminal 3, primeiro é só pátio remoto. Nesse esquema só tem NB porque é assim que a ANAC pede posições 2NB=1WB.

 

Eu acredito que o próximo "grande" investimento será a duplicação do terminal da AD, que exige "pouco" investimento.

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites

Mas ainda não anunciaram quando vão construir o 2º pier/aumentar o terminal 3, primeiro é só pátio remoto. Nesse esquema só tem NB porque é assim que a ANAC pede posições 2NB=1WB.

 

Eu acredito que o próximo "grande" investimento será a duplicação do terminal da AD, que exige "pouco" investimento.

Nao seria até 2022? Em um ano se constrói aquele Píer, levando-se como exemplo o tempo de construção do T3 e seu primeiro Píer.

Link to post
Share on other sites

Nao seria até 2022? Em um ano se constrói aquele Píer, levando-se como exemplo o tempo de construção do T3 e seu primeiro Píer.

 

Dependendo do projeto, até menos. Pátio e a ligação subterrânea já estão prontos. Oficialmente ainda não tem previsão. Até o vídeo do masterplan em que aparecia 2022 como a segunda fase de expansão sumiu do YT.

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites

 

Dependendo do projeto, até menos. Pátio e a ligação subterrânea já estão prontos. Oficialmente ainda não tem previsão. Até o vídeo do masterplan em que aparecia 2022 como a segunda fase de expansão sumiu do YT.

 

 

Quando for feito o 2 pier o processador tambem sera ampliado, area ja reservada. Devem fazer de imediato ou na sequencia o T3 nos horarios de pico ja esta cheio... imagina com um 2 Pier, mas como utilizacao em maior ou menor grau vai depender deslanchar a economia pode dar um folego a concessionaria...

 

Os juros comecarm a cair

Link to post
Share on other sites

 

 

Quando for feito o 2 pier o processador tambem sera ampliado, area ja reservada. Devem fazer de imediato ou na sequencia o T3 nos horarios de pico ja esta cheio... imagina com um 2 Pier, mas como utilizacao em maior ou menor grau vai depender deslanchar a economia pode dar um folego a concessionaria...

 

Os juros comecarm a cair

 

Parece simples, mas não é. Como tudo o que foi feito até agora dependeu de 70% do financiamento do BNDES, precisam comprovar pra este último que existe capacidade financeira pra pagar os empréstimos, e o aumento do endividamento, Infraero e GRUpar terem disponibilidades pra bancar os 30%, etc. Toda a receita dos aeroportos que foram financiados pelo BNDES foi dada com garantia dos empréstimos, então tudo o que entra é retido em uma conta de aplicação, pra formar o valor da outorga, o BNDES libera só o que é pra custeio das operações, o resto a prioridade é amortizar empréstimos e juros, e o que sobra é da outorga. VCP por exemplo não gera recursos nem pra pagar os empréstimos, então a dívida venceu antecipadamente.

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites

"Doria conseguiu convencer o governo federal a dar um desconto para a GRU Airport, concessionário do aeroporto, para que ela tire do papel o people mover que ligará a estação Aeroporto Guarulhos ao terminal aerooportuário. O prazo é de entregar o sistema em maio de 2021."

 

Dizem por aqui que vai melhorar...

Link to post
Share on other sites

mu8m53.jpg

 

Dá pra ver que o pátio (concreto) está +/- alinhado com o pier atual. Na ponta é asfalto, vai ter uma nova taxiway pra facilitar o acesso entre o pátio 6 e 7, evitando usar Alpha ou Bravo. E o MUD está aí em primeiro plano.

 

 

E a Índia é aqui. :lol:

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites

Já tinha postado um screen melhor, acabaram com grama, agora fiquei na dúvida se isso é uma taxiway ou é só uma via de acesso pra veículos?

 

33dh5s6.jpg

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites

 

Parece simples, mas não é. Como tudo o que foi feito até agora dependeu de 70% do financiamento do BNDES, precisam comprovar pra este último que existe capacidade financeira pra pagar os empréstimos, e o aumento do endividamento, Infraero e GRUpar terem disponibilidades pra bancar os 30%, etc. Toda a receita dos aeroportos que foram financiados pelo BNDES foi dada com garantia dos empréstimos, então tudo o que entra é retido em uma conta de aplicação, pra formar o valor da outorga, o BNDES libera só o que é pra custeio das operações, o resto a prioridade é amortizar empréstimos e juros, e o que sobra é da outorga. VCP por exemplo não gera recursos nem pra pagar os empréstimos, então a dívida venceu antecipadamente.

 

 

As primeiras rodadas de concessao comprometeram a capacidade de investimento das concessionarias pois houve um claro foco em arrecadacao devido problema fiscal do governo.

 

Outorga nao e Imposto para cobrir os rombos do governo, mas para servir de base para viabilizar novos investimentos em regioes menos assitidas ou com menor demanda para o desenvolvimento do setor. Os contratos tem de visar o servico/investimento depois Outorga que vai para o governo pela concessao do servico.

 

Se 32B de Outorga, basta que parte destes recursos gerados pelo proprio aeroporto mas nao investidos no mesmo seria suficiente para 3 pista estrutura de acesso como trem etc etc

Mesmo moeda para VCP/GIG/CNF....

 

Mesmo nao sendo facil, penso que, a condicao ou viabilidade aparece com o aumento do fluxo cx caso a economia volte a acelerar.

A solucao para o People Mover " apareceu " os recursos para nova expansao tambem deve seguir o mesmo caminho...

Edited by BLUE - SBKP -
Link to post
Share on other sites

 

 

As primeiras rodadas de concessao comprometeram a capacidade de investimento das concessionarias pois houve um claro foco em arrecadacao devido problema fiscal do governo.

 

Outorga nao e Imposto para cobrir os rombos do governo, mas para servir de base para viabilizar novos investimentos em regioes menos assitidas ou com menor demanda para o desenvolvimento do setor. Os contratos tem de visar o servico/investimento depois Outorga que vai para o governo pela concessao do servico.

 

Se 32B de Outorga, basta que parte destes recursos gerados pelo proprio aeroporto mas nao investidos no mesmo seria suficiente para 3 pista estrutura de acesso como trem etc etc

Mesmo moeda para VCP/GIG/CNF....

 

Mesmo nao sendo facil, penso que, a condicao ou viabilidade aparece com o aumento do fluxo cx caso a economia volte a acelerar.

A solucao para o People Mover " apareceu " os recursos para nova expansao tambem deve seguir o mesmo caminho...

 

Bem lembrado, com o APM, pode atrasar ainda mais a construção do pier, porque a concessionaria vai ter que pegar empréstimo pra fazer, o desconto que o Governo vai dar talvez não seja integral em uma parcela, deve ser parcelado acompanhando o cronograma do financiamento. Tem que esperar pra ver se a GRU Apt. divulga algum novo cronograma de investimentos nos próximos balanços.

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites

Deus do céu.

 

Custava construir por inteiro, no comprimento do futuro píer?

 

Depois vão ter que ampliar do mesmo jeito.

 

Eu hein!

 

Padrão BR, pra quê fazer à vista se vc pode parcelar em 12x? :anta:

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Deus do céu.

 

Custava construir por inteiro, no comprimento do futuro píer?

 

Depois vão ter que ampliar do mesmo jeito.

 

Eu hein!

 

 

Padrão BR, pra quê fazer à vista se vc pode parcelar em 12x? :anta:

 

Custa centenas de milhões, e até agora só deu prejuízo.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade