Jump to content
Sign in to follow this  
tm6631

Aeroporto de Guarulhos passa a ter pousos e decolagens ao mesmo tempo

Recommended Posts

Um dos maiores atrasos do sistema.

Engraçado que quando o Atco não dá limite o piloto é o primeiro a cobrar...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Engraçado que quando o Atco não dá limite o piloto é o primeiro a cobrar...

Consegue ser pior que o ATC.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Engraçado que quando o Atco não dá limite o piloto é o primeiro a cobrar...

"piloto"

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual o limite de proa ou altitude quando não se dá limite?

Nunca vi isso em nenhum outro lugar do mundo, e na grande maioria dos aeroportos as chegadas são STAR seguida de vetores.

 

Se falhar comunicação é simples, segue o que é previsto:

 

c. when being radar vectored or having been directed by ATC to proceed offset using RNAV without a specified limit, rejoin the current flight plan route no later than the next significant point, taking into consideration the applicable minimum flight altitude;

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meus prezados

Infraero fará a operação do novo sistema de pousos e decolagens do Aeroporto de Guarulhos

A Infraero apresentou o projeto Agile GRU, que vai aprimorar o controle das operações de chegadas e partidas do Aeroporto de Guarulhos/Governador André Franco Montoro/SP. A empresa é responsável pela torre de controle e vai adotar procedimentos de pousos e decolagens simultâneos, o que dará mais rapidez, eficiência e segurança à movimentação de aeronaves do maior aeroporto do País. Com os novos procedimentos, que seguem as normas da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) e que foram alinhados com os integrantes do setor aéreo, as chegadas e partidas controladas pela estatal em Guarulhos passam a aproveitar melhor a estrutura do aeroporto e do espaço aéreo. Isso porque uma aeronave poderá pousar por uma das cabeceiras enquanto, na pista ao lado, estiver ocorrendo uma decolagem, desde que as condições meteorológicas estejam visuais e que seja mantida a separação entre as aeronaves para evitar efeitos de turbulência no momento da autorização do pouso ou decolagem. Esses fatores garantem toda a segurança do procedimento.

A concepção do projeto Agile GRU teve como referência as operações do Aeroporto de San Francisco, nos Estados Unidos, onde a distância entre as cabeceiras das pistas é de 230 metros. Em Guarulhos, a separação é de 375 metros. A partir do modelo adotado lá, as análises e decisões foram adequadas à realidade de Guarulhos pelos participantes do projeto. A partir dessa etapa, a Infraero capacitou seus 58 profissionais de tráfego aéreo na EPTA São Paulo/Guarulhos.

Eles estão atualizados e prontos para fazer o controle das operações de acordo com os novos procedimentos. O terminal é responsavel por movimentar uma média de 830 pousos e decolagens por dia, além de cerca de 40 milhões de passageiros por ano.

Fonte: FLAPInternacional

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information