Jump to content
Sign in to follow this  
A345_Leadership

Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial [PARTE 1]

Recommended Posts

Avianca colombiana irá devolver seus EMB-190, essas aeronaves caberiam na OceanAir. Creio que o valor delas é bem abaixo dos 320. Se bem que 190/195 devem ter vários no mercado.

 

Olha, pelo menos até pouco tempo atrás não era não...Valores de Leasing da Primevera (nosso Outono) 2017:

 

- E-190 "zero": aprox. US$ 295 mil / mês (valores iniciando em aprox. US$ 160 mil para os mais "antigos")

 

- A319: entre US$ 70 mil e 260 mil / mês (Os primeiros A319 foram entregues em 1996; Já os novos praticamente não foram mais entregues - apenas 22 unidades entre 2016 e 2018)

 

- A320: entre US$ 40 mil e 335 mil / mês (lembrando que os mais antigos seriam de fins dos anos 80, começo dos anos 90. E novos talvez não eram os Neo ainda, pois em meados de 2017 ainda haviam sido entregues poucas unidades)

 

- A321: entre US$ 165 mil e 390 mil / mês (Os primeiros são de 1994...E novos não eram os Neo ainda, pois as entregas começaram apenas em fins de 2017 - foram apenas 20 unidades naquele ano, e outras 102 em 2018)

 

- A330-200: entre US$ 255 mil e 720 mil / mês (Os primeiros são de 1998...mas os da Avianca eram praticamente novos, acredito que os leasings fiquem mais pra casa dos US$ 700 mil por mês mesmo...)

 

Claro que isso era em 2017, agora em 2019 o momento já é outro, pois temos diversos operadores de E-Jets devolvendo os aviões (mas pelo Planespotters teriam apenas 13 E190/195 "estocados" no momento), ou pretendendo devolver nos próximos anos, como a AA (20 que haviam sido adquiridos pela US Airways, e serão devolvidos até o final de 2020), Air Canada (19 no momento), Jetblue (60), Copa (12-15), Azul, Flybe (6), a própria Avianca (12), e por aí vai...

 

________________________________

 

Outra coisa: só pra terem idéia dos custos, na rota GRU-JFK a Avianca gastou nada menos que 4.076.043 litros em Janeiro...se considerarmos R$ 2,00 por litro (acho que está mais que isso) já são mais de R$ 8 milhões só em combustível, que representa no máximo 40% dos custos...isso significa que a rota deve custar pelo menos R$ 20 milhões ao mês, e acho que dificilmente a Avianca gera essa receita nessa rota...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gente, trocar o A320 pelo Embraer é a pior coisa que poderia acontecer...a O6 tem uns 90% de sobreposição de rotas com a concorrência, colocar uma aeronave de cask maior para competir contra a Latam e Gol seria o mesmo que agachar durante o banho da prisão para pegar o sabonete.

Ia falir na hora...

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gente, trocar o A320 pelo Embraer é a pior coisa que poderia acontecer...a O6 tem uns 90% de sobreposição de rotas com a concorrência, colocar uma aeronave de cask maior para competir contra a Latam e Gol seria o mesmo que agachar durante o banho da prisão para pegar o sabonete.

Ia falir na hora...

 

Depende do modelo de negócios e ação de marketing. Os 195s da AD batem em conforto os 737s e 320s da concorrência e com yields maiores. Tudo depende de oferta no tamanho ideal x premium yields.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acrescentando - de acordo com a Wikipedia em Inglês: By 2018, the first E190s value was below $10 million and can be leased below $100,000, while most recent ones are worth $30 million and can be leased for less than $200,000 per month.

 

Ou seja, já houve uma queda significativa nos valores de leasing a partir de 2018 - de US$ 160 a 295 mil, pra menos de 100 até 200 mil...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depende do modelo de negócios e ação de marketing. Os 195s da AD batem em conforto os 737s e 320s da concorrência e com yields maiores. Tudo depende de oferta no tamanho ideal x premium yields.

 

Pois é, aí é que está - vale a pena continuar concorrendo nas rotas tronco contra a LATAM com A321, Gol com 737NG / Max e Azul com A320? (em breve A321)

 

Sim, seria um investimento significativo, mas talvez o momento seja esse, pra repensar totalmente o negócio...e "bater na porta" da Boeing e Embraer atrás de um bom negócio - acredito que a Boeing ficaria muito feliz em conquistar outro cliente aqui na América do Sul, pois de 737 "novos" praticamente só sobrou a Aerolineas, a Copa e a Gol pelo que me lembro...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Depende do modelo de negócios e ação de marketing. Os 195s da AD batem em conforto os 737s e 320s da concorrência e com yields maiores. Tudo depende de oferta no tamanho ideal x premium yields.

A frota da O6 é tão confortável quanto a da AD. A AD tem yield maiores por causa do interior+VCP+Monopólio.

Repito, nessa malha, cask maior é tiro no pé! O pax premium de vai Latam e Gol, precisam de mais serviços e preço do que a O6 consegue oferecer.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A frota da O6 é tão confortável quanto a da AD. A AD tem yield maiores por causa do interior+VCP+Monopólio.

Repito, nessa malha, cask maior é tiro no pé! O pax premium de vai Latam e Gol, precisam de mais serviços e preço do que a O6 consegue oferecer.

 

Sim, os 319/20 são muito confortáveis, mas o excesso de oferta na competição com JJ e G3, ou seriam os prejuízos da operação internacional?, fez com que esse diferencial não gerasse yields maiores.

 

Que serviços JJ e G3 oferecem a mais que O6, aplicativos, sala vip GIG/GRU no caso G3?

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Sim, os 319/20 são muito confortáveis, mas o excesso de oferta na competição com JJ e G3, ou seriam os prejuízos da operação internacional?, fez com que esse diferencial não gerasse yields maiores.

 

Que serviços JJ e G3 oferecem a mais que O6, aplicativos, sala vip GIG/GRU no caso G3?

Pra mim como passageiro frequente é a combinação de oferta de horários com a melhor tarifa e um programa de milhagem que me oferece opções de vôos nas férias. No momento pra mim pessoalmente a Latam fecha essa conta. A avianca até tem tarifas boas porem menos opções de horários e um programa de milhagem limitado ainda.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gente, trocar o A320 pelo Embraer é a pior coisa que poderia acontecer...a O6 tem uns 90% de sobreposição de rotas com a concorrência, colocar uma aeronave de cask maior para competir contra a Latam e Gol seria o mesmo que agachar durante o banho da prisão para pegar o sabonete.

Ia falir na hora...

 

Eu pondero ser muito errado só mirar no CASK para avaliar A320 ou B737 vs E-Jets.

O mais errado de tudo é uma cia ter A320 ou B737 e ter que brigar com tarifas mais baixas para encher o avião.

 

Cada rota tem seu avião certo.

 

O CASK do E-Jet por assento é maior , sem sombra de duvida. Mas em uma rota com menor demanda voce nao precisa subsidiar a operacao.

 

Veja que a cia com CASK de E-Jet no Brasil ganha dinheiro - as com CASK de Narrow maior...perdem..

 

Se fosse para mirar CASK baixo, todo mundo voava A380 com configuracao full-Y, ou usando menos exagero , A321 Full-Y.

Mas se voce tem que colocar 240 pessoas em um horario onde normalmente voce capturava 140, o que se faz ?

 

Corta voos proximos de outros aeroportos e concentra no mesmo lugar, ou ainda corta tarifas para conseguir capturar passageiro da concorrencia.... ou torce para o mercado crescer (mas ele nao cresceu nos ultimos anos...)

 

 

Depende do modelo de negócios e ação de marketing. Os 195s da AD batem em conforto os 737s e 320s da concorrência e com yields maiores. Tudo depende de oferta no tamanho ideal x premium yields.

 

Oferta vs Demanda

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vale lembrar que muitas rotas, destinos e horários da Avianca o e-190/195 não sofreria com a concorrência.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Recebi ontem uma mensagem no zap dizendo que a United vai está a frente da administração da Avianca para fazer as reformas necessárias para a sobrevivência da Companhia, e que a United Airlines já tem representantes no conselho de administração da Avianca...

 

Alguém também recebeu? Será fake, visto que o zap é campeão de fakes?...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Recebi ontem uma mensagem no zap dizendo que a United vai está a frente da administração da Avianca para fazer as reformas necessárias para a sobrevivência da Companhia, e que a United Airlines já tem representantes no conselho de administração da Avianca...

 

Alguém também recebeu? Será fake, visto que o zap é campeão de fakes?...

Será? United investir em empresas concorrentes no mesmo país? Será que querem fundir?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Será? United investir em empresas concorrentes no mesmo país? Será que querem fundir?

Quando uma AFA gera outra AFA

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quando uma AFA gera outra AFA

Eu não afirmei,fiz uma pergunta ao colega,afinal a afirmação dele parece não ter nexo para mim,não criei nenhuma fofoca !

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Eu pondero ser muito errado só mirar no CASK para avaliar A320 ou B737 vs E-Jets.

O mais errado de tudo é uma cia ter A320 ou B737 e ter que brigar com tarifas mais baixas para encher o avião.

 

Cada rota tem seu avião certo.

 

O CASK do E-Jet por assento é maior , sem sombra de duvida. Mas em uma rota com menor demanda voce nao precisa subsidiar a operacao.

 

Veja que a cia com CASK de E-Jet no Brasil ganha dinheiro - as com CASK de Narrow maior...perdem..

 

Se fosse para mirar CASK baixo, todo mundo voava A380 com configuracao full-Y, ou usando menos exagero , A321 Full-Y.

Mas se voce tem que colocar 240 pessoas em um horario onde normalmente voce capturava 140, o que se faz ?

 

Corta voos proximos de outros aeroportos e concentra no mesmo lugar, ou ainda corta tarifas para conseguir capturar passageiro da concorrencia.... ou torce para o mercado crescer (mas ele nao cresceu nos ultimos anos...)

 

 

Oferta vs Demanda

Discordo. A estratégia da malha da Azul consegue fazer com que o problema cask seja solucionado dado a diversificação de destinos mas veja, pro futuro há mais encomendas de A320 do que E2, pra mim indica que quanto mais a Azul estar exposta a concorrência mais ela precisa ter um CASK baixo para concorrer.

Hoje a O6 tem quase toda malha sobreposta, fazendo com que haja concorrência contra empresas bem mais posicionadas. De fato, onde não há demanda, há uma vantagem do Ejet devido trip cost ser menor porém a malha da O6 é basicamente os maiores mercados brasileiros, ou seja, dá pra encher os aviões sim.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Será? United investir em empresas concorrentes no mesmo país? Será que querem fundir?

 

Sem investimento financeiro ?

 

Duvido.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Discordo. A estratégia da malha da Azul consegue fazer com que o problema cask seja solucionado dado a diversificação de destinos mas veja, pro futuro há mais encomendas de A320 do que E2, pra mim indica que quanto mais a Azul estar exposta a concorrência mais ela precisa ter um CASK baixo para concorrer.

Hoje a O6 tem quase toda malha sobreposta, fazendo com que haja concorrência contra empresas bem mais posicionadas. De fato, onde não há demanda, há uma vantagem do Ejet devido trip cost ser menor porém a malha da O6 é basicamente os maiores mercados brasileiros, ou seja, dá pra encher os aviões sim.

 

Creio que você então concorda em parte.

 

A Azul tirou proveito do E-Jet para se desenvolver, isso é fato.

 

Obviamente, em mercados maduros, você tem a qualidade da informação e passa a ter a possibilidade de ajustar a oferta, usar aeronaves maiores ou mesmo menores na operação.

 

A Azul sem duvida tem sido mais "metódica" do que a Latam que por exemplo saiu comprando A321 e na minha visão, não sabia nem onde ia colocar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não afirmei,fiz uma pergunta ao colega,afinal a afirmação dele parece não ter nexo para mim,não criei nenhuma fofoca !

 

Não afirmei... Perguntei se mais alguém recebeu, porque zap hoje é 80% fake news. Relaxa...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quando terá outra reunião entre Avianca e credores para sabermos o desfecho dessas coisas e da Recuperação Judicial?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meus prezados

AVIANCA HOLDINGS adia indefinnidamente due diligence da Ocean Air.

Fonte: TV Blomberg 24/2 1;15h

 

Diligência prévia (do inglês, due diligence) refere-se ao processo de investigação de uma oportunidade de negócio que o investidor deverá aceitar para poder avaliar os riscos da transação. Embora tal investigação possa ser feita por obrigação legal, o termo refere-se normalmente a investigações voluntárias.

Edited by jambock

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entrei na página da Avianca e vi que o pessoal de marketing e de serviço ao cliente estão tendo uma trabalheira medonha. O objetivo maior é acalmar o cliente e vencer. Muitas promoções, algo quer não era tão comum na empresa. A promessa é esperança da Avianca é manter os voos nacionais. Para o bem da aviação, espero que a AB supere essa crise.

Share this post


Link to post
Share on other sites

(...) Muitas promoções, algo quer não era tão comum na empresa. (...)

 

Aparecer esse tipo de promoção é algo muito esperado, aí é que mora o perigo: receber agora por passagens vendidas para "não-sei-quando" e resolver o problema de caixa de curtíssimo prazo. Mas quando esse "não-sei-quando" chegar, haverá o balcão da O6 lá para embarcar os passageiros?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Avianca Brazil is owned by the Synergy Group, owned by German-Bolivian investor German Efromovich and is a separate entity than Colombia-based Avianca Holdings. Although both are separate financial entities on paper and do not share liabilities, Synergy does have control over the larger Avianca Holdings.

 

In addition, Synergy borrowed $456 million from United Airlines following the accord in a three-way joint venture between United, Copa and Avianca. The loan offered by United is secured by 516 million shares in Avianca Holdings and could potentially see United buying out a stake in the Latin American giant.

 

However, recent events raise questions on whether Efromovich will use part of that money to pay Synergys debts and may impact Uniteds decision to further build upon its relationship with Avianca

 

https://airlinegeeks.com/2018/12/13/avianca-brazil-files-for-bankruptcy/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pelo que entendi com essa informação acima, Efromovich pegou dinheiro emprestado da United em nome da Synergy dando como garantia sua parte na Avianca Holdings. United emprestou porque tem interesse em entrar no mercdo latino americano.

Então nesse tempo ninguém sabe o que Efromovich irá fazer. Segurar Avianca Brasil reestruturando, esgotando negociações e pagando suas dividas, ou entregar de vez pra United? É isso?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade