Jump to content
Sign in to follow this  
B737-8EH

Aeronave da Avianca sai da pista durante pouso no Galeão

Recommended Posts

Deve ter sido mais ou menos isso:

 

 

http://avherald.com/h?article=445873f3

Acredito que os motivos tenham sido bem distintos entre os dois episódios.

 

Só não entendi uma coisa: após o incidente, que aparentemente foi sério, continuaram taxiando por meios próprios até o gate?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tão dizendo que o toque já foi fora

 

GCN top esse da área gramada, suportou o toque de um dos trens principal sem dragar o avião todo para fora da pista.

 

GCN - Grass classification number.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal, se o SPECI foi confeccionado após o pouso dessa aeronave, o correto não seria considerar que os pilotos tinham em mãos na hora de decidir pousar o METAR da hora e não esse SPECI (realmente caótico) que foi lançado depois?

 

Admito que eu nem olhei o METAR da hora em questão (se alguem o tiver o disponibilizá-lo aqui seria produtivo para a discussão, por sinal), mas duvido muito que estivesse tão desencorajador quanto o SPECI. Ao meu ver, não querendo fazer trabalho de cenipa, sim apenas supondo, o O6 tentou pousar e encontrou justamente o momento de transição de uma condição climática mais amena para uma caótica.

 

Pro passeio na grama ter ocorrido, talvez possa ser falado que houve uma oportunidade perdida de arremeter quando a aeronave se encontrava desestabilizada em relação à centerline. Mas nem isso dá pra julgar precocemente se for olhar, já que pode ter sido uma rajada abrupta que lançou o avião pra grama alguns segundos após o toque...

Apesar de tudo, é sempre bom lembrar que suposições não são fatos, por isso nao podem ser utilizadas para julgar se os pilotos agiram certo ou errado.

Edited by diasfly
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal, se o SPECI foi confeccionado após o pouso dessa aeronave, o correto não seria considerar que os pilotos tinham em mãos na hora de decidir pousar o METAR da hora e não esse SPECI (realmente caótico) que foi lançado depois?

 

O SPECI de 13 minutos antes do pouso já indicava condição de chuva forte, o que, por si só, já impediria a continuação da aproximação e pouso.

 

SPECI SBGL 032018Z 08004KT 3000 +TSRA FEW012 BKN025 FEW030CB OVC090 27/25 Q1014=

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

GCN top esse da área gramada, suportou o toque de um dos trens principal sem dragar o avião todo para fora da pista.

 

GCN - Grass classification number.

Em aeroportos certificados, como o GIG, uma faixa de 75m para cada lado da RWY precisa ter a mesma resistencia do pavimento da RWY..

 

Parece grama, mas nao é so isso nao..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal, se o SPECI foi confeccionado após o pouso dessa aeronave, o correto não seria considerar que os pilotos tinham em mãos na hora de decidir pousar o METAR da hora e não esse SPECI (realmente caótico) que foi lançado depois?

 

Admito que eu nem olhei o METAR da hora em questão (se alguem o tiver o disponibilizá-lo aqui seria produtivo para a discussão, por sinal), mas duvido muito que estivesse tão desencorajador quanto o SPECI. Ao meu ver, não querendo fazer trabalho de cenipa, sim apenas supondo, o O6 tentou pousar e encontrou justamente o momento de transição de uma condição climática mais amena para uma caótica.

 

Pro passeio na grama ter ocorrido, talvez possa ser falado que houve uma oportunidade perdida de arremeter quando a aeronave se encontrava desestabilizada em relação à centerline. Mas nem isso dá pra julgar precocemente se for olhar, já que pode ter sido uma rajada abrupta que lançou o avião pra grama alguns segundos após o toque...

Apesar de tudo, é sempre bom lembrar que suposições não são fatos, por isso nao podem ser utilizadas para julgar se os pilotos agiram certo ou errado.

Voce so esta esquecendo que esta aeronave pousou em um aerodromo dotado de orgao ATS. As informacoes meteorologicas atualizadas sao repassadas em tempo real pela TWR, independente de METAR/SPECI.. ainda mais no GIG que é dotado de varios equipamentos opcionais em outros aeroportos.

Edited by B737-8EH
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas a condição "+TSRA" é de fato considerada abaixo dos mínimos operacionais em geral? E específicamente da O6?

 

Indago principalmente porque em CNF, no sábado passado, estive na sala de embarque pela manhã num momento em que caia uma chuva torrencial das mais fortes que já presenciei lá (daquelas em que pra quem ta no meio fica difícil até de respirar), e exatamente no intervalo de 30 min que foi o momento mais forte da chuva, vi 3 pousos e uma decolagem.

 

Era tanta água caindo que não dava nem pra ver os aviões correndo na pista, e mesmo assim as operações continuaram...

 

Grato pela resposta!

 

O SPECI de 13 minutos antes do pouso já indicava condição de chuva forte, o que, por si só, já impediria a continuação da aproximação e pouso.

SPECI SBGL 032018Z 08004KT 3000 +TSRA FEW012 BKN025 FEW030CB OVC090 27/25 Q1014=

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agora pergunto: precisava se enfiar em condições tão severas?

 

SBGL 032043Z 02008G22KT 0500 R15///// R33///// R10/1000 R28/170 0 +TSRA FEW004 BKN009 BKN020 FEW030CB 23/22 Q1016

 

 

Amigos, conheço um pouco sobre o METAR,mas esse ai não consegui entender. Alguem poderia fazer a gentileza de traduzir passo a passo?? Até o indicativo de rajadas de 22 kt eu entendi, o resto to confuso. Grato!

 

Quanto ao acontecido, ruim pra Avianca, uma acft a menos na malha, mas tem que se se valorizar o comando, o cara segurou o bichinho na munheca!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Independente de TAF/METAR/SPECI, o cara foi para a grama e isso já traz muitas respostas!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Independente de TAF/METAR/SPECI, o cara foi para a grama e isso já traz muitas respostas!!!

 

Ou muitas perguntas

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Ou muitas perguntas

Para um leigo, sem sombra de dúvida

Share this post


Link to post
Share on other sites

mas tem que se se valorizar o comando, o cara segurou o bichinho na munheca!

Valorizar? O cara pousou no meio da tempestade ao invés de ir pra outra localidade ou esperar melhorias...

E justamente o que ele nao fez foi “segurar o bichinho”...

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Valorizar? O cara pousou no meio da tempestade ao invés de ir pra outra localidade ou esperar melhorias...

E justamente o que ele nao fez foi segurar o bichinho...

Obrigado, pq tá difícil...

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Valorizar? O cara pousou no meio da tempestade ao invés de ir pra outra localidade ou esperar melhorias...

E justamente o que ele nao fez foi “segurar o bichinho”...

 

Por que não alternou? Por que não esperou? Será para evitar custos extras em meio a uma RJ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Povo gosta de malhar mesmo ! e depois falam que a classe não é unida.

A informação é passada pelo ATC em tempo real; -TSRA fecha aeroporto ? tá todo mundo na ilegalidade então.

 

Não sei se foi repassado ventos de rajadas antes do toque, e não cabe a ninguém "achar" isto.

Vai ser uma investigação fácil, bóra esperar.

 

Fico triste pela Avianca tomar um revés destes nos dias atribulados que vive hoje.

  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites

Povo gosta de malhar mesmo ! e depois falam que a classe não é unida.

A informação é passada pelo ATC em tempo real; -TSRA fecha aeroporto ? tá todo mundo na ilegalidade então.

 

Não sei se foi repassado ventos de rajadas antes do toque, e não cabe a ninguém "achar" isto.

Vai ser uma investigação fácil, bóra esperar.

 

Fico triste pela Avianca tomar um revés destes nos dias atribulados que vive hoje.

 

Ainda bem que o avião não atolou, e quebrou os trens de pouso, o que poderia danificar a parte estrutural e dar perda total no avião...Ai pioraria muito a sobrevida da Avianca.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

Amigos, conheço um pouco sobre o METAR,mas esse ai não consegui entender. Alguem poderia fazer a gentileza de traduzir passo a passo?? Até o indicativo de rajadas de 22 kt eu entendi, o resto to confuso. Grato!

 

Quanto ao acontecido, ruim pra Avianca, uma acft a menos na malha, mas tem que se se valorizar o comando, o cara segurou o bichinho na munheca!

SBGL 032043Z 02008G22KT 0500 R15///// R33///// R10/1000 R28/170 0 +TSRA FEW004 BKN009 BKN020 FEW030CB 23/22 Q1016

 

Vamos la:

 

Aeroporto internacional do Rio de Janeiro

Informacao do dia 03, 20:43 UTC

Vento 020º com 08Kts, rajadas de 22Kts

Visibilidade horizontal 500m

RVR RWY 15 indisponivel

RVR RWY 33 indisponivel

RVR RWY 10 1000m estavel

RVR RWY 28 1700m estavel

Chuva forte com trovoadas

Poucas nuvens 400ft

Nublado 900ft

Nublado 2000ft

Poucas nuvens 3000ft cumulus nimbus

Temperatura 23°C

Ponto de orvalho 22°C

Ajuste de altimetro 1016HPa

Edited by B737-8EH
  • Like 12

Share this post


Link to post
Share on other sites

SBGL 032043Z 02008G22KT 0500 R15///// R33///// R10/1000 R28/170 0 +TSRA FEW004 BKN009 BKN020 FEW030CB 23/22 Q1016

 

Vamos la:

 

Aeroporto internacional do Rio de Janeiro

Informacao do dia 03, 20:43 UTC

Vento 020º com 08Kts, rajadas de 22Kts

Visibilidade horizontal 500m

RVR RWY 15 indisponivel

RVR RWY 33 indisponivel

RVR RWY 10 1000m estavel

RVR RWY 28 1700m estavel

Chuva forte com trovoadas

Poucas nuvens 400ft

Nublado 900ft

Nublado 2000ft

Poucas nuvens 3000ft cumulus nimbus

Temperatura 23°C

Ponto de orvalho 22°C

Ajuste de altimetro 1016HPa

Este foi o METAR ou o SPECI ?

Qual informação foi passada aos tripulantes no momento do pouso ?

Caramba povo ! bóra esperar ?!

É tão dificil não ser CENIPA virtual ?

Comando de 320 não é uma pessoa desqualificada !

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em aeroportos certificados, como o GIG, uma faixa de 75m para cada lado da RWY precisa ter a mesma resistencia do pavimento da RWY..

 

Parece grama, mas nao é so isso nao..

 

A mesma resistência do pavimento da RWY? Onde consta essa determinação no manuais da ICAO?

 

Sei que o solo da runway strip (ao menos 75m da CL) deve ser compactado e preparado, com base no método ISC, para evitar que o NGL do equip. mais parrudo que opere no AD afunde por mais de 15 cm e colapse.

 

Em suma o solo abaixo da camada de grama deve suportar até um certo grau a reação do NLG (para evitar afundamento excessivo) e oferecer considerável resistência ao rolamento.

 

 

Edited by Rodrigo_A32F

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas a condição "+TSRA" é de fato considerada abaixo dos mínimos operacionais em geral? E específicamente da O6?

 

Indago principalmente porque em CNF, no sábado passado, estive na sala de embarque pela manhã num momento em que caia uma chuva torrencial das mais fortes que já presenciei lá (daquelas em que pra quem ta no meio fica difícil até de respirar), e exatamente no intervalo de 30 min que foi o momento mais forte da chuva, vi 3 pousos e uma decolagem.

 

Era tanta água caindo que não dava nem pra ver os aviões correndo na pista, e mesmo assim as operações continuaram...

 

Grato pela resposta!

 

O SOP das empresas proíbe a operação com chuva forte. Se tava estampado no SPECI e se foi passado pela torre antes do pouso, não era pra ter aproximado e muito menos tentado o pouso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

A mesma resistência do pavimento da RWY? Onde consta essa determinação no manuais da ICAO?

 

Sei que o solo da runway strip (ao menos 75m da CL) deve ser compactado e preparado, com base no método ISC, para evitar que o NGL do equip. mais parrudo que opere no AD afunde por mais de 15 cm e colapse.

 

Em suma o solo abaixo da camada de grama deve suportar até um certo grau a reação do NLG (para evitar afundamento excessivo) e oferecer considerável resistência ao rolamento.

 

 

Voce ja respondeu sua pergunta... Considerando que a RWY 10/28 do GIG é certificada para categoria F, um A320 lotado nao vai fazer nem cocegas...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Este foi o METAR ou o SPECI ?

Qual informação foi passada aos tripulantes no momento do pouso ?

Caramba povo ! bóra esperar ?!

É tão dificil não ser CENIPA virtual ?

Comando de 320 não é uma pessoa desqualificada !

Cara, você viu que ele apenas decodificou o SPECI para outro colega do fórum que estava com dúvidas quanto a interpretação da mensagem, correto?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade