Jump to content

TACV é privatizada ao Grupo Loftleidir Incelandic (Icelandair)


Recommended Posts

Obrigado, amigo The Joker também é muita cultura (rsrsrs). Você tirou as minhas palavras da boca. Na verdade o português brasileiro me parece ser o mais evoluído dentre os países lusófonos, ou uma evolução do português arcaico, que não quer dizer que seja ultrapassado, tanto que ainda é usado na maioria dos países de colonização portuguesa, mas na verdade que evoca tempos mais remotos e antigos.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

  • Replies 62
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Prezado, ao que me consta, seriam duas frequências semanais até FOR, sendo que REC e SSA alternam seus dois dias com SID-REC-SSA-SID e SID-SSA-REC-SID. As opções de conexões imediatas a partir do HUB

Eu diria que isso não me assusta falando de empresas aéreas.... nao e a primeira e não será a última e socializar o prejuízo....e já aconteceu em todos os continentes...KKK   Abraço

Não tem pintura feia em 757

Icelandair Looks South and Buys 51% Of Cabo Verde Airline

By Jo - March 8, 2019

https://simpleflying.com/icelandair-cabo-verde-airlines-acquisition

Prezados, vou tentar fazer um apanhado acerca da reportagem, que traz excelentes informações a respeito da venda e futuro da Cabo Verde Airlines.

A primeira parte da reportagem fala dos valores de venda da empresa estatal cabo-verdeana, os quais nos já discutimos aqui. Também fala do interesse da Icelandair na Cabo Verde Airlines, sobretudo na posição geográfica privilegiada, e que assim como a Islândia desenvolveu seu HUB, os investidores também acreditam que haja enorme potencial naquele arquipélago. Em 2017 houve contrato de gestão entre as empresas, arrendamento de 757-200 daquela empresa islandesa para a TACV, e expansão nos destinos voados, ai cita os aeroportos em que a empresa esteve atuando até então.

A segunda parte fala da questão importante da implantação do "stopover" que ajudou a alavancar o turismo local, a exemplo também do que ocorre na Islândia.

Interessante observar algumas rotas que possivelmente possam a vir a ser operadas pela empresa em um futuro próximo. Vejamos:

Europe-to-south-america.gif

North-America-to-Africa-700x350.gif

Europe-to-south-america.gif

Icelandair-africa-stopover.gif

Ao que podemos observar, as possíveis rotas, além das que ja se voa, seriam: LHR, FRA, FCO, GIG, GRU, EZE, SCL, MIA, MSY, ORD, JFK, ABJ, NBO, HRE, CPT, KEF. É de interesse da empresa, fazer do HUB no Sal, um distribuidor entre EUA e África, bem como Europa e Am. do Sul. Para viabilizar essas operações, fala da chegada dos 11 737MAX, 797, que eventualmente possam cobrir algumas rotas da empresa, assim como dos 757-200 que serão substituídos, e os 767-300ER, ja a disposição caso se apliquem as rotas para a Am. do Sul.

***

 

É sem dúvida um plano ousado, e que ao meu ver, se colocado em pratica de forma sobria, a modelo daquele provado pela Icelandair na Islândia certamente vai ser sucesso.

 

Link to post
Share on other sites

As rotas que aparecem é mais uma opinião do site do que da própria empresa.

 

Mas, com apoio do Estado e a gestão da Icelandair, é possível imaginar uma TACV bem mais forte.

 

Apesar do óbvio Mercado América do Sul-Europa, vejo mais impacto no EUA-África. É o calcanhar de aquiles do mercado americano: não conseguir uma presença sólida no mercado africano, uma por não possuir aeronaves próprias, outra pela concorrência com as europeias.

 

E com o 757 ela consegue atender desde MIA e JFK até JNB. E no caso americano e europeu a TACV tem uma vantagem: pode usar a estrutura da Icelandair para baixar o custo fixo.

Link to post
Share on other sites

A Icelandair faz o inimaginável na Islândia, pode fazer o mesmo em Cabo Verde, assim como a Copa o faz no Panamá. Todos esses lugares são fracos como destino final, mas são excelentes pontos de conexão e stopover. Com o 737 MAX a TACV consegue alcançar desde São Paulo até Frankfurt e Londres e desde Johanesburgo até Nova York e Miami, sem dúvida um network excelente e com grande potencial de conectividade, sendo uma alternativa de baixo custo às legacies e podendo atender cidades mal servidas, como BSB, CNF, VCP e até mesmo FAO, SVQ, TLS, etc.

Link to post
Share on other sites

SSA a partir de 25/06 vai operar 3 vps (3ª, 5ª e Sº) sem triangular com REC.

REC fica 2 vps 5ª e Dº

FOR 2 2ª e 4ª

 

Não dá pra encher esses voos operando CDG 2 vps e LIS 4 vps e DKR 1 vps como conexões, precisa ter trafego local entre SID e o NE, que é mínimo.

Link to post
Share on other sites

A Icelandair faz o inimaginável na Islândia, pode fazer o mesmo em Cabo Verde, assim como a Copa o faz no Panamá. Todos esses lugares são fracos como destino final, mas são excelentes pontos de conexão e stopover. Com o 737 MAX a TACV consegue alcançar desde São Paulo até Frankfurt e Londres e desde Johanesburgo até Nova York e Miami, sem dúvida um network excelente e com grande potencial de conectividade, sendo uma alternativa de baixo custo às legacies e podendo atender cidades mal servidas, como BSB, CNF, VCP e até mesmo FAO, SVQ, TLS, etc.

 

Mais ou menos.

 

A Islândia só está no meio caminho das duas regiões mais ricas do planeta. O mercado islandês é pequeno, mas composto por empresas financeiras com operações na Europa

 

A TACV não tem este privilégio, mas pode ter um mercado pequeno e vai ter que brigar com as migalhas das empresas que já operam aqui.

 

O Panamá é a Dubai latinoamericana, com estabilidade econômica, mas demorou bastante para virar um player de peso. GRU-PTY começou com 3 semanais lá em 2000 e com 73G.

Link to post
Share on other sites

SSA a partir de 25/06 vai operar 3 vps (3ª, 5ª e Sº) sem triangular com REC.

REC fica 2 vps 5ª e Dº

FOR 2 2ª e 4ª

 

Não dá pra encher esses voos operando CDG 2 vps e LIS 4 vps e DKR 1 vps como conexões, precisa ter trafego local entre SID e o NE, que é mínimo.

- LIS vai a 7x

 

- CDG vai a 3x

 

- MXP volta com 4x (a definir data)

Link to post
Share on other sites

Prezado, qual seria o 2º novo destino a voar na Europa, a julgar pelos principais emissores de turistas para Cabo Verde?

Depois de LIS, CDG e MXP, penso que FRA pode ser o próximo passo da Cabo Verde Airlines pra o final do segundo semestre, principalmente se for confirmada a saída da Condor do Nordeste. A Alemanha manda todos os dias charters pra SID com a TUI de diversas cidades alemãs, é um mercado forte pra o Cabo Verde, assim como pra o Nordeste. FRA é uma base forte da Icelandair com voos diários de KEF, acho que pode ser o próximo destino a partir de SID 3x-4x/semana. Vamos acompanhar os primeiros meses dos islandeses atuando em Cabo Verde.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

FRA é uma base forte da Icelandair com voos diários de KEF, acho que pode ser o próximo destino a partir de SID 3x-4x/semana.

Outro detalhe, a Alemanha é o principal mercado europeu da Icelandair com cinco destinos: MUC (13x), TXL (12x), HAM (9x), FRA (7x) e DUS (4x). Com certeza a Icelandair vai querer trazer a Cabo Verde Airlines pra Alemanha.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
  • 3 weeks later...

Putting Cape Verde on the map – nation seeks concessionaires for its airports following airline privatisation

March 28, 2019

 

 

he Government of Cape Verde has announced its intention to complete a concession programme for the country’s airports in 2019. It will take place following the completion of (TACV) Cabo Verde Airlines’ privatisation to Loftleidir Cabo Verde.

 

Cape Verde’s Government and the Icelandair Group recently stated in late Feb-2019 that the binding offer submitted by Loftleidir Cabo Verde to acquire 51% of the shares of Cabo Verde Airlines had been accepted. Icelandair Group believes “there are opportunities to build the company up as a strong hub and spoke airline with Cape Verde as a connecting hub between continents” and that Icelandair “has a similar business model”.

 

A “similar business model” is an understatement. Before a volcanic eruption, a financial crash and a reputation for the hottest nightlife on the planet ensured Iceland topped everyone’s ‘must see’ wish list from around 2010, Icelandair was so dependent on the sixth freedom transatlantic traffic it had developed since its own Loftleidir days in the 1950s, when passengers changed planes on the tarmac in the dead of night, that it literally could not have survived without it. Icelandair became the world authority on getting between A and B, long distance, via C, along with attendant all-in stopover packages and tours.

 

That experience will benefit Cabo Verde Airlines enormously, although the amount of passenger traffic that could be shipped via a Cape Verde hub between Africa and Latin America, or even Europe-Latin America, bears no comparison with Icelandair’s long-established Europe-North America market.

 

MAP – Cape Verde’s strategic position between Africa and Latin AmericaCapeVerde.png

Source: Google Maps

 

But what will it mean for the airports? The announcement comes as a surprise. This is the first time there has been a serious expression of will and it comes wrapped up as a fait accompli – the concession process for the country’s airports (presumably all of them) will be “finalised” in 2019. But things don’t work that quickly of course. Operators and investors will have to be convinced of the case.

 

Cape Verde’s airport system is similar to Iceland’s except that instead of being mainly dotted around a single island they are dotted around seven of the 10 of them. The principal airport was for long on Sal Island; with a very long runway and with 7 km of beaches within a stones’ throw. Apart from diaspora travel, burgeoning vacation travel has been the main reason for that airport’s growth; while it could act as an international hub for a shrinking, indebted TACV, (and does act as a domestic and international-to-domestic hub) that function had only a minor role.

 

Recently, since the airport at Praia, the capital, on Santiago Island was rebuilt, it has started to catch up on Sal, as Praia attracts increasing numbers of government, business, and even conference visitors. But it still only hosted 640,000 passengers in 2018, and that was a decline of 3.8% on 2017. Sal continues to grow and handled 1.2 million passengers in 2018, but its growth rate more than halved from 19.5% to 8.4% and is down -6.7% for the first two months of 2019.

 

TABLE – The airports of Cape Verde

CapeVerde003.png

Source: CAPA – Centre for Aviation Airport Profiles

 

The other two main airports are Boa Vista (525,000, +2.5% in 2018 and steadier growth) and the (island of) São Vicente airport (250,000, -6% in 2018), which serves that island’s capital, Mindelo – the archipelago’s main commercial city – and the neighbouring island of Santo Antão.

 

The other three airports are of relatively little importance unless there is a sudden surge in tourism, which is what happened in the case of Boa Vista, where almost all the traffic is incoming tourism.

 

It is a mixed bag of airports which have some commercial attributes and those that really exist for social purposes. Any concessionaire is likely to be asked to operate all of them. The concessionaire will also want to know which is going to be the main hub – Sal or Praia – where the traffic mix is different in each case. Cabo Verde Airlines has some serious thinking to do on this matter and it isn’t the only airline with a significant presence in Cape Verde.

 

CHART – Sal or Praia? Cape Verde’s largest airports currently have different operator profiles – at Sal Amilcar Cabral International (top) TUI Airways dominates, but at the smaller Praia Nelson Mandela International (bottom) it is local regional carrier Binter CVCapeVerde001.pngCapeVerde002.png

Source: CAPA – Centre for Aviation and OAG (data: w/c 25-Mar-2018)

 

As for potential concessionaires, they really require specialised knowledge of island operations and/or small remote facilities. Vinci could do it because of its experience in the Portuguese islands. Ditto AENA, owing to its Balearic and Canary Islands’ airports. Possibly Avinor (Norway), but it has no known intention to work internationally. Nor Isavia, which restricts itself to Iceland. Of the African countries only ACSA springs to mind as it is committed to a strategy of aiding African aviation where it can.

Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

 

Bem aleatória essa pintura.

 

Parecia os desenhos que eu fazia no Paint no Windows 95 da minha tia uns vinte e tantos anos atrás...

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Isto é pintura ou pegaram de outro operador e colocou o nome? :P

 

Pelo prefixo, D4-CCF é nova pintura, antes ele só tinha o nome, e um resto de vermelho da Open Skies.

 

Avi%C3%A3o-Praia-de-Santa-Maria.jpg

 

Cabo-Verde-B757-D4-CCF-%C2%A9Carlos-Frei

 

Ela está operando um segundo 757 (D4-CCG) com as cores da FI.

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

Segundo Avião Personalizado Da Cabo Verde Airlines Está Em Processo De Pintura

21/05/2019No

 

A Cabo Verde Airlines já tem nome de batismo para o segundo avião da companhia, que está a ser pintado com a nova decoração da empresa, e que deverá chegar a Cabo Verde nos próximos dias. O segundo Boeing 757-200ER com imagem personalizada vai chamar-se ‘Baía do Tarrafal’, nome escolhido através de votação pública nas redes sociais da companhia na Internet e terá a matrícula D4-CCG.

 

A pintura está a ser feita no estrangeiro e tal como anunciado pela companhia na Bolsa de Turismo de Lisboa, em março passado, o avião terá na fuselagem cores diferentes do anterior, que aterrou na ilha do Sal no passado dia 10 de maio. Assim, está próximo a chegar a Cabo Verde a segunda cor das três escolhidas pela companhia para os primeiros aviões de passageiros sob a nova designação

 

www.newsavia.com

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade