Jump to content
Sign in to follow this  
LipeGIG

Flybondi apresenta planejamento para operar no Brasil já em 2019

Recommended Posts

Por: Mercado & Eventos
image003.jpg

Reunião entre líderes da Flybondi e equipe da Embratur, liderada pela presidente Teté Bezerra

 

flybondiA low-cost argentina FlyBondi visitou o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), nessa quarta-feira (9), e apresentou seu planejamento para operar no Brasil já em 2019. Florianópolis e Rio de Janeiro, os principais destinos dos turistas argentinos no País, são as cidades que a aérea pretende operar no País. A empresa quer operar voos partindo da cidade de Córdoba e da capital, Buenos Aires.

 

Flybondi e JETSmart já solicitaram 560 novas rotas na Argentina envolvendo Brasil

 

Atualmente, a empresa realiza voos para duas cidades fora da Argentina: Assunção, no Paraguai, e Punta del Este, no Uruguai. “É fundamental para o turismo nacional a ampliação da oferta de voos internacionais, auxiliando a chegada de turistas ao País. O relacionamento com as companhias aéreas faz parte das ações estratégicas da Embratur para auxiliar a comercialização do turismo no Brasil”, declarou a presidente do Instituto, Teté Bezerra.

flybondi-boeing-737-800-divulgacao-1024x

O diretor da Flybondi explicou que traz para a América do Sul o modelo de sucesso na operação das empresas de baixo custo europeias

 

O diretor da Flybondi, Esteban Tossutti, explicou que a companhia traz para a América do Sul o modelo de sucesso na operação das empresas de baixo custo europeias e que são extremamente importantes para o turismo porque “os passageiros não gastam nos bilhetes aéreos, e sim nos locais para onde estão indo, seus destinos de viagem”.

A reunião aconteceu um mês após a assinatura da Medida Provisória que permite a liberação de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meus prezados
Anac autoriza low cost argentina a voar para o Brasil
default.jpg
Companhia é a quarta empresa de baixo custo a ser liberada no Brasil

 

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou hoje o funcionamento da empresa argentina FB Líneas Aéreas S.A, a Flybondi, no Brasil após publicação no Diário Oficial da União.

A autorização permite que a empresa se estabeleça no País e possa oferecer serviço de transporte aéreo internacional regular de passageiro, carga e mala postal. Para iniciar as operações, a empresa tem que receber ainda uma autorização operacional.

A Flybondi é uma das quatro empresas que operam na modalidade low cost (baixo custo) e requereram processos para operações no Brasil para voos internacionais. A chilena Sky Airline já está operando, sendo que a argentina Avian, subsidiária da Avianca, já possui autorização operacional. O processo de autorização operacional para voos regulares da europeia Norwegian está em trâmites finais.
Fonte: Marcos Martins – portal PANROTAS 15 fev 2019

Share this post


Link to post
Share on other sites

A entrada da Flybondi vai chacoalhar o mercado BR-AR. Posso estar enganado, mas quem vai sentir o baque será a Aerolíneas.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depende das rotas e frequëncias, A345.

 

Não acredito que entrem com 2, 3 ou 4 voos em rotas especificas, mas que sim, façam os voos 1x diario para FLN e GIG.

 

Mas penso que quando ela anunciar por exemplo COR-GIG, sim, ai ela bate mais na Gol e na Latam.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Forçar a AD a baixar os preços aqui de CNF seria excepcional.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Forçar a AD a baixar os preços aqui de CNF seria excepcional.

Aí acho que a AD sairia de CNF concentrando em VCP, onde não acho que esta low cost desejará operar.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aí acho que a AD sairia de CNF concentrando em VCP, onde não acho que esta low cost desejará operar.

Com a capilaridade da AD em CNF não vejo como não manter pelo menos 1x diario

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depende das rotas e frequëncias, A345.

 

Não acredito que entrem com 2, 3 ou 4 voos em rotas especificas, mas que sim, façam os voos 1x diario para FLN e GIG.

 

Mas penso que quando ela anunciar por exemplo COR-GIG, sim, ai ela bate mais na Gol e na Latam.

Lipe cito a AR porque ela não tem nada a oferecer no Brasil de pontos além de onde opera. Gol, LATAM e Azul têm estes trunfos de oferecer conexões para encher o voo.

 

A AR pode segurar se oferecer AKL (NZ), SCL e destinos domésticos. Por outro lado, na filosofia que estatal pode tudo, ela vai manter as rotas mesmo perdendo muito dinheiro.

 

Para melhor aproveitamento da aeronave acredito que irão oferecer pontos até GIG, preferencialmente POA, FLN, CWB e GRU.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depende das rotas e frequëncias, A345.

 

Não acredito que entrem com 2, 3 ou 4 voos em rotas especificas, mas que sim, façam os voos 1x diario para FLN e GIG.

 

Mas penso que quando ela anunciar por exemplo COR-GIG, sim, ai ela bate mais na Gol e na Latam.

Latam voa COR-GRU, não GIG nem FLN.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A FlyBondi não vai fazer Guarulhos-Buenos Aires?

As rotas abaixo não é certeza, mas pode ser um indicativo da previsão de rotas que a FlyBondi pode vir a operar, pois todas essas rotas foram solicitadas para a ANAC Argentina, segue pela ordem de maior número de voos solicitados:

 

COR-FLN

BUE-FLN

IGR-BSB

COR-BSB

COR-POA

COR-CWB

MDZ-GIG

MDZ-CNF

 

Algumas frequências de voos durante a semana também foram pedidos para GRU, SSA e FOR.

 

O que mais me surpreendeu é não ter muita solicitação de voos desde Buenos Aires.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual o tamanho da frota deles para operar tantos voos quanto eles desejam pra cá?

 

Só tem 5 aviões. Se puxar os tilhos deles, a maioria dos voos destinos não é operada diariamente. O giro deles é alto, qq panezinha mata a malha deles.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual o tamanho da frota deles para operar tantos voos quanto eles desejam pra cá?

Não significa que eles vão operar todos estes voos imediatamente. Na ANAC argentina as empresas devem fazer reservas de rotas para que lá na frente ratifiquem.

 

Em outra palavras, burocracia desnecessária.

Share this post


Link to post
Share on other sites

spacer.png

Primeiro voo da empresa argentina pousou no fim da tarde desta quinta-feira no Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis (Foto: Estela Benetti/NSC Total)

https://www.nsctotal.com.br/colunistas/estela-benetti/companhia-argentina-flybondi-estreia-rota-no-aeroporto-de-florianopolis

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

FLYBONDI FINALIZÓ DICIEMBRE CON CIFRAS RÉCORD Y SE CONSOLIDA COMO UNAS DE LAS OPCIONES MÁS ELEGIDAS POR LOS ARGENTINOS

Buenos Aires, 6 de enero de 2020. – Flybondi, la primera aerolínea low cost de Argentina, informa sobre sus resultados de diciembre 2019 con indicadores de excelencia en su performance. Durante el último mes del año, los destinos de sus vuelos domésticos lograron consolidarse con una ocupación de 90%, lo que pone a la aerolínea en el podio de la industria con el mejor indicador. Además, la aerolínea tuvo un 89% de puntualidad en sus vuelos y batió récords de pasajeros transportados: más de 143.000 eligieron volar low cost para llegar a sus destinos.

También en este mes, comenzó a operar la ruta a Florianópolis, su segundo destino en Brasil, y lanzó a la venta la ruta a Porto Alegre, que junto con San Pablo serán las primeras rutas en inaugurarse en 2020 (marzo y enero respectivamente).

De esta manera, Flybondi ofrece un total de 20 destinos que conectan a través de sus 25 rutas: 6 regionales y 19 de cabotaje. Es importante destacar que la oferta de la compañía para los vuelos de cabotaje, incluye rutas que hace más de 20 años no contaban con nuevas ofertas aéreas, como Posadas, Corrientes o Santiago del Estero, y algunas rutas de conexión interprovincial como Córdoba-Salta, Rosario-Iguazú, Córdoba-Neuquén. Aproximadamente, el 20% de los clientes de Flybondi viajan en estas rutas, que no pasan por Buenos Aires.

Con las nuevas conexiones incorporadas, Flybondi se consolida como la low cost líder del país con más de 2.400.000 pasajeros transportados, de los cuáles 480.000 son personas que viajaron en avión por primera vez en su vida. Durante gran parte del año se posicionó como la tercera aerolínea más grande del país con una cuota de mercado de 9% y de 15% en aquellas rutas a las que vuela.

A poco tiempo de cumplir 2 años de operación, Flybondi refuerza su compromiso de generar un impacto positivo en el desarrollo del mercado aéreo argentino, con un objetivo claramente federal y asegurando ofrecer siempre un servicio con los más altos estándares de calidad y seguridad, y con las tarifas más bajas del mercado.

Flybondi en números

-         570 empleados.

-         5 aviones Boeing 737-800 NG

-         20 destinos conectados a través de 25 rutas

-         Única aerolínea low cost en conectar Argentina con Paraguay, Uruguay y Brasil.

-         Aerolínea con mejor ocupación en Argentina y tercera en Paraguay

Destinos a los que vuela

Nacionales: Buenos Aires, Corrientes, Córdoba, Jujuy, Mendoza, Neuquén, Posadas, Puerto Iguazú, Rosario, Salta, San Carlos de Bariloche, Santiago del Estero, Trelew y Tucumán.

Internacionales: Asunción, Punta del Este, Florianópolis y Río de Janeiro. Y a partir de 2020, San Pablo y Porto Alegre. 

 

https://prensa.flybondi.com/prensa-page/2020/1/6/flybondi-finaliz-diciembre-con-cifras-rcord-y-se-consolida-como-unas-de-las-opciones-ms-elegidas-por-los-argentinos

Share this post


Link to post
Share on other sites

Espero que siga bem focada em ter uma estrutura enxuta - mas 570 empregados para 5 aeronaves é algo relativamente alto. Talvez um dos problemas seja ter 20 bases com 5 aeronaves. 

A Southwest está mais para a faixa de 60 a 70 empregados por aeronave e é tida como das mais "eficientes" nesse quesito.

 

Importante salientar que não é o unico número que tem que entrar em consideração!

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, LipeGIG said:

Espero que siga bem focada em ter uma estrutura enxuta - mas 570 empregados para 5 aeronaves é algo relativamente alto. Talvez um dos problemas seja ter 20 bases com 5 aeronaves. 

A Southwest está mais para a faixa de 60 a 70 empregados por aeronave e é tida como das mais "eficientes" nesse quesito.

 

Importante salientar que não é o unico número que tem que entrar em consideração!

G3 tem 138 por aeronave operacional e AD 98, tá ruim não.

Share this post


Link to post
Share on other sites
23 hours ago, TheJoker said:

G3 tem 138 por aeronave operacional e AD 98, tá ruim não.

Pra quantidade de bases que a FlyBondi tem, eu diria então que está muito bom. 
Se conseguirem incrementar número de voos ampliando pouco as bases vai ficar melhor ainda pois certamente alcançarão menos de 100 por aeronave logo logo. 

 

Bem enxuto o não operacional pelo visto.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade