Jump to content
Sign in to follow this  
teiacontabil

Diretor do Aeroporto de Feira acredita no desenvolvimento e autonomia do equipamento

Recommended Posts

Diretor do Aeroporto de Feira acredita no desenvolvimento e autonomia do equipamento

Laís Sousa

19/01/2019

18:00:04

No dia 21 de dezembro começou a operar no aeroporto Governador João Durval Carneiro, em Feira de Santana, dois novos vôos, de saída as segundas e sextas, com escala em Salvador em direção a Campinas/SP. O voo que acontecia no domingo, passou a acontecer no sábado.
O diretor do equipamento, José Cassiano, avalia positivamente a inovação tendo em vista que a população feirense está aproveitando os vôos. "Nós tivemos vôos que desembarcou aqui com 88 passageiros e chegou a embarcar com 76. Foram utilizadas mais de 80% da capacidade da aeronave, portanto, nós mais do que aprovamos o voo e estamos reinvidando por correspondência para mantê-lo", contou.
Cassiano afirma que, neste dia 22 de janeiro, a direção do aeroporto junto ao prefeito Colbert Martins iriam a uma audiência com o presidente da empresa aérea Azul para tentar manter o voo, porém, dada a necessidade da Azul com outras demandas a reunião foi adiada com data ainda não definida. "Nós estamos encima, trabalhando para que possa haver um voo diário em Feira de Santana", relata.
Por ter parada em outra cidades os vôos de Feira são considerados 'de trânsito' mas, José Cassiano acredita que se fosse um voo exclusivo para a cidade teria lotação total. "Tiveram dias em dezembro de passageiros querendo embarcar e não puderam porque a aeronave tinha passageiros em trânsito. Então, a realidade é que Feira de Santana tem uma população gigantesca, bem frequentada por seu entorno também e isso está fazendo com que a gente possa acreditar muito que esses voos da Azul possam continuar", considerou.
O diretor do aeroporto lembrou que empresa aérea de grande porte no Brasil que pediu concordata. "Isso está deixando de orelha em pé todo mundo aqui no país que trabalha com aviação porque já é um mercado muito restrito, que só tem 04 grandes companhias aéreas e uma delas pediu concordata. Imagine se sair! Vai embora quase 20% do mercado aéreo de ocupação de aeronave e vai ficar ainda mais difícil a nossa luta para manter Feira de Santana nesse roteiro de cidades com vôos diários, pontuou.
José Cassiano salienta no entanto a persistência com afinco, trazendo todos os quase 30 anos de experiência com a Infraero para trabalhar no aeroporto e mostrar que existe condições de ter vôos diários.
Investimentos
O diretor do equipamento pontua que é necessário ampliar a pista de pouso do aeroporto para que ele trabalhe não só com transporte de passageiros, mas também com cargas e aeronaves de grande porte. "Pelo menos para próximo de 2 mil metros e alargar para 45 metros, largura padrão internacional para o tipo de mix utilizado do Brasil e também para algumas aeronaves cargueiras como o boeing 969 300, que transporta muita carga e intercontinental, podendo sair daqui para a Europa, da Europa para os EUA e vice versa. Então a gente vai poder transportar em grandes aeronaves cargueiras de Feira para grandes centros brasileiros e quem sabe, no futuro, até internacionais, quando o aeroporto for dotado de condições", coloca.
Segundo Cassiano, estudos já estão sendo feitos para iniciar a contratação desses projetos de ampliação, alargamento e reforço da pista, etapas para ter vôos cargueiros e atender todo o mix de aeronaves que operam no Brasil.
Por outro lado, está sendo reforçado o trabalho para ampliar o terminal de passageiros, para que ele tenha melhor infraestrutura para atender melhor o passageiro. "A gente sabe que as acomodações são boas, são novas, foram feitas a pouco tempo, mas são pequenas. A gente tem o compromisso do governo do Estado de fazer desapropriações. Já estiveram aqui uma equipe da Agerba fazendo um trabalho de topografia e levantamento de áreas para desapropriação conforme o próprio governador prometeu que iria dar todo apoio possível para que se viabilizasse esse aeroporto em Feira de Santana", pontuou.
Prazo
O diretor do aeroporto não define prazos, visto que a economia oscila e houve recente mudança de governo federal. "Não tenha dúvida que se a economia aquecer, tudo aquece junto, inclusive o setor aéreo brasileiro. Tendo a desapropriação entregue em nossas mãos, acredito que no prazo de 24 meses a gente consiga as adaptações prontas", acredita.
Fluxo
Um bom fluxo de passageiros transitando no aeroporto é considerada uma espécie de pressão para adiantar o processo. "A gente chamou os passageiros para embarcar, divulgamos, o pessoal atendeu, está mostrando que realmente tem potencial para fazer desse um grande aeroporto. Sem dúvida isso nos incentiva a buscar incentivo financeiro para fazer essas obras", afirmou.
Funcionamento
José Cassino conta que quando chegou o aeroporto estava praticamente parado e, então, foi realizada limpeza de mato que chegava há 2 metros de altura de forma que já é possível ver a pista completamente. 100% da pintura horizontal da pista está sendo realizada, além dos contratos com os concessionário que tem avião na localidade.
A lanchonete foi colocada para funcionar, os banheiros mantidos sempre limpos, mais uma locadora funcionará no aeroporto e taxistas foram convidados para recepcionar os passageiros. "É um trabalho nosso com o entorno para que possamos dotar o aeroporto com melhor qualidade", mencionou.
Vôos
Está sendo trabalhada a contratação de uma empresa para fazer o estudo e liberação dos vôos por instrumento. Os vôos noturnos estão acontecendo e a estação aeronáutica, que faz comunicação do solo com as aeronaves, está sendo colocada para funcionar.
Segundo Cassiano, o aeroporto atualmente tem estrutura para, se as empresas quiserem, pernoitar no local. "Inclusive convidamos uma outra empresa, fizemos o convite para que ela faça o pernoite em Feira de Santana. Demos até incentivos de isenção de pouso e tarifa de permanência", contou.
Interesse
José Cassiano relata que aguardam uma das empresas que operam no Brasil vir fazer estudo para iniciar os voos em Feira de Santana. "Evidente que isso depende muito das companhias aéreas. A gente está encima, está buscando, mas não depende apenas da administração aeroportuária", relatou.
Através de estudos foi constatado que existem vários passageiros de Feira de Santana que embarcam em Salvador. "Acima de 4 horas que embarcam em Salvador tem mais de 1 milhão de passageiros que embarcam e demoram de 4 a 6 horas para chegar no aeroporto. Não tenho dúvida que boa parte desses passageiros é de Feira e da região. Quando fui superintendente lá de Salvador a gente via chegar várias vans daqui para embarcar lá e isso permanece até hoje", disse.
Cassiano não acredita que a proximidade de Salvador prejudique o aeroporto de Feira no sentido de concorrência. Exemplificou com outros casos, como Campina Grande que fica a 100 km de João Pessoa e lá tem 4 vôos. "Isso não é impedimento para que Feira venha a desenvolver o seu polo aeroportuário. E nós não podemos falar só de passageiros, temos uma grande gama de empresas no entorno e nós já estamos sendo demandados para aeronaves cargueiras e terminais de logística de carga aqui", ressaltou.
Com 30 anos de experiência e aposentadoria jovem, José Cassiano afirma não ter encarado outros projetos por acreditar na região que, com apoio do governo do Estado, vai decolar de Feira de Santana.
Informações de Marcelo Fernandes
Edited by teiacontabil

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse camarada era o superintendente da Infrazero aqui em Salvador?

Ao menos em Feira o aeroporto é pequeno e ele não vai ter muito o que destruir.

A Infrazero nos ultimos 2 anos de gestão trouxe um atraso de uns 5 anos para o aeroporto. Vamos ver o que esse camarada vai "fazer" por Feira.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, é ele mesmo.

 

Parece que agora vão retomar investimentos no aeroporto. Desde que a UTC se ferrou, nada mais foi feito lá. Agora, com a entrada de outra administração, estão planejando ampliar o terminal, estão cobrando ao governo do estado as desapropriações, querem botar IFR... enfim, vamos ver o desenrolar disso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Publicado em 21/01/2019 11h28.

Diretor do aeroporto diz que Feira de Santana tem demanda para voos diários

O diretor do aeroporto destacou que o local está buscando manter a infraestrutura dentro de um padrão aceitável, para que as companhias aéreas tenham plenas condições de operar.
160134-3.jpg
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Laiane Cruz

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins da Silva e o diretor do Aeroporto João Durval, José Cassiano Filho, buscam junto à Azul Linhas Aéreas a implementação de um voo diário para o município. De acordo com o diretor do aeroporto, uma reunião estava agendada para acontecer amanhã (22) com o presidente da companhia aérea, mas precisou ser reagendada, devido a demandas da empresa.

 

160137-3.jpg

 

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“Essa agenda foi solicitada pelo prefeito Colbert Martins, porém o presidente da Azul, por demandas da aviação, pois está existindo um problema grande nas companhias aéreas brasileiras, e ele foi demandado a ir numa contingência, não terá condições de nos receber nessa data. Mas ficou de reagendar essa data para que possamos ratificar a necessidade de Feira de Santana de ter um voo diário, de ter até mais de um voo”, afirmou José Cassiano ao Acorda Cidade.

De acordo com ele, Feira tem demanda para ter pelo menos um voo diário. “A gente já registrou e fotografou pelo menos uns 40 passageiros desembarcando de um voo extra, que vem de Campinas, em São Paulo, passa em Feira de Santana e vai pra Salvador. Então ele tem passageiros em trânsito. De forma que é uma ocupação muito boa, mas de 50% dos passageiros da aeronave estão descendo em Feira de Santana, e isso pra gente é muito bom, e trabalhamos para que o voo se mantenha mesmo depois da alta estação”, salientou.

 

Infraestrutura

 

160135-3.jpg

160136-3.jpg

Fotos: PauloJosé/Acorda Cidade

O diretor do aeroporto destacou que o local está buscando manter a infraestrutura dentro de um padrão aceitável, para que as companhias aéreas tenham plenas condições de operar.

“Nem todas podem operar com os equipamentos que tem em Feira de Santana, por restrição de infraestrutura, a exemplo da pista, que deveria ter 45 metros de largura, mas tem 30, então determinadas aeronaves brasileiras não conseguem pousar aqui. Estamos trabalhando num projeto para alargamento dessa pista em 45 metros e aumentar o comprimento em 500 metros, e também reforçá-la com mais uma camada de asfalto para que possa receber aeronaves maiores. Aí sim Feira vai estar preparada para receber aeronaves de grande porte e cargueiras, que é o nosso foco também”, explicou em entrevista ao Acorda Cidade.

José Cassiano ressaltou ainda que vai lutar para que os voos semanais que saem de Feira para São Paulo e estão em fase de testes permaneçam, mas, segundo ele, tudo vai depender da companhia Azul.

“Estamos na alta estação, e tem uma companhia aérea brasileira que pediu concordata, e isso está afetando um pouco a aviação brasileira, de forma que ainda é uma incógnita se a Azul vai manter ou não. Estamos fazendo esforços, a sociedade apoiou comprando passagens e viajando por Feira. Nós otimizamos os espaços, fizemos a manutenção da pista, tem algumas trincas no asfalto que estamos resolvendo, e fizemos um evento de automobilismo, que foi positivo. Um evento de teste com veículos de alto padrão, que foi aprovado, e isso rende alguns dividendos pra gente fazer esses projetos”, declarou o diretor.

 

Aumento de 51% do movimento

 

160139-3.jpg

160142-3.jpg

Fotos: Paulo José/Acorda Cidade

 

O aeroporto está operando com horários de voos extras ligando-o ao aeroporto de Viracopos, em Campinas, até o dia 3 de fevereiro deste ano. Os aviões saem de São Paulo com destino ao município na região do Portal do Sertão.

A frequência de viagens acontece nas segundas e sextas-feiras, com partida às 9h25, em aeronaves com capacidade para receber até 118 passageiros.

Segundo a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), os aviões estão com uma ocupação de 80%. O aumento no número de voos ajuda no desenvolvimento econômico da segunda maior cidade baiana, principalmente no setor de negócios. Em comparação aos últimos dois meses, a quantidade de passageiros aumentou em 51% no aeroporto de Feira de Santana. Atualmente, o equipamento já realiza viagens regularmente com destino a Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.

 

Fonte: https://www.acordacidade.com.br/noticias/205807/diretor-do-aeroporto-diz-que-feira-de-santana-tem-demanda-para-voos-diarios.html

Edited by teiacontabil

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...