Jump to content

GRU anuncia expansão


Recommended Posts

Aeroporto de Guarulhos indica empresa para fazer transporte da CPTM ao terminal

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/painelsa/2020/03/aeroporto-de-guarulhos-indica-empresa-para-fazer-transporte-da-cptm-ao-terminal.shtml

 

Em resumo: A GRU já protocolou na ANAC as propostas das empresas que participaram do processo de concorrência para construção do People Mover e, na visão da GRU, a proposta feita pela austríaca Doppelmayr é considerada como "boa opção" . 

 

Oakland Airport:  

 

Edited by Doug
Link to post
Share on other sites

  • Replies 449
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Tem dois pares de trilho com alta ociosidade - não vejo qualquer problema em rodar uma linha até a Luz A linha que vai para Mogi tem intervalos altos , acima de 5 minutos. Impossível não ter capacida

https://www.instagram.com/azulpilot/

Toda vez que eu passo em GIG, POA e SSA eu juro que tenho vontade de pegar o projetista que fez aquilo e fazer o desgraçado usar de fato a ##### que projetou. No GIG se desembarcar no pier internacion

8 hours ago, Doug said:

Aeroporto de Guarulhos indica empresa para fazer transporte da CPTM ao terminal

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/painelsa/2020/03/aeroporto-de-guarulhos-indica-empresa-para-fazer-transporte-da-cptm-ao-terminal.shtml

 

Em resumo: A GRU já protocolou na ANAC as propostas das empresas que participaram do processo de concorrência para construção do People Mover e, na visão da GRU, a proposta feita pela austríaca Doppelmayr é considerada como "boa opção" . 

 

Oakland Airport:  

 

Excelente noticia!

Resolve na ponta do aeroporto fica faltando o prologamento da linha para alem da estacao Eng Goulart. integracao com o metro.

Isso vai aumentar sig a utilizacao da linha tanto por trabalhadores do aero quanto aumentar o numero de pax que hoje nao usa a linha por ser extremamente complicado usar a mesma.

Link to post
Share on other sites

Uma dúvida, eu não percebo muito bem o funcionamento dos comboios, entretanto não seria possível essa linha atender em simultâneo com a linha que vai até o Brás? Não seria mais fácil por painéis nas plataformas com indicação do destino do trem para as pessoas não confundirem o destino, seja aero, seja ZL?

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, Matheus_SP said:

Uma dúvida, eu não percebo muito bem o funcionamento dos comboios, entretanto não seria possível essa linha atender em simultâneo com a linha que vai até o Brás? Não seria mais fácil por painéis nas plataformas com indicação do destino do trem para as pessoas não confundirem o destino, seja aero, seja ZL?

É possível e já opera assim com os serviços Connect e Airport Express, o problema é que os dois são uma tremenda gambiarra.

Por que gambiarra, o sistema de sinalização de trem (ATC) não está ajustado para o tipo de serviço com duas linhas, além disso há um problema físico. Para operar sentido Brás, o trem da L13 tem que cruzar com o trilho que faz Calmon Viana, fazendo que o trem que vai para este lugar ter que esperar o outro cruzar. Isto você resolve fazendo um viaduto sobre a via, chamado de Flying Junction, mas a CPTM mal tem dinheiro para o básico...

edit: Quanto a indicação de destino, isto está parcialmente resolvido, pois os trens novos da CPTM (série 2500) vem com displays dinâmicos, portanto alterando conforme a linha.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Invepar estuda prorrogação de Guarulhos
A companhia planeja oferecer investimentos adicionais em troca da extensão do contrato que termina em 2032

Em uma tentativa de atrair novos parceiros e voltar a expandir seus negócios, a Invepar tem sondado o governo com uma proposta de prorrogação da concessão do aeroporto de Guarulhos por mais cinco anos. A companhia pretende oferecer investimentos adicionais, em troca da extensão do contrato, cujo prazo inicial é de 20 anos, contados a partir de 2012.

(...)

https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/03/06/invepar-estuda-prorrogacao-de-guarulhos.ghtml

 

 

 

Link to post
Share on other sites
On 06/03/2020 at 10:32, bellinihugo said:

Invepar estuda prorrogação de Guarulhos
A companhia planeja oferecer investimentos adicionais em troca da extensão do contrato que termina em 2032

Em uma tentativa de atrair novos parceiros e voltar a expandir seus negócios, a Invepar tem sondado o governo com uma proposta de prorrogação da concessão do aeroporto de Guarulhos por mais cinco anos. A companhia pretende oferecer investimentos adicionais, em troca da extensão do contrato, cujo prazo inicial é de 20 anos, contados a partir de 2012.

(...)

https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/03/06/invepar-estuda-prorrogacao-de-guarulhos.ghtml

 

Essa prorrogação de 5 anos já é prevista em todos os contratos de concessão. Eles tem que aproveitar essa crise pra conseguir algum benefício do Governo, resta saber se este vai dar +5 anos sem cobrar nada a mais. Investimentos adicionais? não tem como pagar nem o que já foi investido, e ainda falta  a expansão do T3 e o 2º pier.

A relação EBITDA/dívida está em 11,7 vezes, já foi 19 na crise em 2016.  GRU ainda tem 12 anos de concessão. O problema é que o retorno da CAIG está no ebitDA, o EBIT deveria pagar bancos e outorga.

http://ri.gru.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=54598

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

Relatório da ADM e Balanço de 2019 da CAIG  http://ri.gru.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=54595

PRINCIPAIS INVESTIMENTOS

Em 2019, GRU Airport, iniciou investimentos na infraestrutura com o objetivo de aprimorar o nível de atendimento, conforto e segurança aos passageiros. Dentre os projetos, destaca-se: (i) construção do Pátio 7 - concluído em dezembro de 2019, que contempla em seu escopo a disponibilização de novas posições de aeronaves; (ii) adequações do sistema de detecção, alarme e combate a incêndio do Aeroporto nas áreas de Terminais e TECA com vistas de regularização junto ao Corpo de Bombeiro para obtenção do Auto de Vistoria (AVCB), demonstrando a responsabilidade do aeroporto em proporcionar maior segurança aos passageiros e estar em ordem com as normas de segurança dispostas pela ANAC; (iii) revitalização do pavimento das pistas de taxiamento com objetivo de mitigar riscos de acidentes e colapsos na capacidade operacional da área de manobras de aeronaves do aeroporto; (iv) investimento de duas novas pontes de embarque no Terminal 3, ampliando a estrutura do Píer; e (v) investimento em equipamento de Raio-X de cargas para exportação proporcionando aos clientes uma melhor eficiência no processo.

R$196,8 milhões custo de construção (2018+2019)

Em 2019, pagaram R$230,6 milhões de outorga variável (5% sobre faturamento) + R$1.454 milhões de outorga fixa = R$1.684,6

                 +captações-pagamentos de principal+juros = R$396,9 

Dez19 tinha R$300 milhões em caixa/aplicações.  Em 6 meses, entre geração de caixa e novos empréstimos e/ou aumento de capital, faltam pelo menos R$1.8 bi. O Governo prorrogou o pagamento de julho pra dezembro, mas com a queda no faturamento, vai  ser difícil arrumar esse dinheiro.

2019 vs 2018    PAX +1,8%  Mov -0,7%  Carga -7,3%   Faturamento líquido  +0,7%  Custos&desp operacionais +4,4%  EBITDA R$1.384,2 milhões -0,4%

1384,2-1684,6-396,9 = -697,3  sem covid19

Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

O Aeromóvel teve problemas em POA, como a falência da empresa que fabricava e fazia manutenção do aparelho e a dificuldade de peças. Nem sei dizer se está operando.

Sinceramente, é o menor dos problemas de GRU, basta por ora fazer melhorias nos ônibus e algumas intervenções nas vias.

Link to post
Share on other sites
22 hours ago, A345_Leadership said:

O Aeromóvel teve problemas em POA, como a falência da empresa que fabricava e fazia manutenção do aparelho e a dificuldade de peças. Nem sei dizer se está operando.

Sinceramente, é o menor dos problemas de GRU, basta por ora fazer melhorias nos ônibus e algumas intervenções nas vias.

Olha, que eu saiba a empresa ainda existe e o Aeromóvel continua operando.

Um dos trens, o maior, está parado, não sei o motivo.  Talvez demanda.

Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Caravelle said:

Olha, que eu saiba a empresa ainda existe e o Aeromóvel continua operando.

Um dos trens, o maior, está parado, não sei o motivo.  Talvez demanda.

Mês passado estava em Poa e estava inativo no ida e na volta( 2 semanas após), nem aviso tinha, subi ao segundo andar a toa

Link to post
Share on other sites
On 09/05/2020 at 17:18, Luckert said:

Mês passado estava em Poa e estava inativo no ida e na volta( 2 semanas após), nem aviso tinha, subi ao segundo andar a toa

Acho que não está funcionando então nesse período de quarentena com poucos voos.

  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
  • 3 months later...
5 hours ago, Leandrinho said:

Tem que ter TPS pra tudo isso.

Que não esqueçam desse "pequeno detalhe".

Capacidade atual 50 milhões + 10 com a expansão do T3 + 10 com o 3º pier do T2, mas lembrando que o futuro a Deus pertence...

Link to post
Share on other sites
4 hours ago, TheJoker said:

Capacidade atual 50 milhões + 10 com a expansão do T3 + 10 com o 3º pier do T2, mas lembrando que o futuro a Deus pertence...

Se fizer mesmo esse terceiro píer no T2, vai ficar muito bom.

Não seria mais viável e necessário fazer ele primeiro do que o do T3?

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, Leandrinho said:

Se fizer mesmo esse terceiro píer no T2, vai ficar muito bom.

Não seria mais viável e necessário fazer ele primeiro do que o do T3?

Já deveria ter sido feito, antes mesmo do T3. O problema é que o tráfego doméstico não dá o mesmo retorno do internacional, então vão empurrando pra frente. Voltando o movimento, devem reativar o T1, estavam fazendo ampliação das áreas comerciais, não vão desperdiçar esse investimento.

Link to post
Share on other sites
11 hours ago, FCRO said:

eles fechariam o atual terminal 1 nesse desenho?

Não vejo motivo para desativar o T1, o próprio projeto do monotrilho prevê parada lá. Depois da Azul migrar para o T2 é natural que fique disponível a futuras low-cost, mas não necessariamente aberto se estiver subutilizado.

Link to post
Share on other sites
22 hours ago, CaioPaulista said:

Não vejo motivo para desativar o T1, o próprio projeto do monotrilho prevê parada lá. Depois da Azul migrar para o T2 é natural que fique disponível a futuras low-cost, mas não necessariamente aberto se estiver subutilizado.

Mas essa é a questão "não necessariamente aberto"

O aeroporto ganha direito alugando as áreas do terminal para comércio 

Quem vai alugar uma área num terminal que pode ser deixado de usar a qualquer momento 

No meu ver ou fazem um projeto para atrair empresas a utilizar o terminal 1 ou fechem de vez 

Por experiência pessoal , fechem de vez

Já peguei filhas quilométricas no rx daquele terminal que parece mais um puxadinho

Horrível a disposição do terminal principalmente do rx e de como se forma a fila

O único ponto bom é a rápida saída do avião até a Praça de desembarque 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

https://www.aeroin.net/dhl-inaugura-hub-carga-aerea-aeroporto-guarulhos/

DHL inaugura hub de carga aérea no Aeroporto de Guarulhos 

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.
 

Avião Boeing 747-400F Kalitta Air Descarregando Carga

 

Como parte de seu plano de fortalecimento das operações de transporte doméstico de ponta a ponta, a DHL Supply Chain, líder global em armazenagem e distribuição, anuncia hoje a inauguração de seu Hub de carga aérea no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Enquanto terminal de cargas dedicado, o Hub consolida, paletiza e prepara cargas para transporte aéreo nacional expedidos em São Paulo. A DHL opera diretamente com as companhias aéreas parceiras e pretende expandir o uso de aeronaves dedicadas, consolidando, no futuro, uma malha aérea exclusiva ao transporte de carga.

Atualmente, a DHL Supply Chain movimenta por via área mais de 1.000 toneladas por mês e a meta é dobrar esse volume em um ano. O hub possui equipes dedicadas full time às operações do modal aéreo e acesso direto à pista de voo, sendo o único operador logístico com esta configuração no Brasil.

O Hub proporciona um processamento diferenciado para as cargas aéreas domésticas embarcadas com a DHL Supply Chain.

Em primeiro lugar, o hub tem acesso direto à pista de voos do aeroporto e as companhias aéreas retiram a carga diretamente de lá. Segundo, a DHL age como agente consolidador, diluindo custos de taxas e pacotes mínimos, e emitindo a documentação necessária.

“Agregamos valor ao paletizar os produtos e embalar se for necessário, reduzindo assim os riscos de avarias e extravios na movimentação. Além disso, o fato de termos o galpão dentro da área de movimentação de carga do aeroporto aumenta o leque de companhias aéreas que podemos atuar”, explica Fábio Miquelin, Head de Transportes da DHL Supply Chain no Brasil.
 

DHL Supply Chain Hub Aeroporto Guarulhos

Instalações da DHL no GRU Airport – Imagem: DHL Supply Chain

O serviço está disponível para todos os perfis de carga que comportem transporte aéreo, sendo mais indicado para trajetos de média e longa distância e/ou para produtos perecíveis e com entrega urgente. Atualmente, predominam carga seca, tecnologia e medicamentos, tendo como destinos principais capitais do Norte, Centro Oeste e Nordeste.

Esses embarques podem se conectar com a malha de transportes da DHL Supply Chain em todo o País, tanto para trechos complementares, como para o last mile. A companhia oferece ainda sistemas tecnológicos de gestão da carga, permitindo visibilidade de ponta a ponta e o acompanhamento de indicadores de desempenho.

O transporte aéreo no Brasil é ainda muito ligado aos voos de passageiros, tendo assim alguns momentos de escassez de capacidade, principalmente em períodos de férias e feriados. Isso ficou ainda mais evidente durante a pandemia com a drástica redução dos voos, o que impactou também o setor de cargas.

Neste sentido, o Hub é uma alternativa para os embarcadores, pois amplia as opções disponíveis, seja com outras companhias aéreas, voos fretados ou até alternativas rodoviárias, como foi o caso da solução Rodo Expresso, criada pela DHL durante a pandemia.

“Essa linha supriu uma demanda que em geral seria aérea fazendo entregas rodoviárias de média e longa distância em até dois dias, usando até dois motoristas se necessário. Essa alternativa só pode ser acessada com agilidade por meio de operadores logísticos experientes e com estrutura”, finaliza Fábio Miquelin.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade