Jump to content

Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial [PARTE 1]


A345_Leadership

Recommended Posts

Eu entendi que a aeronave B767 se tornou inviável com o nova lei da fadiga e citou o Munique como impossível de operar, só não disse que Roma e Milão e Las Vegas tb se tornarão impossível

 

Las Vegas creio que não tenha problema, Roma vai pro A350 e Milão não sei o que vão inventar.

Link to post
Share on other sites

  • Replies 2.3k
  • Created
  • Last Reply

 

Las Vegas creio que não tenha problema, Roma vai pro A350 e Milão não sei o que vão inventar.

Mas Las Vegas dava 13hs de voo,mesmo tempo do futuro Munique....embora acho que não voltarão a operar essa rota para Las

Link to post
Share on other sites

Vamos voltar ao tema do tópico? LATAM e Munique têm tópico específico. :thumbsup:

 

Ontem, dia 31/03, umas 10:00, embarquei no JFK para SAL com a AV bem ao lado do OCX. Bem triste de ver.

Tirei fotos, mas publicar fotos aqui no fórum para mim é e sempre foi uma ciência complicada... rs

 

Pra mim também kkkkk

 

Simples.

 

Entrem em um site de compartilhamento de foto (tinypic por exemplo), carrega a foto e lá automaticamente aparece o formato que deve aparecer as fotos aqui. Copiem o script e cola aqui, pronto.

 

O segundo modo é entrar em site de armazenamento de fotos (Photobucket, etc... até mesmo Facebook). Carregam a foto e com o botão direito coloca "Copiar endereço da Imagem". Aí no CR vocês colocam img. Pronto.

 

Ps: deixei o [img ] e o outro com espaçamento porque o sistema do CR reconhece que é erro. Mas na hora é só juntar.

Link to post
Share on other sites

Release do site de RI da LATAM, não consegui colar o da GOL, mas está aqui "http://ri.voegol.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&tipo=57134&conta=28":

 

 

LATAM Airlines Brazil to participate in a restructuring proposal for Oceanair Linhas Aéreas S.A. and AVB Holding S.A. Abril 03, 2019


(GLOBE NEWSWIRE via COMTEX) --Santiago, Chile, April 3, 2019- LATAM Airlines Brazil, an affiliate of LATAM Airlines Group S.A. (NYSE: LTM / IPSA: LTM), announces that it has been approached by Elliott Associates L.P., Elliott International L.P., and Manchester Securities Corporation (jointly "Elliott"), the largest debt holders of Oceanair Linhas Aéreas S.A. ("Oceanair") and AVB Holding S.A. (jointly "Avianca Brasil"), to participate in a restructuring proposal for said companies.

As part of the proposed restructuring, and subject to the satisfaction of certain conditions, LATAM Airlines Brazil has committed to provide Avianca Brasil directly and indirectly at least US$13 million of debtor-in-possession loans to finance, in part, working capital in support of the ongoing operations.

LATAM Airlines Brazil has agreed to bid for at least one independent productive unit ("IPU") [unidade produtiva isolada UPI] together with its respective assets (including but not limited to certain contracts, operating certificates, permits, and slots), of Elliot's restructuring proposal in upcoming auctions for a minimum amount of US$70 million. Any and all required governmental and antitrust approvals for the acquisition of the IPU shall be timely provided in anticipation of closing of any transaction in favor of LATAM Airlines Brazil. The closing date cannot be confirmed at this time.

This announcement is distributed by West Corporation on behalf of West Corporation clients.

The issuer of this announcement warrants that they are solely responsible for the content, accuracy and originality of the information contained therein.

Source: LATAM Airlines Group via Globenewswire

Final Press Release - ENG - http://hugin.info/152278/R/2240632/883462.pdf

http://www.latamairlinesgroup.net/phoenix.zhtml?c=251290&p=irol-newsArticle&ID=2393346

Link to post
Share on other sites

Entendi nada, Elliot está pegando dinheiro com JJ e G3 ao mesmo tempo pra manter a O6 funcionando. Depois elas dividem a carniça da O6 que sobrou?

 

São Paulo, 3 de abril de 2019 - GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (“GOL” ou “Companhia”), (B3: GOLL4 e NYSE: GOL), em cumprimento ao disposto no §4º do artigo 157 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, conforme alterada e na Instrução CVM nº 358/2002, comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que a GOL decidiu, em 27 de março de 2019, engajar em negociações iniciadas pela Manchester Securities Corp. (“Manchester”), Elliott Associates, L.P. (“EA”) e Elliott International, L.P. (“EI” e, em conjunto com EA e Manchester, “Elliott”), com o objetivo de desenvolver uma proposta alternativa relativa ao processo competitivo de venda (“Processo de Venda”) de determinados ativos da Oceanair Linhas Aéreas S.A. – em Recuperação Judicial – e da AVB Holding S.A. – em Recuperação Judicial (conjuntamente (“Oceanair”), que atualmente se encontram em processo de recuperação judicial (“Processo de Recuperação Judicial”). Elliott é o maior credor no âmbito do Processo de Recuperação Judicial. Como resultado, a GOL e a Elliott celebraram, nesta data, um acordo vinculante (“Acordo”) disciplinado o que segue:

 

1. a Elliott apresentará um plano de recuperação judicial revisado para a Oceanair, o qual deverá ser submetido à aprovação dos seus credores no âmbito do Processo de Recuperação Judicial (“Plano de Recuperação Judicial Revisado”) e deverá prever, entre outros: a. a constituição de sete UPIs, a serem leiloadas no âmbito do Processo de Recuperação Judicial, das quais (i) seis deverão conter os direitos de uso dos horários de pouso e decolagem de voos atualmente detidos pela Oceanair nos aeroportos de Congonhas, Santos Dumont e Guarulhos, bem como certificados de operador aéreo (“UPIs Aéreas”); e (ii) uma UPI deverá deter os ativos relacionados ao programa de milhagem Amigo; e b. levar as UPIs a leilão, permitindo a oferta por qualquer interessado na aquisição de uma ou mais UPIs.

 

2. a GOL estenderá (i) à Oceanair financiamentos pós-concursais, nos valores de US$5,0 milhões e US$3,0 milhões, nos dias 9 e 16 de abril de 2019, respectivamente, sujeito à conclusão satisfatória de procedimento de auditoria; e (ii) adquirirá da Elliott US$5,0 milhões em financiamentos pós-concursais, na medida em que estes forem concedidos pela Elliott para a Oceanair entre os dias 2 e 5 de abril de 2019, pelo seu valor nominal.

 

3. a GOL apresentará uma oferta de, no mínimo, US$70,0 milhões por uma das UPIs Aéreas a serem leiloadas no âmbito do Plano de Recuperação Judicial Revisado, sujeito a determinadas condições do Plano de Recuperação Judicial Revisado. Os financiamentos descritos no item 2 acima poderão ser compensados contra o preço eventualmente pago pela Gol para a aquisição de qualquer UPI no leilão.

 

4. Simultaneamente, GOL concordou em conceder um adiantamento para a Elliott no valor de US$35,0 milhões, em quatro parcelas mensais. Sujeito a determinadas condições, tal montante será restituído pela Elliott caso (i) após o cumprimento pela GOL da obrigação prevista no item 3 acima, a Gol ou qualquer terceiro adquira a respectiva UPI; ou (ii) outro plano de recuperação judicial e que envolva venda de horários de pouso e decolagem da Oceanair for considerado válido e tal operação venha a ser concluída com sucesso. Em contrapartida pela concessão de tal adiantamento, e sujeito a determinadas condições, a Elliott pagará para a GOL uma parcela dos recursos efetivamente recuperados pela Elliott no âmbito do Processo de Recuperação Judicial. A GOL esclarece que, caso venha a adquirir qualquer UPI Aérea, irá ofertar oportunidades de contratação aos empregados da Oceanair que participem das atividades desenvolvidas pela respectiva UPI, mediante a celebração de novos contratos de trabalho. O Plano de Recuperação Judicial Revisado deverá ser submetido à aprovação dos credores da Oceanair no Processo de Recuperação Judicial. A Gol manterá seus acionistas e o mercado informado sobre quaisquer desdobramentos relevantes sobre os fatos acima descritos.

 

 

 

http://ri.voegol.com.br/download_arquivos.asp?id_arquivo=E37B09CB-1CF0-4EC3-BC55-FAEC173E9604

Link to post
Share on other sites

Gol e Latam entram na disputa pela Avianca As duas empresas vão disputar com a Azul os ativos do grupo em recuperação judicial

 

SÃO PAULO - As companhias aéreas Gol e Latam entraram na disputa pela Avianca, que está em recuperação judicial desde dezembro e pretende vender seus ativos em um leilão no próximo dia 18. Até agora, a Azul era a única que havia mostrado interesse no negócio e adiantado US$ 40 milhões por ele.

Tanto Latam como Gol se comprometeram com a gestora americana Elliott, a maior credora da Avianca, com cerca de 75% da dívida, a apresentarem um lance mínimo de US$ 70 milhões por pelo menos uma das UPIs (Unidade Produtiva de Negócio) da Avianca. O plano de recuperação da companhia aérea prevê a criação de UPIs com os aviões e as autorizações de pousos e decolagens, deixando de fora as dívidas.

A Elliott apresentará um plano de recuperação judicial revisado para a Oceanair e a AVB. Como consta no comunicado da Gol, o plano revisado para a Oceanair prevê a constituição de sete UPIs, a serem leiloadas, das quais seis deverão conter os direitos de uso dos horários de pouso e decolagem de voos atualmente detidos nos aeroportos de Congonhas, Santos Dumont e Guarulhos, bem como certificados de operador aéreo. Além disso, uma UPI deverá deter os ativos relacionados ao programa de milhagem Amigo. No leilão das UPI, prevê o acordo, será permitida a oferta por qualquer interessado.

A Gol apresentará uma oferta de, no mínimo, US$ 70 milhões por uma das UPIs aéreas a serem leiloadas, sujeito a determinadas condições do Plano de Recuperação Judicial revisado. Os financiamentos, ressalta a aérea, poderão ser compensados contra o preço eventualmente pago pela Gol para a aquisição de qualquer UPI no leilão.

A LATAM Airlines Brasil também concordou em apresentar uma oferta no próximo leilão para pelo menos uma UPI, juntamente com seus respectivos ativos (incluindo, entre outros, contratos, certificados operacionais, permissões e slots), no mesmo valor mínimo. "Toda e qualquer aprovação governamental e antitruste necessária para a aquisição da UPI deverá ser fornecida previamente ao fechamento de qualquer transação em favor da LATAM Airlines Brasil. A data de encerramento não pode ser confirmada neste momento", diz em comunicado.

No caso da Latam, ela se compromete a fornecer à Avianca Brasil empréstimos no valor de pelo menos US$ 13 milhões para financiar, em parte, o capital de giro e apoiar a continuidade das operações.

A Gol, por sua vez, estenderá à Oceanair financiamentos de US$ 5 milhões no dia 9 de abril e US$ 3 milhões em 16 de abril; e adquirirá da Elliott US$ 5 milhões em financiamentos "na medida em que estes forem concedidos pela Elliott para a Oceanair entre os dias 2 e 5 de abril de 2019, pelo seu valor nominal." Outro passo do acordo com a Gol é um adiantamento para a Elliott no valor de US$ 35 milhões, em quatro parcelas mensais, "o qual será restituído pela Elliott caso após o cumprimento pela GOL da obrigação prevista, a Gol ou qualquer terceiro adquira a respectiva UPI; ou outro plano de recuperação judicial e que envolva venda de horários de pouso e decolagem da Oceanair for considerado válido e tal operação venha a ser concluída com sucesso", acrescenta a empresa.

Em contrapartida, a Elliott pagará para a Gol uma parcela dos recursos efetivamente recuperados pela Elliott no âmbito do processo de Recuperação Judicial.

No fato relevante, a Gol esclarece que, "caso venha a adquirir qualquer UPI Aérea, irá ofertar oportunidades de contratação aos empregados da Oceanair que participem das atividades desenvolvidas pela respectiva UPI, mediante a celebração de novos contratos de trabalho". O plano de Recuperação Judicial revisado deverá ser submetido à aprovação dos credores da Oceanair.

https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,gol-e-latam-farao-proposta-por-ativos-da-avianca-apos-serem-abordadas-por-elliot,70002777709

Link to post
Share on other sites

"Latam participará de reestruturação da Avianca Brasil com US$ 13 mi"

 

https://www.valor.com.br/empresas/6195415/latam-participara-de-reestruturacao-da-avianca-brasil-com-us-13-mi

 

Será que algum player de fora não vai se interessar tb??

Ou ainda não foi concluída o aumento de capital

Link to post
Share on other sites

A impressão que dá é que o Elliot já tomou a O6 dos Efromovich e está tentando pegar o máximo que conseguir pra cobrir o seu prejuízo.

Link to post
Share on other sites

A impressão que dá é que o Elliot já tomou a O6 dos Efromovich e está tentando pegar o máximo que conseguir pra cobrir o seu prejuízo.

 

Pelo jeito já tomou kkk

Link to post
Share on other sites

Paradoxalmente, o mesmo acionista que está levando a AVB à bancarrota é o mesmo que tem uma empresa com boa governança corporativa. A diferença que uma não é auditada e a outra sim.

 

Exato.

 

 

Mas eu acho que a AVA precisa tirar a dependência colombiana da holding. Hoje ela não tem mercado doméstico no Peru, Equador é insignificante, na América Central abriu mão de SJO como hub e GUA como focus city. Ou ela ouse em novos mercados, como México, Chile, Argentina ou Peru, acho que a saída dos E190 um erro, poderiam ser colocados no mercado peruano ou argentino. A AVA poderia tomar o lugar a ONE na Avianca Argentina.

 

Os E190 já não estavam sendo operados no mercado peruano?

 

Sobre a Argentina: a crise e, principalmente, a instabilidade por lá estão em níveis críticos. Todas os grupos estão com as barbas de molho com relação ao mercado argentino. Também acredito que no médio prazo poderia ser uma boa oportunidade para a AVA, mas, no curto prazo, não há como ganhar dinheiro por lá.

Link to post
Share on other sites

não estou entendendo, falam em Ocean Air e AVB como 2 coisas separadas, não são a mesma empresa?

Não. São CNPJ distintos

Link to post
Share on other sites

Ué, parece que o visionário e esperto DN foi passado para trás...

Não subestime o anti-cristo, ele pode perder o jogo, mas não vai perder dinheiro!!!! Pelo contrário vai ganhar um troquinho bom nessa disputa das 3 grandes pela carniça chamada OceanAir

Link to post
Share on other sites

Não subestime o anti-cristo, ele pode perder o jogo, mas não vai perder dinheiro!!!! Pelo contrário vai ganhar um troquinho bom nessa disputa das 3 grandes pela carniça chamada OceanAir

 

Disputa das 2 grandes, você quer dizer, né?

Porque, pelo jeito, a chance de a AD se tornar grande ficou bastante ameaçada.

Link to post
Share on other sites

 

Disputa das 2 grandes, você quer dizer, né?

Porque, pelo jeito, a chance de a AD se tornar grande ficou bastante ameaçada.

Já ocorreu o leilão?

Link to post
Share on other sites

Não subestime o anti-cristo, ele pode perder o jogo, mas não vai perder dinheiro!!!! Pelo contrário vai ganhar um troquinho bom nessa disputa das 3 grandes pela carniça chamada OceanAir

 

Duvido que ele perca dinheiro nessa transação!!!

Link to post
Share on other sites

 

Disputa das 2 grandes, você quer dizer, né?

Porque, pelo jeito, a chance de a AD se tornar grande ficou bastante ameaçada.

Então, para você, a azul é uma empresa pequena?

 

Reclamam tanto dos azulboys mas a torcida contra é tão grande e irritante como eles.

Link to post
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.



×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade